Vinhos do Brasil vão ganhar museu em vinícola de Garibaldi

Município: Garibaldi

Novo tour da Peterlongo, que será lançado em outubro, conta com uma coleção de objetos da comunidade e acervo próprio CRÉDITO: MÁRIO PFERSCHER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Novo tour da Peterlongo, que será lançado em outubro, conta com uma coleção de objetos da comunidade e acervo próprio CRÉDITO: MÁRIO PFERSCHER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Contar histórias sobre o vinho não é problema para a Vinícola Peterlongo, memória viva da vitivinicultura brasileira. Centenária, elaborou o primeiro espumante no País em 1913 e, a partir daí, deu início a trajetória da bebida no Brasil. Única a manter de pé seu patrimônio arquitetônico original do início do século passado, ostenta um emblemático castelo nos padrões da região de Champagne (França), um túnel e uma cave subterrânea em pedras basálticas. Junto a tudo isso, a empresa, que passa por uma grande transformação, abrirá suas portas no dia 4 de outubro de forma diferente. Um novo tour chega para incrementar o enoturismo. E o grande destaque do passeio é um memorial com objetos raros da vinícola e da comunidade.
“Escolhemos o mês da Fenachamp, a Festa Nacional do Espumante, para lançar o novo tour enoturístico da Peterlongo. A partir do dia 4 de outubro, nossos visitantes vão mergulhar no mundo do vinho, especialmente do espumante, em um passeio revitalizado, que expõe o acervo da Peterlongo e peças doadas ou cedidas por pessoas da comunidade regional”, destaca Luiz Carlos Sella, sócio-diretor da Vinícola Peterlongo. As obras seguem em ritmo acelerado e com todo cuidado para preservar cada canto da empresa, que reserva curiosas histórias desta trajetória precursora.
A visita terá início em uma sala de 600 metros quadrados. Nela, dividirão espaço pipas de madeira de 10 mil litros e objetos de vinificação utilizados pela vinícola no início de suas atividades, além de garrafas e rótulos antigos que montam uma linha do tempo. Painéis exibirão imagens antigas e informações relevantes na construção da história da Peterlongo e do vinho brasileiro. Um Ford 29, de propriedade do ex-presidente da Fenachamp e da Câmara de Indústria e Comércio (CIC) de Garibaldi, Pedro Carrer, é uma das peças confirmadas para habitar o museu e que já está nas dependências da vinícola.
Ao fim do museu, uma escada conduzirá o visitante ao espaço de tanques de aço inox, seguindo para a sala de guarda onde os vinhos amadurecem em bordalesas de carvalho francês. Avançando, o turista acompanha o processo de guarda em uma cave onde o vinho já engarrafado repousa até chegar à mesa do consumidor. Antes de chegar ao varejo, ainda há a passagem pela primeira cave subterrânea do Brasil, que reserva mistérios e a nostalgia de uma época de pioneirismo na elaboração do espumante. Ao fundo, um túnel histórico, que segue a direção do vento Minuano, criando, naturalmente, um ambiente com umidade, luz e temperatura ideais para a elaboração do produto.
A Peterlongo traz na bagagem feitos como o de ser a primeira vinícola brasileira a empregar mão de obra feminina, a Peterlongo também foi a primeira empresa da região a pagar salário mínimo aos seus operários na década de 1930, com a instauração das leis trabalhistas. Essas e outras curiosidades estarão presentes no trajeto percorrido pelo visitante.
Enquanto as obras de revitalização do novo passeio seguem, a Peterlongo coloca em prática uma campanha para arrecadar peças históricas para o museu. Podem ser objetos datados entre 1915 e 1950, que tenham relação com o mundo do vinho. As pessoas podem doar ou ceder objetos raros, seguindo o exemplo de Carrer, que não tem data limite para estacionar seu Ford 29 em outro lugar. Todo acervo será identificado com o crédito de cada proprietário. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail sac@peterlongo.com.br ou pelo telefone (0xx54) 3462-1355.

