2018 promete entrar na lista de grandes safras do Vale dos Vinhedos

Município: Vale dos Vinhedos

Qualidade da uva colhida durante a Vindima 2018 se equipara a 2005 e 2012 CRÉDITO: GILMAR GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Qualidade da uva colhida durante a Vindima 2018 se equipara a 2005 e 2012 CRÉDITO: GILMAR GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Depois de um 2016 de grandes perdas, onde a colheita foi consideravelmente menor em quilos do que a média esperada, e de um 2017 onde a quantidade de uvas atingiu as expectativas, porém, a qualidade manteve a média, 2018 poderá surpreender, com uma colheita menor em quantidade, mas com destaque pela qualidade das uvas. Oficialmente encerrada após três meses de colheita, a Vindima 2018 trouxe a certeza sobre a qualidade dos cachos e a possibilidade de elaboração de grandes vinhos.
Os amantes do vinho já sabem que o cultivo da uva depende de inúmeros fatores. A qualidade e as características da terra onde os vinhedos são cultivados, o trabalho diário do agricultor e o clima nas quatro estações do ano são influências importantes. Ao findar de cada colheita, já se iniciam os trabalhos de preparo para a nova safra, que será realizada no ano posterior.
As terras da região são propícias para o cultivo, entretanto, o clima é o grande desafio para o cultivo local em função de a natureza ser imprevista, apesar da tecnologia avançada. Nesse quesito, o desenvolvimento desta safra teve temperaturas bem divididas: noites frescas e dias quentes, inverno equilibrado e a antecipação da primavera. Apesar de picos de chuva em janeiro deste ano, elas não foram suficientes para influenciar de forma significativa. As cores e aromas foram intensificados e a doçura contribuirá para a elaboração de vinhos ícones com graduação mais elevada.
Atendendo as expectativas dos enólogos das 23 vinícolas associadas à Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), ótimos vinhos levarão o ano de 2018 à galeria das grandes safras de vinhos ícones. Segundo o diretor técnico da Aprovale e presidente do Conselho Regulador da Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos, Daniel de Paris “a safra foi excelente, com uvas super maduras, de maturação fenólica muito boa e que originarão vinhos estruturados de altíssima qualidade”.
A tendência é que os rótulos tradicionalmente elaborados apresentem qualidade ainda mais elevada e que os vinhos lançados apenas em safras especiais sejam reeditados em 2018. Os primeiros a chegarem ao mercado serão os brancos e espumantes, no segundo semestre do ano. Os tintos levam um tempo maior de maturação e demoram mais tempo para serem lançados.
O Vale dos Vinhedos é a única Denominação de Origem para vinhos no Brasil e suas regras são bastante específicas, principalmente quanto aos cultivares autorizados e produtividade por pé e hectare. A qualidade dos produtos inscritos também é avaliada por um corpo especializado de degustadores. Ao adquirir um vinho com Denominação de Origem Vale dos Vinhedos (DOVV), o consumidor leva para casa um vinho com as características únicas da região.
O processo de avaliação dos vinhos acontece sempre em setembro de cada ano e a expectativa para grandes safras, a exemplo de 2012, ano em que a DOVV foi oficialmente reconhecida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), é de cerca de 20 amostras inscritas.
O processo da DOVV evoluiu ano a ano e, após cinco anos de reconhecimento e trabalho de internalização do conceito, o número de amostras aumentou. Em 2018, a expectativa decorrente da qualidade da safra é de mais de 25 amostras inscritas por mais de 12 vinícolas associadas à Aprovale. As regras completas para a DOVV podem ser conferidas no site do Vale dos Vinhedos.

