Professores e equipes diretivas de Taquara participam de oficinas

Município: Taquara

Richard Fogaça e Luiz Augusto Lehn falaram sobre a diferença entre fotografia publicitária e jornalística CRÉDITO: CLEUSA SILVA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Richard Fogaça e Luiz Augusto Lehn falaram sobre a diferença entre fotografia publicitária e jornalística CRÉDITO: CLEUSA SILVA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Tendo como objetivo melhorar cada vez mais o desempenho dos alunos em sala de aula, incentivando o aprendizado através de novas ferramentas de ensino, a secretaria de Educação, Cultura e Esportes (Smece) de Taquara está oferecendo quatro oficinas aos professores e equipes diretivas das escolas do Ensino Fundamental. A capacitação, que faz parte do projeto deste ano e que tem como tema Inspiração, inovação e competências transformando a educação, está sendo realizada em parceria com a unidade taquarense do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), que disponibilizou os instrutores e o local para as aulas.
A ideia, segundo a coordenadora de projetos e eventos da Smece, Daiane Volkart, é oferecer novos instrumentos para que os professores possam desenvolver aulas mais criativas e também auxiliá-los na criação de projetos diferentes com os estudantes. “Após a participação nessas oficinas, os professores terão novos subsídios para trabalhar de forma diferente com seus alunos e também desenvolver seu projeto, que será apresentado no Fórum Estudantil, em novembro”, explica Daiane.
Para o secretário de Educação, Antônio Edmar Teixeira de Holanda, que acompanhou a primeira turma no Senac, as oficinas e outros cursos de capacitação que a secretaria de Educação está oferecendo tem como objetivo dar o embasamento necessário para que os professores desenvolvam novas formas de ensinar, fazendo o aluno melhorar cada vez mais o seu aprendizado na escola. Durante a oficina de fotografia, ministrada pelos instrutores Richard Fogaça e Luiz Augusto Lehn, os participantes puderam aprender sobre a diferença entre a fotografia publicitária e jornalística, formas de enquadramento e tipos de luz, entre outras informações.
Além da oficina de fotografia, que foi realizada na última terça-feira, dia 8 de agosto, os professores e equipes diretivas das escolas também poderão participar das oficinas de design gráfico, informática e Prezi (ferramenta de apresentação). Mais informações sobre as outras oficinas podem ser obtidas com a Smece, pelos telefones (0xx51) 3541-3035 e 3541-4665.
Faccat promove seminário sobre Inovação na bovinocultura
O Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional (Ppgdr) das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) promove o I Seminário Inovação e integração das bovinoculturas de carne e leite: Perspectivas de desenvolvimento para a agroindústria gaúcha de proteína animal, nesta quinta e sexta-feira, dias 17 e 18 de agosto, no Centro de Eventos, no campus (avenida Oscar Martins Rangel, nº 4.500). O objetivo é integrar instituições de pesquisa, governo estadual e organismos de representação de agentes produtivos que atuam nos diversos elos das duas cadeias baseadas na bovinocultura.
O palestrante convidado é o empresário e pesquisador internacional, Philip Taylor, da Nova Zelândia, que falará sobre Inovação, integração e competitividade nas bovinoculturas de carne e leite: a experiência da Nova Zelândia é replicável no Rio Grande do Sul. O evento é uma promoção do mestrado em Desenvolvimento regional e tem como objetivo a integração de instituições de pesquisa, governo estadual e organismos de representação de agentes produtivos que atuam nos diversos elos das duas cadeias baseadas na bovinocultura.
O seminário ainda se propõe a apresentar o sistema neozelandês de integração e avaliar sua replicabilidade no Brasil e suas consequências para a alavancagem da renda nas duas pecuárias, bem como do potencial de contribuição deste projeto para o enfrentamento da estagnação relativa das regiões Sudoeste e Noroeste do Rio Grande do Sul. O evento conta com o apoio da Fundação de Economia e Estatística (FEE) e da Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs). Também participarão do seminário entidades como Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Leite, Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs), Embrapa Pecuária Sul e representantes do governo do Estado do Rio Grande do Sul, entre outros.
A inscrição é gratuita. Mais informações e inscrições estão disponíveis no site www.faccat.br.

