Consultor compartilha ações de integração em cidades fronteiriças em São Borja

Município: São Borja

Iniciativa busca reconhecer as culturas de convivência de integração e intercâmbio CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO BORJA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Iniciativa busca reconhecer as culturas de convivência de integração e intercâmbio CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO BORJA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria municipal de Desenvolvimento Econômico e Relações Internacionais (Smderi) realizou, recentemente, na sala do servidor, uma palestra com o consultor da Unesco Ricardo Almeida. Na oportunidade, o consultor da Unesco fez um relato sobre a experiência adquirida coma as ações culturais e fronteiriças, realizadas nas 11 cidades que integram a fronteira do Brasil com outros países. Ricardo Almeida já visitou a fronteira da Bolívia, Paraguai, Uruguai e, agora, Argentina, e a previsão é de que, até outubro desse ano, o Projeto de Integração Cultural seja concluído.
Segundo Almeida, o projeto busca reconhecer as culturas de convivência de integração e intercâmbio. “Nas fronteiras, sempre aconteceram ações tanto culturais quanto artísticas, mas essas ações nunca foram sistematizadas essa é a primeira vez que se faz a sistematização dessas culturas de convivência”, comentou. Durante a palestra, Almeida afirmou que “cultura é um modo de vida de linguagens hábitos e costumes” e que existem vários desafios para consolidar as políticas culturais nas regiões de fronteira. Ele também relatou que é preciso entender esses costumes e tradições que formam essa diversidade cultural, objetivando valorizar suas raízes fronteiriças.
O palestrante destacou que o município possui relevância histórica, sendo missioneira, fronteiriça e terra de nomes relevantes da política nacional e com grande potencial turístico. Para ele, a inclusão do município nos projetos idealizados pela Unesco na região é de muita importância.

 

Entrega da restauração do Museu Getúlio Vargas será nesta sexta-feira em São Borja

Município: São Borja

Reforma proporciona à comunidade e aos visitantes um espaço qualificado para reflexão, fruição e pesquisa sobre uma das fases mais significativas da história nacional CRÉDITO DAS FOTOS: EDUARDO AIGNER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Após 18 meses de obras será entregue à comunidade de São Borja o Museu Getúlio Vargas restaurado e ampliado. A revitalização deste patrimônio cultural tombado pelo Rio Grande do Sul proporciona à comunidade e aos visitantes um espaço qualificado para reflexão, fruição e pesquisa sobre uma das fases mais significativas da história nacional.
O evento de entrega da obra ocorre na próxima sexta-feira, dia 3 de julho, às 11h, em frente ao Museu Getúlio Vargas (avenida Presidente Vargas, 1.772, Centro), com performance do grupo Cerco – concebida especialmente para a ocasião – com participação especial da cantora Loma.
Para a execução do projeto foram investidos mais de R$ 2,5 milhões, sendo R$ 2,38 milhões da empresa patrocinadora AES Sul, através do financiamento do Pró-cultura RS (Lei de Incentivo à Cultura) e R$ 284 mil oriundos da prefeitura de São Borja, que assina a realização. O planejamento e a gestão do projeto cultural foram conduzidos pelas empresas Lahtu Sensu Administração Cultural e Cida Cultural, com o apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae).
O Museu Getúlio Vargas de São Borja revitalizado deve impulsionar a transformação social e estimular o enriquecimento cultural, compondo com o Memorial Casa João Goulart, o corredor histórico-cultural do município. Segundo Antônio Carlos de Oliveira, diretor de Distribuição da AES Sul, a iniciativa da AES Sul é uma forma de resgatar e preservar a história e a memória do Brasil através de um de seus principais personagens. “A restauração da Casa Getúlio Vargas permitirá manter essa memória viva e disponibilizar à geração atual e às gerações futuras conhecer um pouco mais da nossa história.”
O projeto reuniu uma equipe multidisciplinar formada por profissionais de excelência, responsáveis pelas etapas de pesquisa arqueológica, restauração, ampliação, museografia, e acervo e sustentabilidade.