Vale dos Vinhedos prepara programação para mais uma Vindima

Município: Vale dos Vinhedos

Soberanas realizam a tradicional pisa das uvas CRÉDITO: MERLO FOTOGRAFIA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Soberanas realizam a tradicional pisa das uvas CRÉDITO: MERLO FOTOGRAFIA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A colheita da uva é mais do que uma simples safra de um fruto em nossa região. Na serra gaúcha, a Vindima é um momento de celebração e homenagem aos antepassados imigrantes italianos, que tinham no cultivo das videiras e na elaboração do vinho a sua subsistência. Mais do que isso, o cultivo da uva e a elaboração do vinho eram motivo de união entre as famílias, sinônimo de vitalidade, de renovação, festa e esperança.
Passados 142 anos da chegada do primeiro imigrante italiano ao Vale dos Vinhedos, a tradição se mantém tanto na colheita, quanto na elaboração do vinho e nos festejos que envolvem este processo. O vinho continua unindo famílias da região, sendo a principal bebida nos momentos de festa e, por vezes, alento nos dias que não são tão bons. Mas a atividade continua sendo principalmente o sustento de mais de 400 famílias e o gerador de mais de 2000 empregos diretos e indiretos.
É verdade que a região vive a Vindima o ano inteiro, afinal, a videira dispensa de atenção nas quatro estações do ano, mas o momento de acarinhar os cachos que originarão os vinhos da safra é único, vivido por todos com muito entusiasmo. Por isso, com muita ansiedade, comunidade, viticultores, vinicultores e visitantes se unem nesta celebração da colheita, que, neste ano, acontecerá oficialmente de 18 de janeiro a 18 de março.
Os amantes do vinho já sabem: a colheita da uva é a colheita das joias que originarão os vinhos da safra. Ali, naqueles cachos de uva, estão as expectativas geradas ao longo de um ano inteiro de trabalho no campo e são elas as responsáveis pelos sabores, aromas e experiências obtidas em cada taça de vinho ou espumante. Elas carregam em seu DNA as características climáticas e de solo de cada parcela de terra desta região, mas principalmente o saber fazer de quem vive na região. Isso qualifica todos os vinhos como únicos em qualquer pedacinho do vale.
Segundo o diretor técnico da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale) e presidente do Conselho Regulador da Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos, o enólogo Daniel de Paris, ainda é um pouco cedo para se ter certeza, pois depende-se da natureza, mas tudo indica que a safra 2018 será muito boa. “Uma safra de uvas com teor de açúcar elevado, acidez equilibrada, taninos de uvas maduras e de boa qualidade que originarão vinhos aptos para o envelhecimento. Se tudo continuar correndo bem, teremos merlots fantásticos, chardonnays de excepcional qualidade, oriundos de uma safra espetacular”, comenta.
Conhecido mundialmente como uma das principais regiões produtoras de vinho no mundo e referência em enoturismo no Brasil, o Vale dos Vinhedos também é a única Denominação de Origem de Vinhos do País. Com regulamento bastante específico, apenas vinhos que se destacam pela qualidade e tipicidade podem carregar essa distinção. Paris destaca que os consumidores podem esperar grandes vinhos da safra 2018 no Vale dos Vinhedos de uma maneira geral – e, muitos destes, aptos a pleitear a Denominação de Origem. “Vinhos com todo o diferencial que a região oferece, que carregam consigo todo o amor, empenho e trabalho de cada agricultor, vinicultor e enólogo”, destaca.
Conheça as atrações oferecidas
Este momento tão importante na região nunca passa em branco. Os mais de 50 empreendimentos voltados ao enoturismo – o turismo do vinho – se preparam para receber o visitante com diversas experiências inesquecíveis, inspiradas na colheita da uva. O destaque da programação são as festas de colheita, que colocam o visitante em contato direto com o processo e relembram as tradições antigas da pisa da uva, processo utilizado pelos primeiros imigrantes italianos na elaboração do vinho, e com o merendin, um lanche farto com ingredientes regionais servido nos parreirais. Piqueniques, cursos de degustação e harmonização continuam no cardápio desta festa, acompanhados pelas degustações verticais e harmonizações com vista para os parreirais, apresentando o vinho e sua versatilidade nas mais diversas propostas.
Completam a programação eventos esportivos, como a Maratona do Vinho e a La Sfida Vindima. Mas a grande alegria deste período é poder presenciar o processo de colheita no dia a dia do Vale dos Vinhedos: entre uma visita e outra a uma vinícola ou agroindústria, é possível fazer uma refeição em um dos restaurantes e aproveitar a infraestrutura dos meios de hospedagem, além de poder sentir o aroma da uva no ar, ver os tratores e a comunidade em meio às videiras, e o verde da paisagem contrastando com os tons variados de vinho dos cachos de uva, é, sem dúvida, o grande diferencial do período. A programação oficial da Vindima no Vale dos Vinhedos pode ser acessada no site www.valedosvinhedos.com.br e no blog www.valedosvinhedos.wordpress.com/vindima2018.

