Nova Petrópolis realiza 17º concurso Prefeito por um dia

Município: Nova Petrópolis

foto nova petrópolis
O concurso Prefeito por um dia tem como objetivo valorizar o interesse dos alunos do 4º ano do Ensino Fundamental de todas as escolas sobre Nova Petrópolis, em seus diferentes aspectos. Neste ano, 32 estudantes concorrem na 17ª edição do concurso, que elege as autoridades mirins do município. As atividades do concurso já tiveram início com as inscrições dos alunos selecionados nas escolas. Participam os alunos dos 4º anos das escolas municipais e estaduais e do 3º ano do Colégio Frederico Michaelsen, já que o estudo sobre o município ocorre nesta etapa na instituição.
A prova que classificará as autoridades mirins do município será realizada nesta quarta-feira, dia 22, às 14h, no Colégio Cenecista Frederico Michaelsen. Além da avaliação escrita dos conhecimentos, por meio de questões e redação, a prova deste ano contará, também, com uma parte da nota destinada à avaliação da oralidade, por meio de uma leitura em voz alta. Dos 32 concorrentes, serão classificados 13 alunos, para os cargos de prefeito mirim, vice-prefeito mirim e 11 vereadores, conforme suas notas no processo de avaliação. Um aluno da Escola de Educação Especial Sol Nascente – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) Nova Petrópolis será indicado para o cargo de assessor do prefeito mirim.
A posse das autoridades mirins 2017 ocorre dia 29 de novembro, às 8h, no Plenarinho da Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (Acinp), em sessão solene. Na ocasião, as autoridades mirins de 2016 passam seus cargos para os vencedores do 17º concurso Prefeito por um dia. No mesmo dia, os alunos participarão de um almoço, atividades e visitas pelo município. No dia 7 de dezembro, às 18h, será realizada a sessão da câmara mirim, na câmara municipal de vereadores. Neste momento, as novas autoridades mirins apresentam suas reivindicações e projetos no Plenário do Poder Legislativo.
As autoridades mirins eleitas em 2016 visitaram obras e investimentos realizados pela prefeitura. O secretário de Educação, Cultura e Desporto, Ricardo Lawerz, acompanhou os estudantes na atividade realizada dia 6 de novembro. O prefeito Regis Luiz Hahn recebeu as autoridades mirins em seu gabinete oficial. Na Praça das Flores, os alunos conheceram a construção da Pirâmide Natalina, o Monumento da Bíblia, a Casa do Artesão e o Monumento Portal da Imigração Alemã. As autoridades mirins também visitaram a construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) da Linha Imperial, a Praça dos Pinheiros no Pousada da Neve, a obra da Estação de Tratamento de Esgoto, a Escola de Educação Infantil Professora Ignez Cechinni Deppe, a Biblioteca Pública Municipal e o departamento de Desporto.

Nova Petrópolis revela caminho das flores do Jardim da Serra Gaúcha

Município: Nova Petrópolis

Horto municipal realiza cultivo, plantio e ornamento de pontos públicos CRÉDITO: ADRIANA MONTEIRO ARRIAL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Horto municipal realiza cultivo, plantio e ornamento de pontos públicos CRÉDITO: ADRIANA MONTEIRO ARRIAL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A cidade ostenta o título de Jardim da Serra Gaúcha pela beleza e perfume de seus jardins bucólicos, formando cenários encantadores na cidade Capital Nacional do Cooperativismo. As flores e plantas que dão cor às ruas e atrativos turísticos de Nova Petrópolis são resultado de um trabalho delicado e cuidadoso da equipe do horto municipal. As flores que cativam visitantes e comunidade perseguem um caminho longo até embelezarem os pontos públicos do município.
“Trabalhar no horto nos mostra o quanto que as flores são delicadas e a diferença que elas fazem nas paisagens. Calma e dedicação são palavras importantes durante o dia de trabalho com as plantas. Ficamos contentes em saber que as flores que cuidamos com tanto carinho encantam os turistas e a comunidade e são motivo de orgulho para Nova Petrópolis”, declara o diretor do horto municipal, João Valmor Alves de Aguiar.
A equipe de oito profissionais do horto realiza o cultivo, plantio, ornamento e manutenção dos jardins dos atrativos turísticos, postos de saúde, prédios públicos, escolas, avenidas e ruas. Os profissionais ainda fazem a irrigação das plantas diariamente ou conforme as condições climáticas e o serviço de podas de árvores e arbustos das vias públicas.
Durante o ano, são realizadas cerca de quatro substituições gerais das plantas, sendo, basicamente, uma por estação. A equipe do horto municipal recebe as sementes e faz o plantio em bandejas de cultivo. Quando as plantas florescem, são transplantadas e mantidas nas estufas do horto até serem plantadas nos pontos públicos.
Em 2017, a administração municipal já investiu R$ 10.238,50 na compra de sementes, mudas de plantas e insumos para o horto municipal. “Sabemos da importância de manter a cidade florida e bem cuidada. Até outubro, foram adquiridas 184 embalagens com sementes de 15 variedades de flores. Durante o ano, mais de 600 mil sementes são cultivadas e enfeitam os jardins de Nova Petrópolis”, destaca o secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Paulo Roberto Staudt.
A equipe do horto cultiva flores da estação para plantar em Nova Petrópolis. Amor-perfeito, petúnia e cravina são algumas das espécies utilizadas no inverno e, no outono, no verão e na primavera, tagetes, sálvia e celósia são cultivadas. Flor-de-mel, boca-de-leão, gazânia, repolho ornamental, entre outras, também estão presentes nos jardins de Nova Petrópolis. “Mantemos uma reserva de plantas perenes para substituir as flores em casos emergenciais e utilizamos as folhagens também para compor as ornamentações”, explica Aguiar.
“Floreiras coloridas, jardins belos e bem cuidados é tradição da cultura germânica e Nova Petrópolis honra seus antepassados ao ter a Praça das Flores como cartão-postal do município. Turistas e munícipes registram sua passagem pela cidade no atrativo turístico, fato que valoriza o trabalho do horto municipal. Manter Nova Petrópolis bonita também é sinônimo de qualidade de vida, expressa zelo e enternece o olhar daqueles que nos visitam”, destaca o prefeito Regis Luiz Hahn.

