Intercâmbio do movimento Slow Food de Garibaldi une Brasil e Itália

Município: Garibaldi

Grupo do município percorreu 12 cidades nas regiões do Lazio e Abruzzo CRÉDITO: ANA CAROLINA AZEVEDO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Grupo do município percorreu 12 cidades nas regiões do Lazio e Abruzzo CRÉDITO: ANA CAROLINA AZEVEDO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Quando Carlo Petrini idealizou o movimento Slow Food, em 1986, as raízes gastronômicas da Itália estavam enfraquecidas, nutrindo-se de combos e enlatados. Como em todo o mundo, os italianos também acabaram rendidos à dominância de uma alimentação industrializada, porque a racionalização do trabalho e o ritmo da globalização em nada combinavam com um ritual de refeição em cinco etapas. Agora, 32 anos depois, em um movimento oposto, as cidadelas voltam a exaltar sua produção superlocal, levando a efeito os conceitos de agricultura biológica e desenvolvendo também um turismo de experiência ligado ao produto e ao produtor.
Em um projeto único de intercâmbio entre comunidades Slow Food no mundo, um grupo do Slow Food Primeira Colônia Italiana, de Garibaldi, percorreu 12 cidades nas regiões do Lazio e Abruzzo, conhecendo pequenas propriedades de convivas associados ao Slow Food Latina, Territori de Cesanese e Viterbo e Tuscia. Em 10 dias, os brasileiros conheceram produções de vinho, olivas, queijos, doces, carne, mel, gelato, cerveja, hortifruti, a água terapêutica de Fiuggi e, claro, restaurantes – a maioria deles com produção orgânica e certificações de origem.
A líder do Slow Food Primeira Colônia Italiana Ivane Fávero reforça que esse acordo com os convivia de Cesanese e Latina foi construído com uma proposta inovadora, visando trocar experiências e ampliar o aprendizado sobre as práticas de valorização do território e de seus produtores, de suas pessoas e seu ambiente. “Já estamos nos organizando para bem receber, no próximo ano, o grupo italiano que virá conhecer nossa região. E, em 2020, deveremos selecionar novo grupo de associados para visitarem os territórios irmãos italianos. É fundamental que estejam associados e ativos ao nosso convívio. Juntos fazemos mais pelo alimento bom, justo e limpo, por uma sociedade mais consciente e feliz”, salienta.
O intercâmbio também foi uma oportunidade ímpar para os brasileiros conhecerem a produção de vinhos e espumantes orgânicos da região do Lázio, já que a serra gaúcha é a maior produtora de vinhos e espumantes no Brasil. O roteiro enológico mostrou que as regiões visitadas são propícias à produção orgânica de vinhos graças à biodiversidade natural, mineralidade do solo, boa insolação, amplitude térmica e umidade do ar. Isso permite a produção de uvas com alta graduação e a valorização das variedades características de cada microrregião.
Essa foi a segunda edição do Intercâmbio Slow Food Brasil Itália. No ano que vem, será a vez dos italianos visitarem o Brasil, também pela segunda vez, e conhecerem projetos e empreendimentos alinhados à filosofia do movimento. O município de Garibaldi, por meio da secretaria de Turismo e Cultura, apoia o Slow Food Primeira Colônia Italiana.
Madrinha da Via Orgânica, Bela Gil conhece a cidade e se encontra com empreendedores da rota turística
A culinarista e apresentadora de televisão Bela Gil passou os dias 5 e 6 de maio em Garibaldi. Madrinha da rota turística Via Orgânica, Bela conheceu de perto o trabalho dos empreendimentos e produtos que aliam o alimento à saúde, à sustentabilidade ambiental, social e cultural. Além disso, conferiu os detalhes da produção de espumantes e realizou um passeio de Tim-Tim pelo Centro Histórico da cidade.
No dia 5, Bela e a família visitaram a centenária vinícola Peterlongo, no Centro. Entre as pedras e as pipas da cantina, um museu conta histórias e mostra as ferramentas, instrumentos e outros aparelhos rudimentares que foram utilizados na elaboração do primeiro espumante comercializado no Brasil. Garibaldi, pelo pioneirismo e pela Rota dos Espumantes, é conhecida como a Capital Brasileira do Espumante.
O encontro com os empreendedores da Via Orgânica e participantes do Slow Food Primeira Colônia Italiana ocorreu no dia 6, no Sítio Crescer. Cada integrante da rota apresentou seu trabalho e produtos, que fazem o resgate de antigas formas de cultivo aprimoradas pelas novas tecnologias. Atualmente, integram a rota a Cooperativa Vinícola Garibaldi, a Econatura, a Família Boroto,a Família Mariani, Fit UP, Sabor Ecológico, Sítio Crescer; Sítio do Celo; e Valle Rustico. O almoço ocorreu no restaurante associado ao Slow Food e integrante da Estrada do Sabor, Osteria della Colombina.
Acostumada aos grandes centros urbanos, Bela gostou muito de Garibaldi. “A cidade é linda, aconchegante e as pessoas foram muito receptivas”, disse, sorrindo. Questionada sobre a importância de projetos como a Via Orgânica, a apresentadora resumiu dizendo que “os produtos orgânicos são o futuro da humanidade” e que “não há valorização do alimento sem valorização da terra”. Para finalizar, Bela alertou que o consumidor precisa entender o produtor local e o investimento que é necessário para que se produzam alimentos com mais qualidade e que respeitem o meio ambiente.
Em seu Instagram, Bela compartilhou diversos momentos da família em Garibaldi. Em um deles, escreveu que se sentia “honrada em ser madrinha desse maravilhoso projeto”, referindo-se à Via Orgânica. Atualmente no comando do programa Bela Cozinha no canal pago GNT, além de seu próprio canal no YouTube, Bela defende uma alimentação consciente e saudável. Também é autora dos livros Bela Cozinha – As Receitas e Bela Cozinha 2, que trazem receitas, informações sobre os ingredientes e dicas de estilo de vida que beneficiam a saúde do corpo e do meio ambiente.
O secretário de Turismo e Cultura de Garibaldi, Paulo Salvi, reforça que a secretaria trabalhou mais de dois anos para viabilizar a visita de Bela. “Desde que a convidamos para ser madrinha da Via Orgânica, tentamos trazê-la pessoalmente. Nessa ocasião, aproveitamos uma visita ao Estado e conciliamos com os atrativos de Garibaldi”, explica. A vinda de Bela Gil contou também com o apoio do Hotel e Hostaria Casacurta e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RS).

