Exposição Aã é lançada com obras de diversos artistas em Viamão

Município: Viamão

Lançamento ocorreu no último sábado, dia 2 de setembro CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Lançamento ocorreu no último sábado, dia 2 de setembro CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O que é a arte? O que a arte representa? Para entender como funciona o processo de criação e os seus significados mais íntimos é que existe o curso de Formação Continuada em Artes, da Fundação Vera Chaves Barcellos (FVCB), que é realizado em parceria com a secretaria municipal de Educação (SME), e destinado aos professores da rede. No último sábado, dia 2 de setembro, aconteceu o lançamento da exposição Aã, com obras do acervo e interlocução com trabalhos de artistas convidados e ocupação da área externa.
A professora da Educação Infantil Ciane Dutra, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Presidente Getúlio Vargas, que faz parte das escolas inovadoras Aurora, já participou de duas edições anteriormente e está matriculada nesta. Para ela é um alívio participar das formações pela fundação. “Aqui, estou aprendendo a usar a arte como uma metodologia de ensino. Recebemos o embasamento teórico, aprendemos os conceitos e nos inspira a termos ideias e novos olhares para o mesmo. Passar isso para as crianças é muito bom. A arte acomoda as suas emoções e expressa o íntimo delas.”
A professora das séries iniciais, Simone Gonçalves, da Emef Frederico Dihl, fala que este é o seu segundo curso. Para ela, a FVCB agrega a teoria e a prática. “Não fica uma arte vaga. A metodologia é o que o professor busca e tudo acaba fazendo sentido. Cada intervenção é uma fundamentação, é um diálogo que se abre e recebe contribuições. Na vez passada, eu levei um prato para sala de aula, e cada aluno pode fazer uma alusão ao que o prato significava para ele e o que poderia fazer com o prato. Foi muito lindo, pois cada um pode expressar um sentimento diferente por um objeto tão comum”, finaliza Simone.
Um dos curadores da exposição, o artista Munir Klamt, recepcionou os professores. Antes que os educadores iniciassem a visitação, Klamt indagou a cada um o que a expressão Aã, nome da mostra, significava para si. Cada um expressou o seu significado, o seu entendimento. Para o curador, Aã é uma expressão que se refere ao equilíbrio de duas partes de uma fórmula. “Almeja a ideia de síntese ao mesmo tempo em que busca justapor a clareza e a indefinição.” A outra curadora é a artista Laura Cattani.
O curso é inteiramente gratuito e direcionado a educadores e interessados em conhecer mais sobre o universo das Artes Visuais. Durante a formação são promovidos encontros paralelos à exposição em cartaz com artistas, teóricos, curadores e arte educadores, qualificando e estimulando o debate em torno da produção artística contemporânea e das questões por ela suscitadas. A mostra articula obras do acervo da FVCB com elementos distintos, como peças trazidas de coleções particulares e museus, agentes do ecossistema que cerca a Fundação (cupins, pássaros), e alguns trabalhos desenvolvidos especialmente para a mostra.
Participam da mostra os artistas Angela Detanico e Rafael Lain, Angelo Venosa, Antônio Augusto Bueno, Bruno Borne, Cao Guimarães e Rivane Neuenschwander, Carlito Carvalhosa, Carlos Pasquetti, Cildo Meireles, Claudia Paim, Dennis Oppenheim, Elaine Tedesco, Elcio Rossini, Elida Tessler, Frantz, Guilherme Dable, Iolanda Gollo Mazzotti, Jaume Plensa, José Rufino, Luiz Roque, Marcelo Moscheta, Marcos Fioravante, Marina Camargo, Mario Ramiro, Mário Röhnelt, Marlies Ritter, Martha Gofre, Nick Rands, Paulo Mog, Patricio Farías, Pedro Escosteguy, Perejaume, Rogério Livi, Rogério Severo, Shirley Paes Leme, ula Angelopoulos e Túlio Pinto. A curadoria também presta uma referência ao artista norte-americano Gordon Matta-Clark, colocando à disposição do público fac-símiles de imagens de seu trabalho Odd Lots, que é conhecido hoje pelo nome de Reality Properties: Fake States.