Projeto leva alunos ao Parque Aldeia do Imigrante em Nova Petrópolis

Município: Nova Petrópolis

Estudantes aprendem sobre solo, água, fauna, flora e habitats humanos no atrativo turístico CRÉDITO: ADRIANA MONTEIRO ARRIAL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Estudantes aprendem sobre solo, água, fauna, flora e habitats humanos no atrativo turístico CRÉDITO: ADRIANA MONTEIRO ARRIAL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Os alunos do 6º ano de quatro escolas de Nova Petrópolis participam de um Programa de Educação Ambiental, oferecido em virtude do licenciamento ambiental do Parque Aldeia do Imigrante, desde agosto de 2017. Os estudantes utilizam como objeto de estudo o ambiente natural do parque, que, apesar de antropizado, preserva as características naturais presentes no atrativo turístico. Os estudantes conhecem o local de uma maneira diferente, levando os aprendizados das saídas de campo para a sala de aula.
Os técnicos Patrícia Kolb, Phillipe Dummer e Vagner Neumann desenvolvem as atividades com os estudantes no atrativo, tendo como base cinco eixos principais: água, solo, flora, fauna e habitats humanos. “A proposta do programa é sensibilizar os alunos sobre o cuidado com o meio em que estamos inseridos, desmistificando o conceito de que meio ambiente é o matinho, o bichinho, a plantinha. O Parque Aldeia do Imigrante é um bom exemplo porque, além de estar encravado em zona urbana e possuir alta intervenção humana, mantém o habitat natural preservado. Os alunos aprendem a respeitar e entender o ambiente e estão atentos ao fato de que existe impacto onde o ser humano está, e nossa responsabilidade é tornar esse impacto o menor possível”, explica Dummer.
A proposta do Programa de Educação Ambiental é desenvolver um projeto-piloto sólido, funcional e capaz de formar cidadãos preocupados, interessados e aptos a entender a importância dos processos de evolução, preservação e recuperação do ambiente onde vivem. “Durante o ano escolar, a educação ambiental é trabalhada com muita atenção. As escolas dão ênfase a atividades que propõem a pesquisa para despertar o interesse com o intuito de desenvolver a consciência no exercício da cidadania e do respeito com o meio ambiente. A prática é a vivência mais emocionante, marcante e atrativa para os alunos porque tornam o Parque Aldeia do Imigrante um laboratório da vida real”, enaltece o secretário municipal de Educação, Cultura e Desporto, Ricardo Lawrenz.
O Parque Aldeia do Imigrante é um atrativo urbano localizado no Centro de Nova Petrópolis e possui uma área arborizada de cerca de 10 hectares com característica voltada ao turismo, com preservação do patrimônio cultural e natural. O atrativo turístico possui uma vegetação amplamente preservada, com exemplares de diversas espécies vegetais nativas: araucárias, canjeranas, cedros, camboatás, entre tantas outras variedades que abrigam também uma infinidade de exemplares da fauna nativa da região. O parque possui ainda trilhas na mata, dois lagos de considerável porte e um riacho com cascata.
“No Brasil, há poucos parques com a riqueza do Parque Aldeia do Imigrante de Nova Petrópolis. A preservação que existe no local e a associação à cultura tradicional do município deve ser mantida intacta, preservando e ampliando projetos para sensibilizar sobre a importância do Meio Ambiente. A proposta do programa, por meio dos eixos, é justamente relacionar informações que são dissociadas, tanto na escola quanto na sociedade em geral. Tudo está relacionado, e o Parque Aldeia do Imigrante representa isso muito bem”, destaca Dummer.
O Parque Aldeia do Imigrante possui uma Aldeia Histórica que retrata fielmente a arquitetura enxaimel trazida pelos imigrantes alemães que colonizaram o município. As árvores e as flores se unem aos prédios históricos e formam um cenário deslumbrante, e os pássaros, os peixes e as tartarugas dão vida ao local e cativam os visitantes. “Atualmente, o atrativo é um dos que mais recebe turistas ao longo do ano no município. O parque é um verdadeiro museu a céu aberto, cercado de natureza com paisagens encantadoras. A riqueza histórico-cultural do atrativo transcende gerações e fronteiras pelo orgulho que todos os nova-petropolitanos sentem pelo Parque Aldeia do Imigrante”, salienta o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Paulo Roberto Staudt.
O Programa de Educação Ambiental prossegue até dezembro deste ano, com os alunos das Escolas Municipais de Ensino Fundamental Augusto Guilherme Gaedicke, Luiz Loeser, Otto Hoffmann e Pedro Beck Filho. A empresa Vértice Licenciamento e Gestão Ambiental propôs e executa o Programa de Educação Ambiental e também é a responsável técnica ambiental do Parque Aldeia do Imigrante. O programa conta com o apoio da secretaria municipal de Turismo, Indústria e Comércio e com a parceria da secretaria municipal de Educação, Cultura e Desporto.

