Área do Ferrabraz é reconhecida como unidade de conservação em Sapiranga

Município: Sapiranga

Local protege exemplares importantes da fauna e da flora locais, como o bugio--ruivo e a araucária CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Local protege exemplares importantes da fauna e da flora locais, como o bugio–ruivo e a araucária CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais do que um cartão-postal, o Morro Ferrabraz, que concentra uma riqueza de espécies vegetais e animais, agora é Unidade de Conservação. Em compasso de espera desde o ano passado, o processo de cadastramento da Área de Relevante Interesse Ecológico (Arie), com 5.761 hectares de Mata Atlântica, foi concluído e registrado no Sistema Estadual de Unidades de Conservação (Seuc). “Com certeza, essa decisão só fortalece nossos projetos em andamento, voltados aos cuidados e ao manejo dos recursos naturais, ao mesmo tempo em que oportuniza novas experiências e bem-estar aos milhares de turistas que visitam esse patrimônio histórico, cultural e ambiental da cidade”, afirma a prefeita Corinha Molling, acrescentando que o equilíbrio ecológico traz valor agregado ao fomento de atividades ecoturísticas.
O histórico de conservação da área começou em 1987, com o reconhecimento da importância biológica e histórico-cultural da região, onde, na segunda metade do século XIX, ocorreu a batalha dos Mückers. O local ainda protege exemplares importantes da fauna e da flora locais, como o bugio-ruivo e a araucária. Contudo, só em 2016, com a promulgação da lei de criação da Arie, e, no ano seguinte, com a delimitação da área, foi garantida a adequada proteção dessa importante região do Estado.
O coordenador do Seuc, Daniel Vilasboas Slomp, salientou que as áreas de uso sustentável são importantes por permitirem a exploração do ambiente, garantindo a manutenção dos processos ecológicos e da biodiversidade de maneira economicamente viável. O técnico destacou que estão asseguradas as atividades de ecoturismo, como a prática de voo livre e o uso dos balneários. “A região dos contrafortes do Ferrabraz tem características naturais extraordinárias, e a validação dessa área como Unidade de Conservação busca garantir a manutenção da paisagem e das florestas nativas com o uso consciente dos recursos naturais pelas comunidades locais. Além disso, a área se caracteriza como um importante sítio histórico da colonização”, explicou Slomp.
Plano de manejo de conservação
Segundo a diretora do departamento do Meio Ambiente de Sapiranga, Bruna de Oliveira Boeni Fonseca, o município vai começar, ainda neste ano, o plano de manejo de conversação, estudo que deve ser realizado por uma empresa especializada. “Esse documento terá todas as diretrizes de uso da área, zoneamento e o mapeamento da fauna e da flora. Vai trazer regramento e auxiliar na conservação, freando o crescimento desordenado no entorno”, destaca.
A motivação para proteger o Morro Ferrabraz por vias legais surgiu a partir de 2015, quando a Eletrosul informou que instalaria novas redes de transmissão de energia. Por conta disso, foram realizadas audiências públicas, e, no ano passado, foi aprovada a Lei Municipal nº 5.900/2016, criando a Arie do Morro Ferrabraz. O projeto também foi vetado pela Fundação Estadual de Proteção ao Meio Ambiente (Fepam).
O Morro Ferrabraz concentra 57 espécies de mamíferos, 133 de aves e 18 de répteis e anfíbios, diversas delas ameaçadas de extinção. Também foram cadastradas 192 espécies de árvores e 16 de orquídeas e bromélias, muitas que só existem na área, consideradas raras e ameaçadas de extinção. Destas, 22 estão correndo o risco de desaparecerem. Já em relação à fauna, 15 animais estão ameaçados, entre eles, o bugio-ruivo e a jaguatirica. O local concentra praticantes de voo livre, mountain bike e caminhadas.

