Sul Beleza se encerra com recorde de público e bons negócios em Novo Hamburgo

Município: Novo Hamburgo

Edição de 2017 foi a maior do evento até hoje e garantiu boas vendas e capacitação profissional CRÉDITO: TALENTTARE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Edição de 2017 foi a maior do evento até hoje e garantiu boas vendas e capacitação profissional CRÉDITO: TALENTTARE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A 3ª edição da Sul Beleza se encerrou na última terça-feira, dia 7, wnos pavilhões da Feira Nacional do Calçado (Fenac). Neste ano, o evento superou expectativas tanto em área de exposição comercializada, quanto em número de público. Foram 15.181 mil visitantes em três dias, número que é cerca de 35% superior ao total de público da edição de 2016. Em área de expositores, a feira teve um crescimento de 65%, o que demonstra o aquecimento deste mercado. “Foi uma feira surpreendente, em apenas dois dias superamos o público total da edição passada e garantimos a vinda de importantes marcas do segmento, aumentando a metragem total do evento. Entendemos que estamos fortalecendo este mercado, já que recebemos visitantes não somente da região Sul, como de outros estados”, destaca o diretor-presidente da Fenac, Marcio Jung. A direção já projeta uma reestruturação no layout do evento a fim de abrir mais expositores e estandes ainda mais espaçosos.
Os visitantes foram em busca de atualização profissional e novidades sobre cabelo, maquiagem, banho, pele, massagem, embelezamento de mãos e pés, depilação, perfumaria, higiene, proteção solar e outros. Os cerca de 100 expositores levaram mais de 200 marcas com lançamentos para uso profissional e home care. Além da exposição de produtos, o evento também contou com uma ampla programação em palestras e demonstrações de técnicas sobre micropigmentação; embelezamento de mãos, unhas e cabelos; cortes de cabelo masculino e feminino; sobrancelhas; depilação; barbearia; entre outros.
Para os visitantes, o evento foi oportunidade de adquirir produtos com preços mais baixos e participar de cursos de capacitação. “Aqui, tu aprende coisas novas, acredito que trocar informações é muito importante. Estou me sentindo em São Paulo e fico feliz que agora o Sul tem um evento como este para o nosso setor”, afirmou a cabeleireira de Porto Alegre Alessandra da Silva Machado. A Sul Beleza foi realizada de 5 a 7 de novembro, das 10h às 20h. O evento é promovido pela Fenac em parceria com o Sindicato dos Salões de Barbeiros, Cabeleireiros, Institutos de Beleza e Similares no Rio Grande do Sul (Sinca-RS) e tem apoio da prefeitura e dos Sindicabes.