 

Passarela de Negócios reúne mais de 100 empreendedoras em Garibaldi

Município: Garibaldi

Liderança feminina, autoconhecimento e criação de relacionamentos foram os temas em destaque CRÉDITO: DANIELA RADAVELLI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Liderança feminina, autoconhecimento e criação de relacionamentos foram os temas em destaque CRÉDITO: DANIELA RADAVELLI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Rússia e Indonésia são os países com mais mulheres em cargos de liderança, com respectivos 47% e 46% na escala mundial, de acordo com o estudo Mulheres nos Negócios 2017. O Brasil está crescendo ao lado de Reino Unido (19%) e Alemanha (18%). Esse empoderamento feminino pode ser sentido na última segunda-feira, dia 7 de agosto, durante o Passarela de Negócios, edição Garibaldi.
A sala de reuniões do Hotel Casacurta foi o ponto de encontro para mais de 100 mulheres provenientes de Garibaldi, Carlos Barbosa e Bento Gonçalves interagirem em dinâmicas criativas. As participantes desfrutaram de uma noite reflexiva sobre liderança feminina, movidas pela busca de relacionamentos, autoconhecimento assertivo, direcionado ao ambiente empresarial. O Passarela de Negócios é uma promoção da Aliar em parceria com o núcleo feminino da Associação de Pequenas e Médias Empresas de Garibaldi (Apeme Mulher).
Após a interação em um coquetel, foram desenvolvidas atividades e vivências em grupo para que todas as participantes pudessem se apresentar. Na sequência, a diretora da Aliar, Rosani Coelho, ressaltou a importância de estreitar laços. “Não fiquem só com o cartão de visitas. Façam contato. Só assim iremos cultivar e ampliar nossa rede. É uma arte construir o relacionamento e pensar o que poderíamos estar fazendo juntas”, destacou.
Rosani também falou sobre os desafios de uma mulher líder. “Liderança é uma habilidade que alguns precisam desenvolver. É importante dizer que é, sim, possível a liderança ser desenvolvida e, geralmente, ela surge na adversidade, experimentando-se. É treino, sensibilidade e prática. Quando formos cercados por pessoas melhores que nós, isso quer dizer que somos boas líderes”, ressaltou.
Ao fim, as presentes compartilharam os ensinamentos adquiridos no evento e Rosani ressaltou quais são as estratégias essenciais das mulheres bem sucedidas. “Seja a sua melhor defensora. Crie a sua marca pessoal e argumentos para se posicionar. Mantenha firme a sua opinião. Isso pode trazer muitos ganhos e respeito.” Em outro momento, ainda disse: “Liderança está vinculada com experiência, não com idade. Quanto mais eu procurar me preparar, mais estarei preparada. Não é pelo cargo. É a forma que eu me relaciono que faz com que as pessoas me sigam. Eu tenho que nivelar a equipe por cima. Todos serão melhores quando eu fizer o melhor”.
A próxima edição do evento Passarela de Negócios está agendado para o dia 30 de outubro, novamente no Hotel Casacurta. Os ingressos podem ser obtidos na Apeme, por meio do telefone (0xx54) 3462-2755, do WhatsApp 99161-4174, do e-mail apememulher@apeme.com.br ou com as integrantes da Apeme Mulher.

 