Gestantes visitam hospital e conhecem acolhimento para o parto em Viamão

Município: Viamão

Futuras mães ainda tiveram uma consulta com a obstetra Lúcia Zimmer CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Futuras mães ainda tiveram uma consulta com a obstetra Lúcia Zimmer CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura vem melhorando o atendimento à população, e, na saúde, não é diferente. A qualificação do pré-natal nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) tem garantido um parto tranquilo no Instituto de Cardiologia Hospital de Viamão (HCV). A partir de um acordo entre a secretaria estadual de Saúde (SES), o HCV e a prefeitura, para que aumentasse o número de partos no município, todos estão imbuídos em prestar um serviço de qualidade.
Toda terça-feira, o hospital recebe as gestantes que entraram no terceiro trimestre, encaminhadas pelas UBSs. A visita se inicia com uma recepção pelas equipes administrativas, médica e de enfermagem. Depois, é mostrado às futuras mães onde elas devem chegar para dar entrada à maternidade e quais os próximos passos, até o nascimento do bebê. Todas as parturientes têm direito a um acompanhante na hora do parto.
Thuane Lima, de 30 anos, está com 38 semanas à espera da sua segunda filha, a Valentina. O seu pré-natal vem sendo realizado na UBS Águas Claras e a data provável e o parto deve acontecer até 17 de julho. “Minha gravidez foi tranquila. Tomei as vacinas necessárias e fiz todos os exames solicitados”, relata. Já Caroline Leite, de 23 anos, e Jerônimo Valentini, de 19 anos, estão ansiosos pela chegada de Daniele, primeira filha do casal. Caroline está com 35 semanas e sua gestação também foi tranquila. “Estou sendo acompanhada pela enfermeira Ana, da Unidade Augusta Meneghine, e, até agora, está tudo bem. Quando pode, Valentini me acompanha nas consultas”, conta Caroline.
O secretário de Saúde, Luis Augusto de Carvalho, disse estar muito feliz por todos estarem envolvidos em prol da qualificação dos nascimentos na cidade. “Peço que vocês divulguem para todas as gestantes como estão sendo atendidos no pré-natal e aqui no hospital”, acrescenta Carvalho. A enfermeira Patrícia Souza, superintendente do Centro Obstétrico e do Centro Cirúrgico, expressa que a proposta da visita é trazer mais segurança para as futuras mamães e qualificar os serviços oferecidos. “É muito importante proporcionarmos este acolhimento, mostrando todos os locais que irão passar: onde chegam, como serão atendidas, para onde vão. O nascimento é um momento de alegria para nós e queremos que tudo dê certo nessa hora especial”, explica.
Patrícia também falou sobre o incentivo ao parto normal e à amamentação. Em média, a mãe e o bebê passam 48 internadas na enfermaria, tempo necessário para que a mãe seja acompanhada e orientada quanto ao banho do recém-nascido, cuidados com o cordão umbilical e amamentação. Nesse tempo, o bebê realiza os testes do coração e da orelhinha.
Hoje, o hospital conta com nove leitos no Centro Obstétrico e 12 leitos na maternidade e está apto a realizar partos a partir da 37ª semana. O médico ginecologista e obstetra Luis Fernando Vieira explica que o HCV não possui Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal e não tem condições de atender a bebês prematuros. Nesse caso, com 36 semanas ou menos, ele aconselha que as gestantes procurem os hospitais Fêmina, Santa Casa ou Clínicas.
Ao final da visita, as gestantes tiveram uma consulta com a obstetra Lúcia Zimmer, que falou sobre o preparo da equipe para o atendimento ao recém nascido e sobre a importância do acompanhamento pré-natal. “Temos uma equipe muito boa e qualificada para entender a angústia da futura mamãe. Sabemos que a gestante precisa de um apoio especial neste momento especial, onde nasce uma nova vida”, finaliza.
Inscrições para a 10ª Conferência de Assistência Social estão abertas
As inscrições para a 10ª Conferência Municipal de Assistência Social, que será realizada nos dias 13 e 14 de julho, no Novo Lar, estão abertas, podendo ser feitas pelo site viamao.rs.gov.br/conferenciadeassistenciasocial2017. O objetivo é levar a população usuária da política de Assistência Social para o centro do debate, convidando a todos a trazer a sua realidade de vida, direitos e demandas de acesso com a perspectiva de planejar a Política de Assistência Social, mais próxima da realidade da população viamonense. “E a população é parte fundamental neste processo”, destaca a secretária de Cidadania e Assistência Social, Maria Rita Cardozo.
Para Maria Rita, a realização das conferências é uma etapa importante na consolidação e aprimoramento do Sistema Único de Assistência Social (Suas), por se tratar do momento de debate. “É esse o momento da população apresentar propostas e diretrizes que possam consolidar e ampliar os direitos socioassistenciais dos seus usuários e assegurar as ações governamentais, com prioridade nas políticas que representam os usuários e as entidades de assistência social.”
O município tem direito de apresentar seis deliberações, na conferência, para o Estado. Os seminários preparatórios serão descentralizados e cada Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da região urbana discutirá um único eixo. O Cras Rural e as culturas tradicionais debaterão o eixo 3, que trata sobre os serviços com uma abertura de análise dos demais eixos, em nível de contextualização.
De acordo com Maria Rita, o reconhecimento da Assistência Social representa uma importante conquista da sociedade brasileira e demarca um novo capítulo no campo dos direitos sociais. “A Assistência Social como política de seguridade social, proteção social não-contributiva, avança através do Suas, atender a todos os cidadãos que desta política necessitar.”

