Gustavo Reis abre Semana de Pedagogia e Letras da URI Erechim

Município: Erechim

Evento segue até este sábado, com palestras, minicursos e apresentação de trabalhos CRÉDITO: URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento contou com palestras, minicursos e apresentação de trabalhos CRÉDITO: URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Os desafios do professor na era da comunicação instantânea à luz de Design, sentido e relacionamento. Este foi o assunto da palestra proferida pelo professor Gustavo Reis, de Porto Alegre, que abriu, na última terça-feira, dia 20 de junho, a 40ª Semana Acadêmica Integrada dos Cursos de Pedagogia e Letras, tendo como tema principal A ensinagem no contexto de complexidades.
O início do evento aconteceu no salão de atos da universidade, tendo, em sua abertura oficial, a presença do pró-reitor de Ensino da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), professor Arnaldo Nogaro; da representante da secretaria municipal de Educação de Erechim, professora Márcia Borges; do coordenador da área de Ciências Humanas da URI Erechim, representando a direção do campus, professor Carlos Antônio da Silva; da coordenadora da área de Linguística, Letras e Artes e também do curso de Letras – Língua Portuguesa, professora Ana Maria Dal Zott Mokva; e da coordenadora do curso de Pedagogia, professora Denise Sponchiado.
Gustavo Reis começou fazendo um apanhado da Educação a Distância, lembrando de marcos tecnológicos dessa prática, como o advento do rádio, da TV e do gravador, passando pelo surgimento do CD e do DVD, chegando à era dos computadores, da internet banda larga e dos dispositivos móveis, que vivemos hoje. De acordo com o professor, não são essas tecnologias que fazem a diferença no processo educativo, citando um trabalho de Richard Clark (1994) sobre mídia, tecnologias e aprendizagem: “Não há evidências convincentes, nos últimos 70 anos de pesquisas (…), de que o uso de uma determinada mídia faz o aprendizado aumentar sob quaisquer condições”.
Reis destacou que um dos maiores desafios do docente é como explorar a conectividade que temos hoje, indo além do lugar-comum de simplesmente ter uma sala moderna à disposição. De acordo com ele, na teoria do design, a verdadeira inovação depende de três fatores: novidade, valor e resultado, fazendo com que haja uma inovação radical, mudando de sentido e causando quebra de paradigmas. Nesse sentido, Reis destaca a importância, além de domínio do conteúdo em sua área de atuação, do professor abandonar a zona de conforto. “Tem que ter o atrevimento de tentar coisas novas”, afirma.
Segundo uma pesquisa feita pelo próprio palestrante com alunos, o que mais marca um professor na vida de um educando não é só ter domínio em sua área de atuação, mas, além disso, focar na questão do comportamento. “Fatores como afetividade, emoção e atenção geram sentido ao aluno, e experiências dessa natureza, ligadas à transmissão do conhecimento, são capazes de marcar para a vida toda”, conclui. Reis é bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e mestre em Design pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), universidade na qual atua como docente, e foi um dos palestrantes do TEDxUnisinos, edição 2012.
A primeira noite da semana integrada dos cursos de Pedagogia e Letras contou, ainda, com um momento cultural a cargo de alunos da Escola de Educação Básica da URI Erechim, apresentando números musicais: Lucas Gabriel (contrabaixo), Larissa Marolli Pezzini (vocal), Mateus Andres Colussi (violão). As alunas Eduarda Rech de Souza e Luiza Santina Lazaretti de Souza declamaram poemas intercalados às músicas. Tania Rösing, falando sobre o tema Educação e Linguagens Contemporâneas, e Bianca Salazar Guizzo, sobre Educação e Gênero;  minicursos pedagógicos sobre Educação e Inteligências também integraram a programação. O evento se encerrou no sábado, dia 24, com apresentação de trabalhos acadêmicos.

 

