Kuchenfest de Rolante aguarda visitantes com atividades diversificadas

Município: Rolante

Rainha Ana Paula Ostjen e princesas Jenifer Nicole Dörr e Kelly do Amaral estão divulgando o evento pelo Estado CRÉDITO: BOTH/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A abertura oficial da 19ª edição da Kuchenfest, evento tradicional no Vale do Paranhana, será realizada no dia 27 de fevereiro, a partir das 18h30min, com um desfile temático pelo centro da cidade, alusivo aos 60 anos de emancipação político-administrativa de Rolante. A programação terá continuidade no sábado, 28 (aniversário do município), com o 8º Celebrai, no Parque Municipal de Eventos, a partir das 20h, com a do Pastor Antônio Cirilo. O ingresso é R$ 5,00. Durante toda a semana, de 1 a 5 de março, haverá shows na Praça da Matriz, com comercialização de cuca e chopp. A Kuchenfest acontece nos dias 6, 7 e 8 de março, no Parque Municipal de Eventos, organizada pela Associação Rolantense de Eventos, com apoio da prefeitura e câmara de vereadores.
Durante os três dias da Festa da Cuca, os visitantes poderão saborear mais de 20 sabores de cucas diferentes, entre doces e salgadas, preparadas na Kuchenhouse por uma equipe formada por 80 cuqueiros e cuqueiras. Segundo a Associação de Cuqueiros e Cuqueiras de Rolante (Ascur), no ano passado foram produzidas 10.700 cucas, além de pão de milho, pão sovado e bolo de manteiga. A expectativa da Ascur é de que nesta edição da Kuchenfest haja um crescimento de 10% a 20% na produção.
Durante a festa, será lançado um novo sabor de cuca, como acontece todos os anos, e, como sempre, o novo recheio é mantido em segredo até o início da Kuchenfest. Os portões serão abertos às 10h de sexta-feira, 6 de março. O primeiro evento será o Baile da Terceira Idade, a partir das 13h30min, com a Banda Baila Baila. O ingresso é um quilo de alimento não perecível. A cobrança de ingressos terá início às 18h, na sexta-feira, ao preço de R$ 10,00.
Às 20h30 será realizada a premiação do Concurso de Vitrines, às 22h30min, baile com a Banda Estação Fandangueira, e 2h30, show com Papas da Língua. No sábado, 7, às 11h, haverá Show de Viola e encontro de músicos promovido pela Amip, com participação do Caboclão Murici. À meia-noite, show com Lucas e Felipe. A cobrança de ingressos se inicia às 15h, pelo valor de R$ 10,00. No domingo, 8, às 9h, saída para o 3º Cuca Bike (passeio ciclístico); 10h, Encontro de Danças Folclóricas; 13h, desfile de escolha das Soberanas da 20ª Kuchenfest. Início da cobrança de ingressos às 14h, pelo valor de R$ 5,00. Às 22h, show com Julian e Juliano.
A partir do dia 2 de março, as cuqueiras e os cuqueiros estarão no Parque Municipal de Eventos, diariamente, comercializando cucas de diversos sabores. Recentemente, as soberanas da 19ª Kuchenfest, Rainha Ana Paula Ostjen e suas princesas Jenifer Nicole Dörr e Kelly do Amaral divulgaram a festa pelo Estado.

Jovens mostram que é possível permanecer no campo e viver bem em Rolante

Município: Rolante

Suporte técnico da Emater desde o desenvolvimento do projeto até a implantação, além do apoio da prefeitura, possibilitam que os produtores cumpram todos os trâmites exigidos para regularizar seus empreendimentos CRÉDITO: EDNA CARDOSO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Não é de hoje que as agroindústrias do município servem de modelo para a região do Vale do Paranhana, para o Vale dos Sinos, para o Rio Grande do Sul e para outros estados brasileiros, até mesmo para outros países. É comum chegarem excursões dos mais diferentes lugares para conhecer as vinícolas que integram o Caminho das Pipas, e agora, também, a Casa de Massas da família Sperafico, os Embutidos D’Born e Dona Alzira Produtos Coloniais. As agroindústrias chegaram neste patamar em função do suporte técnico que recebem da Emater desde o desenvolvimento do projeto até a implantação, e em virtude do apoio na parte de infraestrutura recebido da prefeitura através das secretarias municipais de Agricultura e do Planejamento, que possibilitam que os produtores cumpram todos os trâmites exigidos para regularizar seus empreendimentos e permanecerem no campo, trabalhando com o que gostam e obtendo uma boa fonte de renda.