 

Nova sede do Caps AD é apresentada para a comunidade de Taquara

Município: Taquara

Localizado na avenida Sebastião Amoretti, espaço foi inaugurado no dia 2 de agosto CRÉDITO: CLEUSA SILVA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Localizado na avenida Sebastião Amoretti, espaço foi inaugurado no dia 2 de agosto CRÉDITO: CLEUSA SILVA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Na manhã do dia 2 de agosto, durante uma solenidade que contou com a presença de diversas autoridades municipais, a administração apresentou à comunidade a nova sede do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD). Cadastrado no Ministério da Saúde desde 2014, o Caps AD atende pessoas de todas as faixas etárias que apresentam algum tipo de sofrimento psíquico relacionado à dependência de álcool ou outras drogas, dando um apoio também as suas famílias. Localizado inicialmente na rua Tristão Monteiro, região Central de Taquara, o centro precisou ser instalado em um novo local devido a sua crescente demanda de atendimentos e aumento de sua equipe, que é composta por psicólogo, psiquiatra, clínico, assistente social, enfermeira, oficineiros e equipe de apoio.
Para o secretário de Saúde, Vanderlei Vili Petry, que nos últimos 20 anos tem atuado na área da Saúde no Vale do Paranhana, mesmo diante dessa crise que o País enfrenta, a administração municipal não tem medido esforços para manter a qualidade e ampliar a oferta de serviços da Saúde aos taquarenses. “Sei que as dificuldades enfrentadas pela administração municipal têm sido muitas, mas estamos sempre prontos para fazer por nossa comunidade aquilo que ela merece. E, hoje, certamente podermos dizer: Taquara é referência em saúde mental para toda a região”, comemora Petry.
Durante a inauguração da nova sede do Caps AD, localizada na avenida Sebastião Amoretti, nº 1.875, bairro Morro do Leôncio, o prefeito de Taquara, Tito Livio Jaeger Filho, agradeceu a parceria do vice-prefeito, Hélio Cardoso Neto, que tem possibilitado o andamento de demandas importantes para o município; e o apoio que vem recebendo da câmara municipal de vereadores. “Não tem sido fácil tocar esse município adiante nos dias atuais, mas seria ainda mais difícil se nós não tivéssemos essa ajuda da câmara de vereadores, que vem diminuindo os gastos com diárias e viagens, e mensalmente nos passa valores importantes para investirmos em Saúde, Educação e na manutenção da cidade”, analisa o prefeito de Taquara.
Além do atendimento com a equipe médica, a nova sede do Caps AD também oferece um espaço para oficinas terapêuticas e de reinserção social, com aulas de música, informática e artesanato, e também um amplo pátio para descanso e lazer. Mais informações sobre os atendimentos que são realizados no Caps AD podem ser obtidas pelo telefone (0xx51) 3541-3672.

 

