Vencedores do Concurso Anual Literário recebem premiações em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Solenidade ocorreu no café da Casa da Cultura na última semana CRÉDITO: RÓGER RUFFATO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Solenidade ocorreu no café da Casa da Cultura na última semana CRÉDITO: RÓGER RUFFATO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Familiares e amigos dos oito vencedores do 52º Concurso Anual Literário de Caxias do Sul se reuniram no café da Casa da Cultura para acompanhar a solenidade de premiação na noite da última quarta-feira, dia 13. A cerimônia contou com a apresentação do grupo Vocal Ampliato. O escritor Paulo Ribeiro recebeu o título de melhor obra literária – Prêmio Vivita Cartier – por O transgressor. Outros sete autores também foram premiados nas categorias de contos, crônicas e poesias.
Segundo o secretário da Cultura, Joelmir da Silva Neto, o concurso literário é um estímulo para que novos escritores se destaquem na cidade e propaguem o gosto pela leitura e escrita. “A Literatura é uma ferramenta de transformação. Então, só temos a agradecer tanto a quem se inscreveu no concurso quanto a quem trabalha nos bastidores para dar continuidade a esse prêmio, que tem o objetivo de reconhecer profissionais da escrita e instigar novos talentos”, comentou.
No total, 17 trabalhos foram inscritos para concorrer nesta edição como melhor obra e outros 62 nas categorias de textos inéditos. Os primeiros lugares de cada categoria ganharam um troféu e certificado. Os segundos e terceiros colocados receberam medalha e certificado. Já o vencedor do Prêmio Vivita Cartier recebeu troféu, certificado e uma quantia de R$ 7.723,20 em dinheiro.
O escritor Paulo Ribeiro falou em nome dos vencedores na cerimônia de premiação. “Esse livro (O transgressor) é a história da minha vida. Tive muitas dúvidas antes de publicá-lo, mas é também literatura, e isso fala mais alto. Concursos literários são fundamentais para incentivar escritores a continuarem mostrando seu trabalho, já que essa é uma oportunidade que, mais do que lucros, visa o compartilhamento, pois é feita por amor à escrita”, pontuou.
Logo após a entrega das premiações, Ribeiro e a patrona da 34ª Feira do Livro de Caxias do Sul, Rejane Romani Rech, participaram de um colóquio sobre a arte da escrita, mediado pelo bibliotecário Cássio Immig. Os textos premiados nesta 52ª edição do concurso serão reunidos em uma publicação a ser lançada em outubro, durante a Feira do Livro.
Conheça os premiados
Prêmio Vivita Cartier
Paulo Ribeiro
Contos
1º lugar: Ronaldo Velho Bueno
2º lugar: Gean Carlos de Oliveira
3º lugar: Lara Guedes Kliger da Silva
Crônica
1º lugar: Daiane Ramos Borges
2º lugar: Lara Guedes Kliger da Silva
3º lugar: Denise Werner de Oliveira
Poesia
1º lugar: Nilcéia Pereira Kremer
2º lugar: Ricardo de Marco Pereira
3º lugar: sem classificação

