Clínica de Saúde da Mulher de Sapucaia do Sul é reformada

Município: Sapucaia do Sul

Foram criados um novo consultório médico e uma sala de esterilização CRÉDITO: DANIELA ROCHA LIMA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Foram criados um novo consultório médico e uma sala de esterilização CRÉDITO: DANIELA ROCHA LIMA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais espaçosa, acolhedora e bonita – assim está a Clínica de Saúde da Mulher de Sapucaia do Sul (Clisam), que passou por uma reforma. O prefeito Luis Rogério Link visitou a unidade na manhã da última segunda-feira, dia 12 de junho, para conferir as melhorias feitas no local. O prefeito, que conversou com funcionárias e usuárias, disse que as mudanças na estrutura da clínica resultaram em um melhor atendimento às gestantes. “A Clisam é um espaço centralizado de atendimento especializado e qualificado às sapucaienses. Com esta reforma conseguimos melhorar o acolhimento às gestantes, que merecem toda a nossa atenção”, disse Link.
A partir da reforma e reestruturação, um novo consultório médico e uma sala de esterilização foram criados e a área de espera ampliada. A clínica também recebeu nova pintura. A gestante Juliana Cássia Ferreira, de 30 anos, aprovou as melhorias. “Achei ótimo. Antes era muito apertado. Agora está maior, mais organizado”, comentou Juliana, enquanto aguardava para fazer uma ecografia e conhecer o sexo do quarto filho.
Além das mudanças estruturais, um sistema de prontuário eletrônico foi instalado na clínica, permitindo o compartilhamento de dados das usuárias vindos da rede básica de saúde e do próprio Hospital Getúlio Vargas. Também está prevista a transferência dos exames de mamografia, hoje feitos no hospital, para a Clisam. A partir de agora, a gestão da Clisam passará a ser compartilhada entre a Fundação Hospitalar Getúlio Vargas e a secretaria municipal da Saúde.
Também visitaram a clínica junto com o prefeito o vice-prefeito Arlenio da Silva; o secretário municipal de Saúde, Neio Lúcio Pereira; o diretor-geral da Fundação Hospitalar Getúlio Vargas, Juarez Verba; a diretora de Atenção à Saúde da Fundação, Angelise Martins; o diretor administrativo e financeiro da fundação, Leandro Pires Barcellos; e o secretário de Desenvolvimento Social, Vilmar Ballin.
A Clisam tem como objetivo melhorar a qualidade de vida de mulheres, oferecendo cuidado multiprofissional e recursos adequados às usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS), identificadas pela Atenção Básica e pela Central de Regulação do município. No local, são atendidas gestantes de alto risco ou que necessitem de avaliação especializada, referenciadas pela rede de saúde, além de mulheres com patologias relacionadas ao sistema reprodutivo: ginecologia e mastologia. A Clisam trabalha, ainda, no planejamento familiar com ênfase nos métodos definitivos, como laqueadura, vasectomia e colocação de dispositivo intra-uterino (DIU).
Geladeira vira espaço de leitura em escola
No lugar onde um dia foram guardados leite, ovos e outros alimentos, agora ficam livros. A Escola Municipal Dr. Júlio Casado transformou uma geladeira estragada em biblioteca. Inaugurada na última segunda-feira, dia 12 de junho, a Geloteca, como foi batizada, fica no saguão da instituição, com um diversificado número de livros, gibis e revistas, à disposição de alunos, pais e funcionários.
A pequena leitora Marinna da Silva Vasconcelos, de sete anos, aprovou a iniciativa. “Achei muito legal, porque agora posso ler na hora do recreio”, comentou a estudante do 3º ano. Andrielly Helena Siqueira, de nove anos, também aluna do 3º ano, conta que sempre retirava livros na biblioteca, mas, com a Geloteca, ficou mais fácil. “A ideia é ótima, pois posso ler aqui no pátio mesmo”, falou.
Aproximar os livros dos estudantes e seus familiares é o principal objetivo da Geloteca, segundo conta a professora responsável pela sala de leitura da escola e pelo projeto, Neida Pacheco. “Esta geladeira era dos meus pais e o motor estragou. Resolvi trazê-la para escola, transformando-a em um espaço onde todos, alunos e seus pais, tivessem livre acesso aos livros, em qualquer horário”, disse. Para a inauguração, a Geloteca foi levada à quadra coberta da escola, onde aconteceu um espetáculo de contação de história: O Livrério. A atividade aconteceu pela manhã e à tarde, para alunos do pré ao 5º ano.