Rota Cinematográfica será lançada em Garibaldi em maio

Município: Garibaldi

Novo produto turístico contempla 15 locações, tanto na cidade quanto no interior CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Novo produto turístico contempla 15 locações, tanto na cidade quanto no interior CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Desde a criação da Garibaldi Film Commission, em 2013, o município deu o primeiro passo efetivo para se tornar um destino de produções audiovisuais, bem como de se tornar referência no Rio Grande do Sul – e no Brasil – para o turismo cinematográfico. Assim, surge um novo produto turístico, que contempla os destinos e cenários onde as narrativas ocorreram. O lançamento da rota Garibaldi: uma cidade de cinema está previsto para o próximo dia 8 de maio, terça-feira, às 19h, na Estação Férrea de Garibaldi. A rota, que será autoguiada, terá a sinalização em 15 pontos distintos de Garibaldi, na cidade e no interior. Além de um folder explicativo, cada local contará com a sinalização de placas em aço. Em todas, haverá a marca da rota, uma breve explicação do local e de cada uma das produções recebidas.
Com a grande procura de cenários com a característica da Serra, Garibaldi percebeu a importância de fomentar a vinda de produtores, diretores e equipes de audiovisuais. A demanda frequente e a consequente gravação de filmes, novelas, projetos musicais e comerciais fizeram Garibaldi perceber o fenômeno mundial do chamado turismo cinematográfico. Existem diversos exemplos internacionais do impacto de filmes e séries de TV no aumento do turismo e visitas a locações específicas para promover o nome e a identidade de cidades ou países. De acordo com o Ministério do Turismo (Mtur), os dados da Agência Nacional de Cinema (Ancine) mostram que o setor audiovisual movimenta mais de R$ 16 bilhões por ano.
O projeto, desenvolvido em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), teve início ainda em 2016, mesmo ano do registro da marca no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi). Para o secretário de Turismo e Cultura, Paulo Salvi, a rota é mais uma valiosa opção de turismo para quem visita Garibaldi. “Diversificamos nossa oferta com esta rota moderna e rica culturalmente. Sem dúvida, a qualidade de patrimônio paisagístico e cultural de Garibaldi conta na escolha de produtores e diretores, sendo a Rota Cinematográfica uma forma de atrair visitantes e também de eternizar os locais importantes do município nas telas”, acredita. A idealização da Rota Cinematográfica é da prefeitura, por meio da secretaria de Turismo e Cultura. O Sebrae apoia o projeto e a Giordani Turismo é parceira no evento do lançamento.

