Nova Unidade Móvel de Saúde de Osório atende trabalhadores da Calixo

Município: Osório

Unidade Móvel retornará ao aterro sanitário na primeira terça-feira de fevereiro CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Unidade Móvel retornará ao aterro sanitário na primeira terça-feira de fevereiro CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE OSÓRIO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A Unidade Móvel de Saúde de Osório disponibilizou, na manhã da última terça-feira, dia 9, atendimento clínico, odontológico, assistência em enfermagem e orientação através de Agente Comunitário de Saúde para os 32 trabalhadores que atuam no aterro sanitário da cidade, por intermédio da Cooperativa Calixo. O prefeito, Eduardo Abrahão; o vice-prefeito, Eduardo Renda; e o secretário da Saúde, Emerson Magni, foram ao local acompanhar a equipe de profissionais da saúde. O serviço marca a estreia dos trabalhos da nova Unidade Móvel de Saúde, entregue em dezembro de 2017.
O prefeito Abrahão explicou que a unidade iniciou o roteiro de atendimento no aterro sanitário devido à realidade do local. “A situação enfrentada pelos trabalhadores do aterro, que executam uma atividade louvável e de grande importância para o município, é complicada. São mais de 30 pessoas que atuam na separação de todo o lixo recolhido na cidade, e é gratificante, através do poder público, oportunizar esse atendimento, facilitando a vida dos que integram a equipe da Calixo”, destaca. O vice-prefeito disse aos trabalhadores que o sucesso das ações diárias na Calixo depende da boa saúde de cada um. “Vocês contam com esse importante serviço e devem aproveitar. Todos estão de parabéns por receber o atendimento sem ter que se deslocar para as Unidades de Saúde”, comenta Renda.
Segundo o secretário Magni, esse tipo de atendimento que integra a promoção e a prevenção em saúde é atribuição do município. “Felizmente, estamos conseguindo avançar nesta área, e a assistência junto à Calixo é um exemplo. Agradecemos ao prefeito pela indicação de recomeçar as ações com a Unidade Móvel de Saúde no Aterro e, após, nas demais comunidades que não contam com unidades de saúde”, diz. Uma das profissionais, Vanilda da Silva, demonstrou-se muito contente com o atendimento: “Fiquei muito feliz, a equipe da saúde me atendeu com muita atenção. Elas são carinhosas, e isso facilita muito a vida de quem trabalha aqui. Agradeço de coração”.
O cidadão Carlos dos Santos, que foi atendido na Unidade Móvel, afirmou estar satisfeito em poder contar com o atendimento no local de trabalho. “Achei muito interessante essa decisão. É bom para mim e para todos os colegas, facilita a vida. Consultei, e foram encaminhados exames para verificar o estado da minha saúde. Estou satisfeito”, afirmou.
A presidente da Calixo, Erdariza Maria Ferreira da Silva, explicou que a presença da Unidade Móvel no local tem grande significado para a cooperativa. “Além dos nossos colaboradores contarem com atendimento e encaminhamentos, isso evita que fiquem fora do trabalho durante o dia todo, enquanto se deslocam até uma Unidade de Saúde. Contamos com atendimento aqui e estamos felizes”, relata. A Unidade Móvel retornará ao aterro na primeira terça-feira de fevereiro, quando a equipe de profissionais da saúde fará atendimento médico-clínico, coleta de preventivo, vacina, requisições de exames, encaminhamento para especialistas, atendimento ambulatorial e os procedimentos odontológicos disponibilizados na saúde pública de Osório.