Prefeitura de Caxias do Sul promove 1º Ciclo de Palestras para empreendedores

Município: Caxias do Sul

Primeiro dia de evento teve bate-papo sobre economia criativa e cartas de garantia CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Primeiro dia de evento teve bate-papo sobre economia criativa e cartas de garantia CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura, por meio da Sala do Empreendedor, iniciou, na manhã da última terça-feira, dia 5, o 1º Ciclo de Palestras. Promovida pela secretaria municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (Sdete), a atividade ocorreu no auditório do centro administrativo. A primeira palestra foi ministrada por Vanessa Kukul, diretora da Escola Caxias Criativa, e teve como tema Economia criativa como geração de riqueza.
A palestrante apresentou aos micro e pequenos empreendedores o conceito de economia criativa e como aplicá-la nos negócios. Vanessa salientou a importância de valorizar o capital cultural e intelectual, e não apenas o produto material. “Viemos de uma cidade que cresceu muito no polo metalmecânico, a gente tem sempre a impressão de que o produto só pode ser tangível, mas não é verdade”, explicou.
Já Marcelo de Lima, diretor da Garantisserra, instruiu os empresários sobre a concessão de cartas de garantia. Ele explicou que muitas empresas acabam falindo por falta de conhecimento acerca de empreendedorismo e de facilidades como as cartas de garantia. Lima ainda elogiou a iniciativa da Sala do Empreendedor de oferecer assistência e informação à população. “A pessoa abria um CNPJ, mas depois tinha contas pra pagar e achou que era simplesmente continuar trabalhando. Só que tem toda parte de planejamento que os empresários devem ter conhecimento”, disse.
Segundo a gerente de Desenvolvimento Econômico da Sdete e coordenadora da Sala do Empreendedor, Ângela Almeida, o Ciclo de Palestras complementa a assessoria que a sala já disponibiliza. “Ele vem trazer mais conhecimento de diversos setores, seja da área de credito, de empreendedorismo, ou das áreas burocráticas da empresa”, elucidou.
A professora e microempreendedora individual Silvia Morais, 47 anos, aprovou o primeiro dia de atividades. “É uma ótima proposta, porque tu começa a tomar consciência do mercado de Caxias do Sul, principalmente para o microempreendedor, escutando profissionais que estão inseridos no meio”, avaliou. O 1º Ciclo de Palestras da Sala do Empreendedor seguiu na quarta-feira, dia 6, com duas palestras, também no auditório da prefeitura.
Os principais objetivos da Sala do Empreendedor são desburocratizar serviços e facilitar a vida dos empresários. A sala oferece orientações de simplificação dos processos de abertura, baixa e funcionamento das empresas da cidade. O espaço fica no terceiro andar do centro administrativo. Para os microempreendedores, também será possível fazer a formalização de negócios. A Sala do Empreendedor conta, ainda, com atendimento técnico todas as quartas-feiras, das 10h às 16h, com agendamento pelo telefone (0xx54) 3218-6000, ramais 6451 e 6462.

