Festival Sabores da Colônia se inicia com festa em Nova Petrópolis

Município: Nova Petrópolis

Evento segue até o próximo dia 24, aos fins de semana CRÉDITO: MARCELO MOURA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento segue até o próximo dia 24, aos fins de semana CRÉDITO: MARCELO MOURA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Um grande desfile marcou a abertura oficial do 5º Festival Sabores da Colônia de Nova Petrópolis no último sábado, dia 9 de junho. Autoridades municipais e grupos folclóricos percorreram a avenida 15 de Novembro vestidos à caráter, exaltando os costumes da colônia e a tradição germânica. A abertura oficial ocorreu após o desfile, no Parque Aldeia do Imigrante, com direito a jogos germânicos, danças folclóricas, bandinha típica alemã e Encontro com Herta. No domingo, dia 10, o evento seguiu com apresentações de danças folclóricas e com a música da Banda Municipal de Nova Petrópolis.
O prefeito Regis Luiz Hahn, o vice-prefeito Charles Paetzinger e o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Paulo Staudt, conduziram o desfile de abertura do evento, que teve início na Praça das Flores e prosseguiu até o Parque Aldeia do Imigrante. O presidente da câmara municipal de Vereadores, Oraci de Freitas; a primeira-dama do município, Marion Spier Hahn; vereadores e secretários municipais também desfilaram ao lado de grupos de danças folclóricas alemãs.
O mascote do evento; o representante da Urbanes Empreendimentos, Hélio Júnior, empresa que detém a concessão do Parque Aldeia do Imigrante; a vice-primeira-dama do município, Sandra Fernandes; a rainha do Folclore Alemão, Morgana Neumann; a 1ª princesa, Stéfani Wiltgen Gregórius; e a 2ª princesa, Eduarda Francine Weschenfelder, juntaram-se às autoridades no Coreto do Parque Aldeia do Imigrante para a cerimônia oficial de abertura do evento.
Para o secretário de Turismo, Indústria e Comércio de Nova Petrópolis, Paulo Staudt, o Festival Sabores da Colônia é uma demonstração da riqueza da cultura colonial. “É com muito orgulho que organizamos a quinta edição deste evento em um lugar tão especial quanto o Parque Aldeia do Imigrante. Queremos proporcionar experiências únicas aos visitantes, por isso, temos o melhor da gastronomia típica, produtos coloniais e da cultura germânica de Nova Petrópolis”, destacou o secretário, que aproveitou para divulgar que o público dos três primeiros dias de evento foi de 7.855 pessoas.
De acordo com Hahn, o Festival Sabores da Colônia existe graças a um grande trabalho coletivo. “Se estamos aqui hoje, comemorando a abertura de mais uma edição do Festival Sabores da Colônia, é porque muitas pessoas trabalharam juntas. Resgatamos este evento por saber de sua importância e acertamos ao fazer isto. Todos os anos, muitas pessoas visitam este festival, comprovando sua representatividade”, declarou o prefeito.
Após os pronunciamentos, autoridades municipais e visitantes participaram do jogo germânico pregar o prego, iniciando a programação cultural do evento. A personagem Herta Klein, que conduziu a abertura do festival, seguiu animando o público com seu show de humor no Coreto do Parque Aldeia do Imigrante. Em seguida, o Böhmerlandtanzgruppe apresentou danças folclóricas alemãs. Na Aldeia Histórica, o coro Misto São Lourenço Mártir, de Linha Brasil, se apresentou para os visitantes. A Bandinha Típica Recanto da Serra encerrou a tarde com o melhor da música germânica.
Na manhã de domingo, 10 de junho, a Bandinha Típica Alemã Sol de Verão abriu a programação do festival. À tarde, o CTG Pousada da Serra levou a cultura gaúcha para o evento, e o Volkstanzgruppe Edelstein apresentou danças folclóricas alemãs para o público. A Banda Municipal de Nova Petrópolis tocou clássicos da música internacional e canções tradicionais alemãs no Coreto do Parque Aldeia do Imigrante. A tarde de música se encerrou com a Bandinha Típica Alemã Sol de Verão.
Além das atrações culturais, os visitantes encontraram o melhor da gastronomia típica e de produtos coloniais de Nova Petrópolis no Parque Aldeia do Imigrante. Cucas e pães nos fornos à lenha, pastel, Appfelstrudel, Waffel, pão com linguiça, Pretzel, chá, café e café com leite, além de chope, petiscos coloniais e produtos orgânicos, são comercializados no evento. Na Aldeia Histórica, é realizada a Aldeia Viva, com personagens caracterizados recriando os tempos de antigamente em meio aos prédios reconstruídos em técnica enxaimel.
O 5º Festival Sabores da Colônia segue até o dia 24 de junho, sempre de sexta-feira a domingo, das 9h às 17h30min, com entrada franca. O evento é uma promoção da prefeitura, por meio da secretaria municipal de Turismo, Indústria e Comércio. O evento conta com o patrocínio de Sicredi e apoio da Rota Romântica e Casa Cooperativa. Mais informações podem ser obtidas no site www.novapetropolis.rs.gov.br ou na página facebook.com/novapetropolisrs.

