12ª Seleção de Vinhos de Farroupilha foi lançada nesta semana

Município: Farroupilha

Inscrições de amostras podem ser feitas até a próxima sexta-feira, dia 7 de julho CRÉDITO: TOMAZ GRACILIANO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Inscrições de amostras podem ser feitas até a próxima sexta-feira, dia 7 de julho CRÉDITO: TOMAZ GRACILIANO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A 12ª Seleção de Vinhos de Farroupilha teve seu lançamento realizado na última terça-feira, dia 27 de junho, no salão nobre da prefeitura. O presidente da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), João Carlos Taffarel, fez a apresentação da 12ª edição do evento, cujo período de inscrições e coleta de amostras junto às vinícolas se iniciou na quarta-feira, dia 28 de junho, e segue até 7 de julho. A análise sensorial dos produtos inscritos ocorre de 25 a 27 de julho, no turno da manhã, no Seminário Apostólico Nossa Senhora de Caravaggio; e a divulgação dos produtos premiados acontece em jantar no dia 15 de setembro, no Centro de Eventos Mario Bianchi, no Parque Cinquentenário.
Taffarel destaca que o concurso incentiva a produção de vinhos envasados, sendo que são avaliados produtos já disponíveis no mercado, o que constitui um dos diferenciais do concurso, e que a divulgação dos resultados estimula o consumo desses rótulos, apresentando-os a consumidores de diversas regiões do Estado e do País. O mais importante, contudo, para o presidente da entidade, é a base de dados que o concurso reúne desde 2006, monitorando a evolução qualitativa dos produtos elaborados no município e incentivando a busca contínua pelo aprimoramento, o que reflete nas frequentes premiações que são conquistadas pelos vinhos e espumantes farroupilhenses em avaliações nacionais e internacionais todos os anos.
A Seleção de Vinhos, segundo pontua o secretário municipal de Desenvolvimento Rural Ricardo Bicca Ferrari, ao buscar excelência e promover os produtos locais, fortalece o setor vitivinícola e a economia local, além de gerar estímulos e oportunidades para a permanência do jovem no interior. Para o secretário municipal de Turismo e Cultura Francis Cesar Dobner Casali, o potencial acentuado dos produtos locais colabora significativamente para o posicionamento de Farroupilha no cenário enoturístico. “A Seleção de Vinhos atesta essa qualidade, é uma parceira do turismo farroupilhense”, ressalta. O prefeito Claiton Gonçalves considera a importância cultural da Seleção de Vinhos, ao estar extremamente vinculada com a história local, que conduziu famílias farroupilhenses à plantação de uvas e à elaboração de vinhos, conferindo-lhes sustento e integrando o desenvolvimento do município.
Saiba mais sobre o concurso
A Seleção de Vinhos de Farroupilha teve sua primeira edição em 2006, com o propósito de divulgar o potencial vitivinícola local e suas particularidades. O município é reconhecido hoje como o terceiro maior produtor vitivinícola do País e maior produtor brasileiro de uvas da variedade moscato (utilizadas para elaboração de vinhos tranquilos e de espumantes finos). Farroupilha é, também, a mais nova Indicação de Procedência de Vinhos Finos do Brasil. O certificado do registro da Indicação Geográfica, na modalidade Indicação de Procedência, foi outorgado à Afavin em outubro de 2015 pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) e cerca de 300 mil litros de vinhos e espumantes com o selo da IP Farroupilha já foram disponibilizados ao mercado.
Ainda em 2017, há previsão de que pelo menos mais 200 mil litros de produtos das vinícolas da Afavin apresentem-se ao consumidor com qualidade, tipicidade das uvas moscatéis e identidade certificadas. Essa evolução é, em grande parte, creditada aos trabalhos de monitoramento da qualidade iniciados com concurso que elege anualmente os melhores vinhos, espumantes, frisantes e sucos de uva do município.
As categorias do concurso compreendem vinhos de mesa tintos e brancos, secos e suaves; vinhos finos secos tinto, branco e rosado; vinho branco fino seco moscatel tranquilo; espumantes moscatel e brut; vinho frisante moscatel e suco de uva integral/natural ou adoçado. Os produtos devem estar disponíveis ao mercado consumidor, à exceção da categoria vinho branco fino seco moscatel tranquilo, cujas amostras também podem ser a granel, em virtude do objetivo de destacar a condição do município de maior produtor de uva moscato do País, como ocorre desde a primeira edição do concurso.
São premiadas até 30% das amostras inscritas em cada categoria, com medalhas de ouro, prata e bronze. Há, ainda, uma distinção especial, a Moscatel Premium, conferida ao vinho e ao espumante moscatéis com maior pontuação no concurso. Somando-se as edições do concurso já realizadas, 1.722 amostras foram avaliadas e 600 produtos receberam premiação, sendo 271 medalhas de ouro, 293 de prata, oito de bronze, oito menções honrosas e 20 distinções especiais Moscatel Premium.
As vinícolas interessadas em participar devem entrar em contato com a secretaria municipal de Desenvolvimento Rural, até 7 de julho, pelo telefone (0xx54) 3261-6931, ou com a Afavin, pelo telefone 8115-5612 ou pelo e-mail contato@vinhosdefarroupilha.com.br. A promoção da 12ª Seleção de Vinhos de Farroupilha é da Afavin, em parceria com a prefeitura, por meio das secretarias de Desenvolvimento Rural e de Turismo e Cultura.

