Vale dos Vinhedos pode se tornar a Capital Brasileira do Enoturismo

Município: Vale dos Vinhedos

Proposta objetiva estimular a atividade no Rio Grande do Sul CRÉDITO: GILMAR GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Proposta objetiva estimular a atividade no Rio Grande do Sul CRÉDITO: GILMAR GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Após ser reconhecido como a primeira Denominação de Origem de Vinhos no Brasil (2012) e alcançar o status de Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul (2012), o Vale dos Vinhedos pode se tornar a Capital Brasileira do Enoturismo (turismo do vinho). O projeto de Lei 4794/12 de autoria do deputado Giovani Cherini foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, com parecer favorável do deputado Covatti Filho no último dia 5 de julho. A PL 4795/12 também foi recomendada e objetiva criar a Rota Nacional do Turismo Enológico, composta por 14 cidades gaúchas ligadas à vitivinicultura.
Ambas as PLs objetivam o desenvolvimento do potencial turístico regional; o fortalecimento e a ampliação da vitivinicultura; o desenvolvimento da produção industrial da uva e derivados; a organização produtiva de comunidades locais relacionadas à vitivinicultura; e a difusão da enologia. As duas áreas deverão ter sistema gerenciador de zoneamento ecológico-econômico, estímulo às atividades festivas durante a colheita da uva e fomento a eventos ligados ao enoturismo. As propostas tramitam em caráter conclusivo e seguem para aprovação do senado.
Localizado na serra gaúcha e inserido no encontro dos municípios de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul, o vale representa o legado histórico, cultural e gastronômico deixado pelos imigrantes italianos que chegaram à região em 1875, em perfeita harmonia com as modernas tecnologias para produção de uva e vinhos finos e infraestrutura turística de alta qualidade. Pequenas propriedades rurais compartilham o território com vinícolas de diferentes portes, contemplando desde vinícolas familiares, boutiques e de garagem, assim como grandes empresas que contam com parcerias internacionais. Completam a infraestrutura enoturística hotéis, pousadas, restaurantes, agroindústrias, ateliers de arte e artesanato local e agências de turismo, totalizando 60 empreendimentos em uma área de 72,45 quilômetros quadrados. A Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos (Aprovale), fundada em 1995, é responsável pela promoção do enoturismo e gestão da Indicação Geográfica Vale dos Vinhedos.

 

Vindima é atração no período de Carnaval no Vale dos Vinhedos

Município: Vale dos Vinhedos

Roteiro mantém sua programação da colheita, oferecendo atrativos para quem busca tranquilidade CRÉDITO: ACERVO APROVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Roteiro mantém sua programação da colheita, oferecendo atrativos para quem busca tranquilidade CRÉDITO: ACERVO APROVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Vale dos Vinhedos é atração nas quatro estações do ano. A cada mudança da natureza, uma nova programação inspirada na estação é ofertada aos visitantes. Até março de 2017, a região vive a Vindima, a colheita da uva, com uma intensa e variada gama de atividades dedicadas àqueles que desejam ter experiências inspiradas na colheita. Durante o Carnaval, não será diferente. Os empreendimentos da rota estarão abertos em todos os dias de folia, oferecendo, além das visitas tradicionais, atividades diferenciadas inspiradas na colheita da uva. O objetivo é apresentar alternativas para aqueles que desejam tranquilidade, sem deixar de curtir o fim de semana de Carnaval.
As programações são variadas: colheita e pisa das uvas, pacotes de hospedagem inspiradas no período, piqueniques em meio às videiras carregadas de uvas, gastronomia inspirada na estação, cursos de degustação, harmonização, festas e passeios de resgate cultural, degustação às cegas e degustação vertical são algumas das ofertas. Para aqueles que desejam curtir a natureza e, mesmo assim, não dispensam uma festa no Carnaval, o Vale dos Vinhedos apresenta duas atrações: o Carnavale no Wine Garden e o Burguer & Beer no Valle Rustico Restaurante. A proposta de ambos os eventos é aliar boa música e gastronomia de qualidade aos vinhos e cervejas da região, para aproveitar com grandes amigos em meio à natureza. O Carnavale do Wine Garden acontecerá de 24 a 28 de fevereiro, das 10h à 1h. E o Burguer & Beer acontecerá no dia 28 de fevereiro, das 12h às 21h.
A Comunidade do Vale dos Vinhedos também oferece uma proposta diferente para homenagear a cultura e os antepassados. Na Festa da Cuccagna, que será realizada no dia 25, a colheita do salame e a árvore da fartura são a grande atração, aliada ao famoso merendin, com as delícias gastronômicas da nossa região
Para quem tem interesse em se hospedar na região do Vale dos Vinhedos, a dica é reservar o quanto antes as diárias. O período de Carnaval é um dos mais movimentados do período da Vindima, e as pousadas e hotéis ofertam pacotes temáticos. A expectativa é de que cerca de 7 mil pessoas passem o carnaval em meio às belezas do Vale dos Vinhedos. No blog do roteiro (www.valedosvinhedos.wordpress.com/canavalvaledosvinhedos), é possível ter acesso à programação completa de Carnaval e também aos horários de atendimento dos atrativos.