Foi pensando nisto, em viver no lugar que gostam, trabalhando em família, que dois jovens amigos e vizinhos, resolveram investir em duas agroindústrias na localidade de Fazenda Fleck. Os Embutidos D’Born, que hoje servem de referência no curso de Gerenciamento e Gestão da Agroindústria da Emater, começou suas atividades em setembro de 2012, depois que Danilo Born, animado com os elogios que a família, ganhava dos amigos pelos salames e linguiças que fazia para o consumo próprio, e resolveu investir de verdade na área.

No início eram produzidos três tipos de embutidos. Agora já existem várias opções: salame tipo italiano, mortadela tipo alemã defumada, linguiça mista, linguiça frescal, linguiça pura e defumados. A agroindústria gera oito empregos, seis diretos e dois indiretos.

Já a Dona Alzira Produtos Coloniais foi criada há nove meses, e, em menos de um ano, é motivo de muito orgulho para o jovem César Augusto Machado, 26 anos, que tinha o sonho de voltar a morar na propriedade da família e tirar dali o seu sustento.

“Fiz o caminho inverso: saí daqui, fui morar na cidade, depois acabei indo para Igrejinha, trabalhar como calçadista, mas sempre senti muita falta de estar aqui, na nossa propriedade. Minha mãe trabalhava com panificação há muito tempo, mas informalmente. Acabou indo para a cidade, construiu um forno de barro e começou a fazer os pães e cucas e vender lá todos os dias. Ela fazia e minha irmã entregava. Meu pai ficava na roça. Então há dois anos resolvi voltar e encarar este desafio de abrir a nossa agroindústria”, comenta Machado.

A agroindústria foi construída e equipada com recursos da família e financiamentos através do Pronaf Agroindústria e do Programa Feaper. Ao longo destes nove meses, já conseguiram mais um Pronaf para adquirir uma Fiorino para fazer a distribuição dos produtos. César Machado e a mãe, Marliza Machado, 56 anos, com o auxílio de um funcionário, produzem 150 unidades de pão de milho, pão sovado e cuca por dia e 500 unidades de mini-pizza e pastel por semana. “Estou muito feliz por estar de volta. Isto tudo só se tornou realidade pelo incentivo do Danilo, que já tinha conseguido abrir a agroindústria dele, e pelo apoio constante da Emater”, salienta Machado.

Estudantes aprendem o alfabeto pedalando e ainda preservam o meio ambiente em Rolante

Município: Rolante

Na vez da letra “b”, alunos pedalaram com as professoras sob os cuidados da Brigada CRÉDITO: EDNA CARDOSO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

As crianças do Jardim B e do último nível das escolas municipais de educação infantil de Rolante começaram a aprender o alfabeto de um jeito diferente. Elas estão fazendo atividades que as preparam para enfrentar o primeiro ano do ensino fundamental misturando brincadeiras com aprendizado. A professora do Jardim B da escola municipal de educação infantil Gente Miúda, Neiva Kuhn, começou a desenvolver o projeto Meio Ambiente de A a Z com a sua turma, composta por alunos de quatro a cinco anos. “As crianças vão aprender o alfabeto relacionando cada letra a conceitos de preservação, porque o cuidado com o meio ambiente é uma grande preocupação. É um compromisso nosso não apenas para os dias de hoje, mas para o nosso futuro”, comenta a professora Neiva.