28ª edição da ExpoBento tem início em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Solenidade de abertura contou com a presença de cerca de 300 convidados CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Solenidade de abertura contou com a presença de cerca de 300 convidados CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A ExpoBento 2018 é uma feira para ser apreciada com todos os sentidos – oferecendo experiências diversas que vão desde boas oportunidades de compras até momentos de lazer, passando pelo contato com a cultura e a enogastronomia da região. Mas, muito além de um período de lazer e negócios, a maior feira multissetorial do País é uma importante fonte de contrapartidas em benefício da comunidade – como ficou evidente na solenidade de abertura da 28ª edição, realizada na noite de 7 de junho para um público de, aproximadamente, 300 convidados.
A primeira dessas contribuições é a movimentação econômica que gera para a região – são mais de R$ 40 milhões movimentados durante os 11 dias de programação, geração de empregos e fomento ao turismo – contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico local. “A ExpoBento coloca Bento Gonçalves na vitrine da serra gaúcha, do Estado e do País. Receberemos, no Parque de Eventos, um público que equivale a duas vezes a população total de Bento Gonçalves: são 200 mil pessoas conhecendo ou retornando à cidade, fazendo compras, utilizando serviços. Essa é uma parte da contrapartida da ExpoBento para a comunidade que tão bem acolhe a feira já há 28 anos”, disse o diretor-geral, Leocir Glowacki.
Diante de tanta representatividade e relevância, trabalhar por sua continuidade exitosa é um desafio que, ano a ano, se renova. “Cada vez que abrimos as portas para receber os visitantes e expositores, temos o compromisso de manter os acertos acumulados na trajetória de quase três décadas da feira. E, também, de surpreender o público com novidades, atrações diferenciadas, serviços de qualidade, segurança, conforto, opções de lazer e diversão para toda a família. Por isso, trabalhamos muito diante dessa missão, e, até o dia 17 de junho, todos poderão conhecer os resultados desse esforço e aproveitar as atrações da ExpoBento 2018”, ressaltou Glowacki.
Outra importante contribuição que a ExpoBento gera à sociedade é fomentar o desenvolvimento de lideranças – que trabalham em prol da comunidade, construindo importantes alianças entre a iniciativa privada, as entidades representativas e o poder público – de modo a criar um círculo de associativismo que só traz benefícios coletivos.
“Bento Gonçalves tem sido uma verdadeira incubadora para a formação e a projeção de novas lideranças. Temos sido muito exitosos na tarefa de oportunizar a renovação das lideranças e permitir que jovens talentos mostrem o seu potencial, a sua criatividade. A ExpoBento é um exemplo disso: é o produto de muito trabalho, muita dedicação e, sem dúvida, do talento de novas lideranças que surgem em nossa comunidade. Esse é o caminho que vai garantir a Bento Gonçalves a continuidade de um futuro com grandes lideranças trabalhando pelo desenvolvimento de nossa sociedade”, disse o presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Bento Gonçalves, Elton Paulo Gialdi. A entidade é a promotora da feira. Por essa soma de fatores, a ExpoBento deve ser motivo de orgulho. “Poucas cidades têm o privilégio de sediar uma feira dessa magnitude. Por isso, vamos unir forças e fazer da ExpoBento cada vez mais um grande sucesso. Façamos isso por nossa comunidade, pelo desenvolvimento de nossa economia, pela divulgação de nosso município como destino turístico. Todos temos a ganhar”, disse.
Reconhecida como um dos mais importantes eventos no calendário estadual, a ExpoBento corrobora a posição de relevância que Bento Gonçalves tem consolidado no cenário gaúcho, de acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana, que representou o governador José Ivo Sartori na solenidade. “Lideranças e setores produtivos dessa cidade têm mostrado que é possível, sim, conquistar resultados positivos por meio do trabalho e da dedicação. A ExpoBento é um exemplo disso, e que renova nossa esperança no futuro do Rio Grande do Sul. Somando boa gestão, responsabilidade e iniciativas como essa, o Estado tem jeito”, disse.
Essa mesma mensagem de otimismo e esperança veio no discurso do prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, que qualificou a ExpoBento como a feira da esperança. “Todo ano, vejo a ExpoBento se renovando e se reinventando, encontrando novas formas de atrair expositores, de gerar retornos para eles e para a comunidade; de encantar os visitantes. Isso renova a nossa esperança e nos estimula a acreditar que por meio do trabalho conseguiremos, sim, transformar a realidade”, disse.
Saiba mais sobre o evento
Quando: até 17 de junho
Onde: Parque de Eventos de Bento Gonçalves
Horários: de segunda a sexta-feira, das 18h às 22h30min; sábados e feriado, das 10h às 22h30min; e, aos domingos, das 10h às 21h
Ingressos: R$ 2,00 (antecipados, lotes de 100 unidades); R$ 5,00 nos dias de semana; e R$ 10,00 nos fins de semana e feriado
Estacionamento: R$ 12,00 nos dias de semana; e R$ 15,00 nos fins de semana e feriado
Estacionamento coberto: R$ 22,00 nos dias de semana; e R$ 25,00 nos fins de semana e feriado
Estacionamento para motos:
R$ 5,00
Mais informações no site www.expobento.com.br