Incentivo à leitura e atrações musicais marcam a Feira do Livro de Osório

Município: Osório

Evento cultural ocorreu de 1 a 5 de fevereiro na Praça da Integração, em Atlântida Sul CRÉDITO:  ELIANA C. IZAIAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento cultural ocorreu de 1 a 5 de fevereiro na Praça da Integração, em Atlântida Sul CRÉDITO: ELIANA C. IZAIAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Ao som da Banda Surreal, o público quem prestigia a cultura se despediu, na noite do último domingo, dia 5, da 8ª Feira do Livro de Atlântida Sul. Depois de cinco noites movimentando ainda mais a praia, o evento encerrou com a presença de um ótimo público. Quem prestigiou o evento ficou contente como o resultado, como foi o caso da professora aposentada Maris Gonçalves Steiner. “Adorei essa feira, foi a melhor de todos os tempos, a variedade de livros e a programação me deixaram totalmente felizes. Para ter ideia, está encerrando e eu ainda estou comprando livros. Os organizadores estão de parabéns. Essa feira representa muito para Atlântida Sul”, comentou.
O espanhol Vitor Manoel Moya Acuña disse que achou a feira foi muito linda. “O incentivo à leitura é muito importante, ter essa festa da leitura na praia é bom para os osorienses e para quem veraneia aqui. Fiquei surpreso com a variedade de livros, foi uma ótima opção para as crianças, adolescentes, jovens e adultos”, afirmou. O livreiro Abel Perez destacou que a feira foi diferente e, mesmo em tempos difíceis, a movimentação e a venda de livros foram satisfatórias.
Segundo a assessora de Cultura Adriana Sperandir, o evento surpreendeu muito. “Estou muito feliz com o resultado, o retorno de quem participou foi satisfatório, o tempo e o público, maravilhosos, e isso se somou à programação que contentou a todos. Agradeço a equipe do Jogue Limpo, que enriqueceu nossa programação; ao Galpão das Artes; família Falcote; ilustradora Monika Papesku; bandas; oficinas da Cultura; e à administração municipal, que nos deu apoio total para fazer a Feira do Livro na praia”, avaliou.
A Feira do Livro foi promovida pela prefeitura/Programa Jogue Limpo com Osório/assessoria de Cultura e apresentou uma programação variada. Além do incentivo à cultura e a leitura, que é o natural de um evento dessa natureza, teve exposições, música, teatro, dança, Centro Cultural do Sesi, exposição da ilustradora Mônika Papesku, presença da Família Falcote e como novidade o Espaço do Jogue Limpo – exposição de móveis das oficinas de restauração e recuperação de sofás e móveis.

 

