San Pelegrino recebe réplica do Parque Terra Mágica Florybal em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Visitantes poderão conhecer algumas das diversas atrações oferecidas pelo parque até o dia 31 de março CRÉDITO: MONICA REIS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Visitantes poderão conhecer algumas das diversas atrações oferecidas pelo parque até o dia 31 de março CRÉDITO: MONICA REIS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O Shopping San Pelegrino já iniciou 2018 recebendo um cenário encantador no térreo do empreendimento. Uma réplica do Parque Terra Mágica Florybal, com brinquedos e esculturas, seguirá até o dia 31 de março para visitação gratuita. Premiado pelo TripAdvisor como um dos melhores do Brasil, o parque de diversões situado em Canela encanta centenas de pessoas em uma área de 67 mil metros quadrados, em meio à natureza.
A estrutura montada no shopping convida o público a conhecer todas as atrações do parque, com cenários e personagens que remetem ao passado, como os dinossauros e os primatas. O passeio temático proporciona uma experiência única de diversão e aventura, integrando conhecimento, aprendizado e cultura, para todas as idades.
O Parque Terra Mágica Florybal encanta centenas de visitantes diariamente em Canela. Com mais de 40 atrações e mil esculturas, o passeio impressiona com diversos personagens e bonecos gigantes que emitem sons e se movimentam. Localizado em meio a exuberante mata nativa da serra gaúcha, o complexo tem 12 mil metros quadrados de área natural preservada e chama a atenção de todas as idades, sendo um excelente programa para fazer com a família inteira.
O parque propõe uma viagem por um território mágico, que proporciona uma experiência única de diversão e aventura, integrados com conhecimento, aprendizado e cultura. Tudo isso em meio a natureza com trilhas, cascatas e placas, que informam o nome científico de árvores. O cuidado e respeito ao meio ambiente é prioridade do parque, posicionado junto à Produção mais Limpa (PmaiL), que incentiva a redução de impactos ambientais e o respeito à biodiversidade.
As trilhas conduzem o passeio monitorado por fascinantes caminhos, por histórias do mundo, como o Território dos Dinossauros, espaço dos primatas, aldeia dos índios, lago das deusas, floresta mágica, santuário, entre outros. A aventura e a adrenalina são garantidas, com tobogãs, passeio pelo dino móvel, o voo do pterodáctilo e ainda o cinema 7D, que possibilita sessões de filmes para viver emoções e sensações em sete dimensões.
Inaugurado em 2011, o Parque Terra Mágica Florybal levou três anos e meio para ser construído. A ideia do parque temático foi de Valdir Cardoso, fundador da Florybal Chocolates. Ao procurar por um terreno para abrigar uma nova loja temática, ele se encantou com o som das cachoeiras e o aroma agradável da mata. A partir de então, trabalhou incansavelmente para transformar o sonho do parque temático em realidade.

Entrega de novo chafariz atrai centenas de moradores em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Mais de 200 pessoas se encantaram com as novidades do atrativo CRÉDITO: DANIEL BIANCHI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais de 200 pessoas se encantaram com as novidades do atrativo CRÉDITO: DANIEL BIANCHI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A noite de 22 de dezembro foi mágica para as mais de 200 pessoas que prestigiaram a entrega do novo chafariz da Praça Dante Alighieri. Completamente reformulado e com novidades, como águas que se movimentam conforme ritmos musicais, o equipamento encantou os moradores. A inauguração contou com a presença de diversas autoridades, entre elas o prefeito Daniel Guerra; a secretária municipal do Meio Ambiente, Patrícia Raisa; e o diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Gerson Panarotto, unidades responsáveis pela realização da obra.
Guerra agradeceu, de forma especial, a todos os servidores do Samae, da secretaria municipal do Meio Ambiente (Semma) e da Companhia de Desenvolvimento de Caxias do Sul (Codeca), que participaram da revitalização. Além disso, o chefe do Executivo ressaltou o quanto o chafariz da praça faz parte das lembranças de todo o caxiense. “A gente quando vê o chafariz lembra da nossa infância, dos nossos momentos em família, de tantas coisas bonitas que representam esse símbolo. O chafariz é um patrimônio da nossa cidade”, destacou o prefeito.
