Diretoria da Pessoa com Deficiência de Canoas promove oficina de braile

Município: Canoas

Atividade reuniu servidores públicos e convidados e abordou os aspectos práticos do funcionamento do sistema CRÉDITO: VINICIUS THORMANN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividade reuniu servidores públicos e convidados e abordou os aspectos práticos do funcionamento do sistema CRÉDITO: VINICIUS THORMANN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A diretoria municipal da Pessoa com Deficiência, em parceria com a secretaria municipal de Cultura e Turismo e a Associação dos Deficientes Visuais de Canoas (Adevic), promoveram, na última quinta-feira, dia 4, uma oficina em alusão ao Dia Mundial do Braille. A atividade reuniu servidores públicos e convidados e abordou os aspectos práticos do funcionamento do sistema.
Além das dificuldades na acessibilidade física, as pessoas com deficiência também enfrentam barreiras na comunicação e aprendizado. Para deficientes visuais, o problema poderia ser ainda maior. Isso porque o conhecimento, seja na educação ou na informação, em geral, se dá pela leitura. Sem enxergar, deficientes visuais jamais poderiam ter o prazer de ler um livro ou se informar. Criado há quase 200 anos por Louis Braille, na França, o braille tornou-se o meio indispensável na formação social e política de cegos, possibilitando processo de alfabetização.
A oficina consistiu em uma explanação teórica sobre a origem e estrutura do Sistema Braille, além de atividades práticas sobre o processo de leitura e escrita utilizado por pessoas cegas. Foram mostrados e experimentados materiais específicos que possibilitam a aprendizagem do Sistema Braille, tais como reglete e punção e máquina braile. A atividade contou com a presença da presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência, Kelly Oliveira, e de diretores da secretaria especial de Integração Institucional e da secretaria municipal da Educação.
O diretor da Pessoa com Deficiência, Jair Silveira, afirmou que a oficina “faz parte de uma das metas da diretoria para 2018: a execução do Projeto Calendário Cultural Inclusivo”. O diretor também salientou a importância do Sistema Braille para o segmento das pessoas com deficiência, pois ele atende o deficiente visual que, através da escrita e da leitura, proporciona a informação e a comunicação dentro do processo de inclusão.

Blitz educativa chama a atenção de motoristas no bairro Niterói, em Canoas

Município: Canoas

Motoristas que trafegavam pela rua Venâncio Aires receberam informações sobre condutas no trânsito CRÉDITO: DERLI COLOMO JÚNIOR/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Motoristas que trafegavam pela rua Venâncio Aires receberam informações sobre condutas no trânsito CRÉDITO: DERLI COLOMO JÚNIOR/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Na manhã de 14 de dezembro, a secretaria de Transportes e Mobilidade (SMTM) realizou mais uma edição da tradicional Blitz Educativa. Desta vez, os motoristas que trafegavam pela rua Venâncio Aires, no bairro Niterói, foram os escolhidos para receber informações pertinentes com relação às condutas no trânsito. Representantes dos Centros de Formação de Condutores (CFCs) da cidade também participaram da ação. Além deles, um outro membro da equipe chamou a atenção de quem era parado na blitz. O Roque, agente de quatro patas, participou da orientação com o intuito de promover a campanha Toda a vida merece a sua atenção no trânsito, que tem o objetivo de reduzir o número de acidentes causados por e com animais.
O diretor de Trânsito, Alex Szekir, dono do pastor alemão de sete anos, fez questão de apresentar o mascote aos motoristas parados, como forma de sensibilizar os condutores. “A primeira atitude a ser tomada ao avistar um animal na via é diminuir a velocidade. Essa é a principal maneira de evitar os acidentes nestas condições”, salienta Szekir.
O senhor José Carlos, morador do bairro, achou curiosa a blitz em plena manhã de quinta-feira. Sem saber do que se tratava, ficou surpreso com a ação. “Principalmente em época de festas de fim de ano, orientação e atenção nunca são demais”, destaca o morador que se considera um bom motorista “Eu sempre paro nas blitz, afinal, é sinal de que o pessoal tá atento e fiscalizando”, ressalta José Carlos. No total, cerca de 150 veículos foram parados e receberam o material informativo organizado pela SMTM e parceiros.
Desde fevereiro, a secretaria realiza, em média, duas Blitze Educativas por mês, sendo cerca de 20 ações no ano de 2017, abrangendo todos os quadrantes do município. “Não usar o celular, respeitar os limites de velocidade, usar o cinto de segurança, entre outras, são dicas que, muitas vezes, o motorista já sabe, mas, desta forma, ele percebe que o poder público não está aí só para fiscalizar, o que é importante, mas também para orientar, informar e conscientizar”, destaca o chefe de unidade da SMTM, Renato Correia.