Curso de Fisioterapia da URI Erechim se engaja no Dia Mundial Sem Tabaco

Município: Erechim

Campanha mobilizou alunos, professores e funcionários CRÉDITO: URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Campanha mobilizou alunos, professores e funcionários CRÉDITO: URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Acadêmicos e professores do curso de Fisioterapia da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) participaram ativamente da campanha do Dia Mundial Sem Tabaco, realizada na última quarta-feira, dia 31 de maio. A iniciativa foi desenvolvida dentro da universidade e nos Hospitais de Caridade e Santa Terezinha. Na URI, alunos, professores e funcionários foram mobilizados durante todo o dia para se inteirar sobre os perigos do consumo de cigarro. Alunos do terceiro ano do Ensino Médio da Escola de Educação Básica da universidade foram os primeiros a participar da campanha, que visa, também, alertar para os danos ao desenvolvimento causados pela produção de fumo.
Para a Organização Mundial da Saúde (OMS) e diversos organismos internacionais em saúde no mundo, a produção de tabaco é uma ameaça ao desenvolvimento. Além dos danos à saúde pública, a produção e o consumo de produtos do tabaco geram importantes impactos socioambientais pouco conhecidos pela população, como o uso de lenha para aquecer as estufas que secam as folhas de tabaco que serão utilizadas na fabricação de cigarros, o que leva ao desmatamento e ao desequilíbrio da biodiversidade em tempos de severas mudanças climáticas.
No Brasil, estudo sobre o impacto econômico do tabagismo no sistema brasileiro de saúde revelou que, em 2011, foram gastos R$ 23 bilhões com o tratamento de algumas das mais de 50 doenças relacionadas ao uso do fumo. De outro lado, a arrecadação com impostos sobre cigarros (produto de tabaco mais consumido) recolhidos naquele ano foi da ordem de R$ 6 bilhões. Mas o custo do tabagismo no Brasil, avaliado pela pesquisa, ainda está subestimado: não incluiu o custo gerado pela perda de produtividade, despesas das famílias, dentre outros gastos indiretos relacionados ao tabaco.
Além disso, a epidemia global do tabaco mata quase 6 milhões de pessoas por ano, das quais mais de 600 mil são não fumantes, vítimas do fumo passivo. Sem alterações de cenário, estão previstas mais de 8 milhões de mortes por ano a partir de 2030. Mais de 80% dessas mortes evitáveis atingirão pessoas que vivem em países de baixa e média renda.

 

Prefeitura entrega caminhão ao Corpo de Bombeiros Militar de Erechim

Município: Erechim

Veículo vai auxiliar nas atividades na cidade e nos 21 municípios de abrangência operacional CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Veículo vai auxiliar nas atividades na cidade e nos 21 municípios de abrangência operacional CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Na manhã da última segunda-feira, dia 26 de dezembro, o governo municipal, juntamente com a secretaria de Segurança Pública e Proteção Social, e o Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro) entregaram ao Corpo de Bombeiros Militar o primeiro caminhão autobomba-tanque resgate do Rio Grande do Sul, com a tecnologia de câmbio automático e 330 cavalos de potência, que auxiliará nas ações de combate a incêndio, resgates veiculares, ações da Defesa Civil, remoção de fontes de perigo e demais atividades na cidade e nos 21 municípios de abrangência operacional.
Estiveram presentes na entrega o prefeito Paulo Polis; a vice-prefeita Ana de Oliveira; o vereador Jorge Psidonik, representando a câmara de vereadores; os secretários de Segurança Pública e Proteção Social, Rafael Testa, e de Comunicação, Alam Comin; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Adriano Krukoski Ferreira; o major Alexandre Pires Bitencourt, representando o comando do 7º batalhão do Corpo de Bombeiros Militar; e o capitão Alessandro Vicente Bauer, representando o comando do Corpo de Bombeiros Militar de Erechim. Também presenciaram o ato o presidente do Consepro, Miguel Gotler; o coordenador da Defesa Civil, Ronaldo Mânica; os Bombeiros Voluntários; a coordenadora do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Elaine Grando; e Airton Dala Rosa, um dos diretores da empresa Triel HT.
Na ocasião, o prefeito destacou que, “assim como a Brigada Militar, o Samu e a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros Militar de Erechim é de extrema importância, pois atua na defesa da cidade”. “Temos uma Erechim firme, forte e para frente, graças à parceria que existe entre as secretarias, especialmente a de Segurança, e os órgãos de segurança. Para nós, é uma honra entregar esse veículo e agradecer a essas pessoas, que não medem esforços em seu dia a dia”, concluiu Polis.
Para o capitão Bauer, esse é um momento muito importante. “Com muito orgulho, nós, do Corpo de Bombeiros Militar, temos o sentimento do dever cumprido, que, após muito trabalho junto à prevenção, à aplicação de planejamento estratégico e à gestão de recursos e pesquisa, construímos um veículo de excelência, seguindo padrões de exigência dos países de primeiro mundo, com a missão de salvar vidas e patrimônio”, destacou. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Adriano Krukoski Ferreira, ressaltou que o caminhão autobomba-tanque resgate possui grande tecnologia, pois pode atuar tanto com água quanto com espuma, e pode ser usado para diversos fins de resgate.
O caminhão foi adquirido com recursos do Fundo de Reaparelhamento do Corpo de Bombeiros Militar (Funrebom), em um investimento total de R$ 743 mil. O veículo conta com tecnologia americana e é preparado com chassis Volvo de 330 cavalos e câmbio automático, além de conter uma superestrutura de combate a incêndios. Ele é equipado, ainda, para atuar em resgates veiculares, ações da Defesa Civil, remoção de fontes de perigo e demais atividades de competência funcional do Corpo de Bombeiros Militar. O automóvel possui alta tecnologia a bordo, como o sistema de gerenciamento de ocorrências interligado via 3G e comunicação a rádio em tempo real com a sala de operações do Corpo de Bombeiros Militar.