Padaria-Escola do Cemef de Teutônia é referência para outros municípios

Município: Teutônia

Produtos vão para os refeitórios de todas as escolas municipais da cidade CRÉDITO: ÉDSON LUÍS SCHAEFFER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Produtos vão para os refeitórios de todas as escolas municipais da cidade CRÉDITO: ÉDSON LUÍS SCHAEFFER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O trabalho desenvolvido pela Padaria-Escola do Centro Municipal de Ensino Fundamental (Cemef) Leonel de Moura Brizola tem servido de referência para outros municípios da região e, até, do Estado. Com premiações em nível estadual e federal, o projeto, denominado Padaria-Escola Mãos na Massa, contempla oficinas extraclasses, bem como é responsável pelo fornecimento da alimentação escolar, no que refere à produtos de panificação, de toda a rede municipal de ensino de Teutônia.
Visando ativar a padaria-escola de Encantado, representantes do município estiveram em Teutônia no início da semana para conferir de perto o trabalho desenvolvido no Cemef. A comitiva foi integrada pelo vice-prefeito da cidade, Enoir Cardoso, secretária de Educação e Cultura, Neide Maria Graciola e a representante do Moinho Sangalli, Tatiane Sangalli.
Segundo Neide Graciola, Encantado pretende usar o projeto de Teutônia como referência por o mesmo ser muito significativo e de simples execução. “A Padaria-Escola de Teutônia possui uma boa organização. É um projeto simples, que muitas vezes nós achamos que é impossível de se realizar. Mas aqui eu vi um projeto simples, bem organizado e com pessoas que gostam do que fazem. Isso me mostra o grande ingrediente de sucesso neste projeto de Teutônia”, sublinha.
Encantado recebeu equipamentos de panificação há alguns anos e que acabaram não sendo utilizados. Neste sentido, a intenção é fazer um projeto semelhante ao de Teutônia. “Temos como objetivo ver a possibilidade de utilizar esta padaria que no momento está ociosa para servir as nossas escolas municipais. Também pretendemos envolver os alunos em oficinas de panificação”, enaltece a secretária. Durante a visita, também surgiu a possibilidade de parceria entre os dois municípios. Com isso, profissionais de Teutônia foram convidadas para qualificar as merendeiras de Encantado. “Hoje, ninguém trabalha sozinho. Precisamos, sim, agregar forças para poder dar conta das demandas”, avalia Neide.
Além de Encantado, Teutônia também recebeu, recentemente, representantes de Nova Bréscia e Salvador do Sul, com o mesmo objetivo: conhecer a Padaria-Escola. O projeto também já foi apresentado a todos os municípios do Estado na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs).