Abertura do semestre letivo tem capacitação para professores de Taquara

Município: Taquara

Professor doutor Pedro Demo foi o conferencista da capacitação CRÉDITO: MAGDA RABIE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Professor doutor Pedro Demo foi o conferencista da capacitação CRÉDITO: MAGDA RABIE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Como em diversos municípios do Estado, o segundo semestre letivo se iniciou na última segunda-feira, dia 31 de julho, em Taquara. Os professores participaram, no salão nobre do Clube Comercial, da capacitação Cuidar para que o aluno aprenda melhor, ministrada pelo conferencista e consultor, professor doutor Pedro Demo, que se dedica, especialmente, à educação contemplada sob a ótica do desenvolvimento. Para os alunos, as aulas retornaram na terça-feira, 1 de agosto. A cidade tem 694 professores, entre concursados, contratados e estagiários, dedicando-se ao ensino de mais de 6 mil alunos, em 38 escolas municipais, sendo 26 de Ensino Fundamental, 11 de Educação Infantil e a Escola Taquarense de Jovens e Adultos (Estaja).
Segundo o professor Pedro Demo, a educação acontece na cabeça de quem a absorve. “Aprendizagem é sempre um ato de autoria, se o aluno não desenvolve esta autoria, este olhar, ele não vai aprender. É um movimento de dentro pra fora que começa pelo professor, pois sem ele não fazemos nada na escola. O professor tem que aprender bem para o aluno aprender bem, tem que saber pesquisar para ensinar o seu aluno a pesquisar, tem que ter liberdade para criar a sua aula, as virtudes que queremos no professor, são as virtudes que queremos no aluno”, observa.
Participando do evento, o prefeito Tito Livio Jaeger Filho deu boas vindas aos docentes. “Nosso intuito é que possam ter renovado as energias, pois a tarefa de ensinar não é fácil. Um dia, li que os professores não ensinam, compartilham conhecimentos, e é isso mesmo, por isso somos agradecidos pelos professores que recebem nossos alunos todos os dias, por criarem uma geração mais culta, mas comprometida com o mundo”, observa o prefeito. O vice-prefeito, Hélio Cardoso Neto, relatou a importância do trabalho do professor. “O trabalho de vocês transforma vidas, pois vocês atuam como agentes do bem em nosso município. O meu muito obrigado como vice-prefeito e como cidadão taquarense”, agradeceu.
O secretário de Educação, Cultura e Esportes, Antônio Edmar Teixeira de Holanda, destacou o momento como especial à Educação de Taquara. “Orgulhamo-nos com o progresso que a educação taquarense vem apresentando ano após ano. Esse crescimento vem nos abrindo espaço para sermos referência no Estado. Isso deve-se a dedicação de todos os professores e ao empenho e interesse do prefeito, que compreende a importância desta área à sociedade, a importância de a educação estar em primeiro lugar sempre”, afirma Holanda.

 

Faccat sediou o I Encontro do Vale do Paranhana Resiliente, em Taquara

Município: Taquara

Evento ocorreu na noite do último dia 22 de junho, no campus CRÉDITO: ROSELI SANTOS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento ocorreu na noite do último dia 22 de junho, no campus CRÉDITO: ROSELI SANTOS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