Crianças aprendem sobre cuidados com os animais em Sapucaia do Sul

Município: Sapucaia do Sul

Estudantes ainda brincaram de médico veterinário, simulando uma cirurgia em um bicho de pelúcia CRÉDITO: VIRGÍNIA DO ERRE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Estudantes ainda brincaram de médico veterinário, simulando uma cirurgia em um bicho de pelúcia CRÉDITO: VIRGÍNIA DO ERRE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A última quinta-feira, dia 8 de junho, foi especial para os pequenos estudantes da Escola Municipal Padre Réus. Na ocasião, eles aprenderam sobre os cuidados com os animais e, ainda, brincaram de médico veterinário, simulando até mesmo uma cirurgia. As turmas de pré-escola e 1º e 2º ano da escola assistiram às palestras ministradas pelo setor de Bem-Estar Animal, da secretaria municipal do Meio Ambiente. As palestras ocorreram nos dois turnos.
A animação entre as crianças foi grande, principalmente em torno da cadela Cristal, de 8 meses, que participou da atividade ministrada pela veterinária da prefeitura de Sapucaia do Sul Bruna Longara e pela estagiária Jeniffer Lazzarin. A história da Cristal, que está no canil do município aguardando por um novo lar, foi pano de fundo para se falar sobre o abandono dos animais, que é grande na cidade. Na sequência, os estudantes receberam livros e partiram para a parte prática da atividade. Munidos de máscaras, soro e curativos, eles realizaram cirurgias em bichos de pelúcia.
Segundo a veterinária Bruna Longara, a atividade tem como objetivo falar sobre posse responsável de animais de estimação e dos principais cuidados que se deve ter com os bichinhos, como dar atenção especial à alimentação deles. Nicolas Machado da Silveira, de 6 anos, estava entusiasmado com a brincadeira. “O urso Tedy comeu um carrinho. Os cães não podem comer brinquedos, só ração”, disse o menino. Ketlyn Lutz de Queiroz, da mesma idade, também aprendeu que se deve dar muito carinho para os cães. “Brinco muito com meus cachorros. Eles são felizes e recebem carinho e comida”, disse Ketlyn. As escolas que tiverem interesse em levar a atividade para seus estudantes podem contatar a equipe de Bem-Estar Animal, da secretaria municipal de Meio Ambiente, através dos telefones (0xx51) 3452-7358 e 3452-6610.

 

Estudantes de Sapucaia do Sul participam do Projeto Turminha da Reciclagem

Município: Sapucaia do Sul

Alunos da pré-escola ao 9º ano participaram de atividades CRÉDITO: VIRGÍNIA DO ERRE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Alunos da pré-escola ao 9º ano participaram de atividades CRÉDITO: VIRGÍNIA DO ERRE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Separação do lixo, reciclagem e sustentabilidade estiveram na pauta da aula da última segunda-feira, 8 de maio, dos alunos da Escola Municipal Francisco Greiss. No começo desta semana, eles participaram do projeto Turminha da Reciclagem, realizado pela Fundação Aury Luiz Bodanese. Ao longo de segunda-feira, diversas atividades foram realizadas com os estudantes, da pré-escola ao 9º ano, com a educadora ambiental Samara Arsego Guaragni.
O secretário municipal de Educação Luciano Rodrigues participou da atividade com os estudantes do 2º ano da instituição e conversou com os pequenos. Muitos deles falaram sobre o lixo que veem em determinados locais na cidade. “Infelizmente muitas pessoas não cuidam da cidade, e vocês, que estão aqui aprendendo na escola, devem conversar com os seus pais e falar da importância de cuidar da cidade, de separar o lixo, de cuidar do meio ambiente”, disse o secretário aos pequenos.
Temas como separação de resíduos, reciclagem, sustentabilidade e a importância de se cuidar do meio ambiente para o bem da saúde, estiveram no roteiro das atividades, através de contação de histórias, brincadeiras e exposição de um vídeo lúdico com personagens infantis da história Turminha da Reciclagem. Isadora Correia Santos, de 7 anos, falou que os lixos acumulados nas ruas atraem ratos, mosquitos e aranhas. “O cheiro fica muito ruim e tem os animais que causam doenças”, disse a menina.
Além da escola Greiss, já receberam o projeto as escolas Prefº Walmir Martins e Aurialícia Chaxim Bez. A próxima instituição de ensino a receber o Turminha da Reciclagem será a Vanessa Ceconet e, depois, as escolas Otaviano Silveira e Primo Vacchi. A iniciativa é resultado da parceria entre a Fundação Aury Luiz Bodanese e prefeitura, através da secretaria de Educação.