 

Professores de Viamão têm formação sobre drogas

Município: Viamão

Atividade foi realizada no dia 3 de julho e contou com cerca de 100 profissionais da educação e da saúde CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividade foi realizada no dia 3 de julho e contou com cerca de 100 profissionais da educação e da saúde CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A segunda formação para professores do Projeto Galera Curtição Viamão foi realizada na última segunda-feira, dia 3 de julho, no auditório do Centro de Formação Walter Graf. Participaram desta etapa cerca de 100 profissionais das áreas da educação e da saúde. O secretário de Educação Carlos Bennech abriu o encontro e ressaltou a importância de se abordar esses assuntos em sala de aula. “O uso abusivo do álcool e de outras dependências químicas destrói famílias. Queremos levar estes assuntos para serem discutidos em uma linguagem que os estudantes entendam”, explica Bennech.
O prefeito André Pacheco falou que é papel da educação propiciar conhecimento para o jovem poder fazer a sua escolha. “É um tema muito polêmico, mas não podemos fechar os olhos. A droga está em todo lugar. Temos que deixar nosso jovens informados para que façam uma escolha consciente”, ressalta.
A psicóloga e especialista em Saúde Coletiva Márcia Colombo iniciou a formação conceituando droga. “Droga é toda substância que altera a consciência, a percepção e causa dependência. Pode ser lícita, como tabaco, álcool e medicação; ou ilícita, como crack, maconha, cocaína e outras”, completa. Márcia destacou que hoje o uso de drogas é muito complexo e que na abordagem em sala de aula devem ser considerados todos os âmbitos.
Márcia apresentou dados da pesquisa da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad)/Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), na qual o álcool é a droga que atinge um maior número de pessoas – 12,3% da população são dependentes; seguida pelo tabaco – 10,1% (da população é dependente). Das drogas ilícitas, a maconha causa dependência em 1,2% da população, seguida pelo crack e similares – 0,8%. “Outra pesquisa, aponta que o primeiro contato com as drogas acontece aos 13 anos, quando 59,3% fazem uso do álcool, 8,1% usam inalantes e 17,9% têm contato com o tabaco. Aos 14 anos, 5,8% experimentam maconha. E, aos 15 anos, 2,8% dos jovens buscam cocaína e, 0,7% usam crack. Quanto mais cedo o uso de drogas, maior o risco de desenvolver dependência”, destaca.