As Faculdades Integradas de Taquara (Faccat) sediaram o I Encontro do Vale do Paranhana Resiliente, no dia 22 de junho, à noite, no campus. O evento se iniciou com apresentação dos resultados do projeto de Pesquisa do Vale do Paranhana Resiliente, elaborada pela professora Claralucia Machado e pela bolsista de iniciação científica Fernanda Fülber. Conforme a professora, o objetivo foi promover um debate inicial sobre o tema, que deverá ocorrer anualmente, a partir desta pesquisa, traçando um cenário para os próximos 10 anos nas cidades do Vale do Paranhana.
Na sequência, ocorreu o painel Como percebemos e tratamos a resiliência?, mediado pelo professor Roberto von Mengden, com a presença de Luiz Henrique Pantaleão, Cláudio Costa, Rosnei Alfredo da Silva e Juliano Mapelli. Na ocasião, o executivo comercial do Sindicato da Indústria de Calçados e Componentes para Calçados Três Coroas, Juliano Mapeli, disse que a iniciativa vem ao encontro do que a entidade já pratica, desde 1996, gerenciando os resíduos sólidos com reaproveitamento e destinação de recursos que já foram canalizados, inclusive, para a construção de 70% da sede própria da entidade e compra de câmeras de monitoramento para a cidade. “Somos o primeiro polo calçadista que zerou o passivo ambiental este ano. Todos os nossos resíduos são destinados dentro dos moldes da legislação ambiental”, destacou.
O diretor financeiro da Calçados Bibi, presidente do Sindicato das Indústrias de Parobé e presidente do conselho deliberativo da Associação Brasileira do Calçado (Abicalçados), Rosnei Alfredo da Silva, lembrou que, em 2016, o setor produziu 950 milhões de pares de calçados, sendo 126 milhões para exportação, o que gerou um faturamento de 1 bilhão de dólares. Segundo ele, são 8 mil empresas que se relacionam com 150 países no mundo todo. Diante disso, reforçou que o setor já passou por crises de hiperinflação e se tornou bastante resiliente. “Quem sobreviveu aos tempos da hiperinflação são pessoas diferenciadas”, salientou o empresário. Já Luiz Henrique Pantaleão, assessor de projetos e processos do Centro Integrado de Comando da prefeitura de Porto Alegre, reforçou que, se quisermos ser resilientes, é preciso criar uma estrutura que não dependa do momento político. “A resiliência tem que acontecer a partir das cidades”, argumentou.
Mais de R$ 80 mil serão destinados a reforma do Marsul
No último dia 22 de junho, durante sua visita ao Palácio Piratini, o prefeito de Taquara Tito Livio Jaeger Filho recebeu a notícia de que mais de R$ 80 mil serão destinados à reforma e reabertura do Museu Arqueológico do Estado (Marsul). Localizado às margens da ERS-020, no km 58, em Taquara, o Marsul possui um acervo de coleções provenientes de mais de 670 sítios arqueológicos de povos dos períodos pré-colonial e colonial do Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas.
No museu, que ainda abriga fragmentos têxteis e cerâmicos encontrados em escavações feitas no Peru e no México, também pode ser visto material oriundo das Missões Jesuíticas e da Casa Presser, de Novo Hamburgo – esse último acervo alocado no Marsul pertence a 12ª Superintendência gaúcha do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan-RS). Durante o anúncio de início das obras do Museu Arqueológico do Estado, feito pelo governador José Ivo Sartori, Jaeger agradeceu o investimento de R$ 84.295,90, que serão utilizados em serviços de impermeabilização do telhado, revestimento dos pisos das salas de exposição e auditório.
“Fico imensamente agradecido pela liberação desse valor destinado à reforma do Marsul. Com essa reforma, poderemos finalmente reabrir esse espaço tão importante para a história e cultura do nosso Estado”, comemorou o prefeito de Taquara. A obra, que inclui ainda o conserto dos banheiros e da chamada reserva técnica, local onde se guarda o acervo do museu, deverá ser concluída em um prazo de 60 dias. A previsão é de que o Marsul, que completará 51 anos no dia 12 de agosto, seja reaberto ao público em setembro deste ano. Também assinaram a ordem de início das obras do Marsul os taquarenses Victor Hugo e Ronald Krummenauer, secretários da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, e da Educação, respectivamente; além do secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira; e da Segurança Pública, Cezar Schirmer.

 

Projeto Sonhe Alto visa envolver alunos de Taquara no mundo da leitura

Município: Taquara

Lançamento contou com a presença do escritor Valter Ribeiro e apresentações de alunos CRÉDITO: MAGDA RABIE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Lançamento contou com a presença do escritor Valter Ribeiro e apresentações de alunos CRÉDITO: MAGDA RABIE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