Manejo do solo e sua fertilidade ensina a produção sustentável em Sapiranga

Município: Sapiranga

As aulas de capacitação fazem parte da programação de cursos gratuitos oferecidos pela prefeitura CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

As aulas de capacitação fazem parte da programação de cursos gratuitos oferecidos pela prefeitura CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Viabilizar a atividade sustentável no meio rural através da produção orgânica é o objetivo do curso gratuito de Manejo do solo e sua fertilidade, que está sendo promovido no Centro Municipal de Estudos Ambientais (Cemeam) de Sapiranga, parceria da prefeitura, por meio das secretarias municipais de Agricultura e Educação, Cultura e Desporto, com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Sindicato Rural do Vale do Paranhana.
Durante os dois dias de curso, ocorrido na última semana, os 20 participantes receberam orientações de como manejar e conservar o solo promovendo a produção sustentável. “O objetivo é promover a fertilidade do solo através da prática da compostagem para a produção orgânica”, destacou o engenheiro agrônomo do Senar, José Luiz Kollet.
Após aula teórica no Cemeam, os alunos foram a campo, sob a orientação do instrutor Kollet, na propriedade de Rubem Harff, ao pé do Morro Ferrabraz, na zona rural de Sapiranga, aprender a técnicas de preparação do solo sustentável. “Vamos preparar o solo, tornando-o fértil, favorecendo a produção orgânica. Trabalharemos o cultivo de hortaliças utilizando as plantas infestantes que servirão de isca para os insetos garantindo a proteção das plantas”, destaca. O processo de preparo do solo para o plantio contou ainda com análise do terreno controlando o nível de minerais, técnicas de plantio, entre outros.
Para os participantes do curso de Manejo do solo e sua fertilidade, as práticas da agricultura alternativa são fundamentais no controle das pragas, resultando na colheita de alimentos mais saudáveis. “O curso é importante porque, através dele, aprendemos sobre a compostagem orgânica fundamental no processo de preparação do solo”, comentou a aluna Juliana Carolina Müller, do município de Taquara.
Já, a sapiranguense Graciela Ott, do bairro Oeste, considerou o aprendizado uma nova forma de enxergar as coisas. “O curso nos apresenta um novo olhar sobre a produção de alimentos mais saudáveis. A substituição de agrotóxicos por ervas daninhas para combater as pragas (insetos), e o manejo do terreno utilizando o adubo natural garantem a colheita de produtos saudáveis”, comentou.
 Agenda dos próximos cursos no Cemeam em 2018
– Dias 26 e 27 de abril – Tortas e Docinhos Caseiros
– De 30 de abril a 4 de maio – Artesanato – bonecos de pano
– De 14 a 17 de maio – Apicultura – manejo básico
– De 11 a 14 de junho – Artesanato – costura
– De 6 a 8 de agosto – Fruticultura – tecnologia da poda
– De 14 a 17 de agosto – Operação e manutenção de motosserra
– De 3 a 5 de setembro – Compostagem, húmus e substratos
– De 29 a 31 de outubro – Panificação Caseira

Prefeitura de Sapiranga apresenta Plano Municipal de Desenvolvimento Rural

Município: Sapiranga

PMDR elegeu demandas prioritárias de infraestrutura para o período de 2017/2020 CRÉDITO:

PMDR elegeu demandas prioritárias de infraestrutura para o período de 2017/2020 CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

 