Estrada Rancho Alegre e Feliz é entregue à comunidade de Viamão

Município: Viamão

Obra se iniciou em setembro de 2016, em uma parceria entre comunidade e prefeitura CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Obra se iniciou em setembro de 2016, em uma parceria entre comunidade e prefeitura CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A parceria com a comunidade para a viabilização de obras pode se dar de várias formas. Uma delas é a partir de uma vontade de uma comunidade, que se responsabiliza pelos custos, e a prefeitura, que assume o projeto, o acompanhamento e a fiscalização. Foi assim que o sonho de Regina Maria Zenetti, moradora do Morro Grande, saiu do papel e virou realidade.
Um dia, Regina sonhou com a pavimentação da estrada que dá acesso ao condomínio Rancho Alegre e Feliz. Parecia impossível, pois eram dois quilômetros, 2 mil metros lineares, com custo de mais de R$ 1 milhão. Regina, que também é presidente da Sociedade de Moradores Rancho Alegre e Feliz, foi atrás de parcerias de empresários e moradores para conseguir o montante para a obra. Na prefeitura, ela encontrou apoio através das secretarias municipais de Agricultura e Abastecimento e Geral de governo.
O secretário-geral de Governo, engenheiro Nilton Magalhães, comprometeu-se em fazer o projeto, encaminhar a licitação, bem como acompanhá-la e fiscalizá-la. A obra se iniciou em setembro de 2016, com pavimentação de concreto intertravado e canalização para escoamento pluvial. Durante todo tempo, a prefeitura foi parceira. O secretário de Agricultura e Abastecimento, Carlos Remi Pacheco, disse estar muito contente com a articulação dos moradores.
O prefeito André Pacheco estava feliz e parabenizou os moradores pela coragem em se articularem para custear 80% da obra, que somou
R$ 1,4 milhão. A prefeitura investiu 20% do montante como contrapartida. “Uma cidade se constrói com união e parceria. Parabéns a todos! Vocês são merecedores de nosso reconhecimento. Juntos somos mais”, finalizou Pacheco. Após, os moradores confraternizaram um almoço, e a Banda Marcial Jerônimo Porto realizou uma apresentação.
Galera Curtição inicia formação de jovens multiplicadores
O Galera Curtição iniciou a formação dos jovens multiplicadores. Na manhã do dia 14 de junho, alunos das escolas Humberto de Campos, Minuano, São Jorge, Paulo Freire, Walter Jobim, Alberto Santos Dumont, Anita Garibaldi, Alcebíades de Azeredo dos Santos, Liberato Salzano Vieira da Cunha e Isabel de Espanha se reuniram na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Vinte de Setembro para debater a violência. O tema central da dinâmica é o protagonismo juvenil e a comunicação não violenta. À tarde, a violência foi debatida na Emef Araçá, entre os alunos das escolas Olympio Coelho de Oliveira, Amador Nunes da Rocha, José Loureiro da Silva, Celina Westphalen Weissheimer, João Barbosa, Presidente Getúlio Vargas, Adônis dos Santos, Pedro Vicente e Jardim Outeiral.
Os alunos expuseram diversas formas de violência e listaram os sentimentos que a violência pode causar em uma pessoa. A preocupação dos alunos é que a violência é diária e o objetivo é pensar por que as pessoas estão agindo assim. Ao final da formação, os estudantes propuseram ações de combate à comunicação não violenta, bem como o envolvimento de outras pessoas, não só da escola, mas do bairro.
Como ações, os participantes indicaram a produção de palestras nas outras escolas, ministradas pelos próprios alunos, bem como a produção de vídeos debatendo diversos temas. De acordo com o secretário de Educação Carlos Bennech, “a ideia é envolver os professores da rede, colocando aluno e professor lado a lado, e compartilhando os vídeos para outras pessoas”.

 

Viamão assina convênio com Sebrae para RedeSimples

Município: Viamão

Diretor técnico do Sebrae-RS e sua equipe estiveram no gabinete do prefeito para assinar o termo CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Diretor técnico do Sebrae-RS e sua equipe estiveram no gabinete do prefeito para assinar o termo CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE VIAMÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura de Viamão assinou, na manhã da última segunda-feira, dia 22 de maio, o convênio de Cooperação Técnica com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RS) para a implantação do RedeSimples. O diretor técnico do Sebrae-RS, Ayrton Pinto Ramos, esteve no gabinete do prefeito, com sua equipe técnica, para assinar o termo. A cidade agora integra a RedeSimples, uma rede que interliga as autarquias federais, estaduais e municipais com o intuito de facilitar a emissão de alvarás a empresas de médio e baixo risco.
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Turismo Maurício Carravetta, hoje o pedido de abertura de empresa pode levar cerca de 20 dias. “Queremos agilizar o processo e legalizar nosso empreendedor, diminuindo o tempo de emissão de alvará para até cinco dias úteis. Muitas vezes o empreendedor abre a empresa na Junta Comercial, mas não procura a prefeitura para fazer a emissão do alvará. Agora, os dados serão interligados”, destaca.
Para o diretor técnico do Sebrae, é muito importante que as empresas sejam acompanhadas nos primeiros dois anos. “O acompanhamento da secretaria de Desenvolvimento e do Sebrae é muito importante para que a empresa se desenvolva e se estabeleça no mercado”, explica Ramos. O prefeito André Pacheco fala que o governo está pensando o município a longo prazo. “Estamos fazendo a reforma administrativa para atender melhor o público em geral e o empresário. Essa parceria com o Sebrae vem, neste momento, reforçar isso. Temos áreas, Distritos Industriais e, agora, suporte. Que venham mais empresários”, encerra Pacheco.