 

Estação é marcada pela colheita da uva no Vale dos Vinhedos

Município: Vale dos Vinhedos

Até o dia 19 de março, serão oferecidas atividades como piqueniques em meio aos parreirais e oficinas gastronômicas e de drinks CRÉDITO: ACERVO MIOLO WINE GROUP/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Até o dia 19 de março, serão oferecidas atividades como piqueniques em meio aos parreirais e oficinas gastronômicas e de drinks CRÉDITO: ACERVO MIOLO WINE GROUP/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Verão é sinônimo de férias e descanso para muitos. No Vale dos Vinhedos, essa é a estação da colheita literal dos frutos. É quando se alcança o momento mais glorioso e também do trabalho mais árduo: a vindima. Durante o ano, produtores rurais, enólogos e suas equipes se esforçam incansavelmente para que as videiras cumpram seus ciclos em cada estação. Outono, inverno e primavera têm papel fundamental no desenvolvimento das videiras e dos frutos. Neste processo evolutivo, a natureza e o homem se aliam para originar aquelas que são o motivo do Vale dos Vinhedos existir: as uvas.
O ápice de todo esse esforço acontece no verão, quando as diversas variedades que originam vinhos de características únicas são colhidas pela comunidade e pelos viticultores do Vale. Ao mesmo tempo que o trabalho de colheita é realizado, o espírito da vindima toma conta dos ares como que por magia: aromas adocicados pairam no ar, as paisagens mudam suas tonalidades, alternando as cores das videiras e uvas com os chapéus de palha dos trabalhadores, a temperatura instiga a viver experiências junto à natureza, e até mesmo o som dos tratores traz a nostalgia de tempos passados. A alegria toma conta até mesmo daqueles que não trabalham diretamente com a colheita. Todos são contagiados pelo espírito de renovação da vindima, em um mesmo clima de comemoração e de recomeço.
Na região, não é apenas um ano novo que se inicia. É uma nova safra, com novos e únicos vinhos e espumantes que trazem consigo a herança dos ancestrais, o aprendizado dos avôs e avós, pais e mães, refletidos nas milhares de caixas de uva e nas novas garrafas que descansarão nas adegas de nossas vinícolas. A vindima é o melhor jeito de se iniciar um novo ciclo no Vale dos Vinhedos, colhendo os frutos do trabalho e oferecendo aos visitantes o que há de melhor na região: recebê-los erguendo um brinde ao novo.
Programação especial para período da vindima
Para aproveitar a vindima em todos os seus aspectos, os atrativos do Vale dos Vinhedos oferecem atividades especiais até o dia 19 de março. A abertura oficial da vindima acontecerá no próximo dia 28 de janeiro, no Hotel Villa Michelon. O evento contará com a bênção dos parreirais e dos vitivinicultores, colheita e pisa das uvas com as soberanas do Vale dos Vinhedos e filó italiano de confraternização. Durante o período, a colheita e pisa das uvas também poderá ser realizada em outros empreendimentos, em pacotes de um dia ou com hospedagem inclusa para um fim de semana especial. Hotel & Spa do Vinho, Casa Valduga, Hotel Villa Michelon, Pousada Florenza e o Circolo Trentino di Bento Gonçalves oferecem essa atividade, mediante reserva antecipada.
Eventos que unem gastronomia e vinho também são atração no período. O Winery & Food Cave de Pedra e o Cálice de Estrelas acontecem já no dia 14 de janeiro. E para os amantes do esporte, a Maratona do Vinho será realizada no dia 12 de fevereiro, em meio às paisagens do Vale dos Vinhedos e da Estrada do Sabor. E a La Sfida Vindima 2017 será realizada nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro em três cidades – Pinto Bandeira, Garibaldi e Bento Gonçalves -, sendo encerrada no Vale dos Vinhedos. Ambas estão com inscrições abertas.
Piqueniques em meio aos parreirais carregados de uvas são atração também na Vinhos Larentis e na Cave de Pedra. A atividade ainda pode ser realizada no Jardim Leopoldina. Oficinas de drinks com vinhos e espumantes e minicurso sobre uvas e vinhos são oferecidos pela Cooperativa Vinícola Aurora, e as tradicionais oficinas gastronômicas, com temas variados, são ofertadas pelo Valle Rustico Restaurante.
A Pizzato Vinhas e Vinhos oferecerá a oportunidade de realização de degustações verticais, além de harmonizar tábuas de frios de sabores variados com seus vinhos. E o Wine Garden, nos jardins da Miolo Wine Group, segue durante a vindima, com inúmeros eventos especiais. A Vinícola Dom Cândido levará seus visitantes para conhecer os parreirais e realizará degustação orientada durante o período. Cursos de degustação e cursos de harmonização na Miolo Wine Group e na Casa Valduga complementam a oferta de atrações para o período. A programação completa da vindima pode ser conferida nos sites www.valedosvinhedos.com.br e www.valedosvinhedos.wordpress.com/vindimavaledosvinhedos.