Em seu discurso, Panarotto destacou as questões estruturais da obra e também o envolvimento dos servidores do Samae. “Agradeço as equipes de manutenção eletromecânica e de manutenção hidráulica que, mesmo com as demandas do dia a dia, encontraram tempo para projetar e executar essa instalação que traz mais brilho e beleza à Praça Dante Alighieri”, exaltou. Em seguida, a titular da Semma agradeceu aos servidores da Semma e da Codeca que realizaram o plantio de mais de 3 mil mudas na praça, revitalizando os canteiros ao redor do chafariz. Ela ainda aproveitou para fazer um pedido à comunidade: “Ajudem a preservar e a conservar a praça, as árvores, as plantas, as flores, o chafariz, os bancos, pois isso tudo é nosso”.
A inauguração do chafariz também contou com uma apresentação do Coro Municipal de Caxias do Sul, regido pelo maestro Renato Filippini, e fez parte da programação do Natal Brilha Caxias. O coro iniciou o espetáculo com a música Verde Mar, que foi cantada ao mesmo tempo em que o chafariz foi ligado. O movimento das águas e a iluminação do equipamento foram sincronizadas de acordo com as canções, surpreendendo o público. “Achei lindo, adorei. Esperava mesmo que fosse ficar assim, a gente estava precisando disso, uma praça bonita, arrumada”, exaltou a massoterapeuta Gilda de Paula.
Bruna Velho da Silva, que trabalha como assistente administrativo, estava animada com o novo chafariz. “Fazia muito tempo que ele estava tapado e a gente não via. Agora, achei bem legal, superou as expectativas”, contou. Bruna estava acompanhada pela mãe, Nice Velho, que também elogiou o equipamento. “Gostei, ficou bem melhor do que era antes”, afirmou Nice. O encerramento do evento teve a bênção do bispo diocesano dom Alessandro Ruffinoni.
Na nova estrutura, os jatos de água do chafariz executam movimentos programados em rotinas automáticas durante o dia. Também foi incluso um sistema de iluminação totalmente novo, que contará com o acendimento automático ao anoitecer. A estrutura é composta por 70 luminárias subaquáticas de LED com sete cores diferentes, que mudarão conforme o movimento das águas. O projeto de reforma teve diversas etapas e, neste ano, passou por uma revisão de custos com a aquisição de novas peças hidráulicas. O sistema de tratamento de água, que conta com uma bomba de recirculação com pré-filtro, filtro de areia e clorador para desinfecção da água, servirá também para evitar a proliferação de mosquitos, como o Aedes aegypti. Esse sistema também evita o desperdício de 360 mil litros de água por ano.
A reforma foi necessária porque o antigo chafariz estava com problemas nas partes elétrica e eletrônica. A falta de filtros obrigava a troca de água a cada dois meses, representando um alto volume de desperdício. Sem sistema de escoamento, em dias de chuva forte, ocorriam transbordamentos. Estruturalmente, o novo chafariz mantém as mesmas características visuais do antigo por questões históricas e patrimoniais. Foram mantidas as pedras circulares com cachos de uva esculpidos em alto relevo na parte interna, existentes desde a inauguração em 1937. O investimento da Semma e do Samae foi de R$ 236 mil.

Serviço de UPA é considerado excelente por usuários de Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Unidade, que tem funcionamento 24 horas, já atendeu mais de 17 mil pessoas CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Unidade, que tem funcionamento 24 horas, já atendeu mais de 17 mil pessoas CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Após três meses de funcionamento, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte foi avaliada como excelente por 87,5% dos usuários. Os pacientes que foram atendidos no serviço responderam a uma pesquisa de satisfação, sem precisar se identificar, disponível nos totens instalados no local. Marcio Boeira, de 34 anos, esteve na unidade no dia 8 de dezembro acompanhando a sogra, Dinamara da Silva, que apresentava dores no peito. Ele destacou a eficiência do atendimento. “Além de uma ótima consulta médica, ela fez raio X e eletro do coração. Saiu com o resultado dos exames, o diagnóstico e a receita para retirar a medicação na Unidade Básica de Saúde (UBS) perto de casa. Em resumo, a queixa foi resolvida”, afirmou o morador do bairro Fátima.