Uma importante conquista em 2017 foi a conclusão do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural (PMDR), aprovado pela câmara de vereadores e sancionado pela prefeita Corinha Molling. O plano, que projeta ações práticas para incentivar a produção agropecuária na cidade, teve, na tarde da última terça-feira, dia 20 de fevereiro, um encontro com secretários municipais, vereadores, produtores e a comunidade na câmara para explicar todos os passos.
A reunião, ocorrida no Plenário do Legislativo do município, teve a participação da prefeita Corinha Molling; da gerente regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Ademir Santin; do diretor técnico da Emater, Lino Moura; do engenheiro agrônomo e chefe do escritório da Emater em Sapiranga, Mateus Faria de Melo; e do conselheiro de Picada dos Nabos, Jorge Beker, representando o conselho municipal. Em seu pronunciamento, Corinha destacou o Plano Municipal de Desenvolvimento Rural a favor dos agricultores: “Este plano favorecerá o desenvolvimento dos agricultores. Foram dois anos de trabalho e envolvimento com a agricultura, priorizando várias demandas para o desenvolvimento rural do município”.
O plano foi desenvolvido de acordo com métodos participativos, através de avaliação de documentos já existentes e de amplos diálogos nas comunidades e no Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural. “O PMDR é o resultado de esforços coletivos da comunidade e da administração municipal, que deixa registrados os compromissos entre agricultores, sociedade e governo municipal sobre as prioridades escolhidas”, destacou o secretário municipal de Agricultura, Valdes Cavalheiro de Araújo.

 

Piso do Centro de Cultura de Sapiranga passará por reforma neste ano

Município: Sapiranga

Espaço, que, nos últimos anos, já recebeu melhorias, vai ganhar um novo carpete CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Espaço, que, nos últimos anos, já recebeu melhorias, vai ganhar um novo carpete CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura, por meio da secretaria municipal de Educação, Cultura e Desporto, realizará mais uma etapa da obra de reformas estruturais do Centro Municipal de Cultura Lúcio Fleck, que, neste ano, completa 30 anos da sua inauguração. A troca do carpete da casa cultural terá início neste mês, com previsão de entrega do espaço em fevereiro. Neste período, a casa cultural ficará fechada para shows e eventos.
“O nosso Centro de Cultura sempre foi uma referência da cidade, e, neste ano do seu 30º aniversário, é importante valorizar este importante espaço cultural de Sapiranga”, destaca a prefeita, Corinha Molling. Em 2016 e 2017, o Centro Municipal de Cultura recebeu investimentos do município para trabalhos efetivos de renovação na estrutura, boa parte deles para contemplar as exigências do Plano de Prevenção e Proteção Contra Incêndio (PPCI).
Foram feitas reformas no telhado (através da pintura e da substituição das telhas na parte que compõe a sala do auditório), no forro e na parte elétrica que envolve a casa de espetáculos (fios, tomadas e disjuntores), além da troca da estrutura do palco. A renovação do forro no auditório e no saguão contou com a colocação de manta térmica e forro de lã de vidro. Com espaço remodelado para um público de 500 pessoas, o patrimônio cultural da Cidade das Rosas estará equipado para receber shows, exposições, peças de teatro, espetáculos de dança, entre outras atividades culturais, valorizando a diversidade artística.
Inaugurado em 27 de outubro de 1988, o Centro Municipal de Cultura Lúcio Fleck já recebeu, nestes 30 anos, as mais variadas manifestações artísticas e culturais, como teatro, dança, música, cinema, artes plásticas e exposições, além de workshops, seminários, palestras, cursos e concursos. O espaço ainda conta com um amplo palco. No hall, ocorrem variadas mostras, com uma ampla sala nobre em espaço paralelo.
A denominação Centro Municipal de Cultura Lúcio Fleck foi oficializada pela Lei Municipal nº 2.673, de 23 de agosto de 2000, em homenagem ao professor Lucio Fleck, autor dos livros A história de Sapiranga, Sereis minhas testemunhas e A saga do vale. Fleck faleceu em 22 de maio de 2010, aos 91 anos.

