Campanha visa à redução e ao controle de pombos em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Intervenção na Praça Dante Alighieri reuniu cerca de 2 mil pessoas CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Intervenção na Praça Dante Alighieri reuniu cerca de 2 mil pessoas CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria do Meio Ambiente (Semma) lançou, na última terça-feira, a Campanha Não Alimente os Pombos, que integra a primeira fase do plano de ação para redução e controle de pombos na cidade. O lançamento aconteceu em meio à uma intervenção na Praça Dante Alighieri, uma das atividades da Semana Municipal do Meio Ambiente, que teve como tema Bem-Estar Animal: você também é responsável.
A campanha consiste em ações educativas e de conscientização, com o objetivo de trabalhar a importância de não alimentar as aves, beneficiando a comunidade e os animais. “Os pombos não estão em seu habitat natural. Isso cria uma situação que não é favorável para a população, que pode contrair doenças, e também para os pássaros, que estão obesos, com uma expectativa de vida menor do que o normal, além de terem dificuldades para voar e alterações metabólicas”, explica Marcelly de Souza Paes, veterinária e diretora do departamento de Proteção e Bem-Estar Animal da Semma.
Ao deixar de alimentar os pombos, eles irão instintivamente procurar seu alimento fora da área urbana, ocasionando uma diminuição natural do número de animais no Centro. Outra consequência da alimentação excessiva das aves é o aumento do acasalamento. “Os pombos se reproduzem cerca de sete vezes ao ano, quando o esperado seria duas”, explica a veterinária.
As ações de lançamento da campanha incluíram instalação de placas na Praça Dante Alighieri, alertando contra a alimentação dos pombos, e a distribuição de material informativo aos passantes. A próxima etapa do plano é a intensificação da fiscalização e aplicação de multas para quem alimentar os animais. A Lei Municipal nº 7.654/2013 prevê advertência e multa no valor de 10 Valores de Referência Municipal (VRMs – R$ 32,18). Já em caso de reincidência, a multa é de 20 VRMs. Denúncias podem ser feitas no Alô, Caxias, pelo telefone 156. Também serão feitas coletas e análises de fezes das aves, a fim de identificar quais doenças elas podem transmitir ao ser humano.
Evento contou com ações gratuitas para crianças e adultos
Além do lançamento da campanha, a intervenção na praça contou com diversas ações gratuitas para a comunidade, como oficinas sobre montagem de hortas, por meio do Projeto Plantar e Colher; Patrulha Ambiental; apresentação de adestramento; distribuição de água e ações de educação ambiental do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae); recolhimento de resíduos eletrônicos; cama elástica e xadrez gigante e participação da vigilância ambiental da secretaria municipal da Saúde (SMS), com orientações sobre a proliferação do mosquito da dengue. Cerca de 2 mil pessoas participaram das atividades.
A técnica de enfermagem Maria Gomes Costa, de 58 anos, gostou da oficina Plantar e colher. “Achei muito bom, saí com uma muda de coentro que vou plantar em casa. É um ótimo incentivo para as pessoas terem plantas, fazerem hortas, e cuidarem mais da natureza”, manifestou. As crianças também aprovaram o evento. A pequena Maria Eduarda, de três anos, saiu com um sorriso no rosto e uma flor para plantar em casa. “Ela gostou muito, adora flores e plantas. Achei o evento muito criativo”, disse a prima da menina, Karoline Falcão, estudante de 16 anos.
A autônoma Flávia Bernich aproveitou a ação com a filha Nicole, de quatro anos. “Eu adorei o evento! Estávamos indo para casa e passamos por aqui, resolvemos parar, e achei muito bom, diferente. A minha filha também adorou, não consigo levar ela embora. Estamos há mais de uma hora aqui e ela não cansa de brincar”, contou. A titular da Semma, Patrícia Rasia, expressou satisfação com o evento e com a Semana do Meio Ambiente. “A abertura foi uma festa linda e estamos muito felizes com essa ação de hoje. Já entregamos mais de 600 mudas de flores”, destacou.