 

Festival do Moscatel aguarda visitantes neste fim de semana em Farroupilha

Município: Farroupilha

Evento enogastronômico segue de portas abertas neste fim de semana, dias 11, 12 e 13 de setembro, oferecendo bebidas premiadas e cardápio elaborado por chefs, servidos à vontade CRÉDITO: MARCIELE SCARTON/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento enogastronômico segue de portas abertas neste fim de semana, dias 11, 12 e 13 de setembro, oferecendo bebidas premiadas e cardápio elaborado por chefs, servidos à vontade
CRÉDITO: MARCIELE SCARTON/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Em seu primeiro fim de semana de realização, nos dias 4, 5 e 6 de setembro, o Festival do Moscatel ofereceu ao público visitante bebidas premiadas e cardápio elaborado por chefs. Todas as opções de vinhos, espumantes, frisantes e sucos de uva, bem como os pratos, são servido à vontade, em ambiente aconchegante, sendo que as acomodações são em mesas, com cadeiras para todos os participantes sentarem-se e desfrutarem com toda a comodidade do que o Festival do Moscatel oferece.

Em novidade dessa edição, as vinícolas estão dispostas no centro do espaço, facilitando o acesso às bebidas e promovendo a visibilidade da estrela do festival, o moscatel. Os produtos, cerca de 40 rótulos diferentes, são servidos pelas vinícolas integrantes da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin): Adega Chesini, Basso Vinhos e Espumantes, Cave Antiga Vitivinícola, Cooperativa Vinícola São João, Vinícola Cappelletti, Vinícola Colombo, Vinícola Perini e Vinícola Tonini. A visitante de Porto Alegre, Adriana Carolina Broilo aprovou o formato. “O que eu destaco no evento é o encontro das vinícolas no mesmo espaço, propiciando-nos o conhecimento de toda a variedade e qualidade dos produtos locais, bem como o acesso a eles, em um mesmo ambiente”, elogia.
O público, aliás, sai satisfeito em diversos aspectos do primeiro fim de semana do Festival do Moscatel, conforme aponta o irmão de Adriana, o farroupilhense Alexandre Broilo. “O festival está excelente, com produtos de qualidade, comida boa e equilibrada, som, ambiente e pessoas agradáveis, em pé de igualdade com qualquer evento internacional da categoria”, avalia.
O menu da edição tem a assinatura de Senac Gastronomia Serra Gaúcha, valorizando pratos descomplicados e aromáticos, como o moscatel. “Elaboramos um cardápio que valoriza pratos típicos da região de descendência italiana, como o galeto al primo canto, o espaguete, a carne de porco e o risoto. São diversas opções pensadas para obter harmonizações com os rótulos servidos”, explica a chef Vanessa Binotto, coordenadora da equipe. Os doces, que fazem casamento ideal com a estrela do festival, o espumante moscatel, também integram o cardápio. “As sobremesas utilizam como ingredientes de base açúcar e nata, que fazem uma combinação perfeita de sabores quando harmonizada com moscatel. Entre os doces estão tartelete de chocolate, creme brulée e panna cotta com calda de moscatel”, destaca a chef.
O cardápio completo do Festival do Moscatel contém: aperitivos (pães, salame, copa, carpaccio de filé, queijo de moscatel), saladas (caprese, alface americana com tomate seco e champignon, caponata e mix de folhas), pratos principais (braseado bovino, galeto al primo canto e costela suína com crosta de ervas), acompanhamentos (risoto de cogumelos frescos, risoto de ervas, espaguete com tomates frescos e manjericão e legumes salteados), sobremesas (panna cotta com calda de moscatel, tartelete e mini brulée) e biscoitos para o café (biscoito de amêndoas, biscoito amanteigado e merengue de limão).
No sábado, dia 5 de setembro, esteve no Festival do Moscatel o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares Região Uva e Vinho (Shrbs), João Antonio Leidens. A entidade é patrocinadora do evento e Leidens faz sua avaliação. “O Festival do Moscatel evolui a cada ano. Nessa edição, serviços e disposições estão excelentes. A centralização das bebidas nos deixa mais próximos do produto foco do evento, e perceber a presença de turistas, vindos de diversas regiões do Rio Grande do Sul e do país, é muito positivo. Um evento que somente tende a crescer”, aponta. Vale mencionar a presença no Festival do Moscatel de visitantes de diversos municípios gaúchos, bem como de outros estados brasileiros, como Santa Cataria, Paraná, São Paulo e Amazonas.
No domingo, dia 6 de setembro, o festival recebeu a visita ilustre do músico Luiz Carlos Borges, um dos principais instrumentistas da música gaúcha. Borges gentilmente presenteou o público subindo ao palco interpretando algumas canções. Para quem deseja conferir a proposta, o Festival do Moscatel tem mais um fim de semana de realização, com portas abertas dias 11, 12 e 13 de setembro, no Centro de Eventos do Parque Cinquentenário (avenida Arno Domingos Busetti s/nº, bairro Cinquentenário). O funcionamento ocorre sexta-feira e sábado, das 19h às 23h, e domingo, das 11h às 15h. O ingresso tem o valor de R$ 100,00 por pessoa e dá direito às bebidas e cardápio servidos à vontade, em ambiente aconchegante, com confortáveis acomodações, música e atrações.
A 5ª edição do Festival do Moscatel é uma realização de prefeitura, através das secretarias de Desenvolvimento Econômico e Turismo e de Agricultura, Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin) e Fecomércio-RS/Senac. Patrocinam o evento LNF Latino Americana, Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares da Região Uva e Vinho (Shrbs), Sicredi, Ibravin e governo do Rio Grande do Sul/secretaria estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Grendene, Tramontina, Mario Tur, Revista Adega e Cromo Gráfica. Apoiam a realização a Atuaserra e Comtur. O conteúdo relacionado ao Festival do Moscatel pode ser acompanhado pela Fan Page do evento. Basta acessar o link facebook.com/festivaldomoscatel.