Compostagem auxilia no aproveitamento do lixo em Novo Hamburgo

Município: Novo Hamburgo

O coordenador da Univale, Alessandro Alves, ensina o processo de montagem CRÉDITO: ANDREI SOUZA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O coordenador da Univale, Alessandro Alves, ensina o processo de montagem CRÉDITO: ANDREI SOUZA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Ter atitudes voltadas à sustentabilidade exige esforço diário de atenção ao que se consome e à maneira como se descarta o lixo. Para aproveitar restos de alimentos, uma solução é fazer uma composteira caseira. Desta forma, vasos e canteiros passam a receber o adubo orgânico e, ainda, pode-se aproveitar o líquido proveniente do composto para fazer um fertilizante de qualidade. O objetivo, ao se fazer a compostagem com minhocário, é favorecer o crescimento e a saúde das plantas – e o meio ambiente agradece pela iniciativa simples, mas que representa uma mudança de hábito.
A compostagem serve para transformar os resíduos vegetais em adubo orgânico. Assim, não se desperdiça a oportunidade de produzir uma excelente fonte de nutrientes para as plantas cultivadas em casa, ao mesmo tempo em que se evita a contaminação dos resíduos sólidos que vão para a reciclagem por meio da coleta de lixo. O sistema pode ser bastante simplificado. Para começar, é preciso ter três baldes com tampa, com capacidade de 15 ou 18 litros/quilos cada um deles. A capacidade corresponde ao uso médio de uma família de três pessoas. Também podem ser usadas caixas plásticas na montagem da composteira caseira que, por ser vertical, cabe com tranquilidade na sacada de um apartamento.
Basicamente, as ferramentas de trabalho são uma furadeira e uma faca serrilhada de ponta. Também é preciso providenciar uma torneira plástica com anel de vedação e sugere-se o uso de um borrifador para preparar o fertilizante líquido na proporção de 10 medidas de água para uma de chorume. As minhocas californianas vermelhas podem ser adquiridas em casas de jardinagem e são o principal elemento do processo doméstico conhecido como vermicompostagem. Prático, higiênico e de fácil manuseio, o sistema não exala mau cheiro nem atrai insetos. Junto aos micro-organismos do composto, os bichinhos abrem galerias no solo, ajudando a arejar, e transformam restos de alimentos em adubo de excelente qualidade por meio de seus dejetos. A terra se torna enriquecida com hormônios e outras substâncias que contribuem no fortalecimento das plantas, conferindo maior resistência a pragas.
Cooperativa contribui com passo a passo sobre o sistema
De acordo com o coordenador da cooperativa de catadores Univale, Alessandro Alves, referenciado ao Catavida, o preparo de uma composteira caseira é mais fácil do que se imagina. No entanto, a montagem requer que se siga algumas orientações básicas que garantem a produtividade do equipamento. O programa de gestão de resíduos sólidos Catavida está vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS) e tem parceria educacional com a pasta de Meio Ambiente (Semam). “Quase todos os restos orgânicos podem ser usados na composteira, com exceção de alimentos gordurosos. Também não se deve acrescentar comida salgada ao composto”, observa Alves. “As minhocas e outros agentes decompositores são muito sensíveis à desidratação provocada pelo sal”, explica.
Basicamente, deve-se utilizar cascas de verduras, frutas, restos de grama, folhas, restos de alimentos cozidos ou assados. Frutas cítricas devem ser evitadas na compostagem, assim como os restos e as cascas de alho e cebola. Já os ossos concentram fosfato de cálcio, o que os torna mais resistentes ao processo de decomposição. Cascas de ovos nem precisam ir para a compostagem, pois basta que sejam trituradas ou moídas e distribuídas diretamente na terra do plantio.
Separe três baldes ou três caixas plásticas com tampas. Você vai precisar também: de uma faca de ponta serrilhada, não muito afiada para evitar acidentes; uma torneira plástica (daquelas usadas em bombonas de água), com anel de vedação em borracha, uma furadeira e cerca de 250 minhocas californianas, mais a terra preta. Também será importante alternar os restos de alimentos com serragem seca e grossa, proveniente de madeira bruta (sem tratamentos como verniz), que se consegue em madeireiras. Mais detalhes sobre como montar uma composteira podem ser obtidos no vídeo na página do Facebook da prefeitura.

Equoterapia auxilia no desenvolvimento de crianças em Novo Hamburgo

Município: Novo Hamburgo

Atividade faz parte da rotina semanal de 50 alunos de escolas municipais CRÉDITO: BRUNA PROVENZANO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividade faz parte da rotina semanal de 50 alunos de escolas municipais CRÉDITO: BRUNA PROVENZANO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A rotina de 50 alunos de escolas municipais de Novo Hamburgo inclui, uma vez por semana, o contato direto com cavalos. A partir da iniciativa da secretaria de Educação (Smed), crianças com deficiências participam de sessões de equoterapia, proposta que desenvolve aspectos afetivos, cognitivos, sensoriais, sociais e motores. “Esta é uma ação que incluímos na rede municipal de ensino em 2005, e que oferece às crianças uma série de possibilidades que contribuem para o desenvolvimento e à evolução destes alunos”, destaca a secretária de Educação, Maristela Guasselli, idealizadora da proposta.
A Smed também oferece às crianças o transporte até a hípica onde acontecem as sessões, sempre no horário contrário às aulas. Cada estudante recebe atendimento personalizado de acordo com suas necessidades, acompanhado por psicólogo e fisioterapeuta. Montadas nos cavalos, as crianças também são estimuladas a realizar ações que incluem brincadeiras e jogos. O movimento do animal também contribui para o equilibro dos pequenos.
Para garantir que os cavalos sejam mansos, a hípica trata de oferecer manejos que diminuam o estresse. Dessa forma, eles são deixados, durante o dia, livres no campo. Enquanto esperam o trajeto a cavalo percorrido pelos filhos, os pais e as demais crianças realizam outras atividades que incluem jogos e brincadeira.
As crianças que participam da equoterapia são encaminhados a partir da avaliação realizada nas escolas e com as famílias. Para Adairto Martins, a proposta está promovendo importantes melhorias na vida do filho Alexandre. “Antes de fazer equoterapia, ele não caminhava. Agora, mesmo participando há pouco tempo, já vai caminhando comigo até a escola”, conta o pai.

