Nova estação de tratamento de água é inaugurada em Candiota

Município: Candiota

ETA possui tecnologia moderna, possibilitando melhores condições de trabalho e saúde CRÉDITO: NAVARRINA STUDDIO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

ETA possui tecnologia moderna, possibilitando melhores condições de trabalho e saúde CRÉDITO: NAVARRINA STUDDIO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A prefeitura, junto com a Engie Brasil Energia, empresa responsável pela usina termelétrica (UTE) Pampa Sul (Miroel Wolowski), entregou para a comunidade, no dia 23 de março, a nova estação de tratamento de água (ETA) da sede do município. Essa é mais uma importante obra que vai contribuir na melhoria da qualidade da água para a população nos próximos 20 anos. Com capacidade para distribuir 60 litros de água por segundo, uma quantidade estimada para o uso de 35 mil unidades habitacionais, esta estação de tratamento de água possui uma moderna tecnologia, possibilitando melhores condições de trabalho para os operadores e saúde para a população. O complexo vai abastecer a Vila Residencial, toda a sede do município e parte do interior.
Presente na inauguração, o gerente da obra da UTE Pampa Sul (Miroel Wolowski), Marcos Figueira, destacou que este é um momento de ação. “Essa obra corresponde com o nosso compromisso de responsabilidade social com a comunidade e essa responsabilidade não é somente discurso, mas ação, que possibilitou tornar realidade a inauguração desta ETA”, falou.
O prefeito de Candiota, Adriano Castro dos Santos, ressaltou a importância do dia da inauguração para o município. “Essa inauguração representa o cuidado da prefeitura com as pessoas, a preocupação com o futuro e a segurança com a produção de água”, falou ao lembrar que esse é apenas um passo que foi dado, “ainda temos muito o que investir em distribuição, pois o nosso sistema é muito antigo, mas continuaremos trabalhando para isso”, afirmou.
A nova estação vem complementar o conjunto de ações desenvolvido pela atual administração, no sentido de assegurar a eficiência no abastecimento e produção de água no município. Outra ação é a implantação de hidrômetros nas residências, que já teve projeto de lei aprovado na câmara de vereadores e deve ser colocado em prática ainda neste ano, visando arrecadar de forma justa o valor consumido pela população.
Na inauguração, as autoridades presentes também brindaram já com a água produzida na nova ETA. “A água da nova estação já está nas torneiras da nossa população e é visível a melhoria na qualidade”, afirmou prefeito. O projeto teve valor estimado em R$ 1,8 milhão e foi viabilizado através da parceria com a Engine Brasil Energia e com a UTE Pampa Sul (Miroel Wolowski).

Funcionárias aprendem receitas em curso de Panificação Caseira em Candiota

Município: Candiota

Além de inovar a culinária, iniciativa oportuniza crescimento profissional CRÉDITO: RAÍSSA VARGAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Para a volta às aulas, as merendeiras do município aperfeiçoaram seu trabalho participando do curso de Panificação Caseira, viabilizado pela secretaria de Educação, através do setor de Nutrição em parceria com o Senar. O curso teve duração de três dias, sendo realizado na cozinha da escola municipal Neli Betemps, ministrado pela profissional do Senar Flávia Vargas.
Além de aprenderem novas receitas e inovarem a culinária destinada aos alunos, a iniciativa oportuniza o crescimento profissional de cada uma delas, como observa a nutricionista responsável, Luciana Souza. “Além de serem multiplicadoras da aprendizagem nas escolas, é uma qualificação profissional e pessoal, algo que levarão para a vida delas”, argumenta Luciana
Flávia destaca que as receitas ensinadas são fáceis. “Elas aprendem a fazer vários tipos de salgados, pães integrais, pães de milho, ravióli, cucas, massa de lasanha, bolachas, biscoitos, enfim, são ideias que agregam no dia a dia da escola e pra vida delas também”, comenta.
O secretário de Educação, Adriano dos Santos, enfatiza que esse curso é uma qualificação a mais que a gestão está oferecendo às servidoras “visando, assim, o bem-estar delas e dos nossos alunos, que receberão uma melhor assistência.”