 

Palestras qualificam a piscicultura em Farroupilha

Município: Farroupilha

Meta é otimizar a produtividade na área CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE FARROUPILHA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura, através da secretaria de Agricultura, promove na próxima quinta-feira, dia 20, a palestra gratuita Qualificando a Piscicultura. O objetivo do evento, ministrado pelo zootecnista Sérgio Malavazzi e pelo produtor Günter Dalferth, é otimizar a produtividade na área, garantir a qualidade do pescado e possibilitar mais lucratividade ao piscicultor.
O encontro será realizado no salão nobre da prefeitura, a partir das 13h30min. Interessados em participar devem fazer reserva da vaga através do telefone (0xx54) 3261-6931. No cronograma estão os temas preparação ideal do ambiente de criação de peixes, nutrição de peixes, comercialização e análise de mercado para peixes.

Organizadores da Seleção de Vinhos lançam o evento neste dia 18 em Farroupilha

Município: Farroupilha

Concurso é uma ferramenta para a evolução qualitativa de vinhos e espumantes CRÉDITO: BANCO DE IMAGENS IMEDIATA COMUNICAÇÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O cerimonial de lançamento da 10ª edição da Seleção de Vinhos de Farroupilha – concurso que elege anualmente os melhores vinhos, espumantes, frisantes e sucos de uva do município – será realizado na próxima terça-feira, 18 de agosto, no salão nobre da prefeitura, a partir das 19h30min. Serão apresentados o regulamento e a programação do concurso – que inclui, além do lançamento, o período de inscrição e coleta de amostras junto às vinícolas participantes, análise sensorial dos produtos inscritos e jantar-baile de revelação e premiação dos produtos vencedores. “O lançamento da Seleção de Vinhos esse ano será ainda mais especial para nós porque marca uma década do concurso. Chegar a essa marca significa a coroação de um trabalho consistente e que teve impacto expressivo na busca, safra após safra, pela qualidade sempre superior dos produtos farroupilhenses”, salienta o presidente da Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), João Carlos Taffarel.
O concurso tem o propósito de ser uma ferramenta de monitoramento da evolução qualitativa dos vinhos, espumantes, frisantes e sucos de uva elaborados e engarrafados em Farroupilha, além de buscar a promoção de tais produtos junto aos mais diversos públicos, estimulando o consumo. Ocertame é utilizado para destacar o potencial vitivinícola de Farroupilha, terceiro maior produtor brasileiro de uvas e vinhos. As particularidades da produção local também são evidenciadas, como o posto de maior produtor brasileiro de uvas moscatéis ocupado pelo município, que credenciou a obtenção da Indicação de Procedência Farroupilha, concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), em julho.
A promoção da 10ª Seleção de Vinhos de Farroupilha é da Afavin em parceria com a prefeitura através da secretaria de Agricultura e da secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Patrocinam o evento: Agrimar e Sotrima, Amazon Group e Tuttovino, Basf, BiotecSul, Corticeira Paulista, Cromo Gráfica, Facchin Import & Export, Ever Intec, LNF Latino Americana, Luvison, Tondo Embalagens, Tramontina, Vêneto Mercantil e Verallia. São apoiadores institucionais: Associação dos Engenheiros Agrônomos da Encosta Superior do Nordeste, Confraria Feminina do Vinho e do Espumante de Farroupilha, Embrapa Uva e Vinho, Escritório Municipal da Emater, Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Bento Gonçalves, Laren/Seapa (governo do Rio Grande do Sul), Sebrae, Senar, Farsul, Seminário Apostólico Nossa Senhora de Caravaggio, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e UCS Farroupilha.