Festival Colonial Italiano de Garibaldi bate recorde de público

Município: Garibaldi

Evento reuniu cerca de 3,6 mil pessoas nos Pavilhões da Fenachamp CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento reuniu cerca de 3,6 mil pessoas nos Pavilhões da Fenachamp CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Em sua 31ª edição, o Festival Colonial Italiano de Garibaldi consolida-se como uma grande celebração da gastronomia e da alegria. Realizado no último fim de semana, dias 3 e 4 de junho, o evento reuniu cerca de 3,6 mil pessoas nos Pavilhões da Fenachamp, batendo o recorde de público do evento. A Associação Veteranos de Garibaldi (AVG), que há anos é reconhecida pelo famoso cardápio, comemora o sucesso desta edição. De acordo com a AVG, foram consumidos 250 quilos de queijo; 85 quilos de queijo de porco; 55 quilos de morcela; 1,3 mil quilos de frango; 350 quilos de massa; 3,5 mil unidades de pães; 240 quilos de grostoli; 220 unidades de cuca; e 130 quilos de farinha para a polenta. Além disso, foram servidos 784 litros de suco de uva e 1.265 litros de vinho. As vinícolas participantes foram Vaccaro Vinhos e Espumantes, Vitivinícola Santa Bárbara e Adega Scomazzon.
Além da farta gastronomia, a comercialização de produtos coloniais, o artesanato e os shows já são parte fundamental do evento. Nos dois dias de festival, a animação ficou por conta da Banda Zabadak, que fez o público de todas as idades dançar músicas populares e do folclore italiano, típicas da região.
Esta edição contou, ainda, com o lançamento dos materiais de divulgação da Festa do Espumante Brasileiro 2017. As soberanas Valéria Meneghetti Carniel e as princesas Gabriela Mattei e Mônia Meneghetti apresentaram um texto inicial, lembrando a importância dos cinco sentidos humanos, que integram o tema do evento neste ano: Uma verdadeira festa em todos os sentidos. Venha experimentar! Após, o cartaz oficial foi apresentado e a programação completa entregue ao público presente. Integraram o palco, além das soberanas, o prefeito Antonio Cettolin, o secretário de Turismo e Cultura Paulo Salvi, o presidente da Fenachamp 2017 Clóvis Furlanetto e o representante da AVG Benito Rosa.
O festival é uma realização da prefeitura, por meio da secretaria de Turismo e Cultura e Associação de Veteranos de Garibaldi (AVG), com apoio das secretarias de Agricultura e Pecuária, Obras, Segurança e Mobilidade Urbana e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). Mais informações podem ser obtidas na secretaria de Turismo e Cultura, pelo telefone (0xx54) 3462-8235.

 

Hique Gomez surpreende em concerto da Orquestra Municipal de Garibaldi

Município: Garibaldi

Apresentação lotou o Clube Integração na noite do último dia 21 de maio CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Apresentação lotou o Clube Integração na noite do último dia 21 de maio CRÉDITO: ALEXANDRA UNGARATTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Com o Clube Integração lotado, o concerto anual da Orquestra Municipal de Garibaldi (OMG) proporcionou à noite fria do dia 21 de maio encanto e euforia em forma de jazz, MPB e samba. A participação mais do que especial do músico gaúcho Hique Gomez ainda levou o público para uma visita irreverente e alegre à Sbórnia. Com a saudação do prefeito Antonio Cettolin e da rainha da Fenachamp 2017 Valéria Carniel, o músico agradeceu a receptividade da Capital Brasileira do Espumante. O maestro da orquestra Luiz Carlos Zeni Junior também reforçou a importância do público e a afetividade com que o espetáculo foi recebido.
Ao se pronunciar, entre uma canção e outra, Hique Gomez declarou que Garibaldi está à frente por apoiar a cultura e suas manifestações. Do mesmo modo, parabenizou os munícipes por prestigiarem e darem vida aos projetos realizados. Canções como Superstition, de Stevie Wonder, uma versão em inglês de O Trem das Onze, de Adoniran Barbosa, mesclaram-se com músicas próprias de Hique Gomez, como Mundinho, Abaixo de Zero e Aquarela de Sbórnia, além de adaptações, que foram executadas levando o público ora ao devaneio, ora a um momento de introspecção. O fim do espetáculo foi realizado já fora do clube, no frio típico da serra, em uma grande homenagem à arte e sua característica de transportar o público e encantar.
A Orquestra Municipal de Garibaldi é mantida por meio de convênio com a prefeitura de Garibaldi, por meio da secretaria municipal de Turismo e Cultura, e Centro Cultural e Artístico (Cecar). Este concerto contou com o apoio da Cia. do Papel, Clube Integração, Cromo Gráfica e Editora, Frau Comida Inteligente e Hotel Casacurta.
Saiba mais sobre o músico
Nascido em Porto Alegre, em 29 de março de 1959, Hique Gomez foi, ao lado de Nico Nicolaiewsky, um dos criadores do espetáculo Tangos & Tragédias. Multi-instrumentista, arranjador, compositor e ator, já recebeu a medalha de Porto Alegre, concedida pela prefeitura, como reconhecimento à contribuição cultural à sua comunidade, e também o Prêmio Açorianos, pelo conjunto de sua obra. Montou inúmeros espetáculos individuais e também participou como solista de inúmeros concertos com orquestras. Em 2002, teve sua estreia no cinema com o filme A Festa de Margarette, no qual é o ator principal e também responsável pela trilha sonora, premiada no Cine Ceará 2002. Participa de festivais em diferentes partes do mundo e, em 2012, recebeu o Prêmio da Associação Profissional de Críticos de Arte de São Paulo por Tangos & Tragédias e o Prêmio Açorianos de melhor espetáculo de 2011, pela montagem de Tan Tango. Atualmente, segue com a saga “sborniana”, com o espetáculo A Sbornia Kontratacka.

