Escolas semeiam a leitura e mudam a rotina na sala de aula em São Sebastião do Caí

Município: São Sebastião do Caí

Alunos, desde os mais jovens, são estimulados a conquistar o conhecimento através da pesquisa  CRÉDITO: MARCELO G. RIBEIRO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Alunos, desde os mais jovens, são estimulados a conquistar o conhecimento através da pesquisa
CRÉDITO: MARCELO G. RIBEIRO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O incentivo à pesquisa tem sido um dos grandes diferenciais da secretaria municipal de Educação nos últimos anos. Este incentivo resultou na mostra Caí na Pesquisa, onde os estudantes, desde os mais jovens, são incentivados a conquistar o conhecimento através da pesquisa. A iniciativa tem rendido muitos projetos interessantes, que anualmente podem ser conferidos em mostras escolares, posteriormente encaminhadas para a mostra municipal, onde alguns são selecionados para mostras estaduais, como a Mostratec Júnior, realizada pela Fundação Liberato, em Novo Hamburgo.

Este ano, 10 projetos caienses participaram da Mostratec Júnior, e a Escola Alberto Pasqualini conquistou o 3º lugar com o Projeto Chovendo Histórias e Semeando Ideias. A Escola David Canabarro ficou com o 9º lugar com A Musicalidade na Alfabetização e no Letramento. “Vai chover caneta e papel. Vai cair letrinhas do céu. Não é chuva de se molhar. Está chovendo histórias para contar. Vai chover plim, plim, plim.” Essa é a chamada do projeto da Escola Alberto Pasqualini, que, com a proposta de incentivar a leitura nas crianças e jovens, fez com que os estudantes parassem suas atividades por 15 minutos e lessem algum livro.
A proposta foi ganhando força e se aprimorando, como conta a diretora Luana da Rosa Correa. “As crianças começaram lendo, e com o tempo pegaram o gosto pela leitura e começaram a passar essas histórias adiante. Logo depois surgiu a ideia de, através dos guarda-chuvas, criar os cenários com os personagens das histórias”, explica a diretora Luana.
O projeto é realizado pelas turmas do pré ao 5º ano e mudou a rotina nas salas de aula, com o início das contações de histórias. A diretora explica que cada turma escolhe uma história, e inicia o processo de criação dos personagens com materiais diversos, ensaiam a contação e apresentam para os alunos da escola de uma maneira lúdica e criativa, com o intuito de despertar o interesse dos outros alunos pela sua história.
Segundo a diretora, o projeto começou a dar resultado quando os professores observaram o interesse pelas histórias apresentadas, que resultou no aumento da retirada de livros na biblioteca. A partir desta observação, os alunos e professores se perguntaram como seriam as bibliotecas das escolas municipais de São Sebastião do Caí e se os espaços eram adequados para despertar nas crianças e jovens o desejo pelos livros. Em pouco tempo, a ação resultou na saída do projeto da sala de aula, que passou a visitar outras escolas do município para despertar nas outras crianças o gosto pela leitura e a importância dos livros. “Em cada escola visitada deixamos uma sombrinha enfeitada de presente, como incentivo”, explica Luana.
Histórias para contar
Além desse projeto, a escola ainda desenvolve um trabalho semelhante com os pais: Chovendo Histórias na Minha Casa, onde os alunos levam uma sacola de livros para casa, com o intuito de realizarem a leitura em família. A professora Luana destaca que assim as famílias vivenciam um momento com seus filhos, tornando a leitura ainda mais prazerosa. De acordo com as alunas Amanda, Raísa e Ana Júlia, que apresentaram o trabalho na mostra de pesquisa, os avaliadores elogiaram muito a iniciativa de levar a contação de histórias para fora da sala de aula, buscando incentivar mais jovens estudantes e os próprios pais.
Outra iniciativa que teve destaque na Mostratec Júnior foi A Musicalidade na Alfabetização e no Letramento, que envolveu estudantes do pré ao 3º ano da Escola Municipal David Canabarro. O estudo das crianças saiu da sala de aula, contando inclusive com uma visita a um neurologista, onde puderam conhecer mais sobre o funcionamento do cérebro e o processo de aprendizagem.