Farroupilha recebe IP de vinhos finos do Brasil

Município: Farroupilha

Deferimento de Indicação de Procedência (IP) foi publicado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial na semana passada e confere reconhecimento à qualidade da vitivinicultura no município CRÉDITO: JONATHAN HECKLER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A concessão do registro da Indicação Geográfica Farroupilha para vinhos finos moscatéis foi publicada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) na semana que passou. O pedido para reconhecimento na Indicação de Procedência (IP) havia sido protocolado há cerca de um ano pela Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin). Com a IP Farroupilha, o Brasil passa a ter cinco Indicações Geográficas de Vinhos Finos – IP Vale dos Vinhedos (2002), IP Pinto Bandeira (2010), IP Altos Montes (2012), IP Monte Belo (2013) e IP Farroupilha (2015). Todas receberam apoio técnico-científico da Embrapa Uva e Vinho para a sua estruturação.
A solicitação formal do reconhecimento exigiu um detalhado dossiê com a delimitação geográfica, a caracterização da vitivinicultura (vinhedos e vinícolas), os processos de produção, as características de qualidade química e sensorial dos vinhos, incluindo a comprovação do renome da região como produtora de vinhos moscatéis finos. No projeto, constou também a formulação do Regulamento de Uso da IP, estabelecendo os processos de produção exclusivos e obrigatórios, além do sistema de controle para a qualificação dos vinhos.
Para o pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, Jorge Tonietto, coordenador técnico do projeto, o grande diferencial desta Indicação Geográfica é que a área delimitada corresponde à histórica região produtora de uvas moscatéis da Serra gaúcha, onde há a maior concentração destas variedades do País. “A conquista irá possibilitar que centenas de produtores e dezenas de vinícolas estabelecidos na região delimitada possam colocar no mercado vinhos moscatéis espumantes – um dos carros-chefes da preferência nacional – frisantes e vinhos tranquilos, que expressam a originalidade do terroir desta região”, destaca.
A obtenção da IP é recebida pela associação de produtores farroupilhense como uma grande conquista, conforme aponta o presidente da Afavin, João Carlos Taffarel. “O reconhecimento da IP Farroupilha coroa um trabalho de longo prazo que temos desenvolvido pelo fortalecimento da cadeia vitivinícola local. A obtenção representa a passagem para um novo patamar de trabalho e de promoção dos vinhos e espumantes farroupilhenses. Enfatizar as bebidas moscatéis é uma estratégia assertiva, que valoriza e aproveita a vocação local e tem um grande apelo no mercado, sendo esses produtos versáteis, leves e aromáticas, com aceitação no mercado nacional e potencial para exportação”, salienta.
Para poder colocar no mercado vinhos com a IP Farroupilha, além de estarem na área delimitada, os produtores deverão atender aos criteriosos processos de produção e de elaboração dos vinhos segundo o estabelecido no Regulamento de Uso desenvolvido especialmente para os vinhos da IP Farroupilha. A entrega oficial do certificado de registro à Afavin e produtores pelo Inpi ocorrerá em solenidade no município de Farroupilha na última semana de outubro.
As atividades em busca da indicação geográfica começaram em 2005, com a criação da Afavin. Na sequência, diversas ações foram desenvolvidas, mas a iniciativa ganhou força no ano de 2009 com a aprovação de projeto de Desenvolvimento e Estruturação da Indicação Geográfica, sob a coordenação da Embrapa Uva e Vinho, tendo como instituições parceiras a Embrapa Clima Temperado, a Universidade de Caxias do Sul e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em trabalho conjunto com os produtores associados da Afavin. O projeto também conta com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Prefeitura Municipal de Farroupilha. O escritório Barcellos Marcas e Patentes preparou o processo protocolado no Inpi.