Documentário Pra ficar na história é lançado em cinema a céu aberto em Garibaldi

Município: Garibaldi

Mais de 500 pessoas prestigiaram a pré-estreia do filme no último dia 3 CRÉDITO: PRISCILA PILLETTI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais de 500 pessoas prestigiaram a pré-estreia do filme no último dia 3 CRÉDITO: PRISCILA PILLETTI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Uma celebração à arte em meio ao casario histórico garibaldense. A pré-estreia do longa-metragem Pra ficar na história marca mais um capítulo de preservação da cultura em Garibaldi. Em um grande cinema a céu aberto, mais de 500 pessoas prestigiaram a produção no último dia 3. O documentário é um retorno às origens de Luiz Fitarelli e uma inspiração para quem aprecia a conservação da história e das memórias da imigração italiana. O filme narra a rotina do protagonista Fitarelli durante 17 dias, com imagens captadas em Garibaldi, na serra gaúcha, e nas cidades italianas de Lentiai, Marostica, Canal San Bovo e Padova. Apaixonado por antiguidades desde os 12 anos, Fitarelli coleciona objetos que, hoje, chegam a milhares, e construiu, no interior de Garibaldi, uma autêntica vila do fim do século XIX, que inclui uma capela, estábulos e moinho com roda de água.
Emocionado para a pré-estreia do filme, o diretor Boca Migotto reforçou a importância da validação da memória da região e elogiou a manutenção dos prédios históricos na rua Buarque de Macedo, agradecendo a oportunidade de fazer a distribuição do trabalho ao ar livre. O protagonista do documentário, Luiz Fitarelli, também expressou sua valorização por manter viva a história contada de pai para filho. “Todos estes prédios históricos teriam histórias para contar”, disse, em meio ao Centro Histórico do município. Ele também agradeceu a compreensão da família tanto durante os anos de construção da Villa quanto nas gravações da produção. “Espero que, daqui muitos anos, todos ainda saibam a história da imigração italiana”, concluiu. A importância de se preservar e manter a história, memória e cultura da imigração, seja na arquitetura ou em produções como o documentário, também foi destaque no pronunciamento do vice-prefeito, Antonio Fachinelli.
Com estreia comercial no último dia 8, garibaldenses e visitantes puderam presenciar em primeira mão uma produção com jeito e paisagens serranas, que promete ser destaque em cinemas por todo o Brasil. Pra ficar na história é uma produção da Epifania Filmes e da Teimoso Filmes e Artes, em coprodução com Globo Filmes e GloboNews. O filme tem produção executiva de Fabiano Florez e Mariana Mêmis Müller e distribuição de Tathiana Mourão, da Pipoca & Filmes. Trailers e mais informações estão disponíveis na página fb.me/praficarnahistoriafilme. A exibição em Garibaldi contou com o apoio da prefeitura, por meio da secretaria de Turismo e Cultura. A atividade também integrou o calendário do Mês da Mulher 2018.

Grande público prestigia a IV Noite Branca em Garibaldi

Município: Garibaldi

Na última quinta-feira, dia 14, 100 lojas estenderam o atendimento até às 22h30min CRÉDITO: CÁSSIUS ANDRÉ FANTI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Na última quinta-feira, dia 14, 100 lojas estenderam o atendimento até às 22h30min CRÉDITO: CÁSSIUS ANDRÉ FANTI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais de 100 lojas estenderam o atendimento até às 22h30min na última quinta-feira, dia 14, durante a IV Noite Branca de Garibaldi. As ruas ficaram repletas de pessoas que aproveitaram o clima agradável para comprar os presentes de Natal. Por todas as ruas participantes, foi possível observar uma grande quantidade de consumidores circulando com pacotes e sacolas. A noite ganhou ainda mais significado com as luzes da decoração e as atrações culturais do Natal Borbulhante.
O engenheiro civil Farlei Stertz trabalhou como voluntário da SPA Bicho Feliz, divulgando a entidade e comercializando produtos que serão revertidos na assistência de animais resgatados e encaminhados para adoção. Em sua opinião, a IV Noite Branca foi bem organizada. “Foi muito bacana ver famílias inteiras na rua, participando, inclusive, com seus bichinhos de estimação. O comércio estava lotado, não só na Buarque de Macedo; na Independência também. Nossas vendas foram ótimas”, disse. Para Stertz, o que mais chamou a atenção foi a criatividade das lojas. “Elaboraram atrações próprias para atrair e cativar os clientes com descontos, facilidade no parcelamento, além de agrados como espumantes, petiscos, shows de dança, cinemas alternativos, etc”
A lojista e moradora de Carlos Barbosa Silvana Cislaghi aproveitou a noite para passear com a família e prestigiar o evento. “A cidade está linda. Cheguei por voltas das 22h30min e ainda havia muita gente pelas ruas. Vi muitas pessoas com sacolas de compras e percebi que estavam felizes e motivadas. Parabéns aos organizadores e a comunidade que apoiou, sem dúvida, para que o evento fosse um sucesso”, salienta. Foi a primeira vez que a empresária Karin Vedana Morari e a família participaram da Noite Branca. “Fiquei muito feliz com o número de pessoas nas ruas. As lojas estavam preparadas para atender. Consegui comprar todos os presentes no comércio local, além de curtir a noite com as atrações lindamente preparadas por cada estabelecimento”, diz.
A coordenadora da Rota de Compras, Ângela Maria Villa Benini, avalia o evento como um sucesso de público e de vendas. “As ruas estavam movimentadas e com muitos carros estacionados. É um incentivo para continuar. A Noite Branca está se fortalecendo a cada ano. Esperamos que no ano que vem mais lojas participem”, opina. A IV Noite Branca é uma iniciativa da Rota de Compras de Garibaldi, com apoio da Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme), Câmara de Indústria e Comércio (CIC), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Secretaria de Turismo de Garibaldi. O evento integra a programação do Natal Borbulhante.