Administração de Nova Petrópolis investe em sistema de videomonitoramento

Município: Nova Petrópolis

Instalação de câmeras visa aumentar a proteção do patrimônio e a segurança CRÉDITO: ADRIANA MONTEIRO ARRIAL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Instalação de câmeras visa aumentar a proteção do patrimônio e a segurança CRÉDITO: ADRIANA MONTEIRO ARRIAL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A administração municipal de Nova Petrópolis, visando aumentar a segurança no município, investiu na implementação de pontos de videomonitoramento de bens públicos. Até o momento, foram investidos R$ 25 mil na compra de 38 câmeras, três DVRS (equipamentos que armazenam as imagens captadas) e uma televisão, além da habilitação de pontos de videomonitoramento em escolas, uma Unidade Básica de Saúde (UBS), secretaria municipal de Obras e na própria sede da prefeitura.
Graças a esse investimento, uma tentativa de furto à secretaria municipal de Obras, ocorrida na madrugada do último dia 5 de outubro, foi frustrada. A ação dos suspeitos, que tentaram entrar na marcenaria da secretaria de Obras, foi captada por uma das 16 câmeras que funcionam no prédio público. Ao ver as imagens, o vigia da secretaria de Obras acionou a Brigada Militar, que atendeu o chamado e conseguiu impedir o furto.
O sistema de videomonitoramento também está ativo na Escola Municipal Luiz Loeser, localizada no bairro Vila Olinda, na qual funciona uma câmera IP. A exemplo da Escola Luiz Loeser, a Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Ursinho Carinhoso, no bairro Vila Germânia, também possui uma câmera instalada. O videomonitoramento ainda foi implementado na UBS Centro, onde sete câmeras estão em funcionamento. No prédio da prefeitura, 13 câmeras operam há cerca de três anos.
Para o prefeito Regis Luiz Hahn, o empenho da administração em melhorar a qualidade de vida na cidade é visível. “Não vamos hesitar em investir recursos, tanto financeiros, quanto humanos, para melhorar ainda mais a segurança na nossa cidade. Temos o sistema de videomonitoramento, conveniado com a secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, e interveniência da Brigada Militar, em diversos pontos do município, além das câmeras nos prédios públicos”, enfatizou o prefeito.
Na manhã do dia 6 de outubro, foi ativado o sexto ponto de videomonitoramento em Nova Petrópolis. A nova câmera foi instalada no entroncamento da BR-116 com a avenida Germânia, em frente à entrada do bairro Vila Germânia. Além disso, a administração municipal está finalizando a instalação de um conjunto de câmeras na Escola Municipal Augusto Guilherme Gaedicke, localizada no bairro Vale Verde. A previsão é que o sistema de videomonitoramento da instituição de ensino esteja em funcionamento já no mês de novembro.