Orquestra Ospa Jovem se apresenta em Osório no próximo dia 15

Município: Osório

Evento acontece na catedral Nossa Senhora da Conceição, às 19h, e tem entrada gratuita CRÉDITO: ANA EIDAM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento acontece na catedral Nossa Senhora da Conceição, às 19h, e tem entrada gratuita CRÉDITO: ANA EIDAM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A Ospa Jovem, orquestra formada pelos alunos avançados do Conservatório Pablo Komlós – Escola de Música da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, realiza em Osório a apresentação de estreia da série especial de concertos da Ospa que leva o seu nome no dia 15 de maio, domingo. O evento acontece na catedral Nossa Senhora da Conceição, às 19h, e tem a regência do maestro Arthur Barbosa. A atividade é promovida pela Ospa em parceira com a prefeitura e faz parte da programação da Festa do Divino Espírito Santo, comemoração anual que é uma das tradições culturais da cidade. A entrada é franca, sem necessidade de retirada prévia de senhas.
O repertório da noite revisita o cânone da música sinfônica, a música de balé e a tradição latino-americana. O programa se inicia com o Primeiro Movimento da célebre Sinfonia nº 8 de Franz Schubert (1797-1828). Depois, Júpiter, de Gustav Holst (1874-1934), peça que faz parte da suíte Os Planetas, ganha destaque. Fragmentos das obras Quadros de uma Exposição, de Modest Mussorgsky (1839-1881), e do balé O Quebra-nozes, de Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893), dão sequência ao concerto. A melodia tradicional The Drunken Sailor também será interpretada, assim como a Dança Brasileira nº 1 de Camargo Guarnieri (1907-1993) e L’Arlesienne, de Georges Bizet (1838-1875). Batuque, de Lorenzo Fernández (1897-1948), encerra a apresentação.
Apresentações são novidades de 2016
A inserção de apresentações da Ospa Jovem na temporada oficial de concertos da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre é uma das novidades de 2016. A Série Ospa Jovem congrega as exibições do grupo, que vem atingindo níveis cada vez melhores de performance. A orquestra é regida pelo maestro Arthur Barbosa e tem como diretor artístico Evandro Matté. Formada principalmente por alunos da Escola, a Ospa Jovem é parte essencial da formação musical oferecida pela instituição. É na orquestra que os alunos têm contato com o repertório orquestral, o que é fundamental para a sua profissionalização na área.
A Ospa Jovem vem cumprindo também importante papel social ao realizar apresentações gratuitas em teatros, museus, hospitais, igrejas e outras instituições. Em 2015, venceu o Prêmio Funarte de Apoio a Orquestras, então voltado a orquestras jovens.
Sobre a Escola de Música da Ospa
Fundado em 3 de março de 1972, o Conservatório Pablo Komlós, cujo atual diretor é Diego Grendene de Souza, é referência de qualidade no ensino musical no Rio Grande do Sul. A escola é gratuita e tem como público-alvo crianças e jovens de 8 a 25 anos. Trata-se da única instituição de ensino voltada para a formação de músicos de orquestra no Estado, oferecendo a estudantes a oportunidade de profissionalização na área.
O maestro Arthur Barbosa é violinista, compositor e regente, e integra a Ospa desde 1998. Foi membro de mais de 10 orquestras profissionais e spalla em algumas delas. Sua formação como maestro incluiu aulas com nomes como Eleazar de Carvalho. Suas obras têm sido executadas em mais de 15 países. Já regeu orquestras como a Osba (Bahia), Filarmônica de Granada (Espanha), OSPB (Paraíba) e Terra Symphony Orchestra (Nova Iorque). Desde fevereiro de 2012, ocupa o cargo de diretor artístico e regente titular da Orquestra Eleazar de Carvalho em Fortaleza (CE) e, desde março de 2014, é regente da Ospa Jovem. Em janeiro de 2015, foi nomeado pelo Ministério da Cultura um dos três membros da bancada de música da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura (Cnic) pelo biênio 2015/2016.
A Ospa é uma das fundações vinculadas à secretaria da Cultura do governo do Rio Grande do Sul (Sedac/RS). Os concertos da temporada 2016 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, por Vonpar, Ipiranga, Gerdau, Souza Cruz, Vivo e Corsan. A realização é de Ospa, Fundação Cultural Pablo Komlós e Sedac/RS.

 

Memorial das Águas conta a história da navegação lacustre em Osório

Município: Osório

A exposição permanente poderá ser visitada no Prédio Institucional da Lagoa do Marcelino. CRÉDITO: ELIANA IZAIAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A exposição permanente poderá ser visitada no Prédio Institucional da Lagoa do Marcelino.
CRÉDITO: ELIANA IZAIAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Foi realizado recentemente o ato de abertura oficial da exposição permanente “Memorial das Águas” – Navegação Lacustre, no prédio institucional da Lagoa do Marcelino. Mais de 20 fotos retratam um dos episódios mais importantes do município de Osório, mantido até então, somente em livros.
O evento que foi idealizado com o objetivo de resgatar a história da navegação lacustre no município contou com a presença de autoridades – prefeito Eduardo Abrahão; vice-prefeito, Eduardo Renda, secretários, escritores Marina Raymundo da Silva, Rodrigo Trespach, Anderson Delaves e Fabiano de Souza Marques, comunidade e representantes do Departamento Estadual de Portos, Rios e Canais (Deprc), a superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), o engenheiro aposentado Cláudio Lübbe; diretor da superintendência, Renato Moura; engenheiro, Edson Makry e Clara Conceição dos Santos de Borba. O momento considerado histórico foi marcado pela emoção e o resgate de uma história que valoriza o esforço e a representatividade da navegação lacustre relacionada ao desenvolvimento do município.
O prefeito Abrahão salientou que a navegação lacustre é a própria história do município. “Fazer o resgate dos caminhos das Águas na Lagoa do Marcelino é como estivéssemosresgatando a própria história. Essa exposição revive a história – que também é das famílias de Osório, em especial das do Porto Lacustre – para que possamos viver com maior intensidade. A presença dos representantes do Deprec como do Dr. Cláudio, porque eles dividiram conosco o avanço na área da cultura, todos sentem-se partícipes desse processo e homenageadas. A cidade só o que é pelas pessoas que ela tem.”
O engenheiro aposentado Cláudio Lübber considerou a homenagem muito justa por ser esse serviço a raiz do desenvolvimento do município de Osório. “O serviço de transporte entre Palmares do Sul a Torres (STPT) foi o pioneiro na área do transporte organizado do Estado, reunia atividade de navegação, ferrovia e rodovia. Foi o marco inicial da evolução de Osório. Ligava Palmares até Torres, Palmares a Osório por ferrovia e Osório a Torres pelo cordão lacustre, através da navegação. Não tinha outro meio de transporte, ou era por cavalo ou pela praia. Todo o transporte de carga e pessoas era através disso. O município de Osório impulsionou o desenvolvimento do Litoral Norte gaúcho”, lembrou Lübber.
O vice-prefeito Eduardo Renda ressaltou que todo o processo de desenvolvimento da região partiu do porto de Osório. “Esse é um dia histórico e graças a visão do nosso prefeito Abrahão e ao trabalho da cultura, estamos oferecendo essa exposição à comunidade.”
A assessora de Cultura, Mailor Kingéski destacou a sua satisfação em fazer parte do resgate dessa história. “É muito gratificante para a nós da cultura de Osório, sermos protagonistas desse ato que é início de uma cultura positiva e viva, ver as pessoas relembrando e mostrando as fotos que estão no Prédio Institucional. Como curadora desta exposição digo que é muito importante para as pessoas poder vivenciar essa história.”
O secretário de Desenvolvimento e Turismo, Antônio Marculan destacou que é uma grande alegria estar vivendo o momento do resgate cultural. “A secretaria tem a missão de manter a exposição.”
Na ocasião também foram lançados pela assessoria de Cultura os projetos de implantação do hino de Osório nas escolas municipais e recanto dos poetas, focado no azulejo.