Natal Borbulhante 2017 é apresentado em Garibaldi

Município: Garibaldi

Cerimônia de lançamento da programação, que se inicia na sexta-feira, ocorreu dia 22 de novembro CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Cerimônia de lançamento da programação, que se inicia na sexta-feira, ocorreu dia 22 de novembro CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Natal Borbulhante 2017 já está oficialmente lançado. O evento ocorreu na noite da última quarta-feira, dia 22, e contou com a presença de autoridades e imprensa local no Hotel Casacurta. Um dos grandes destaques desta edição, que celebrará os 20 anos do evento, é o show nacional de encerramento com a banda Blitz. A programação se inicia nesta sexta-feira, dia 1 de dezembro, com o acendimento das luzes.
Os convidados do lançamento foram recepcionados pelo músico Gabriel Abrantes, que também integrará a programação na Praça Loureiro da Silva. Com o tema 20 anos borbulhando emoções, o evento valoriza a identidade de Garibaldi como a Capital Brasileira do Espumante. Desde sua criação, o Natal Borbulhante tem proporcionado às famílias garibaldenses momentos agradáveis em um ambiente acolhedor, junto ao Centro Histórico da cidade, que hoje se encontra revitalizado. No período natalino, o local recebe uma decoração especial, propícia para momentos de diversão, confraternização e alegria, além de incentivar as compras no comércio local.
Neste ano, estarão presentes no espaço da gastronomia os restaurantes Café e Pizzaria Luna Park e Valle Rustico. As vinícolas da Associação de Vinicultores de Garibaldi (Aviga) que comercializarão espumantes são Adega Chesini, Casa Pedrucci, Cave Darci Locatelli, Cooperativa Vinícola Garibaldi, Courmayeur do Brasil, Indústria Vinícola São Luiz, Vinícola La Cantina, Vaccaro Vinhos e Espumantes e Vitivinícola Santa Bárbara. O vice-prefeito de Garibaldi, Antonio Fachinelli, reforçou que o maior patrimônio do município são as pessoas. “O esforço do poder público é para que a comunidade tenha momentos de lazer e possa confraternizar com os familiares e amigos”, destaca.
O secretário de Turismo e Cultura, Paulo Salvi, apresentou a programação da edição 2017. Além do acendimento das luzes de Natal, a apresentação do Coro Tramontina na rua Buarque de Macedo também marca o início das atividades na sexta-feira. No dia 3, domingo, haverá o Concerto Jazz and Christmas, com a Orquestra Municipal de Garibaldi e participação especial de Fran Duarte e Jeann Branndão, em frente à Igreja Matriz. Depois, de 12 a 21, a programação segue diária na Praça Loureiro da Silva.
No dia 12, a atração argentina Geminis Bee Gees, cover do trio inglês que faz sucesso desde 1966, figurando entre os maiores vendedores de discos de todos os tempos, tomará a Praça Loureiro da Silva a partir das 21h. Atrações garibaldenses e regionais se apresentam diariamente até 21 de dezembro, data que encerra a programação de 2017.
Salvi destaca que o Natal Borbulhante é uma vitrine importante para o município. “O nosso Natal já é referência na Região Uva e Vinho e está sendo consolidado como um forte atrativo turístico. Com a Buarque de Macedo totalmente revitalizada e com o sucesso de eventos como o Garibaldi Vintage, as pessoas tendem a procurar ainda mais Garibaldi e suas atrações”, finaliza o secretário, dizendo que o evento deseja envolver a comunidade e fazer com que as pessoas circulem no centro para curtir a gastronomia, os melhores espumantes e estimular as compras do período.
A realização do Natal Borbulhante 2017 é do Ministério da Cultura e da prefeitura, por meio da secretaria de Turismo e Cultura. Tem como apoiadores a Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme), a Aviga e o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Garibaldi (Shrbs). A produção cultural do evento é da empresa Danna Produções, que auxiliou também na captação de recursos via Lei Rouanet e acompanhará a execução do projeto durante todo o evento. O projeto gráfico foi desenvolvido em conjunto com a agência Alvo Global. Já o projeto de decoração será realizado com a parceria entre prefeitura e Danna Produções.