Kelly Cristina Pereira, de 33 anos, preocupada com os problemas respiratórios da filha Fabielly Pereira Santana, de quatro anos, procurou a UPA no mês de novembro. A moradora do bairro Serrano elogiou a agilidade e o cuidado de toda equipe. “Ao chegarmos, logo fizemos o cadastro e, em seguida, passamos pela triagem. Pouco tempo depois, já estávamos falando com o médico. Ele foi muito esclarecedor, explicou as causas do problema da Fabielly, orientou-nos sobre como lidar com isso e passou a medicação”, contou. Kelly indica o serviço para quem precisa de atendimento de urgência ou emergência. “Fiquei muito satisfeita, pois toda a equipe foi atenciosa e se mostrou preocupada com o bem-estar da minha filha. Já tive plano privado de saúde, mas nunca fui tão bem atendida”, declarou.
A diretora da UPA, Eliana Ferreira, afirma que a qualidade do atendimento prestado à população está sendo monitorada constantemente. “Verificamos que, entre 17h e 22h, a demanda do serviço aumenta. Para manter a qualidade, desde 1 de dezembro, a escala médica conta com um profissional a mais neste período”, informa. “A escala usual seria de três clínicos e dois pediatras durante o dia e dois clínicos e dois pediatras à noite”, destaca Eliana.
A UPA funciona através de uma gestão compartilhada entre a prefeitura e a organização social Instituto de Gestão e Humanização (IGH). Encontros entre os dois órgãos são realizados para avaliação e estabelecimento de metas de trabalho. “A organização social que assumiu tem clareza da sua missão ao participar de uma gestão compartilhada. Responde às necessidades de ajustes e busca a qualificação constante. Desenvolvemos um trabalho sistemático de alinhamento da unidade com os demais serviços da rede. Tudo isso se reflete na qualidade do serviço ofertado à população”, diz a secretária da Saúde, Deysi Piovesan.
Em três meses de funcionamento, a UPA Zona Norte atendeu 17.104 pessoas. Em média, 192 pacientes buscam os serviços da unidade diariamente. Do total de usuários, 72% são adultos e 28%, crianças. A UPA é o segundo serviço 24 horas que o município oferece via Sistema Único de Saúde (SUS) para toda a população de Caxias do Sul. “A UPA integra a rede municipal de serviços públicos de saúde. Todo usuário que procurar a unidade será atendido”, conclui a secretária Deysi. A secretaria municipal da Saúde (SMS) vem orientando os usuários da rede básica de saúde para que procurem também a UPA Zona Norte em casos de urgência ou emergência. A intenção é que, dessa forma, a unidade atinja a capacidade total de 10 mil atendimentos mensais.

Ações realizadas na Estação Férrea atraem grande público em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Atividades de unidades do município proporcionaram um dia diferente à comunidade CRÉDITO: RÓGER RUFFATO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividades de unidades do município proporcionaram um dia diferente à comunidade CRÉDITO: RÓGER RUFFATO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O domingo de altas temperaturas levou muitos moradores da cidade a aproveitarem o dia ao ar livre. Quem procurava por atividades de lazer encontrou, no Largo da Estação Férrea, ótimas opções. O já tradicional Domingo na Estação chegou à 10ª edição e contou com apresentações culturais e artísticas para celebrar os 20 anos da secretaria municipal da Cultura (SMC). Durante a tarde, a Mamãe Noel convidou as crianças para ouvirem histórias de Natal sob uma árvore de livros. O casal Cleiton e Carla Galindo mora nas proximidades da Estação Férrea e levou os filhos Thiago, de nove anos, e Caio, de cinco, para interagirem com a personagem e o imaginário natalino. “É fundamental estimular a leitura. Contamos histórias para eles todos os dias, antes de dormir. Ter alguém que faça isso em um evento como esse, ao ar livre, só agrega aprendizado”, comenta Galindo.
Às 17h, o Coral Municipal abriu as apresentações artísticas com o espetáculo Concerto Brasileiro. Sob a direção artística de Renato Filippini, o espetáculo reverenciou clássicos da música popular brasileira. O encerramento ficou por conta da dobradinha entre a Orquestra Municipal de Sopros e a Cia. Municipal de Dança, que deram vida ao espetáculo cênico-musical Aldeia dos Festivais, uma realização da SMC em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc). Sob regência do maestro Fernando Berti e assinatura coreográfica de Ney Moraes, os músicos titulares receberam convidados especiais, que animaram o público.