Atividades do Festival da Primavera envolvem o público em Nova Petrópolis

Município: Nova Petrópolis

Evento segue com diversas atrações até este domingo CRÉDITO: KASSANDRA DORNELES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento segue com diversas atrações até este domingo CRÉDITO: KASSANDRA DORNELES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Festival da Primavera – Frühlingsfest de Nova Petrópolis proporcionou inúmeras atividades ao público que prestigiou o evento no último fim de semana. Caminhadas, minioficinas temáticas, atrações culturais, qualificações técnicas, exposição de jardins, comércio de flores e artigos para jardins e muito mais integraram a programação. O maior evento de paisagismo e flores do sul do Brasil prossegue este domingo, das 8h30min às 19h, na Rua Coberta, junto à Praça das Flores.
Os eventos paralelos 3º Criando paisagens e Florescer do feminino: I Encontro de sabedoria feminina da serra gaúcha integraram a programação do 7° Festival da Primavera de Nova Petrópolis e proporcionaram qualificação aos participantes. O 3º Criando Paisagens ocorreu no dia 22 de setembro, e o Florescer do feminino foi realizado no dia 23. No mesmo dia, quatro minioficinas abertas ao público ensinaram sobre erros e acertos em podas, agricultura sustentável, plantas alimentícias, broches florais e chá com flores. As irmãs Elena Pellenz e Luciane, o Acústico de Oendel e Sílvio e os alunos de piano, violão, canto e gaita do Projeto Tocando e Encantando levaram sonoridade ao evento durante o dia.
No dia 24, quase 60 pessoas participaram da Caminhada da Primavera. Caminhantes vindos da Bahia, Parobé, Montenegro, Porto Alegre, Novo Hamburgo, Gramado, Canela e Nova Petrópolis percorreram mais de 13 quilômetros pelo interior do município. No atrativo Jardim Mais Alto da Serra Gaúcha, os aventureiros degustaram um lanche orgânico, em uma atividade realizada pela Associação Tchon Ji. A Caminhada Fotográfica do Frühlingsfest ocorreu no mesmo dia. Conduzidos pelo fotógrafo profissional Mauro Stoffel, mais de 15 caminhantes registraram as belas paisagens do interior de Linha Imperial. O fotógrafo ensinou aos aprendizes sobre as técnicas da fotografia e respondeu as dúvidas dos participantes.
O último domingo ainda contou com a II Mostra em Dança da Terceira Idade de Nova Petrópolis, no Coreto do Parque Aldeia do Imigrante. Grupos do município e da região se reuniram para apresentar danças folclóricas ao público do atrativo turístico. A secretária municipal de Saúde e Assistência Social, Andréia Siqueira Frota, participou do evento, que marcou o início da 5ª Semana Municipal do Idoso. A atividade foi realizada pela Associação Grupo de Danças Folclóricas Margaridas.
O público que visitou o evento na Rua Coberta e Praça das Flores no dia 24 de setembro apreciou os trabalhos paisagísticos, as atrações culturais e participou das minioficinas gourmet e de aromaterapia. O chef do restaurante Osteria Di Valli, Enio Valli, ensinou a fazer o molho chimichurri durante a minioficina Monte o seu espaço gourmet. A Floricultura Úrsula também participou da atividade com o fornecimento de temperos. Acústico Dama e a Banda Municipal de Nova Petrópolis deram o tom ao evento.
O Festival da Primavera conta com mais de 30 expositores e comerciantes dispostos na Rua Coberta e Praça das Flores. É aberto ao público e tem entrada franca. Os visitantes terão a oportunidade de adquirir diversos tipos de flores e artigos para jardins; poderão conferir o trabalho de paisagistas, participar de minioficinas e aproveitar as atrações culturais. O maior evento de paisagismo e flores do Sul do País também proporciona qualificação técnica e excelentes oportunidades de negócios.
O Festival da Primavera – Frühlingsfest é uma realização da prefeitura. O evento conta com o patrocínio de Sicredi Pioneira-RS. São parceiros Rota Romântica, Casa Cooperativa, Pousada Villa do Arquiteto, Floricultura Úrsula, Universidade Feevale, Raiz Vasos Autoirrigáveis, Salix Paisagismo e Meio Ambiente, Toni Backes Paisagismo e Arquitetura, Associação Tchon Ji e CTG Pousada da Serra. O evento conta com o apoio de Rossetto Equipamentos Fotográficos, Mauro Stoffel, Stoffel Digital, Nova Imóveis e Turismo, Turm Vídeo, Jardim Mais Alto da Serra Gaúcha e Pousada dos Plátanos.