 

Prefeitura de Sapucaia do Sul recebe mapeamento de vulnerabilidade de áreas de risco

Município: Sapucaia do Sul

Trabalho da Ufrgs vai auxiliar na atuação da Defesa Civil do município CRÉDITO: VIRGÍNIA DO ERRE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Trabalho da Ufrgs vai auxiliar na atuação da Defesa Civil do município CRÉDITO: VIRGÍNIA DO ERRE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O resultado do trabalho de mapeamento de áreas de riscos na cidade, realizado pelo Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped-RS), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), foi entregue em 25 de abril ao prefeito Luis Rogério Link e aos membros da Defesa Civil da cidade. O trabalho do Ceped, que ocorreu de 2013 a 2015 no município, mapeou a vulnerabilidade de áreas suscetíveis a deslizamentos e inundações em oito municípios do Estado, sendo que Sapucaia do Sul foi um deles.
Ivana Jalowitzki e Eloisa Giazzon, integrantes do Ceped, apresentaram o desenvolvimento e diagnósticos do trabalho na ocasião. O prefeito Link parabenizou Ivana e Eloisa e os demais membros do centro pela condução do trabalho e disse que será muito útil para as futuras ações da Defesa Civil na cidade. “Sapucaia do Sul cresceu desordenadamente e temos que lidar com isso, principalmente, quando acontece algum tipo de intempérie da natureza. Felizmente temos uma Defesa Civil atuante que sempre esteve pronta a auxiliar e fazer o trabalho quando é preciso. Este mapeamento minucioso nos ajudará, com certeza, a agirmos com mais presteza”, ressaltou Link.
O trabalho envolveu todas as secretarias de governo, que atuam das mais diferentes formas em áreas vulneráveis da cidade e em situações de risco. Foram apontados indicadores e sugeridas ações de prevenção e melhores formas de auxílio à comunidade. Mesmo tendo pontos a serem melhorados e ampliados, Eloisa salientou o trabalho da prefeitura no reassentamento de famílias que vivem em situação de risco e no trabalho educacional da Guarda Municipal junto à comunidade, como ações importantes e inibidoras de riscos.
Para o comandante da Guarda Municipal e coordenador da Defesa Civil do município, Robson Ferraz, a Defesa Civil vai ajustar seu mapeamento com os novos indicadores apontados pelo estudo. “Para nós, esse novo diagnóstico apresentado vem para somar aos nossos esforços. Estaremos ajustando nossas ações e planejamentos com base nos novos indicadores apresentados e ampliando nossa atuação”, disse.

 

Crianças de Sapucaia do Sul aprendem boxe em aulas gratuitas na Praça da Juventude

Município: Sapucaia do Sul

Aulas acontecem nas segundas e quintas-feiras, para crianças e jovens de 11 a 15 anos CRÉDITO: DANIELA ROCHA LIMA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Aulas acontecem nas segundas e quintas-feiras, para crianças e jovens de 11 a 15 anos CRÉDITO: DANIELA ROCHA LIMA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais do que saber lutar, aprender a ter disciplina e respeitar o próximo. Essas são as lições que o professor de boxe, Gabriel da Silva Silveira, tem ensinado aos seus alunos durante as aulas gratuitas que acontecem na Praça da Juventude. A iniciativa é da prefeitura, através da secretaria municipal de Esporte e Lazer. As aulas acontecem nas segundas e quintas-feiras à tarde, para crianças e jovens com idades entre 11 e 15 anos. “Meu principal objetivo com eles é ensinar a disciplina, por meio do boxe. Depois, claro, vem a parte técnica”, disse o professor.
Isaac Soares Pocai, de 11 anos, que frequenta as aulas junto com o seu irmão mais velho, disse que o boxe é um ótimo esporte. “É bem puxado, e é bom aprender a lutar. Mas eu não faço boxe para brigar na rua”, destacou. O colega Cassius Maciel, também de 11 anos, que mora perto da Praça da Juventude, contou que também faz capoeira, mas que queria aprender outra luta. “Fiquei sabendo que tinha boxe aqui e resolvi participar. Estou gostando bastante”, comentou.
Ainda há vagas para quem quiser ingressar na turma de boxe. As inscrições devem ser feitas pelo responsável da criança ou adolescente, de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 17h. É necessária a apresentação de cópia de documento de identidade ou certidão de nascimento, atestado escolar e comprovante de residência. Além de boxe, a Praça da Juventude também conta com aulas gratuitas de taekwondo, nas terças e quintas-feiras pela manhã, para crianças de seis a 11 anos. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx51) 3450-4066.