 

Roteiros enoturísticos oferecem experiências únicas no fim de ano do Vale dos Vinhedos

Município: Vale dos Vinhedos

Projeto Dia & Noite proporciona jantares temáticos e paisagens arrebatadoras para o período de festas na região CRÉDITO: IMPRENSA APROVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O final de ano promete com a programação do Vale dos Vinhedos. O Projeto Dia & Noite, que teve sua primeira edição no ano passado, valoriza a beleza noturna do Vale com intensa programação no período de Natal e Reveillon. O projeto segue até dia 6 de janeiro, proporcionando experiências únicas no principal roteiro enoturístico do Brasil. Saborear jantares temáticos, degustar espumantes e vinhos nas 28 vinícolas do Vale dos Vinhedos, e ainda desfrutar de uma paisagem arrebatadora, são motivos de sobra para aproveitar o período de festas no Vale dos Vinhedos.
Nesta segunda edição do projeto, ações de decoração, iluminação e ampliação do horário de atendimento fortalecem o destino nesta época do ano. Para iluminar ainda mais o trajeto, compondo o espírito natalino religioso cultivado tradicionalmente na região, as capelas do roteiro também estão sendo decoradas em um trabalho conjunto das comunidades de moradores do Vale dos Vinhedos.
O clima de Natal pode ser ainda mais sentido e vivenciado no passeio temático da Maria Fumaça. O passeio sobre os trilhos promete encantar os passageiros com luzes, canções e surpresas a cada curva. Realizado pela Giordani Turismo, o passeio ocorre durante a noite, e segue até o dia 14 de dezembro com apresentações nas estações de parada, durante o passeio e ainda um show musical e fogos de artifício na parada final.
O projeto de final de ano do Vale dos Vinhedos proporciona um contato direto com a cultura e as atividades das comunidades locais. A tradição das famílias italianas pode ser acompanhada e vivenciada no roteiro, que passa por famílias da comunidade da Glória e 40 da Leopoldina. A Noite de Epifânia (Notte dei Re Maggi), com o Coral dos Vinhedos, contempla a tradição e os cantos em italiano dos Reis Magos na noite de 5 de janeiro. Experiências gastronômicas diferenciadas fazem parte da programação especial deste período. Ceias de Natal e de Reveillon estão programadas em hotéis do Vale dos Vinhedos, que oferecem ainda hospedagem de qualidade em meio à tranquilidade da natureza. Ao longo do projeto, os restaurantes também trabalham com cardápios diferenciados e com o tradicional sabor da gastronomia italiana.
As vinícolas estão de portas abertas, com degustação de vinhos e espumantes de alta qualidade. A vinícola Pizzato, aderindo à ação de final de ano, atende até mais tarde, 20h30min, nos dias 13, 20, e 27 de dezembro e 3 de janeiro, oferecendo degustação de espumantes acompanhados de tábuas de frios, bruschetas, pães e frutas da estação. Chás da tarde e muito descanso também compõem a programação, pensada para um final de ano realmente inesquecível. Programação completa em anexo e no site www.valedosvinhedos.com.br/diaenoite.

