Equipe da Emater visita roteiro turístico Caminho das Flores, Cores e Sabores

Município: Ipiranga do Sul

A equipe da Emater, formada por 12 extensionistas da área de Bem-Estar Social, visitou recentemente o roteiro turístico Caminho das Flores, Cores e Sabores, com o acompanhamento da gerente-adjunta do escritório regional da Emater em Frederico Westphalen, Ana Claudia Zanatta Pedon. A visita completou o trabalho iniciado em alguns municípios da região do Médio Alto Uruguai, em dezembro do ano passado, sobre jardinagem e organização dos arredores das propriedades. O roteiro conta com a participação de nove agricultoras familiares, com idades entre 35 e 76 anos. O grupo iniciou em 2008, por meio de uma parceria entre a prefeitura e a Emater, que trabalha desde a formação do grupo com a divulgação do produto turístico até o acompanhamento das excursões.

As visitas do Caminho das Flores, Cores e Sabores acontecem nos meses de outubro a abril, em decorrência do clima, com média de uma visita por mês, o que facilita a organização do grupo e das famílias, que conseguem desenvolver normalmente suas atividades agrícolas e domésticas. Um dos pontos destacados pelos participantes durante a visita foi a composição dos jardins de forma simples, a seleção de plantas adaptadas à região e ao clima do lugar, a utilização de plantas bioativas, além da organização do grupo de famílias que compõem o caminho. “É um exemplo de motivação para nós o trabalho dessas famílias, que falam com orgulho da sua propriedade, que têm brilho nos olhos ao mencionarem suas ações e manifestam o amor pelo seu meio ambiente. Isso prova que a jardinagem e os trabalhos de organização da propriedade são um meio de promover a valorização da vivência e o bem-estar das famílias no meio rural, aliando produção, proteção ambiental, embelezamento e lazer nas propriedades, como itens indissociáveis para a permanência, com qualidade de vida, das famílias no meio rural”, afirmou a extensionista de Bem-Estar Social da Emater, Edimara Dal Ross.

A vida das participantes, antes da atividade, era dedicada à família, aos afazeres da casa e da agricultura. Hoje, elas fazem parte de um grupo que é destaque no município e tornaram-se exemplos para outras famílias. “A experiência foi muito proveitosa, pois conseguimos visualizar o resultado de muito esforço e principalmente de muita motivação de um grupo de famílias que, com o apoio da Emater e da prefeitura, resolveram dedicar um percentual do seu tempo para melhorar o ambiente onde vivem, tornando-o mais funcional, atrativo, preservado e agradável de se viver”, completou a extensionista. Para a integrante do roteiro, Sizelda Beledelli, o resultado final é o que incentiva a continuidade dos trabalhos. “É gratificante receber as excursões e perceber que esse trabalho tem incentivado os jovens a contribuírem na organização da propriedade e a permanecerem no meio rural”, comentou a agricultora.