A Padaria-Escola de Teutônia foi inaugurada em setembro de 2011 junto ao Centro Municipal de Ensino Fundamental Leonel de Moura Brizola, projeto que teve continuidade na atual gestão pelos inúmeros benefícios que propicia. Os alunos do educandário, bem como de outras escolas do município, participam de oficinas semanais. O local também produz pães, cucas, biscoitos e bolos para a merenda escolar de todas as instituições de ensino da rede municipal.
A coordenação da Padaria-Escola está sob responsabilidade de Lourdes Müller, que possui vasta experiência em panificação. “É gratificante ver que o trabalho que realizamos aqui é referência para outros municípios. Nosso trabalho é muito louvável e eu, particularmente, gosto demais disto aqui. Adoro trabalhar na parte de massas e isto funciona maravilhosamente bem. Trabalhamos os cinco dias da semana”, frisa.
Lourdes observa que a aprovação dos produtos por parte dos alunos tem motivado o trabalho na padaria-escola. “Constantemente recebemos as planilhas de aprovação e vemos a aprovação dos alunos, de que eles realmente gostam dos que produzimos aqui. É uma satisfação plena”, coloca. Nas oficinas, os alunos colocam a mão na massa. “A gente faz as receitas com eles. Depois de preparado, é servido para eles aqui dentro, acompanhado de um chá quente, colhido na horta do Cemef”, relata.
O foco da produção é alimentos integrais, naturais e orgânicos. “Essas são as peças-chave dessa padaria-escola. Oferecemos, assim, produtos saudáveis às nossas crianças. Mostramos a elas que podemos ter mais saúde consumindo coisas da própria horta e alimentos integrais e orgânicos. Para mim este trabalho me realiza”, finaliza Lourdes.
A nutricionista da secretaria de Educação de Teutônia, Lisângela Bagatini, observa os benefícios da Padaria-Escola, principalmente para os alunos. “Eles aprendem a preparar os alimentos que recebem na alimentação escolar e entendem o porquê e o quão saudável é eles estarem recebendo aquele alimento. Nas horas que não se tem oficinas, as nossas padeiras estão produzindo os alimentos da nossa alimentação escolar. É algo muito simples, mas muito significativo”, resume.
Recentemente, 15 merendeiras das escolas do município receberam qualificação na área de panificação pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). “Com isso, evitamos que este projeto morra. Caso uma não possa mais estar à frente da Padaria-Escola, temos outras merendeiras preparadas para seguir com este projeto gratificante”, salienta Lisângela.
Para o secretário de Educação, Paulo Brust, que inclusive já foi diretor do Cemef, o projeto da Padaria-Escola é de suma importância para Teutônia. “Temos caso de estudantes que tem a merenda escolar como principal alimentação do dia. Então, nada mais justo que oferecer aos nossos alunos fontes de alimentação mais saudáveis. Isto terá impactos positivos no estudo e, inclusive, na saúde. E quando servimos de referência a outros municípios, vemos que acertamos em continuar este projeto maravilhoso”, sublinha.