Quando estavam trabalhando a letra “a”, os alunos fizeram várias atividades, culminando com o plantio de uma árvore. Na letra “b”, o fechamento foi um passeio de bicicleta pelos arredores da escola com o apoio da Brigada Militar, que controlou o trânsito durante todo o trajeto. Ainda na trabalhando com a mesma letra, as crianças montaram a frase “Vá de bicicleta! Com amor e cuidado, o mundo fica mais perfumado”, que será impressa em adesivos que serão comercializados para incentivar o uso deste meio de transporte e, também, para arrecadar fundos para formatura da turma no fim do ano. Outras ações serão desenvolvidas ao longo de 2014, conforme as letras forem trabalhadas. O projeto vai durar por todo o ano letivo. “Quando chegarmos à letra “g”, por exemplo, vamos falar nas garrafas pet e fazer trabalhos de reciclagem com elas. Na letra “l”, trabalharemos com latinhas. E na “z”, faremos uma visita ao zoológico”, explica a professora Neiva.

Prefeitura investe no ensino de questões ambientais com alunos de escolas infantis de Rolante

Município: Rolante

Atividades são desenvolvidas conforme a faixa etária e abrangem a preservação CRÉDITO: EDNA CARDOSO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura está desenvolvendo um trabalho socioambiental nas escolas municipais. Através de uma parceria entre as secretarias municipais de Meio Ambiente, Educação e Esportes, Assistência Social, Agricultura e Emater, trabalhará a questão da preservação do meio ambiente com alunos da educação infantil e do ensino fundamental. O trabalho, que se dá através de palestras e dinâmicas desenvolvidas com os alunos nas escolas, é realizado pela bióloga da prefeitura, Bibiana Drago.

“Converso com as crianças e desenvolvo atividades conforme a faixa etária delas. Nas turmas de educação infantil, trabalho em cima de músicas que falam sobre os animais e depois converso sobre a função de cada um dentro do contexto do meio ambiente, explicando sua importância de estar na natureza, como é o caso da lagartixa, que é um pequeno réptil urbano. Ela gosta de se esconder em frestas de portas e correr rapidamente pela parede e, apesar de algumas pessoas sentirem nojo, ela é um excelente bicho de estimação. A lagartixa come insetos, aranhas, centopeias e escorpiões. Extremamente higiênica, dificilmente habita lugares sujos, por isso mesmo, não transmite nenhum tipo de doença ao homem”, explica Bibiana.

Depois que a bióloga conversa com as crianças, pede a elas que façam um desenho sobre o que querem para o meio ambiente daqui a um ano e os desenhos são guardados numa cápsula do tempo, que será enterrada no pátio da escola e deverá ser aberta um ano depois. Além disto, as crianças plantam árvores que deverão ser cuidadas por elas na escola. Já foram realizadas palestras nas escolas de educação infantil Meu Recanto e Arco-íris e na escola fundamental Hugo Zimmer.

Secretaria de Educação abre a nona escola de ensino infantil em Rolante

Município: Rolante

Serão 168 vagas disponibilizadas na Primeiros Passos, que conta com 30 funcionários CRÉDITO: EDNA CARDOSO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria municipal de Educação e Esportes inaugurou recentemente a nona escola de educação infantil. A Escola Primeiros Passos, localizada na rua Florisbela Stumm, 250, teve um investimento de R$ 1,6 milhão, com recursos oriundos do Ministério da Educação/FNDE. As aulas começaram na semana passada, com duas turmas de berçário de zero a um ano, duas turmas de berçário de um a dois anos, duas turmas de maternal de dois a três anos, duas turmas de maternal de três a quatro anos e uma turma de jardim A, com alunos de quatro a cinco anos de idade. São 168 vagas disponibilizadas na escola, que terá 30 funcionários, a professora Sônia Rocha como diretora e a professora Magda Toebe como vice-diretora.

Segundo a secretária municipal de Educação e Esportes, Eunice Salim Silveira, este ano foram criadas 330 vagas nas escolas municipais de educação infantil. “Hoje atendemos a 926 crianças de zero a seis anos, o que representa 90% de nossas crianças desta faixa etária na escola. A meta do prefeito Ademir Gonçalves na área de educação para 2014 é zerar a fila de espera nas escolas municipais de educação infantil, sempre priorizando o atendimento com qualidade”, comenta a secretária Eunice. A organização do evento de inauguração da escola foi feita pela equipe de funcionários, acompanhados pela secretária Eunice, demais profissionais da secretaria de Educação e Esportes e da assessoria de Controle, Gestão e Transparência.