Produção de agricultores apoiados pelo Taramandahy é avaliada no Litoral Norte

Município: Litoral

Técnicos acompanharam as visitas de avaliação do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida CRÉDITO: PROJETO TARAMANDAHY/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Técnicos acompanharam as visitas de avaliação do Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida CRÉDITO: PROJETO TARAMANDAHY/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O trabalho de assessoria técnica que o Projeto Taramandahy – Fase III desenvolve junto a famílias agricultoras, com o objetivo de estimular a transição para a agricultura de base ecológica, bem como o de apoiar aquelas já consolidadas para continuação da certificação orgânica, inclui demandas como a de acompanhamento e assessoria durante as visitas de verificação de conformidade da produção orgânica realizadas pelo Núcleo Litoral Solidário da Rede Ecovida. No mês de abril, os técnicos do projeto acompanharam 10 famílias agricultoras durante as visitas, cujo objetivo é a avaliação para emissão, ou não, ou a renovação de certificados de produção orgânica.
O acompanhamento técnico é uma ação do Programa de Conservação Integrada dos Recursos Hídricos, Solo e Floresta, realizado pelo Projeto Taramandahy – Fase III, com patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, e do governo federal. Tal ação se relaciona com o uso da terra e a cobertura vegetal, e colabora com a qualidade da água, por meio do incentivo à agricultura ecológica.
No Sistema Participativo de Garantia (SPG), o comitê verificador formado por agricultores que integram o Conselho de Ética da Rede Ecovida tem a responsabilidade de avaliar a conformidade orgânica dentro da exigência legal e dos princípios da Rede Ecovida de Agroecologia. Na ocasião das visitas de verificação da conformidade às propriedades rurais familiares integradas à Rede Ecovida, observam-se os pontos críticos das áreas de produção, como, por exemplo: plano de manejo da área, barreiras de isolamento da produção convencional, práticas de manejo e insumos utilizados.
Os técnicos do projeto, Evandro Mateus Moura, João Gustavo Goulart Rupp, Angela Foschiera e Gustavo Martins, revezaram-se para acompanhar os três dias de visitas nas propriedades dos agricultores Maria Regina Rech Dias, Ema Neli, Henrique Dias Toffanello e Tadeu Jakson Torres Bossle, do Grupo Bons Ventos; Luís Carlos da Silva, Paulo César da Silva e João Agliardi Silveira, do Grupo Aguapés; Eronita Isoppo Bonho, Pedro Fischer e Márcia Regina da Silva Carvalho Koenig, do Grupo Vale do Maquiné. Todos os avaliados receberam parecer positivo do comitê verificador, alguns necessitando realizar melhorias nas áreas de produção e documentação.

Cultura e acessibilidade marcam primeiros dias do ano no Litoral

Município: Litoral

Ações do Estação Verão Sesc são gratuitas e seguem até 25 de fevereiro em 11 praias CRÉDITO: CLAITON DORNELLES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Ações do Estação Verão Sesc são gratuitas e seguem até 25 de fevereiro em 11 praias CRÉDITO: CLAITON DORNELLES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

As pessoas com deficiência física que passarem pelas praias de Atlântida Sul, Balneário Pinhal, Capão da Canoa, Cidreira, Imbé, Tramandaí e Torres, no Litoral Norte, além do Cassino, Laranjal e São Lourenço do Sul, no Litoral Sul, já podem tomar banhos de mar com mais segurança. O Estação Verão Sesc 2018 já começou em 11 praias gaúchas e segue até 25 de fevereiro, disponibilizando gratuitamente cadeiras anfíbias para que cadeirantes possam entrar na água. A iniciativa do Sistema Fecomércio-RS/ Serviço Social do Comércio (Sesc) é gratuita e disponibilizada em horários específicos em cada praia, exceto em Atlântida e no Cassino, com acompanhamento de um profissional.
Entre os destaques do Litoral Norte para o primeiro fim de semana do ano, estiveram as atrações culturais deste sábado, com shows e espetáculos teatrais. Já no Litoral Sul, houve banhos acessíveis na praia do Cassino, em parceria com as secretarias municipais de Saúde, Turismo, Esporte e Lazer. O fim de semana ainda teve atividades com a Escolinha de Trânsito, também no Cassino, em parceria com a Polícia Civil, e o Torneio de Rugby, com parceria da Associação Riograndina de Rugby. No Laranjal e em São Lourenço do Sul, os veranistas já puderam aproveitar também os serviços sistemáticos como quick massagem, leitura local e ginásticas à beira-mar, entre outros.
Como novidade, o Estação Verão Sesc 2018 tem na sua programação o Concurso Cosplay, aula Mamãe Bebê, Escolinha de Trânsito, Cine Beach, Pilates em Capão e Adventure Beach (corrida de obstáculos na praia). Já entre as outras atividades, estão gincanas de integração, slackline, aulões de ginástica e dança, além da disponibilidade de quadras esportivas para a prática de vôlei de praia, futebol de areia, frescobol e futevôlei. Eventos como o Festival de Escultura em Areia, o Passeio sobre Rodas, o Passaporte da Saúde, a CãoMinhada e a Escola do Chimarrão, tradicionais do Verão Sesc, também estão confirmados.
O Estação Verão Sesc promove atividades de lazer, cultura, saúde, recreação e esporte. As atrações são gratuitas, abertas a toda comunidade e acontecem nas Casas Sesc montadas à beira-mar das praias participantes. Mais informações podem ser obtidas no site www.sesc-rs.com.br/estacaoverao.