Desafios para garantir a acessibilidade é tema de seminário em Canoas

Município: Canoas

Evento abordou desde o conceito até a efetivação das políticas de acesso para pessoas com deficiência CRÉDITO: VINICIUS THORMANN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento abordou desde o conceito até a efetivação das políticas de acesso para pessoas com deficiência CRÉDITO: VINICIUS THORMANN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura, através da diretoria da Pessoa com Deficiência, realizou, na última terça-feira, dia 5, o III Seminário de Inclusão e Acessibilidade. O evento, que celebrou o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e o Dia da Acessibilidade, reuniu, além de pessoas com deficiência, estudantes, pesquisadores, professores e equipes técnicas que trabalham com acessibilidade e inclusão. A pauta do encontro foram os desafios da acessibilidade universal, com palestras que abordaram o tema desde o conceito até sua aplicação. A data também foi marcada pelo lançamento da Cartilha Municipal dos Direitos e Serviços às Pessoas com Deficiência.
Além das palestras, o público conferiu ao longo do dia painéis, oficinas, exposição de materiais e apresentações artísticas com a temática pautada pela acessibilidade e os direitos das pessoas com deficiência. Tendo como base a Lei Brasileira de Inclusão, o Estatuto da Pessoa com Deficiência e demais dispositivos legais, o seminário buscou colaborar com a efetivação de políticas públicas que promovam uma sociedade mais inclusiva.
O secretário de Relações Institucionais de Canoas, Airton Souza, destacou, no ato de abertura do encontro, a preocupação que a administração municipal tem quando o assunto é acessibilidade. “Esse é um tema muito importante para nós. Temos trabalhado para universalizar e garantir o acesso de ir e vir das pessoas com deficiência em Canoas. Além disso, estamos atuando no reforço à conscientização dos cidadãos para que percebam a necessidade de rampas e calçadas adaptadas”, afirmou.
O coordenador de Políticas para Pessoas com Deficiência do Rio Grande do Sul, Adilson Luis Pimentel Corlassoli, levou boas notícias ao público presente. Ele contou que, nos próximos anos, o estado terá a própria legislação para garantir o direito de ir e vir de pessoas com deficiência. Segundo Corlassoli, a Lei Gaúcha de Acessibilidade já está sendo formulada e discutida pelo Legislativo e pelo Executivo estadual. O coordenador ainda lembrou que, atualmente, “vive-se um novo paradigma na sociedade que respeita o espaço das pessoas com deficiência e garante seu acesso”.
O Brasil já possui uma legislação nos mesmos moldes desta que vem sendo formulada pelo governo gaúcho, porém, na visão do diretor da Pessoa com Deficiência de Canoas, Jair Silveira, o grande desafio é cumpri-la. “Precisamos batalhar pela implementação prática das políticas públicas de acesso universal. Ainda temos muito o que percorrer para sensibilizar as pessoas para garantir não só rampas de acesso ou calçadas sinalizadas, mas também em aparelhos tecnológicos”, defendeu. O diretor ainda lembrou um mito social que renega as capacidades da pessoa com deficiência e, por consequência, acaba os excluindo. “Uma vez, perguntaram como fica a vida de uma pessoa cadeirante. A vida não fica, a vida continua. Nós temos que mostrar a nossa capacidade e fazer valer nosso reconhecimento”, concluiu. O evento ainda contou com a participação do vereador Cezar Mossini, que representou o Legislativo municipal; do secretário especial de Integração Institucional de Canoas, Ivo Lech; e da presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência (Comdip), Kelly Oliveira.