 

Acadêmicos de Agronomia da URI Erechim promovem Dia de Campo das Agrárias

Município: Erechim

Atividade fez parte da disciplina de Extensão Rural e contou com todos os professores do curso CRÉDITO: URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividade fez parte da disciplina de Extensão Rural e contou com todos os professores do curso CRÉDITO: URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Os acadêmicos do Curso de Agronomia, turma 2013, promoveram, recentemente, o VI Dia de Campo das Ciências Agrárias da universidade. O evento ocorreu nas dependências do Campus II e contou com a presença do coordenador de área, o professor Sergio Henrique Mosele; do coordenador do curso de Agronomia, professor Antonio Sergio do Amaral; dos representantes da Cotrel, Nilso Antoniazzi e Eugenio Poloni; e do extensionista da Emater, Cesar da Rosa, além de professores e acadêmicos dos cursos de Agronomia e Engenharia Agrícola.
A atividade fez parte da disciplina de Extensão Rural, ministrada pelo professor Julio Cesar Brancher, com participação de todos os professores do curso, sendo parte constituinte do rol de ações da Agronomia da URI. Essa iniciativa buscou, mais uma vez, estabelecer na prática a interdisciplinaridade do curso, tais como culturas agrícolas, fitossanidade, solos, extensão rural, entre outras.
O Dia de Campo contou com quatro estações: a Estação I apresentou os sistemas de irrigação para o cultivo do tomateiro em estufas. Na segunda, os acadêmicos abordaram o uso de drones no monitoramento de lavouras e na agricultura de precisão. Enquanto isso, na terceira Estação, a temática abordada foi análise produtiva, doenças, manejo de nitrogênio e qualidade do trigo para panificação. Na quarta e última Estação, houve a demonstração de parcelas “lado a lado” de forrageiras de inverno (triticale, cevada, trigo duplo propósito, centeio, aveia branca, aveia preta e azevém), além da demonstração de cinco cultivares de cevada.
De acordo com os professores que participaram do evento, a atividade contribuiu de forma efetiva no processo de formação profissional. Segundo eles, o Dia de Campo possibilitou que o acadêmico pudesse agir como protagonista de atividades no processo de difusão de técnicas e tecnologias ainda estando nos bancos da universidade.

 

Quinta edição da faça&mostre vai acontecer em dezembro

Município: Erechim

Feira, que é promovida pela prefeitura, contará com mais de 40 expositores CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Feira, que é promovida pela prefeitura, contará com mais de 40 expositores CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A quinta edição da faça&mostre – Feira de Produtos e Serviços acontecerá nos dias 3 e 4 de dezembro, na Praça Júlio de Castilhos, e contará com mais de 40 expositores. A feira é promovida pela prefeitura, através da secretaria de Desenvolvimento Econômico, com a parceria do Sesc, Sebrae, Senac e Correios. No sábado, dia 3, as atividades acontecem das 9h às 20h e, no domingo, dia 4, das 10h às 20h.
A faça&mostre se consolidou como um espaço gratuito e exclusivo para que microempreendedores individuais das áreas de indústria e prestação de serviços (que desenvolvam as atividades no município) possam apresentar, divulgar e comercializar seus produtos e serviços para a comunidade.
Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Tales Manhabosco, é fundamental ressaltar que a faça&mostre tem como objetivo o estímulo ao empreendedorismo, à abertura do próprio negócio e à capacidade de iniciativa das pessoas. “É de extrema relevância falarmos em desenvolvimento e seguirmos promovendo, enquanto poder público, oportunidades para o crescimento econômico das pessoas”, pontua o secretário, afirmando que os microempreendedores desempenham um papel importantíssimo na economia e, ao saírem da informalidade, realizam não apenas seus sonhos, mas geram emprego, renda e desenvolvimento socioeconômico. “Atualmente, os microempreendedores ocupam, cada vez mais, seu espaço na economia e, a partir de sua formalização, estão contribuindo para reconfigurar o mercado de trabalho”, destaca Manhabosco.
Desde a implantação da Lei Geral em 2009, a cidade conta com 4.267 microempreendedores formalizados. “Esses resultados, assim como tantos outros, só são possíveis graças ao esforço e empenho de cada um que trabalha por Erechim. Os méritos não são exclusivos dos gestores públicos e agentes políticos. Os méritos são de toda a população, porque é somente com a união de esforços que podemos crescer e prosperar. Nós não fizemos nada sozinhos. Cada um é parte fundamental em todas as conquistas”, reforça o secretário de Desenvolvimento Econômico. Manhabosco conclui, dizendo que, para os gestores públicos, “é sempre uma grande honra poder contribuir para o crescimento econômico e desenvolvimento dos nossos cidadãos”.