 

Pontos de Osório receberão câmeras e internet gratuita

Município: Osório

Complexo de lazer da lagoa do Marcelino será um dos locais que receberá os serviços CRÉDITO: ELIANA RAMOS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Será aberto nos próximos 15 dias o edital pela prefeitura de Osório para contratação de empresa especializada para instalação e manutenção de câmeras IP e internet wi-fi livre. O objetivo é instalar 12 câmeras de monitoramento com 10 pontos de internet junto ao mesmo sistema. As imagens captadas pelas câmeras serão enviadas para uma central de monitoramento localizada no prédio da prefeitura.

Segundo o prefeito Eduardo Abrahão, com o novo sistema, a administração municipal pretende inibir a ação de criminosos. “Temos uma preocupação constante com a segurança. As câmeras vão auxiliar na conservação do patrimônio público, mas é um sistema que vai permitir o armazenamento de imagens que os órgãos de segurança poderão utilizar para elucidar crimes”, afirmou Abrahão. O mesmo sistema por câmeras IP já foi instalado nos postos de saúde do município e já impediu ações de furto.

Além de contribuir com a segurança no município, o novo sistema permitirá a inclusão digital através da colocação de pontos de internet gratuita junto às câmeras. “Colocaremos o sistema wi-fi em locais de grande presença da população, como as praças, permitindo que os munícipes tenham acesso à internet gratuitamente, promovendo a inclusão digital daqueles que não têm acesso”, disse Abrahão. Além dos postos de saúde já possuírem as câmeras IP, o mesmo sistema está sendo instalado nas escolas municipais.

A capacidade da internet será de 20 MB, sendo que o sistema verifica automaticamente os pontos menos utilizados, colocando mais velocidade nos pontos mais utilizados. “O internauta terá acesso às redes sociais e demais sites, mas faremos bloqueios para download e também sites com conteúdo adulto”, explica o técnico de informática da prefeitura, César dos Santos Camargo.

A previsão é de que a instalação das novas câmeras e internet gratuita nas praças ocorram nos próximos meses. Os locais que receberão câmeras e terão pontos de internet são o Largo dos Estudantes; as praças da catedral, das Carretas, do Primavera, do Glória, das Laranjeiras e do Albatroz; a escola Palmital; o parque de rodeios; e a lagoa do Marcelino. Na garagem da prefeitura e na rua Tolentino Gonçalves Correa (junto à UPA) serão instaladas somente câmeras.