Para o secretário municipal da Cultura, Joelmir da Silva Neto, essa última edição do ano do Domingo na Estação reforça a boa interação e carinho que a comunidade tem com o espaço histórico da cidade. “Essa edição é especial por vários motivos: por encerrar o ano de atividades e por marcar, mesmo que de maneira singela, o aniversário da secretaria. Certamente, o evento se consolida como uma alternativa de programação aos fins de semana na cidade”, pontua.
A Estação Férrea também foi o endereço escolhido pela secretaria municipal de Segurança Pública e Proteção Social (Smspps), para marcar o encerramento da Semana da Acessibilidade 2017. Com o tema Diferentes vidas, direitos iguais!, o objetivo da ação foi promover o debate da inclusão e da ampliação da cidadania de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. “Essa é a primeira vez em que se dedica uma semana inteira à acessibilidade. Tivemos um bom retorno e a confirmação de novas parcerias para o próximo ano, como da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae)”, destaca o titular da Coordenadoria da Acessibilidade, Tibiriçá Vianna Maineri.
A Feira Sem Fronteiras deste mês deixou a Praça das Feiras e também se integrou à Estação Férrea. Mais de 180 expositores comercializaram peças de artesanato e também itens gastronômicos. Foi uma oportunidade para os visitantes anteciparem as compras de Natal. A programação contou com uma apresentação teatral contando a história do nascimento de Jesus Cristo, além de atrações musicais. A Feira Sem Fronteira faz agora uma pausa no período das férias e retorna em março de 2018.
Evento no Jardim Botânico comemora os 25 anos do espaço com diversas atrações
No último domingo, o Jardim Botânico da cidade recebeu um evento em comemoração aos 25 anos do espaço. O jardim foi criado através de uma lei municipal e possui uma área de 50 hectares, com espaços verdes urbanos e bacias hidrográficas, aberta ao público. A comemoração atraiu cerca de 1,5 mil pessoas que participaram de diversas atividades durante o dia.
A celebração teve início com uma solenidade, organizada pela secretaria municipal do Meio Ambiente (Semma). A titular da pasta, Patrícia Rasia, agradeceu aos envolvidos na iniciativa e convidou a todos para desfrutar de uma tarde agradável. “Todos que estão aqui sabem não só da beleza, mas da importância do Jardim Botânico para a preservação do meio ambiente. Por isso, desejo que todos aproveitem o dia curtindo essa paisagem maravilhosa que o jardim nos proporciona”, destacou a secretária. A cerimônia também contou com a presença do diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Gerson Panarotto.
A tarde contou com apresentação artística da Escola Estadual de Ensino Médio (Eeem) João Pilati; aulas de zumba, yoga e alongamento; exposição fotográfica; Projeto Plantar e Colher, com distribuição de sementes; cama elástica e xadrez gigante, da secretaria municipal do Esporte e Lazer (Smel); campanha Adote por Amor, com adoção de animais do Canil Municipal; distribuição de água quente e erva-mate; avaliação da saúde bucal; e aferição da pressão arterial. Todas as atividades foram gratuitas. Sônia Hund foi curtir o dia com a família no Jardim Botânico e aproveitou para também cuidar da saúde dos dentes. “Eu e minha filha fizemos avaliação odontológica e foi muito bom, porque, no dia a dia, estamos sempre na corrida, nem sempre dá tempo. Então, já que estava à disposição aqui, aproveitamos para fazer”, contou a auxiliar de barbeiro.