Projeto Relógio Biológico é lançado pela prefeitura de Taquari

Município: Taquari

Iniciativa consiste na disponibilização de uma horta com diversas opções de plantas para chás CRÉDITO: MURILO DANNENBERG/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Iniciativa consiste na disponibilização de uma horta com diversas opções de plantas para chás CRÉDITO: MURILO DANNENBERG/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Em busca de aumentar o engajamento da comunidade no desenvolvimento de práticas saudáveis, a secretaria da Saúde e do Meio Ambiente, através da equipe da Estratégia de Saúde da Família (ESF) dos bairros Praia/Caieira, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e moradores locais, inaugurou, na manhã da última quinta-feira, dia 7, o Projeto Relógio Biológico. A iniciativa consiste na disponibilização de uma horta, com diversas opções de plantas para chás, com indicações específicas para órgãos e sistemas do corpo, além do melhor horário para seu consumo. Além da equipe da ESF, estiveram presentes diversos voluntários e moradores do bairro, além de diversos representantes do poder público, como o prefeito Emanuel Hassen de Jesus e o vice-prefeito André Brito.
O plantio está em frente à unidade de saúde, organizado em forma de relógio com todas as informações relativas a cada chá. O Relógio Biológico foi planejado inicialmente pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), que realizou as medidas dos canteiros. São 12 espaços com terra preparada para o plantio, dispostos de forma circular e representando intervalos de duas horas em um relógio tradicional. Cada canteiro, que é demarcado e protegido por telhas de argila, possui duas plantas diferentes que beneficiam um órgão ou sistema específico. Foram colocadas placas com os nomes dos chás, comuns e científicos, além da melhor hora para o seu consumo. A iniciativa visa impactar positivamente os hábitos de saúde da população, além de estimular a participação e o cuidado coletivo.
A enfermeira Márcia Espíndola, responsável pela ESF e também pelo projeto, agradeceu a todos voluntários e entidades que participaram da construção do Relógio. “A equipe agradece ao apoio da secretaria da Saúde; dos voluntários; da Emater, através das medições e mudas; ao LaborVida, pela confecção das placas; ao Plano Costa; à Associação de Moradores do bairro Caieira; e a todos que auxiliaram na realização do projeto”, destacou. “O mais importante é que a comunidade participe da continuidade do projeto e que a ideia cresça e se desenvolva”, finalizou Márcia.
Um dos voluntários com maior participação foi o industriário João Ênio Pereira de Souza, de 51 anos. “Quando tomei conhecimento da iniciativa que o posto estava implantando, por envolver o cultivo de plantas, que é uma das áreas que me interesso, resolvi ajudar”, explicou ele. “Foram cerca de três meses de trabalho, participei da construção dos canteiros, colocação das telhas, limpeza do terreno, corte dos pneus que enfeitam jardim, e recuperei e chumbei um banco também”, continuou Souza. Além disso, o morador do bairro Caieira auxiliou na mobilização de outros residentes do local e conseguiu mudas para o plantio.
Para o prefeito, a iniciativa é uma grande conquista da comunidade. “Temos que parabenizar a todos vocês pelo envolvimento e trabalho desenvolvidos nesse projeto. É um símbolo do trabalho em conjunto e com certeza se transformará em benefícios para a saúde de todos vocês”, destacou, durante a inauguração. Logo após, em conjunto com o vice-prefeito, a enfermeira Márcia e o voluntário Souza, a fita foi simbolicamente aberta e, o espaço, inaugurado. O evento seguiu com o plantio de novas mudas de plantas e coquetel para os presentes.
O projeto foi nomeado pela relação como termo científico de mesmo nome, que é um mecanismo regido pela sequência das horas do dia, que está presente em todos os seres vivos, regulando todas as atividades do organismo. Baseando-se nesse conceito, o objetivo da iniciativa é identificar os chás que trazem os benefícios mais adequados ao momento e atividade corporal. Além disso, a iniciativa se enquadra dentro da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares inseridas no Sistema Único de Saúde (SUS), Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e também na Resolução CIB/RS nº 695/2013, que institui a Política Estadual de Práticas Integrativas Complementares, e a Portaria nº 849, de 27 de março de 2017.