“A matéria-prima do poeta é a vida”, afirmou o escritor Valter Ribeiro, durante palestra dirigida a alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Getúlio Vargas, no bairro Eldorado. A participação do escritor integra o projeto de leitura Sonhe Alto, que segue até novembro no educandário, com coordenação da professora de Língua Portuguesa Angela de Quadros Rodrigues. Durante o evento oficial de lançamento, ocorrido no último dia 10, os alunos do 5º ano apresentaram o teatro A importância da leitura.
“O objetivo do projeto é despertar o gosto pela leitura, e a proposta visa envolver os pais, os alunos, os funcionários e a comunidade. Para isso, escolhemos os livros O pequeno príncipe, Sonhe Alto e o O BGA: O bom gigante amigo; os filmes baseados nos livros também serão trabalhados neste projeto”, destaca Angela. Além de palestras com renomados escritores, o projeto contemplará diversas atividades como o Cinema na Escola, dirigido a alunos e familiares, com os filmes Mãos talentosas e O pequeno príncipe; a Caixa de leitura, onde cada professor utilizará em seu período de aula. “Toda segunda-feira, a escola fará 20 minutos de momento leitura. Cada pessoa poderá trazer a sua literatura preferida para ler”, observa Angela, lembrando da ação Sacola literária: Literando na comunidade. “Os alunos sairão com a sacola pelo bairro, distribuindo, por empréstimo, livros à comunidade”, revela.
A diretora Ana Carla Pulz destacou a importância do projeto. “Quero salientar o quanto é importante termos como hábito a leitura, pois nos abre caminhos, aguça a imaginação e enriquece nosso vocabulário. A leitura nos faz viajar pelo mundo todo sem que precisemos sair do lugar. Ela traz conhecimento e entretenimento. Hoje, estamos lançando a semente para que possamos colher, em um futuro próximo, bons leitores e escritores”, menciona Ana Carla. O lançamento do projeto de leitura Sonhe Alto contou com as presenças da vice-diretora Rita de Cássia Heidrich; do secretário de Educação, Cultura e Esportes Antônio Edmar Teixeira de Holanda; da coordenadora de projetos da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Smece) Daiane Volkart; e da coordenadora pedagógica Carina Policarpo.
O projeto de leitura Sonhe Alto da Emef Getúlio Vargas integra as atividades do XIII Fórum Estudantil de Taquara, quando todos os educandários vão trabalhar internamente o tema Filmes: flashes da vida, culminando em um grande fórum a ser promovido em novembro. O fórum é uma das ações do Projeto Inspiração, inovação, competências: transformando a educação!, que será a base do trabalho do setor pedagógico da Smece e das escolas municipais em 2017. Neste ano, o fórum envolverá as turmas dos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental. Os assuntos relacionados ao projeto e fórum serão trabalhados durante todo o ano. A ideia é que cada escola trabalhe um filme diferente direcionando ao objetivo primordial do projeto que é desenvolver um trabalho inovador de incentivo à leitura, escrita, interpretação, criação, oratória e raciocínio lógico, através da elaboração de projetos interdisciplinares.
Empresário relata Travessia Cassino-Chuí no próximo Sarau com Café
O empresário Cristiano Castilhos dos Reis, analista de sistemas e sócio da CR Sistemas e Web, é o convidado do próximo Sarau com Café, que acontece no dia 25 de maio. O encontro ocorre no Bistrô da Pati (rua Guilherme Lahm, nº 1.297), às 19h30min, quando ele falará sobre o lançamento do livro Travessia Cassino-Chuí, uma jornada de autoconhecimento, resultado de uma caminhada de 220 quilômetros que fez pela Praia do Cassino.
Durante o sarau, Reis vai enfocar, também, detalhes da caminhada, motivação, treinos e preparativos; o que o levou a escrever o livro; diário de bordo; e aprendizados e reflexões sobre estas experiências. Organizado por Januário Marques de Souza, Roseli Santos, Rafael Tourinho Raymundo, Ilana Lehn e pelo músico Gustavo Linden Albert, o sarau destaca, sempre na última quinta-feira de cada mês, talentos na arte, na música e na literatura de toda a região. O evento tem entrada gratuita e apoio cultural de cirurgiã dentista Stefani Lanius Adam, Clínica de Ortopedia João Guilherme Hackmann, Cult Café de Rolante, Bistrô da Pati, Estação Cópias, Faccat, Invento Propaganda, Quem te viu Quem te vê e TCA Informática.