Muitas das pessoas que foram ao Jardim Botânico na ocasião estavam visitando o local pela primeira vez, como o agricultor Ademir Formigheri. “Muito bonito, a represa é muito bonita. A natureza, o verde daqui é especial”, afirmou. Vanderléa Sartori também esteve no local, com o marido e a filha. “É a primeira vez que viemos e achamos bem bonito. Tem muitas árvores, é bom ficar aqui embaixo, na sombra”, disse a atendente. O Jardim Botânico foi criado em 7 de dezembro de 1992 e funciona junto à represa São Paulo, na bacia hidrográfica do arroio Dal Bó. O espaço é de responsabilidade do município, através da Semma e do Samae, e também da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

Vencedores do Prêmio UCS/Sultextil são revelados em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Maratona de Moda apresentou produções de acadêmicos de Tecnologia em Design de Moda no Campus 8 CRÉDITO: CLAUDIA VELHO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Maratona de Moda apresentou produções de acadêmicos de Tecnologia em Design de Moda no Campus 8 CRÉDITO: CLAUDIA VELHO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A 21ª Maratona de Moda da Universidade de Caxias do Sul (UCS) revelou os vencedores da 36ª edição do Prêmio UCS/Sultextil na noite do último dia 5, no Espaço Alternativo do Campus 8. O concurso, promovido pela instituição, em parceria com a tecelagem Sultextil, permitiu aos alunos de Tecnologia em Design de Moda atuarem com os tecidos de lançamento da empresa na produção de peças conceituais. As produções foram apresentadas em desfile e avaliadas por profissionais renomados do segmento, considerando portfólio técnico e criativo, além de itens como fidelidade ao tema e execução da peça. Entre os 17 alunos participantes, a primeira colocação, premiada com uma viagem à Paris, ficou com o acadêmico Renan Isoton, pela coleção Efeito Artifício. Pelo trabalho Boys, Mariá Lorenzi Ribeiro recebeu a menção honrosa da noite.
Na coleção vencedora, Isoton abordou a transformação do gosto através da cultura e do tempo em “looks” elaborados a partir de tecidos reutilizados do Banco do Vestuário que seriam descartados. Após estudos prévios, como de caimento e composição, eles passaram a imitar tecidos de luxo e receberam novos títulos. Fazem parte das referências do estudante a arte modernista, em princípio desvalorizada e hoje de grande importância para universo artístico, e as imagens fotográficas e digitais, aprimoradas por muitos por meio de filtros para aproximar-se da grande arte. “O prêmio dá visibilidade ao meu conceito e é um prazer enorme ter meu trabalho reconhecido no ano em que o curso completa 25 anos e a UCS 50”, declara, destacando a dedicação e os trabalhos de alta qualidade produzidos pelos colegas.
Para o trabalho Boys, premiado com a menção honrosa, Mariá teve inspiração no movimento dos anos 1970, retratado em um documentário que assistiu sobre o cotidiano de um grupo de jovens skatistas. Sua coleção valorizou cores e modelagens mais amplas na parte superior, enquanto a parte inferior tendeu para modelagens mais justas. “Posso definir esse momento em três palavras: surpresa, felicidade e ‘não estou entendendo nada'”, declarou, emocionada.
As criações foram avaliadas pelo especialista, autor e professor Adriano Tadeu Barbosa, palestrante sobre Marketing Pessoal e Mercado de Luxo; o empresário do varejo de moda Pedro Horn Sehbe; as egressas da UCS Julia Webber, vencedora do Prêmio UCS/Sultextil em 2015, e Sabrina Leães, ganhadora da 11ª edição do concurso; e a também egressa da UCS Carolina Neumann Potrich, designer de moda detentora de uma grife que produz roupas especiais em crochê.
A jurada Julia, que atualmente trabalha com pesquisa no mercado da moda, ressaltou o orgulho em ter vencido o mesmo prêmio em 2015, o que a possibilitou reconhecimento nacional e contatos importantes no mundo da moda. “Foi uma responsabilidade gigante avaliar os trabalhos, meu olho é calibrado para reconhecer o que é novo, o que é inspiração e até o que é cópia. Mas eu entendo a magia que acontece aqui e a pressão também”, comenta. “O curso orgulha-se em ver um grupo de alta qualidade com propostas criativas e soluções muito bem apresentadas. Estão muito preparados para o mercado”, avalia a professora Adriana Job Ferreira Conte, uma das organizadoras do evento.
Também na noite de terça-feira, os acadêmicos de Tecnologia em Design de Moda puderam apresentar seus trabalhos de conclusão de curso com o desfile de três looks confeccionados para avaliação. A Maratona de Moda se encerrou no dia 6, com o desfile dos trabalhos produzidos na disciplina Laboratório de Criatividade. Sob a orientação do professor Sérgio Lopes, os estudantes trabalharam com o tema O antigo testamento, utilizando materiais alternativos para explorar personagens como Caim, Abel, Daniel e Moisés.