Projeto fortalece o combate ao mosquito Aedes aegypti em Estância Velha

Município: Estância Velha

Iniciativa é uma parceria do Poder Público com os Clubes de Serviço Lions e Rotary CRÉDITOS: PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Iniciativa é uma parceria do Poder Público com os Clubes de Serviço Lions e Rotary CRÉDITOS: PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Enquanto as equipes do Comitê Municipal Interinstitucional de Combate ao Aedes aegypti finalizavam sua preparação para o Mutirão de Limpeza que ocorreu no último sábado, dia 5 de agosto, nos bairros Rincão dos Ilhéus e Sol Nascente, do outro lado da cidade, no Centro Municipal de Educação Ambiental Estação Ecologia (CMEA-EE), florescia a primeira flor do Projeto Crotalária, uma nova esperança no combate mais intenso ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.
O Projeto Crotalária é uma parceria do Poder Público com os Clubes de Serviço Lions e Rotary, na utilização de uma ferramenta natural de combate ao Aedes aegypti. Na parceria, o Lions se encarregou da compra das sementes e o Rotary dos saquinhos para o plantio e distribuição das mudas, processo que está sendo feito na Estação Ecologia sob a coordenação da bióloga Gilceane Nunes. O plantio das sementes teve início no mês de maio e foi feito com a ajuda de rotarianos, leoninos, equipe da Estação Ecologia e voluntários. Na última semana, foi registrada a primeira flor da planta, fato que foi comemorado por todos.
Enquanto o Projeto Crotalária se desenvolve, vai ganhando simpatizantes e ultrapassando fronteiras. No começo da última semana, durante a visita técnica da Abrinq ao município, o projeto conquistou o visitante, economista César Vale, que informou que vai inscrever esta ação no Projeto Boas Práticas, da fundação.
Antes disso, entre 26 de agosto e 3 de setembro, as plantinhas saem de Estância Velha em direção à 40ª Expointer, a maior feira a céu aberto da América Latina, que será realizada em Esteio. Na oportunidade, a Estação Ecologia, junto com os centros ambientais da região, leva para exposição a sua produção, divulgando o município e o projeto, no espaço da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Ainda, será mostrado um relógio de plantas medicinais.