Comitiva da ONU estuda case de sustentabilidade em Triunfo

Município: Triunfo

Projeto pretende difundir conhecimento sobre Química Verde entre países em desenvolvimento CRÉDITO: PAULO RICARDO COSTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Projeto pretende difundir conhecimento sobre Química Verde entre países em desenvolvimento CRÉDITO: PAULO RICARDO COSTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Uma comitiva da Unido, um órgão das Nações Unidas voltado ao desenvolvimento industrial, visitou a Braskem para dar início a um projeto global, financiado pelo Banco Mundial, para estreitar os laços entre ciência e indústria pela aplicação da química verde em países em desenvolvimento. A química verde contempla projetos de produtos e processos químicos que reduzem ou eliminem o uso e a geração de substâncias perigosas. O grupo visitou o Centro de Tecnologia e Inovação, a planta piloto e a planta de eteno verde e assistiu apresentações sobre as características desse tipo de produção, aplicações na indústria e sobre o potencial do Brasil como gerador de matéria-prima para a produção de plástico a partir de fontes renováveis.
O projeto tem caráter internacional e, no Brasil, está sendo capitaneado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A Braskem foi escolhida como piloto para a elaboração do case, que será documentado pelo Centro de Química Verde da Universidade de Yale, nos Estados Unidos. O grupo, que teve representantes da África do Sul, da Áustria, da Alemanha, dos Estados Unidos, da Colômbia, do Egito, do Peru, da Sérvia e do Sri Lanka, ficou impressionado com o grau do desenvolvimento tecnológico na empresa brasileira.
Claudia Madrid, líder comercial de Químicos Renováveis para Ásia e América Latina da Braskem, apresentou as particularidades do plástico verde e destacou que a troca de conhecimentos em escala internacional tem sido constantemente incorporada nos processos da Braskem. “Cada país tem prioridades e preocupações diferentes, e tanto a experiência quanto a exigência dos mercados desenvolvidos nos incentivam a reforçar e aprimorar cada vez mais os processos de sustentabilidade. Temos orgulho do trabalho que desenvolvemos até agora e de estar servindo como case internacional”, afirma Claudia.
Para a coordenadora de Projetos Globais da Unido Petra Schwager, é importante conectar representantes de países em diferentes estágios de desenvolvimento. “Há países que ainda têm muito a desenvolver e isso é uma oportunidade, porque eles podem fazer tudo certo desde o começo. Queremos evitar erros que cometemos na Europa, em que o processo industrial teve que ser ajustado” avalia a coordenadora.
De acordo com Rafael Navarro, responsável pela Gestão de Inovação e do Conhecimento da Braskem, a presença da comitiva reforça o crescimento do interesse na adoção do plástico e da química verde. As informações fornecidas pelos integrantes da Braskem no encontro serão importantes na próxima etapa do projeto que prevê a elaboração de diretrizes para a difusão de princípios da Química Verde.

 

Professores da Região Metropolitana integram o Caminhos da Reciclagem em Triunfo

Município: Triunfo

Projeto reuniu 30 professores de Porto Alegre e Região Metropolitana para conhecer os benefícios da cadeia da reciclagem do plástico em Triunfo, Dois Irmãos e Estância Velha CRÉDITO: JACQUELINE VIRTI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A Braskem recepcionou na semana passada em suas unidades no Polo Petroquímico de Triunfo, na Estação Ambiental e no Centro de Tecnologia e Inovação, um grupo formado por 30 professores da rede privada de ensino de Porto Alegre e Região Metropolitana. A visita, que durou o dia todo, fez parte da programação do Projeto Caminhos da Reciclagem – Um Novo Olhar Sobre o Plástico, uma realização da Braskem e da Cooperativa Mãos Verdes, com apoio do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe).
O projeto busca proporcionar aos professores o conhecimento da cadeia produtiva do plástico até a reciclagem, e os benefícios que isso traz para a sociedade nas dimensões econômica, tecnológica, social e ambiental. Entre as instituições participantes estavam o Colégio Dom Bosco, a Província de São Pedro e o São Judas Tadeu.
O grupo iniciou a visita pela Estação Ambiental Braskem e depois seguiu para uma das unidades industriais da empresa, onde pode observar de perto o processo produtivo de fabricação do plástico. Visitaram o Centro de Tecnologia & Inovação, um dos mais modernos centros de pesquisa da América Latina, conheceram o trabalho da unidade de triagem de Dois Irmãos e o processo de fabricação da madeira plástica produzida pela Suzuki Recicladora, em Estância Velha. “A partir dessa vivência, a ideia é que os professores compartilhem com seus alunos o que aprenderam, replicando as ações sustentáveis e o cuidado com o meio ambiente”, afirma Daniel Fleischer, da área de Relações Institucionais da Braskem.

Investimento eleva renda em galpão de reciclagem de Triunfo

Município: Triunfo

No último dia 13, foram entregues uma esteira e uma prensa hidráulica à Associação de Trabalhadores da Reciclagem da Ponte Seca CRÉDITO: MATHIAS CRAMER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A formalização da entrega de uma esteira e de uma prensa hidráulica ocorrida no último dia 13 conclui um ciclo de investimento da Braskem no galpão da Associação de Trabalhadores da Reciclagem da Ponte Seca (Aeco) de R$ 55 mil nos últimos 9 meses para melhorar a renda e condição de trabalho das pessoas. Os recursos foram investidos na modernização de equipamentos, treinamentos, capacitação de processos produtivos, gestão e na promoção de uma campanha de divulgação e conscientização sobre a coleta seletiva do município de Triunfo.

No período, a produção do galpão aumentou de 8 toneladas/mês para 22 toneladas/mês, além do aumento de associados, de 4 para 17 pessoas, sendo que 15 são mulheres.  Desde março de 2014, a Braskem destina os resíduos recicláveis de suas unidades do polo petroquímico para o galpão de reciclagem de Triunfo.

Os ganhos de conhecimento e em produtividade levaram as trabalhadoras a optarem por diminuir o turno de trabalho de oito para cinco horas diárias para que pudessem ter tempo de cuidar de suas casas e famílias. Apesar da redução, a renda mensal delas aumentou de R$ 400,00 para R$ 700,00. “Ganhamos em qualidade de vida e melhoramos nossa autoestima”, afirma Elenara dos Santos, presidente da Aeco.

Conforme o consultor de reciclagem Roque Spies, contratado no ano passado para dar todo o suporte na capacitação dos processos produtivos e apoiar a melhoria da gestão na Aeco, os trabalhadores ainda têm potencial de elevar a produtividade em 20% com a estrutura que acabam de receber. “A prensa dará maior autonomia para o grupo, que até hoje utilizava a prensa do comprador e tinha como contrapartida vender a produção toda para o mesmo. E a esteira dará mais agilidade ao processo de separação dos resíduos, na medida em que as trabalhadoras não precisarão mais empurrar o material para durante a triagem”, destaca.

O aumento da coleta seletiva em Triunfo, incentivada pela campanha realizada no ano passado pela Braskem em parceria com a prefeitura municipal, teve um importante efeito na melhoria dos números da Aeco. “As pessoas podem seguir contribuindo e fazendo sua parte, separando o seu lixo doméstico. Assim, beneficiam o meio ambiente e as famílias que vivem da reciclagem”, diz Daniel Fleischer