Prefeitura de Candiota é parceira em projeto de empreendedorismo comunitário

Município: Candiota

Cerca de 20 mulheres forão capacitadas em curso de corte e costura CRÉDITO: EVAIR LOPES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Representantes da Eletrosul Centrais Elétricas S.A. estiveram recentemente no município para dar início ao projeto do Centro de Empreendedorismo Comunitário. Esta é uma ação executada pela Eletrosul, em parceria com a empresa catarinense de confecção de camisas Dudalina, através do Instituto Adelina Clara Hess de Souza, e com a secretaria de Ação Social, Trabalho e Renda e o gabinete da primeira-dama.

O projeto social está trabalhando com a cooperativa União Faz a Força de Seival, onde cerca de 20 mulheres são capacitadas no curso de corte e costura e confecção de artigos de patchwork (retalhos), além de serem incentivadas a comercializarem seus produtos de forma cooperativada. “Elas se organizam e administram o próprio negócio em prol do grupo”, conta a secretária de Ação Social, Hilda Rejane Bom.

A Dudalina faz a doação de retalhos (sobras de tecidos das camisas fabricadas pela empresa), capacita as participantes para a produção e garante ainda a compra de sacolas ecológicas produzidas pelas alunas ao preço de R$ 5,00 a unidade. A Eletrosul é responsável pela mobilização, sensibilização, organização social, identificação de parceiros, assessoria em gestão administrativo-financeira e disponibilização de máquinas, equipamentos e utensílios para a realização do projeto. “Já as prefeituras disponibilizam o espaço físico adequado, definem o grupo de mulheres e indicam uma entidade assistencial devidamente constituída para emissão de notas fiscais para compra dos materiais”, explica a analista de Responsabilidade Social da Eletrosul, Samara Regina Bernardino.

O prefeito Luiz Carlos Folador destaca que o projeto vai contribuir para o desenvolvimento local. “As mulheres aprendem a empreender e incrementar suas rendas familiares. Mas a nossa ideia ainda é ir mais além, não queremos vender a sacola só para a região, mas sim para o Estado”, afirmou.

Concluídas as obras de saneamento na Morada do Sol

Município: Candiota

No início deste ano, a localidade Morada do Sol, situada na sede de Candiota, começou a receber serviços de melhorias nas redes de esgotamento cloacal e pluvial. Os trabalhos foram concluídos nesta semana. Como lembra o coordenador do departamento de Saneamento, Márcio Lopes, o setor continua a atuar junto à localidade para executar os últimos acabamentos antes da entrega da obra. “O sistema antigo de escoamento cloacal daquela região era precário. Quando chovia, a rede acabava não suportando o volume de água e transbordava”, lembrou Lopes. Mas, segundo ele, este problema não irá mais ocorrer. “Dentro deste projeto, também construímos uma rede pluvial. Isto garante a vazão necessária para que o sistema funcione em plenas condições”, garantiu, ao relatar que todo o procedimento contou com investimentos o caixa municipal, tanto na aquisição do material como na mão de obra disponibilizada. “Esta ação foi executada, em sua totalidade, pelos servidores municipais”, salientou.

Com os trabalhos de saneamento concluídos,  a localidade será beneficiada com serviços de pavimentação. O projeto que viabilizará esta nova ação já teve o processo licitatório realizado e, no momento, passa por análise técnica da Caixa Econômica Federal. Conforme informações do secretário de Planejamento, Alexandre Vedooto, os recursos, oriundos do Ministério das Cidades mais contrapartida da prefeitura, gira em torno de R$ 1 milhão e também deve contemplar outras localidades da sede do município.

Cidade terá investimento do plano de ações articuladas do MEC

Município: Candiota

No início do mês de julho, o Ministério de Educação – MEC – confirmou a destinação de um valor de R$ 728.754,20, dentro do Plano de Ações Articuladas, para o município de Candiota. Segundo a secretária de Educação, Nazionélia Ferreira, os valores serão utilizados na aquisição de três novos ônibus escolares (todos com acessibilidade), mobiliário (composto por 650 kits de mesa e cadeira), 36 aparelhos de ar condicionado (atendendo todas as salas de aula da rede municipal), além de cinco lousas digitais (para serem utilizadas em atividades pedagógicas multimídia).

“Quando há uma estrutura física material adequada, ela proporciona que o professor qualifique o seu trabalho. Ocorre a evolução do trabalho pedagógico. Além disto, o aluno sente mais prazer em estar na sala de aula. Isto contribui no seu aproveitamento”, argumentou Nazionélia. A verba foi encaminhada aos cofres municipais ainda no início do mês e, agora, a prefeitura deve iniciar o processo licitatório para a aquisição dos novos equipamentos.