Fenac se prepara para a Feira da Loucura por Sapatos em Novo Hamburgo

Município: Novo Hamburgo

Evento vai oferecer lançamentos e produtos com descontos, além do Festival de Cervejas Artesanais CRÉDITO: TALENTTARE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento vai oferecer lançamentos e produtos com descontos, além do Festival de Cervejas Artesanais CRÉDITO: TALENTTARE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A preparação para os 11 dias de Feira da Loucura por Sapatos (FLS) já começou. O evento – que acontece de 5 a 15 de outubro, das 10h às 21h, nos pavilhões da Fenac, em Novo Hamburgo, contará com descontos em sapatos, bolsas, acessórios, entre outros itens – está envolvendo organização e expositores, que, inclusive, já estão a todo vapor com os preparativos para a feira, considerada a maior promoção de sapatos do Brasil.
Toda a área de exposição já está comercializada, sendo que muitos lojistas garantiram seu espaço em 2016. Segundo o comerciante Guilherme Berwig, que está à frente da Madalena Calçados, produtos específicos para serem comercializados no evento já foram selecionados. “Sempre temos boas expectativas com a FLS. Para a próxima edição, estaremos levando produtos selecionados especialmente para os 11 dias de evento, entre sapatilhas, sapatos de meia estação, lançamentos de verão e produtos masculinos”, afirmou Berwig, que ainda conta que, para outubro, o espaço de exposição foi ampliado, de 110 metros quadrados para 140 metros quadrados. “Acreditamos que, em meio ao cenário econômico atual, a feira é uma oportunidade tanto para o lojista vender mais, quanto para o consumidor, que pode adquirir produtos com preços promocionais”, ressaltou o expositor de longa data da Feira da Loucura por Sapatos.
O evento vai apresentar produtos com descontos que podem chegar a 70%. Além da exposição de bolsas e calçados, o evento conta com o Shopping Mix, espaço que oferece opções em vestuário, acessórios e itens de utilidade doméstica. Ainda, como já é tradicional, o Festival de Cervejas Artesanais reúne nos mesmos dias da Feira da Loucura por Sapatos dezenas de cervejarias que levam para os pavilhões da Fenac os mais diferentes estilos da bebida. Entre os dias 5 e 15 de outubro, é possível fazer um happy hour com os amigos, aproveitar o passeio em família ou beber uma cerveja depois das compras no evento, no espaço acolhedor montado no primeiro andar do centro de eventos. Além das bebidas, food trucks também estarão presentes, com opções de hambúrgueres e pizzas.
Dentre os expositores confirmados, estão Adoma, Baita Bier, Barco, Bierbaum, Bossta Bier, Brewhouse, Cadela Velha, Gambiarra, Elementum, Cervejaria Oito, Weinmann, Edelbrau, Eisenbahn, Fat Bull, Gram Bier, Grünberg, Hunsrück, Imigração, Irmãos Ferraro, Julay Foodcar, Kombinar Brew Kombi, Loeb’s, Maniba, Orion Laser, Palenox, Taco Pub e Urwald Cervejaria. Em horário diferenciado, o festival acontece de segunda a sexta-feira, das 16h às 22h, e nos fins de semana e feriados, das 10h às 22h.

 

Artistas da exposição Geoplásticas conversam com o público em Novo Hamburgo

Município: Novo Hamburgo

Bate-papo sobre fotografia e artes visuais acontece no Teatro Feevale e será aberto à comunidade  CRÉDITO: FEEVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Bate-papo sobre fotografia e artes visuais acontece no Teatro Feevale e será aberto à comunidade CRÉDITO: FEEVALE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Espaço Cultural Feevale, localizado no Teatro Feevale, realiza hoje mais uma ação educativa da exposição Geoplásticas. A conversa sobre fotografia e artes visuais, com os artistas Paola Zordan e Rafael Maffessoni, participantes da mostra, será a partir das 20h, com entrada gratuita e aberta à comunidade. Na atividade, os artistas falarão sobre o que leva o ser humano a querer guardar as paisagens que percorre em suas viagens, com foco na fotografia da natureza, nas luzes, nas lentes e na captura das imagens.
A mostra Geoplásticas contém obras que conectam criações humanas e naturais, articulando poéticas visuais e ações de regeneração e preservação ambiental. A exposição é composta por trabalhos artísticos que transitam pelos territórios do desenho, da fotografia, da pintura, da performance, da gravura, da escultura e da instalação, assim como por projetos internos e externos à Universidade Feevale.
A curadoria-geral está a cargo dos professores Anderson Luiz de Souza, da Universidade Feevale, e Paola Zordan, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). A exposição tem caráter internacional, pois reúne nomes do Brasil e de outros países, como Jorge Eiró (PA), Daniel Caballero (SP), Carolina Sanches (PR), Itelvino Jahn (RS) e Gustavo Tabares (Uruguai), em um total de 26 participantes. A exibição integra as atividades em comemoração aos cinco anos do Espaço Cultural Feevale.