Despertar do Vale vai abrir a primavera no Vale dos Vinhedos

Município: Vale dos Vinhedos

Evento reunirá principais atrativos do Vale dos Vinhedos e associados Aprovale em uma feira ao ar livre CRÉDITO: MERLO FOTOGRAFIA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento reunirá principais atrativos do Vale dos Vinhedos e associados Aprovale em uma feira ao ar livre CRÉDITO: MERLO FOTOGRAFIA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Os dias 23 e 24 de setembro prometem ser de grande confraternização e celebração do início da primavera no Vale dos Vinhedos. A estação mais colorida do ano, período em que as videiras despertam da hibernação e iniciam a brotação, será celebrada com uma grande festa nos jardins do Hotel Villa Michelon em um evento aberto ao público apreciador de vinho e gastronomia. Por iniciativa da Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), os principais atrativos do Vale dos Vinhedos se uniram para realizar uma feira ao ar livre, dedicada aos vinhos, espumantes, gastronomia, produtos da agroindústria, assessórios, música e muita alegria e descontração.
Em ambos os dias do evento, das 11h às 19h, o visitante poderá desfrutar do melhor que o Vale dos Vinhedos oferece, em meio à natureza, podendo adquirir produtos das empresas participantes, que são as vinícolas Pizzato Vinhas e Vinhos, Vinícola Torcello, Peculiare Vinhos Únicos, Miolo Wine Group, Vinícola Almaúnica, Vinícola Dom Cândido, Vinhos Don Laurindo, Vinhos Larentis, Lídio Carraro Vinícola Boutique e Casa Valduga. Ainda, Biscotteria Itallinni, Dolcetto do Vale, Atelier Refúgio da Colina, Famiglia Tasca, Queijaria Valbrenta, Moinho Graciema, Devorata Trufas Artesanais, Casa Madeira, Essência di Fiori, Kelly Araldi Design e Boccati também abrilhantam o evento. E, para aqueles que vão ao vale e não abrem mão de se deliciar com a gastronomia da região, os restaurante Valle Rustico, Trattoria Mamma Gema, Giordani Gastronomia Cultural, Engenho do Vale e Osteria Del Valle comercializarão pratos especialmente preparados para o evento.
A Giordani Turismo será a agência de receptivo oficial e disponibilizará em seu site a venda antecipada de ingressos. Também será possível adquirir com a agência um pacote especial aliando visitas as vinícolas e a participação no evento. Para completar, em ambos os dias do Despertar do Vale, um passeio panorâmico pelo Vale dos Vinhedos em ônibus histórico estará à disposição do participante em horários determinados por valores promocionais. Além de som ambiente, às 17h, nos dois dias do evento, a banda Farina Brother’s promete animar os presentes com um repertório recheado de rock e pop rock. E, para aproveitar as belezas do local, paletes, ombrelones e tendas estarão espalhados ao longo do jardim. Em caso de chuva, o evento será realizado da mesma maneira, pois contará com estrutura coberta.
Ingressos podem ser adquiridos junto à sede da Aprovale, no Centro de Informações Turísticas do Vale dos Vinhedos e no site da Giordani Turismo em breve. O valor é de R$ 10,00 por pessoa e o visitante ganhará uma taça personalizada do Vale dos Vinhedos. Outro diferencial do evento é que ele contará com uma bilheteria única e uma moeda exclusiva. O visitante compra a moeda do evento em um caixa único, e com esta moeda exclusiva efetua compra nas tendas participantes.
O Despertar do Vale é promovido pela Aprovale, com apoio do Hotel Villa Michelon, Sicredi, Limpacto, Boccati, Elo, Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho (Segh), Mídiasul, Giordani Turismo, secretaria de Turismo de Bento Gonçalves, secretaria da Saúde de Bento Gonçalves, subprefeitura do Vale dos Vinhedos, Bento Convention Bureau e Brigada Militar. Mais informações sobre o evento podem ser acessadas na página www.valedosvinhedos.wordpress.com/despertardovale.