Idosos de Canoas são atendidos no mutirão do Desenvolvimento Social

Município: Canoas

Mobilização teve o objetivo de facilitar o recadastro do Benefício de Prestação Continuada (BPC) CRÉDITO: DERLI COLOMO Júnior/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mobilização teve o objetivo de facilitar o recadastro do Benefício de Prestação Continuada (BPC) CRÉDITO: DERLI COLOMO Júnior/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) realizou, no último sábado, dia 2, um mutirão nos cinco Centros de Referência em Assistência Social (Cras) de Canoas. A mobilização teve o objetivo de facilitar o recadastro de idosos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), do governo federal. O usuário que não realizar o procedimento até 31 de dezembro perderá o auxílio. Atualmente, 2,5 mil idosos recebem o benefício no município.
Os cinco Cras operaram com capacidade máxima, contando com o trabalho de 80 servidores. O mutirão ocorreu das 9h às 17h e realizou 1.020 atendimentos entre novos cadastros, recadastramentos e agendamentos. É importante destacar que aqueles que não compareceram ao mutirão ainda podem procurar um dos cinco Cras até o dia 31 de dezembro para realizar o recadastramento, conforme exigência do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).
Os usuários dos Cras aprovaram a iniciativa do mutirão. Jesus de Araújo Viana, de 72 anos, elogiou a agilidade das equipes. “O atendimento foi excelente, até me surpreendeu, achei que ia demorar mais”, comenta. Outra usuária que também exaltou a realização do mutirão foi Frida Tavares, de 76 anos. “Eu sempre estou aqui no Cras, o atendimento é ótimo, mas esse mutirão foi muito bom”, destaca.
A secretária do Desenvolvimento Social de Canoas, Luisa Camargo, faz uma avaliação muito positiva do mutirão: “Conseguimos mobilizar a comunidade, mostrar a importância do recadastramento, que continua até o dia 31. Essa foi uma experiência inédita e bem interessante dentro da política de assistência do município. Este é o papel da assistência social: garantir ao cidadão acesso aos direitos sociais para que possa superar as situações de vulnerabilidade social que a vida ou sua condição socioeconômica lhe impõe”. O BPC é um benefício assistencial assegurado pela Constituição Federal, que garante a transferência mensal de um salário-mínimo à pessoa idosa com 65 anos ou mais, mesmo que não tenha contribuído para a Previdência Social.