Estudantes de Caxias do Sul são capacitados sobre a segurança no trânsito

Município: Caxias do Sul

Etapa do Projeto Acolhedores levou alunos da Escola São Caetano para a secretaria de Trânsito CRÉDITO: LEONARDO PORTELLA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Etapa do Projeto Acolhedores levou alunos da Escola São Caetano para a secretaria de Trânsito CRÉDITO: LEONARDO PORTELLA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Capacitar jovens e crianças para se tornarem multiplicadores de boas maneiras e na prevenção de acidentes no trânsito: esse foi o propósito da terceira etapa do Projeto Acolhedores, que levou estudantes da Escola Estadual São Caetano para a secretaria municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (Smttm) na última quarta-feira, dia 23. Depois dos fiscais realizarem um diagnóstico do trânsito, no serviço de transporte no acesso à escola e conversarem com pais e professores, desta vez foram os estudantes de 11 a 17 anos que participaram de uma atividade que buscou auxiliar na criação de iniciativas de educação para o trânsito que mobilizem os jovens dentro das salas de aula.
O passeio dos alunos se iniciou com uma palestra, que abordou dicas para adotar um comportamento seguro. Eles foram capacitados pelos agentes da Escola Pública de Trânsito (EPT) sobre diversos temas, como os riscos de usar o telefone celular ao realizar a travessia em ruas e avenidas, a importância da utilização do cinto de segurança e de observar os diferentes modelos de transporte de crianças em veículo. Mais tarde, os agentes da EPT ensinaram aos estudantes técnicas de como poderão aplicar atividades voltadas à educação no trânsito com os demais alunos da escola, um dos principais objetivos do Projeto Acolhedores. A iniciativa é uma parceria entre a EPT e a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave) Estadual e integra a programação do Maio Amarelo em Caxias do Sul.
Segundo a agente da EPT, Sandra de Oliveira, a ideia é que os jovens consigam produzir peças de teatro, dinâmicas, jogos, rodas de conversas, paródias, entre outras atividades. Os exemplos de como organizar as atividades foram mostrados aos estudantes, tornando-se uma oportunidade para que novas ideias possam surgir e que mobilizem os demais. “Apostamos nessa iniciativa porque queremos auxiliar esses estudantes na realização de ações para a educação no trânsito. Muitas vezes, os adultos não conseguem passar essa mensagem, o que muda quando a conversa parte dos próprios jovens, que entendem uns aos outros e sabem o que é legal, o que é novo, e que pode fazer a diferença”, destacou Sandra.
Um dos estudantes mais empolgados com a atividade era o pequeno Gabriel Zenane de Matos, de 11 anos, aluno do 6º ano da escola do bairro São Caetano. Ele contou que está planejando confeccionar cartazes com dicas para um comportamento seguro no trânsito. “Ainda estamos pensando, mas queremos fazer um trabalho que chame a atenção de todos os alunos da escola”, comentou. A colega Barbara Moraes de Oliveira, também de 11 anos, pretende mobilizar os estudantes por meio de rápidas intervenções nas salas de aula, como se fosse um lembrete aos demais estudantes de como é possível preservar vidas. “Tivemos uma boa oportunidade para entender como funciona o trânsito. Vamos tentar montar um trabalho que ajude os demais colegas, que não participaram da palestra, a entenderem também”, afirmou.
A coordenadora pedagógica da escola, professora Ângela Maria Andrin Bianchi, acompanhou a atividade. Ela contou que o desafio, agora, é aplicar o conhecimento adquirido pelos jovens. “Estamos empenhados em fazer o melhor para que mudanças no comportamento possam ser observadas com esse projeto”, destacou. A proposta é que os trabalhos sejam conhecidos em setembro, durante a Semana Nacional do Trânsito.
Durante a capacitação, um convidado especial ilustrou as dicas passadas pela agente. A convite da Cipave, por meio da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), o cartunista André Fortunato produziu um cartaz com ilustrações acompanhadas de dicas de segurança. A peça ficará exposta no auditório da EPT, que recebe a comunidade para atividades de educação.
A segunda parte do passeio resultou em uma visita aos diversos setores da Smttm. Além de conhecerem os servidores e um pouquinho das rotinas administrativas da secretaria, os jovens visitaram a sala que comanda os semáforos da cidade, o setor que reúne os técnicos e engenheiros responsáveis por estudos e obras, além do local onde são produzidas as placas de trânsito – um dos que mais atraíram a atenção dos jovens. Por fim, eles conheceram o gabinete do secretário Cristiano de Abreu Soares, que agradeceu a visita e desejou sucesso no desafio proposto pela EPT. O deslocamento dos estudantes foi feito com o ônibus da Guarda Municipal (GM), cedido pela secretaria municipal de Segurança Pública e Proteção Social (Smspps).

Procon de Caxias do Sul lança campanha sobre autoexposição digital na juventude

Município: Caxias do Sul

Objetivo é conscientizar os jovens sobre os riscos do mundo virtual CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Objetivo é conscientizar os jovens sobre os riscos do mundo virtual CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) promoveu, no último dia 14, o lançamento da Campanha Autoexposição Digital na Juventude, com o objetivo de conscientizar os jovens sobre os riscos do mundo virtual. A abertura ocorreu no Teatro da Universidade de Caxias do Sul (UCS) e contou com palestras de juristas especialistas no assunto. Durante o lançamento, também foi distribuída uma cartilha aos participantes.
O coordenador do Procon caxiense, Luiz Fernando Del Rio Horn, fez a abertura do encontro. “A internet é considerada a nova rua para as crianças e os jovens. Ela ainda constitui, na sua essência, uma novidade e um desafio tecnológico para todos, principalmente para as pessoas com mais vulnerabilidade, que são, na maioria das vezes, as crianças e os adolescentes”, ressaltou. O dr. Fabiano Menke, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), fez a primeira palestra, dando ênfase aos direitos da privacidade, à proteção de dados e aos ataques de publicidade na internet. “Todos nós geramos conteúdos, e, com isso, o potencial de dano de exposição é bem maior”, alertou o professor e advogado.
Quando uma imagem vira um pesadelo foi o tema da palestra do dr. Júlio Alfredo Almeida, que também dá nome ao vídeo de conscientização do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) para os riscos de exposição de imagens íntimas na internet. Segundo dados fornecidos pelo palestrante, mais de 90 mil pessoas já foram alcançadas com a divulgação do material produzido pelo MP. “O vídeo traz uma linguagem acessível para o universo jovem, pois essa é uma idade difícil de se comunicar, quando muitas vezes o ‘não’ não é bem aceito”, explicou o promotor de justiça.
O assessor pedagógico das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes e Violência Escolar (Cipave), Délcio Cruz Júnior, da secretaria municipal da Educação (Smed), participou da abertura e entende que o principal foco é a prevenção. “Já temos uma solicitação de palestras sobre o tema para a comunidade escolar. Então esse programa veio ao encontro da nossa necessidade junto às crianças e aos adolescentes”, complementou.
A campanha é focada na prevenção da autoexposição digital para adolescentes e crianças, levando cuidados e orientações sobre o tema para o público-alvo e utilizando estudantes e professores como multiplicadores da iniciativa. A ação faz parte do programa Procon Digital, lançado pelo órgão de proteção e defesa do consumidor em 2017.
Participaram do evento diretores e coordenadores pedagógicos das escolas municipais, representantes da rede pública estadual e privada de ensino, bem como estudantes do Ensino Superior. O lançamento também integrou a Semana Acadêmica do curso de Direito da Universidade de Caxias do Sul (UCS). A campanha é uma iniciativa do Procon Caxias do Sul em parceria com a Smed; Coordenadoria da Juventude, ligada à secretaria municipal de Segurança Pública e Proteção Social (Smspps); UCS e MP-RS.

