Voluntários retiram mais de 1,4 mil quilos de lixo do rio Taquari em Estrela

Município: Estrela

Ação Taquari-Antas Vivo ocorreu na manhã do dia 7 de abril CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Ação Taquari-Antas Vivo ocorreu na manhã do dia 7 de abril CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Em seu pequeno barco a remo, acompanhado do filho Vítor, de sete anos, Vitor Hugo Leonhardt, de 37, percorreu as margens do rio Taquari recolhendo lixo. Ele foi um dos mais de 400 voluntários que participaram, na manhã do último sábado, dia 7, do Taquari-Antas Vivo, ação voluntária de preservação ambiental, que coletou resíduos do rio e do seu entorno. Morador da Pinguela, Leonhardt conta que, uma semana antes, já havia começado este trabalho, que realiza há vários anos. “Me criei no rio, junto com meu pai, que era pescador. Ele já tinha essa consciência de cuidar do rio, que, agora, quero transmitir aos meus filhos, que sempre me acompanham”, conta. No fim da manhã, o resultado do trabalho dos voluntários foi grandioso: mais de 1,4 mil quilos recolhidos.
Os participantes chegaram cedo ao Parque Municipal da Lagoa, onde ocorreu a concentração. De lá, em barcos e em grupos que percorreram as áreas próximas, começaram a coletar os materiais, que, depois, eram separados, pesados e, por fim, levados para a Usina de Tratamento de Lixo (UTL) do município. Garrafas pet, embalagens plásticas, tecido, pneus, ferro, madeira, vidro e até sofás estavam entre os materiais retirados do Taquari. “O objetivo destas ações é conscientizar a população e buscar uma mudança de mentalidade quanto à destinação do lixo e preservação do rio”, ressaltou o secretário do Meio Ambiente Hilário Eidelwein no início da atividade. O coordenador do evento, José Ivan Maria, e o presidente do Comitê de Gerenciamento da Bacia Taquari-Antas, Júlio Salecker, também enfatizaram o cunho educacional da ação.
O governo de Estrela esteve engajado em mais esta edição do Taquari-Antas Vivo, que, no município, foi organizada pela Câmara de Comércio, Indústria e Serviços (Cacis), pela Parceiros Voluntários e pela prefeitura. Entre outros órgãos, estiveram envolvidas as secretarias municipais do Meio Ambiente e Saneamento Básico/Sala Verde Manoel Ribeiro Pontes Filho, Obras Públicas e Saúde – que disponibilizou uma ambulância e profissional para atender eventual emergência – e a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Em sua 12ª edição, o evento teve apoio da Faculdade La Salle, da BRF, do Corpo de Bombeiros, da Rádio Sorriso, da Plastrela, do Serviço Social da Indústria (Sesi), do Trânsito Brasil, da Saneban, da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), da Defesa Civil e da Brigada Militar.