 

Vale dos Vinhedos pode se tornar a Capital Brasileira do Enoturismo

Município: Vale dos Vinhedos

Proposta objetiva estimular a atividade no Rio Grande do Sul CRÉDITO: GILMAR GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Proposta objetiva estimular a atividade no Rio Grande do Sul CRÉDITO: GILMAR GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Após ser reconhecido como a primeira Denominação de Origem de Vinhos no Brasil (2012) e alcançar o status de Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul (2012), o Vale dos Vinhedos pode se tornar a Capital Brasileira do Enoturismo (turismo do vinho). O projeto de Lei 4794/12 de autoria do deputado Giovani Cherini foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, com parecer favorável do deputado Covatti Filho no último dia 5 de julho. A PL 4795/12 também foi recomendada e objetiva criar a Rota Nacional do Turismo Enológico, composta por 14 cidades gaúchas ligadas à vitivinicultura.
Ambas as PLs objetivam o desenvolvimento do potencial turístico regional; o fortalecimento e a ampliação da vitivinicultura; o desenvolvimento da produção industrial da uva e derivados; a organização produtiva de comunidades locais relacionadas à vitivinicultura; e a difusão da enologia. As duas áreas deverão ter sistema gerenciador de zoneamento ecológico-econômico, estímulo às atividades festivas durante a colheita da uva e fomento a eventos ligados ao enoturismo. As propostas tramitam em caráter conclusivo e seguem para aprovação do senado.
Localizado na serra gaúcha e inserido no encontro dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, o vale representa o legado histórico, cultural e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à região em 1875, em perfeita harmonia com as modernas tecnologias para produção de uva e vinhos finos e infraestrutura turística de alta qualidade. Pequenas propriedades rurais compartilham o território com vinícolas de diferentes portes, contemplando desde vinícolas familiares, boutiques e de garagem, assim como grandes empresas que contam com parcerias internacionais. Completam a infraestrutura enoturística hotéis, pousadas, restaurantes, agroindústrias, ateliers de arte e artesanato local e agências de turismo, totalizando 60 empreendimentos em uma área de 72,45 quilômetros quadrados. A Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), fundada em 1995, é responsável pela promoção do enoturismo e gestão da Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos.

 

Vindima é atração no período de Carnaval no Vale dos Vinhedos

Município: Vale dos Vinhedos

Roteiro mantém sua programação da colheita, oferecendo atrativos para quem busca tranquilidade CRÉDITO: ACERVO APROVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Roteiro mantém sua programação da colheita, oferecendo atrativos para quem busca tranquilidade CRÉDITO: ACERVO APROVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Vale dos Vinhedos é atração nas quatro estações do ano. A cada mudança da natureza, uma nova programação inspirada na estação é ofertada aos visitantes. Até março de 2017, a região vive a Vindima, a colheita da uva, com uma intensa e variada gama de atividades dedicadas àqueles que desejam ter experiências inspiradas na colheita. Durante o Carnaval, não será diferente. Os empreendimentos da rota estarão abertos em todos os dias de folia, oferecendo, além das visitas tradicionais, atividades diferenciadas inspiradas na colheita da uva. O objetivo é apresentar alternativas para aqueles que desejam tranquilidade, sem deixar de curtir o fim de semana de Carnaval.
As programações são variadas: colheita e pisa das uvas, pacotes de hospedagem inspiradas no período, piqueniques em meio às videiras carregadas de uvas, gastronomia inspirada na estação, cursos de degustação, harmonização, festas e passeios de resgate cultural, degustação às cegas e degustação vertical são algumas das ofertas. Para aqueles que desejam curtir a natureza e, mesmo assim, não dispensam uma festa no Carnaval, o Vale dos Vinhedos apresenta duas atrações: o Carnavale no Wine Garden e o Burguer & Beer no Valle Rustico Restaurante. A proposta de ambos os eventos é aliar boa música e gastronomia de qualidade aos vinhos e cervejas da região, para aproveitar com grandes amigos em meio à natureza. O Carnavale do Wine Garden acontecerá de 24 a 28 de fevereiro, das 10h à 1h. E o Burguer & Beer acontecerá no dia 28 de fevereiro, das 12h às 21h.
A Comunidade do Vale dos Vinhedos também oferece uma proposta diferente para homenagear a cultura e os antepassados. Na Festa da Cuccagna, que será realizada no dia 25, a colheita do salame e a árvore da fartura são a grande atração, aliada ao famoso merendin, com as delícias gastronômicas da nossa região
Para quem tem interesse em se hospedar na região do Vale dos Vinhedos, a dica é reservar o quanto antes as diárias. O período de Carnaval é um dos mais movimentados do período da Vindima, e as pousadas e hotéis ofertam pacotes temáticos. A expectativa é de que cerca de 7 mil pessoas passem o carnaval em meio às belezas do Vale dos Vinhedos. No blog do roteiro (www.valedosvinhedos.wordpress.com/canavalvaledosvinhedos), é possível ter acesso à programação completa de Carnaval e também aos horários de atendimento dos atrativos.