 

Festa da Bergamota celebra a safra e reserva atrações diversificadas em São Sebastião do Caí

Município: São Sebastião do Caí

Safra de citrus, destaque na economia do município, tem uma área plantada de 550 hectares CRÉDITO: DIEGO BENEMANN/DIVULGAÇÃO/JC

O município está pronto para receber, a partir desta sexta-feira, dia 30 de maio, até o próximo dia 8 de junho, a 19ª edição da Festa da Bergamota. A comemoração, já tradicional, é um momento de celebrar a produção do setor primário, principalmente da safra de citrus, destaque na economia, com uma área de 550 hectares de plantação. Os visitantes que passarem pela festa poderão se deliciar com a fruta e outros citrus, mas principalmente com as delícias gastronômicas feitas de bergamota, como sucos, geleias, cucas, doces e outros pratos. A reunião dos derivados acontece no Espaço da Bergamota (Bergamota Platz), onde também terá artesanato e produtos da agricultura familiar. Outro espaço interessante será a Mostra Cultural e Histórica Caí 139 anos, onde os visitantes poderão conferir um pouco dos costumes e tradições da cidade, através da exposição dos antiquários caienses. A Rua das Flores e a 2ª ExpoCaí completam a mostra da produção do município, por meio de seus produtores de flores e da presença de suas indústrias.

Juntamente a isso, haverá uma programação especial para a criançada, com shows infantis e parque de diversões, além de muita alegria e animação para os adultos, com apresentações artísticas e culturais, baile da terceira idade, bandinhas típicas e diversos shows, entre regionais e nacionais, destacando a banda Nenhum de Nós (31/05), Oswaldir e Carlos Magrão (1/06), Grupo Sem Abuso (6/06), Planta e Raiz (7/06) e João Bosco e Vinícius (8/06).

A festa reúne uma programação para toda a família, com ingressos acessíveis. Além dos dias em que a entrada será franca, no período da manhã nunca será cobrada a entrada. Nesta sexta-feira, dia 30, a entrada será livre, já na próxima sexta-feira, dia 6, e nos sábados, será cobrado o valor de R$ 10,00 a partir das 17h. Nos domingos também haverá cobrança de R$ 10,00, mas a partir das 14h. A programação completa pode ser conferida em www.festadabergamota.com.br.

Para os shows de maior destaque, são comercializados ingressos vip para camarote ao valor de R$ 60,00 feminino e R$ 80,00 masculino, com bebida liberada. Os ingressos tipo front vips custarão R$ 35,00 com direito a duas cervejas, dois refris ou duas águas. Esses ingressos podem ser adquiridos em São Sebastião do Caí nas lojas Bita Bella e D’Bijus, no escritório da Proeza Imóveis e na rede de lojas CR Die Mentz de Portão, Montenegro e Novo Hamburgo.

Melhorias no Parque Centenário são o legado da Festa da Bergamota

Comitiva organizadora e prefeitura trabalharam para que, após o evento, a comunidade tenha algum legado deixado pelas melhorias que foram feitas no Parque Centenário. Depois uma revitalização completa nos mais de 61.135,34 m² de área do parque, a secretaria de Obras, empresas contratadas e toda equipe de trabalho da administração garantiram uma infraestrutura completamente remodelada.

Um dos principais pontos renovados foi o sistema elétrico e de iluminação da área, com lâmpadas novas, pétalas de iluminação, postes, transformadores e cabos novos. Quem pratica exercícios no parque, verá diferença na questão da iluminação. Com maior amplitude e iluminação, todos que costumam ir ao parque no período noturno ou até mesmo ao entardecer terão mais segurança. Para o prefeito Darci Lauermann, essas melhorias foram feitas não só porque o local sediará a Festa da Bergamota, mas também para atender à comunidade, que precisa e necessita de um local de lazer nos finais de semana e até mesmo no dia a dia. Segundo Lauermann, em tempos onde a palavra legado é questão de ordem quando se fala de investimentos públicos, São Sebastião do Caí está no caminho certo.