Museus de São Borja têm investimentos para divulgar história e cultura

Município: São Borja

Museu Getúlio Vargas, tombado pelo Estado, está fechado para restauro e ampliação, com reinauguração prevista para maio CRÉDITOS: EDUARDO AIGNER - DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura vem trabalhando na promoção dos museus, como forma de divulgar a história do município, cidade histórica e marco por reunir a trajetória de importantes políticos. O número de visitantes aos quatro museus é cada vez maior, pessoas de outros estados e até mesmo outros países visitam a cidade. Com o objetivo de manter e atrair os turistas, a secretaria de Turismo, Cultura e Eventos tem dado atenção especial ao turismo em São Borja, procurando sempre oferecer novidades e programações atraentes.
O museu Getúlio Vargas está fechado para restauro e ampliação, e a reinauguração está prevista para o dia 28 de maio. O patrimônio cultural tombado pelo Estado do Rio Grande do Sul tem o patrocínio da AES Sul, através do financiamento do Pró-cultura RS (Lei de Incentivo à Cultura), com o apoio do Iphae e parceria da prefeitura de São Borja. Nesse período, o Museu Getúlio Vargas está funcionando no 2º RC Mec. O Museu Ergológico de Estância, que trata da herança material das estâncias e fazendas da região das Missões e da fronteira do Estado, recebeu melhorias recentemente. Partes da estrutura receberam reparos, os banheiros foram reformados, as calçadas refeitas com pedras de concreto, e a faixada, pintada. Além disso, o museu foi computadorizado, facilitando o trabalho administrativo.
Durante a semana, o Memorial João Goulart está com programação especial aos turistas e cidadãos, em homenagem ao aniversário de nascimento do presidente João Goulart, que completaria 97 anos em 2015. A programação se iniciou no dia 1, com sessão solene na câmara de vereadores, seguida de visita ao Memorial e ao Jazigo do presidente no Cemitério Jardim da Paz. Na semana passada, aconteceu o Música na Varanda, uma apresentação artística dos músicos Ricardo Fraga e Cecílio Guimarães, além da exibição de documentários, sala de pesquisa e leitura disponível aos estudantes e acadêmicos e a loja da associação de amigos do Memorial. As visitas individuais podem ser feitas em qualquer horário, e as visitas deescolas devem ser agendadas.
A Biblioteca Municipal foi contemplada com móveis, computadores e livros, através do edital cadastrado em 2012. A instituição recebeu 848 livros, cinco computadores, mesas, cadeiras e armários. A Biblioteca também disponibiliza internet Wi-Fi grátis aos usuários. Anexo à Biblioteca existe o Museu Apparício Silva Rillo, que contém artigos missioneiros. A secretaria de Turismo, Cultura e Eventos também está com as inscrições abertas para o curso de violão. As aulas serão ministradas duas vezes por semana pelo cantor são-borjense Jorge Dornelles. Para informações sobre vagas e horários, basta entrar em contato com a secretaria de Turismo, Cultura e Eventos.
O Memorial João Goulart, Museu Ergológico de Estância e Museu Apparício Silva Rillo funcionam de terça-feira a sábado, das 9h às 12h e das 14h às 17h. O Museu Getúlio Vargas está aberto de terça a quinta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h, nas sexta-feiras o horário de atendimento é apenas no turno da manhã. Já a Biblioteca Municipal e Museu Apparício Silva Rillo está aberta das 9h às 12h e das 14h às 17h, de segunda a sexta-feira.

Usuários dos Cras participam de capacitação profissional em São Borja

Município: São Borja

Entre as opções a serem oferecidas a partir de fevereiro, estão aulas de cozinheiro, confeiteiro e padeiro CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO BORJA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura, por meio da secretaria de Trabalho, Habitação, Assistência Social e Cidadania, ofereceu um curso de salgados para usuárias dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) do município. O curso aconteceu em dezembro do último ano e contou com a participação de 12 alunas.

As primeiras aulas foram ministradas pela nutricionista Liara Noal, que repassou noções de higiene, manuseio e manutenção dos alimentos. As aulas práticas foram ministradas pela servidora do quadro da prefeitura, Sandra Rauber. De acordo com Sandra, as alunas são usuárias dos seis Cras do município e tiveram facilidade no aprendizado, pois demonstraram muito interesse durante todo o curso.