Vinícolas gaúchas se unem para apresentar a marca Histórias do Vale

Município: Vale dos Vinhedos

Doze empresas participam do projeto, que pretende inserir no mercado vinhos acessíveis, de qualidade, e com preços inferiores a R$ 20,00 CRÉDITO: JANQUIEL MESTURINI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Um antigo sonho está se tornando realidade. Onze produtores de vinhos do Vale dos Vinhedos estão apresentando a marca coletiva Histórias do Vale. Almaúnica, Casa Valduga, Cavas do Vale, Cooperativa Vinícola Aurora, Dom Cândido, Don Laurindo, Gran Legado, Larentis, Miolo, Peculiare, Terragnolo e Torcello colocarão em garrafas e rótulos suas histórias, aromas e sabores em uma iniciativa que busca unir produtores em torno do fortalecimento do Vale dos Vinhedos e que promete marcar época. A ação é liderada pela Associação dos Produtores de Vinhos Finos do Vale dos Vinhedos – Aprovale – e o projeto foi aprovado em assembleia geral recente. Cada vinícola integrante do projeto fará o seu próprio vinho. A identidade visual é a mesma para todos, com variações em ícones e informações. Em pequenas produções, que partem de mil garrafas e não devem ultrapassar a marca de 20 mil, Histórias do Vale será um vinho bastante competitivo, com padrão de qualidade garantido por um grupo de degustadores e previsão de preço final fixado em R$ 20,00.

Além de degustar um bom vinho da região, quem adquirir garrafas da linha levará para casa um símbolo da cultura da principal região produtora de vinhos no País. Cada rótulo levará consigo o desenho do ícone representativo da vinícola produtora, informações sobre sua história, a assinatura do enólogo responsável e um selo que marca a cruzada dos imigrantes italianos que colonizaram a região no final do século XIX e desbravaram as regiões altas do Rio Grande do Sul.

“Histórias do Vale é mais do que uma nova marca para nós. Esse projeto representa uma tomada de consciência de nossos associados em prol da união regional. Cada garrafa leva consigo uma experiência produtiva que atravessou um século e que encontra, nos últimos anos, um amadurecimento enorme em qualidade e representatividade. Agora, cada um de nós abrirá mão de um pedacinho de mercado para construir em conjunto, visualizando um futuro onde todos colherão mais frutos”, explica o presidente da Aprovale, Juarez Valduga.

O objetivo inicial da Aprovale é distribuir o produto na região Uva e Vinho da Serra Gaúcha e em áreas específicas do Rio Grande do Sul. “Queremos que o crescimento da marca seja mais orgânico. O enoturismo é imprescindível para o crescimento do vinho brasileiro a longo prazo. E só existe enoturismo com união entre os produtores e os empreendedores das muitas áreas ligadas ao setor. Com a marca coletiva buscamos conquistar clientes individuais assim como restaurantes e lojas do Estado e posteriormente do País”, explica Valduga.

O vinho é de cada família

Para identificar cada um dos produtores, os rótulos dos vinhos receberão ícones familiares. Serão desenhos, feitos a mão e digitalizados que representarão a história do produtor. Ainda em fase de seleção pelas vinícolas participantes, os ícones poderão apresentar aspectos típicos do vinho, como equipamentos antigos de produção, saca-rolhas, barricas, bristolas ou alicates, até elementos que tenham se tornado marcantes para os produtores, como tratores, chapéus e até animais.

“Será de fato um conteúdo muito denso e autêntico de cada produtor. Isso é o mais importante, que seja autêntico e real. Além do ícone, a garrafa receberá uma pequena história sobre a vinícola, onde haverá a relação entre a figura, o vinho e o produtor”, explica Fabiano Olbrisch, que desenvolveu o projeto junto com o grupo de produtores da Aprovale.