 

Apeme realiza primeiro curso sobre Design Thinking na cidade

Município: Garibaldi

Técnica encontra soluções criativas e inusitadas para resolver problemas CRÉDITO: PRISCILA BOEIRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Técnica encontra soluções criativas e inusitadas para resolver problemas CRÉDITO: PRISCILA BOEIRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O curso Design Thinking e Cocriação se encerrou no início de maio, colocando no mercado 13 mentes preparadas para enxergarem o mundo com olhos criativos, prontas para inovar. O projeto foi orientado pela especialista Karina Rebelo Hofstatter e oportunizado pela Associação de Pequenas e Médias Empresas (Apeme). Esse foi o primeiro curso sobre o tema realizado na cidade.
Com conteúdo voltado para a quebra de paradigmas e questionamentos, a capacitação apresentou a aplicabilidade do Design Thinking, cuja abordagem cresce amplamente em todo o mundo. Sua função é materializar a solução de um problema de maneira completamente inusitada, visando sempre atingir positivamente um grupo, empresa ou população. Objetivamente, Design Thinking é uma ação coletiva e colaborativa. Várias pessoas colocam-se no centro de desenvolvimento, criando empatia e sensação de pertencimento em cada membro da equipe.
A arquiteta Bianca Debiasi resolveu fazer o curso por curiosidade e por ter ouvido falar bem do tema. “Serviu para abrir os olhos, sair do comodismo, da rotina e não impor limites onde eles não existem. Aprendi a soltar a criatividade, mas com os pés no chão, trabalhando em equipe. O Design Thinking só veio para agregar e dar uma arejada nas ideias”, afirma.
O responsável pelo suporte técnico da Otimizy Sistemas Marcelo Bonnmann enxerga o Design Thinking como um processo transformador. “Como fiz o meu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em cima desse assunto, para mim virou paixão. Meu maior desejo é utilizá-lo na solução de problemas dentro da Otimizy, principalmente se pudermos levar isso para as escolas de nível básico e médio do município”, avalia. Os cursos, as palestras e as oportunidades oferecidas pela Apeme podem ser conferidos no site www.apeme.com.br.
Caminhada Faça Bonito atrai mais de mil pessoas
Lembrado no dia 18 de maio, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes contou com uma atividade em defesa da causa no último sábado, dia 20. Mais de mil pessoas coloriram as ruas do município na 4ª edição da caminhada Faça Bonito, realizada pela prefeitura, por meio da secretaria municipal de Habitação, Trabalho e Assistência Social (Smhtas), juntamente com as secretarias municipais de Educação, Saúde e Segurança e Mobilidade Urbana, com apoio de entidades sociais e assistenciais.
A mobilização saiu do conselho tutelar e seguiu pela avenida Independência e pelas ruas Buarque de Macedo, Julio de Castilhos e Dante Grossi, chegando ao ponto de encontro, em frente à Igreja Matriz São Pedro. A caminhada contou com a animação da banda marcial da Escola Estadual Dante Grossi.
De acordo com o secretário municipal de Habitação, Trabalho e Assistência Social Calvete Poleto, a caminhada alcançou o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a relevância deste tema. “Esta é uma realidade presente em nossa comunidade e, com este movimento, queremos chamar a atenção da população para identificar os sinais de qualquer tipo de abuso e denunciar”, afirma o secretário.
A campanha Faça Bonito é uma ação do Comitê Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, com o objetivo de mobilizar a sociedade para o tema. A campanha tem como símbolo uma flor amarela, em referência aos desenhos da primeira infância, além de associar a fragilidade de uma flor à de uma criança.