Sapiranga oferece opções de balneários em meio à natureza

Município: Sapiranga

Cascatas, trilhas e piscinas estão entre as atrações para quem opta por ficar na região CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Cascatas, trilhas e piscinas estão entre as atrações para quem opta por ficar na região CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Com a chegada do verão, cresce a busca por opções de lazer, seja para passar as férias ou para curtir os fins de semana. O município oferece algumas boas opções de espaços de lazer em meio à natureza. São cascatas, trilhas e piscinas em sítios e balneários que proporcionam uma alternativa para quem quer ficar na região e passar o dia descansando e aproveitando, por exemplo, um churrasco em família. Os locais oferecem infraestrutura com banheiros, churrasqueiras, mesas e locais apropriados para um dia em família.
Sapiranga conta, atualmente, com seis estabelecimentos devidamente cadastrados e registrados. Neles, pode-se encontrar áreas de camping, piscinas e cascatas. Nesta época do ano, com as altas temperaturas do verão, os balneários sapiranguenses são muito procurados nos fins de semana, tornando-se uma boa opção para quem fica por aqui, em vez de ir para o Litoral ou para a Serra. Em alguns locais, são oferecidas atividades extras, como tirolesa, rapel, trilhas, quadras de vôlei e futebol, e pracinhas. Mas há quem busque estes espaços para descansar em meio à paisagem natural, respirando o ar puro de vastas áreas verdes, ou mesmo para dar uma refrescada em banhos em rios e piscinas.
“Sapiranga tem muitas belezas naturais e atrativos muito bons para todas as idades. Vale a pena conferir estes espaços com a família e os amigos”, destaca a prefeita, Corinha Molling. A vantagem de Sapiranga é a proximidade com a Região Metropolitana e o acesso facilitado. Além disso, o visitante pode aproveitar e conhecer alguns pontos da cidade que têm visitação aberta, caso do Parque do Imigrante, que oferece áreas de lazer (pracinha, trilhas, churrasqueiras em área com banheiros) e esporte (quadra poliesportiva e o moderno skatepark municipal, com pistas de skate street e vertical). Ainda, o Morro Ferrabraz atrai pela sua imponência, a bela vista do seu alto e a prática do voo livre.
Saiba mais sobre os locais
•Camping da Família Deberofski
Endereço: rua Cabriúva, nº 25, Picada São Jacó
Telefones: (0xx51) 99814-5468, 99566-8556 e 99834-7908
Página: www.facebook.com/camping.deberofski
Funcionamento: de segunda-feira a domingo, das 8h às 20h
Temporada: até março de 2018
•Reserva da Família Lima
Endereço: estrada São José, Picada Verão
Telefones: (0xx51) 99986-1809 e 98447-5080
Site: www.reservafamilialima.com.br
E-mail: reservafamilialima@terra.com.br
Funcionamento: diariamente, das 8h às 18h, sendo que a entrada é das 8h às 16h30min
Temporada: até maio de 2018
•Sítio das Águas Dotta
Endereço: rua João Adão Harff,
nº 150, bairro Centenário
Telefone: (0xx51) 3599-1004
Página: www.facebook.com/sitiodas.dotta
E-mail: dotta@sitiodasaguasdotta.com.br
Funcionamento: de terça-feira a domingo, com piscinas abertas das 9h às 18h e intervalo de rampas e toboágua das 12h30min às 13h30min
Temporada: até março de 2018
•Banana Águas Park/Balneário do Banana
Endereço: rua João Adão Harff,
nº 560, bairro Centenário
Telefones: (0xx51) 99134-0529, 99848-9927 e 3559-5070
Página: www.facebook.com/BananaAguasPark/
Funcionamento: segunda-feira, das 10h às 18h; de terça a sexta-feira, das 9h às 18h; e sábados, domingos e feriados, das 8h30min às 18h
Temporada: até março de 2018
•Camping do Valdomiro
Endereço: estrada Picada Verão, nº 6.500, Picada Verão
Telefone: (0xx51) 98536-0181
Página: www.facebook.com/Camping-Do-Valdomiro/
Temporada: até abril de 2018
•Camping da Pedra
Endereço: estrada Dapper, nº 190, Picada Verão
Telefone: (0xx51) 99692-8722
Página: www.facebook.com/campingdapedrapicadaverao
Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 8h às 21h
Temporada: até março de 2018