Segunda fase da ampliação de escola de Canoas é inaugurada

Município: Canoas

Reforma vai beneficiar 512 alunos de 18 turmas no bairro Estância Velha CRÉDITO: DERLI COLOMO JÚNIOR/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Reforma vai beneficiar 512 alunos de 18 turmas no bairro Estância Velha CRÉDITO: DERLI COLOMO JÚNIOR/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A segunda fase da ampliação da Escola de Ensino Fundamental (Emef) Tancredo Neves foi inaugurada na tarde da última segunda-feira, dia 18 de setembro. Situada, há 30 anos, no bairro Estância Velha, a escola foi totalmente reconstruída. As antigas salas, feita de madeira, foram substituídas por alvenaria e a instituição ganhou laboratórios. Após sete anos de obras, o prefeito Luiz Carlos Busato entregou, em solenidade, a obra à comunidade.
Foram construídas quatro novas salas de aula, sala temática para o ensino de artes, laboratórios de informática e ciências, quatro banheiros para alunos, sala dos professores com copa e dois sanitários, almoxarifado, escada de acesso, sala administrativa, secretaria e paisagismo na área externa. Nesta fase, o valor do investimento foi de R$ 3,7 milhões.
A obra era um anseio antigo da comunidade, que, há mais de uma década, vem se mobilizando para que a escola fosse reformada. O prefeito Luiz Carlos Busato lembrou do histórico de luta e cooperação de alunos, pais e professores nas tratativas de realizar a ampliação. “Sabemos da batalha que a comunidade travou para conquistar este novo prédio. Hoje, me sinto emocionado por estar aqui. É o momento de parabenizar a todos que sonharam e, agora, realizam”, destacou. A diretora da escola Tancredo Neves, Maritza Fagundes Medina, também frisou a importância da soma de esforços para que a ampliação saísse do papel. “Este foi um sonho de muito tempo. A escola deve ser um lugar onde nos sentimos em casa e felizes. E aqui nos sentimos, realmente, assim”, disse Maritza.
A entrega das chaves das novas estruturas foi comemorada por pais, alunos e professores. “A escola está linda, incrível. Vai melhorar muito a vida dos estudantes”, frisou Mara Wierzbicki, enquanto acompanhava o filho, estudante do 4º ano. Já Rita Leite, que tem três filhos na instituição, destacou, assim como o prefeito, a influência da união para que a obra saísse do papel. “O prédio novo ficou excelente. Foi uma vitória de todos nós”, destacou Rita. Também estiveram presentes na solenidade o presidente do Legislativo municipal, Juares Carlos Hoy; e os vereadores José Carlos Claudino e Maria Eunice Dias Wolf.
Foco na educação e motivação para estudantes
As novas estruturas da escola, como laboratórios e salas temáticas, darão nova dinâmica ao dia a dia dos estudantes e professores. Com equipamentos mais modernos e a possibilidade de utilizar diferentes dispositivos na hora de ensinar, os alunos se sentirão mais motivados, é o que aposta a diretora Maritza. “Os alunos estão ansiosos e animados para este novo mundo de descobertas que a ampliação da escola vai propiciar. Todas estas novidades serão fatores motivacionais para que eles estudem mais. Os professores também se sentirão mais motivados”, comemora a diretora. O prefeito também lembrou da diferença que a escolas bem estruturadas proporcionam aos estudantes. “Valorizem a nova escola. Isso é um diferencial para o futuro profissional de todos os alunos que por aqui passarem”, lembrou Busato.
Enquanto percorriam os novos corredores da instituição de ensino e conheciam as novas salas, os alunos comemoravam e se deslumbravam com a nova realidade. Para Diego, aluno do 6º ano, o Laboratório de Ciências é a sala mais interessante. “Gosto muito de biologia. Agora, vou ter uma sala inteirinha para aproveitar e aprender mais. Isso tudo é muito legal”, diverte-se o aluno.
O secretário municipal da Educação, professor José de Jesus D’Ávila, lembrou dos esforços que o Executivo municipal vem fazendo para melhorar a estrutura das escolas. O titular da pasta destacou as ações que estão sendo realizadas na cidade que buscam sanar problemas enfrentados por professores e estudantes. “Sempre penso em que tipo de alunos queremos e também em que tipo de escolas nós queremos. Em um universo de 33 mil alunos e 1,5 mil professores, estamos fazendo esforços diários para melhorar o ensino. Por isso, já estamos implementando os programas Prefeitura Mais Perto e Canoas Mãos à Obra”, lembrou D’Ávila.
O primeiro programa já visitou duas escolas, nos bairros Mathias Velho e Guajuviras, e investiu até R$ 170 mil em reformas em cada uma. Já o Projeto Canoas Mãos à Obra, que tem como objetivo melhorar condições pedagógicas na rede de ensino, faz intervenções físicas com base em projetos arquitetônicos elaborados pelo Escritório de Engenharia e Arquitetura (EEA) de Canoas.