Dona Vilma Barboza dos Santos participou da capacitação e destacou que é uma oportunidade que a prefeitura oferece como alternativa de renda. “Vou fazer salgadinhos em casa e também tenho a opção de fornecer para as padarias, por isso sempre me interessei em fazer o curso”, conclui.

Em seus pronunciamentos, o vice-prefeito, Jefferson Olea Homrich, e o chefe de gabinete, Léo Tatsch, ressaltaram a importância dos cursos profissionalizantes como alternativa de renda para as famílias. Eles também lembraram que os produtos poderão ser comercializados no Centro de Geração de Renda e que a prefeitura conta com a Sala do Investidor, que concede microcrédito para empreendimentos formais e informais a juros abaixo do mercado e visa a fomentar os pequenos empreendedores.

De acordo com o técnico em contabilidade da secretaria, Ramão Prestes Amaral, geralmente os cursos são pagos por hora aos profissionais, sendo R$ 40,00 a hora, o que totalizaria R$ 1.120,00, mas, neste caso, o curso foi ministrado por uma servidora do quadro e, por isso, não teve custo. Amaral ainda destaca que, a partir do próximo mês de fevereiro, novos cursos estarão sendo oferecidos, como cozinheiro, confeiteiro, padeiro e outros. Mais informações sobre as capacitações podem ser obtidas no Cras do Centro ou pelo telefone (0xx55) 3431-9993.

Prefeitura investe na criação de propriedades e de hortas sustentáveis em São Borja

Município: São Borja

Incentivos como a doação de sementes e assistência técnica fazem parte da iniciativa, que pretende levar mais alimentos para a mesa dos agricultores CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO BORJA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Durante o primeiro semestre de 2014, a prefeitura, por intermédio da secretaria municipal de Desenvolvimento Rural, distribuiu gratuitamente em torno de mil kits de sementes. A ação é uma continuidade do Programa Municipal de Doação de Sementes, criado em 2013, em que duas vezes por ano são entregues kits às pessoas da agricultura familiar, visando a incentivar a criação de hortas.

O objetivo do programa é o auto-sustento, levando para a mesa dos agricultores mais alimentos. Neste sentido, a secretaria de Desenvolvimento Rural está auxiliando escolas do interior, comunidade, presídio municipal, Cras Arneldo Matter e o Grupo Infantil de Apoio ao Meio Ambiente (Giama), na criação de hortas. Além da doação de sementes, a equipe da secretaria auxilia também na assistência técnica para a elaboração dos projetos.

Ainda na busca pelo auto sustento das famílias do campo, a prefeitura dá continuidade ao Programa Frango Rural, repassando por mês em torno de 3 mil aves aos pequenos produtores, com valor abaixo do encontrado no mercado. Também é incentivada a criação de pomares com repasse de mudas frutíferas, ornamentais e silvestres.

Ações desenvolvem a agricultura familiar

Em parceria com os governos do Estado, federal e a Emater, a prefeitura têm buscado, por intermédio de convênios, aderir a programas e projetos que beneficiem o homem do campo. Também tem adquirido equipamentos e prestado assistência técnica. Durante o primeiro semestre de 2014, a secretaria municipal de Desenvolvimento Rural, pasta responsável pelo setor agropecuário, realizou diversas ações voltadas ao setor e que, de acordo com o prefeito Antonio Carlos Almeida, devem ser valorizadas e potencializadas.

Entre as atividades realizadas está o trabalho de acompanhamento das patrulhas agrícolas de Samburá, Mercedes, Timbaúva, São Marcos, Agrovila Conde de Porto Alegre, Associação dos Agricultores Urbanos, Nhú-Poleite. Além da Patrulha Itinerante da prefeitura, denominada Lavra Comunitária, que atende a 410 agricultores de várias localidades do município, a qualificação na distribuição de água para as comunidades do interior, substituição de 4.500 metros de tubulações deficientes, manutenção e assistência técnica da parte elétrica em redes de várias localidades, instalação de bombas d’água e caixas d’água, perfuração de poços artesianos, serviços de retroescavadeira para cascalhamento de mangueiras e limpeza de açudes também fazem parte das ações deste semestre.