Sala do Empreendedor já realizou 2,2 mil serviços em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Mais de 700 pessoas foram atendidas por profissionais de diversas secretarias em menos de dois meses CRÉDITO: CAROLINA CANTON/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais de 700 pessoas foram atendidas por profissionais de diversas secretarias em menos de dois meses CRÉDITO: CAROLINA CANTON/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A Sala do Empreendedor da prefeitura já atendeu 781 pessoas desde sua inauguração, em 27 de março deste ano. Até agora, 2.280 serviços foram prestados aos microempresários do município. Além de esclarecer dúvidas, esse público geralmente solicita impressão de boletos e certificados, declarações, formalizações e alterações cadastrais, entre outras demandas.
Para facilitar ainda mais a desburocratização de abertura ou regularização de empresas, atendimentos especializados ocorrem todas as quartas-feiras, das 10h às 16h, com profissionais das secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego (Sdete), Saúde (SMS), Meio Ambiente (Semma), e Urbanismo (SMU). O objetivo é orientar e tirar as dúvidas das pessoas que estão procurando informações para abrir novos negócios na cidade ou para regularizar os que já existem.
Os profissionais explicam para a população quais são os documentos necessários para obter os alvarás e as licenças correspondentes para abertura de empresas, mediante aprovação das unidades responsáveis. Segundo Fernando Sechin, servidor da Sdete, a sala é um ganho para os empreendedores. “Estamos recebendo diariamente um número constante de pessoas. A criação da sala facilitou muito os processos de abertura de negócios, pois a pessoa já consegue atendimento de várias secretarias em um único lugar”, esclarece.
A servidora da Vigilância Sanitária da SMS, Isabel Fernandes, explica como a secretaria da Saúde pode ajudar nesses casos. “Quando as pessoas vêm aqui, eu repasso o que é necessário na infraestrutura, o conhecimento para desenvolver as atividades e o que o fiscal da área da saúde vai fazer quando visitar a empresa. Se estiver tudo dentro dos conformes, então é emitido o alvará de saúde, que é a licença para o empreendedor trabalhar com essas atividades”, pontua.
O artesão e novo empreendedor Ramon Noronha está abrindo um negócio de artesanato e esteve na prefeitura no dia 16 para tirar dúvidas. “Achei a sala um espaço muito prático e completo, com um bom atendimento. Fiquei sabendo da existência do espaço quando liguei para o 0800 do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e eles me passaram as orientações para vir aqui. Como eu trouxe todos os documentos, já consegui também o certificado de microempreendedor individual para abrir minha empresa”, conta. A Sala do Empreendedor funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 10h às 16h, no terceiro andar da prefeitura. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx54) 3218-6462.