Premiere Weekend acontecerá em julho em Gramado

Município: Gramado

Evento visa ofertar e proporcionar novas experiências aos jovens e suas famílias CRÉDITO: CARLOS BORGES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento visa ofertar e proporcionar novas experiências aos jovens e suas famílias CRÉDITO: CARLOS BORGES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Visando ofertar e proporcionar novas experiências aos jovens da cidade e suas famílias, está nascendo um novo conceito de festa em Gramado: o Premiere Weekend, capitaneado por uma equipe que envolve o poder público, empresários e empresas do município, bem como Organizações Não Governamentais (ONGs). As entidades estão unindo esforços para oportunizar um dia inesquecível a todos, e o evento já tem data marcada: 28 de julho, no Expogramado.
A celebração, que se inicia às 10h e segue até a madrugada do dia seguinte, visa a interação entre as famílias participantes e a comunidade, e tem como objetivo resgatar as festas familiares de antigamente, aproximando pais e filhos. “Atualmente, as festas e eventos são experiências muitas vezes carentes de conteúdo. Muito álcool, drogas, mas a conexão interpessoal inexiste. O que realmente queremos é que este novo conceito leve a um fim de semana inesquecível para famílias inteiras, que poderão reviver momentos e criar novos para serem lembrados adiante”, comentou o voluntário do Teach Beyond Brasil – Janz Team Gramado, um dos idealizadores do evento, Erlo Saul Aurich.
Serão diversas atividades para as famílias, como brincadeiras do passado, esportes radicais, feira da saúde e social, oficinas de conscientização, brinquedos infláveis para a criançada, performances circenses e muita música com artistas locais e bandas alternativas. Além da praça de alimentação e o festival de curtas Histórias de Família, que vai premiar os cinco melhores filmes. Serão mais de 15 horas de duração de comemoração. “Somos parceiros deste evento e estamos em busca de patrocínio. Temos dado ênfase ao projeto, que é diferente da grande maioria das propostas de festas que temos na região, algo que é mais do que uma noite. É algo que cria laços e raízes entre pessoas, famílias. Com o apoio da comunidade e das empresas, temos certeza que esta confraternização tem tudo para ser um grande sucesso e se tornar mais uma marca registrada de Gramado”, ressaltou o Executivo da Visão – Agência de Desenvolvimento da Região das Hortênsias, Jorge David Mezzomo. O prefeito João Alfredo Bertolucci elogiou a proposta. “Que este momento seja inspirador e nos traga somatórios espirituais e pessoais. Eu acho meritória essa iniciativa e quero que vocês saibam que nós estamos ao lado”, disse.
Além do Teach Beyond Brasil – Janz Team e da Visão, a iniciativa conta com apoio da prefeitura, através do gabinete da primeira-dama, secretarias de Turismo e da Cultura, e a parceria da Gemelo, agência responsável pela criação da identidade visual. A inspiração para este modelo de festa vem de uma iniciativa já existente na cidade, o Projeto Águia, uma iniciativa do Janz Team Gramado, que começou em agosto de 2017 e transmite, no contraturno escolar, a alunos do 5º ano, uma nova avaliação sobre valores morais e cívicos.
O evento Premiere Weekend, além de ter como objetivo proporcionar um momento às famílias da região, busca também viabilizar financeiramente o Águia para mais turmas do município, com intuito de fortalecer autoestima e valores desses adolescentes e criar barreiras para a drogadição e a depressão. “Nosso propósito com o Águia é formar cidadãos que de fato venham influenciar nossa sociedade para o bem”, frisa a monitora do projeto, Pâmela Tracy. A iniciativa oferece um suplemento ao sistema escolar, ou seja, com situações que não são trabalhadas na escola, através de oficinas e jogos cooperativos que tem o objetivo de fazer com que a criança desenvolva e labore áreas, que geralmente a escola não desenvolve.
“A gente tem esse ideal de aperfeiçoar as várias inteligências da criança, que está transacionando para adolescência, e procuramos fazer isso por meio de oficinas e atividades experienciais facilitadas. Colocamos eles em contato com desafios, momentos e atividades que vão fazer com que simulem situações que podem ser encontradas no futuro. Depois disso, de gerar essa vertigem, esse desconforto e descontrole à criança, trabalhamos o que aconteceu na atividade para que eles desenvolvam uma musculatura emocional, para que tenham defesas naquelas horas que enfrentarão as frustrações da vida e dificuldades”, explica o monitor Lucca Aurich.