Pequenos negócios apresentam desenvolvimento em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Capital do Vinho registra o maior número de agroindústrias de vinhos, sucos ou produtos vegetais do Estado CRÉDITO: LAURA KIRCHHOF/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Capital do Vinho registra o maior número de agroindústrias de vinhos, sucos ou produtos vegetais do Estado CRÉDITO: LAURA KIRCHHOF/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Bento Gonçalves se consolida como um dos maiores incentivadores da produção da agricultura familiar. Das 1,2 mil agroindústrias existentes no Estado, 29 estão instaladas na cidade, o que faz com que a Capital do Vinho seja um dos municípios que mais possuem agroindústrias. Relacionadas à confecção de produtos vegetais, sucos ou vinhos, o município é pioneiro no Rio Grande do Sul, contando com 21 estabelecimentos.
A administração trabalha na valorização dos produtores desde 2013, a partir da instituição do Programa Municipal de Agroindústria Familiar (Pmaf), por meio da Lei Municipal nº 5.553, que tem o intuito de apoiar os pequenos empreendimentos rurais pelo processo de legalização e atividades de incentivo e divulgação. No mesmo ano, outro importante avanço foi a criação do Selo Sabor de Bento, que tem por finalidade agregar valores aos produtos da agroindústria e estimular o consumo, viabilizando a ampliação de mercado e a competitividade, por meio da certificação de qualidade. Atualmente, o programa possui 22 pequenos negócios cadastrados e mais sete em processo de regularização.
A produtora Anita Marcolin é uma das beneficiadas pelo selo e atua há 19 anos na produção de sabores regionais, que são comercializados na Casa do Vinho, e que também servem de cardápio em uma escola do interior e no Salão da Comunidade. “A prefeitura e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) sempre nos incentivaram. Estiveram nos ajudando e apoiando para mostrar nossos produtos, que são de qualidade, naturais e sem conservantes, revelando o sabor caseiro do que fazemos com amor”, relatou.
O coordenador do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) – setor que fiscaliza os estabelecimentos registrados no programa -, Cristiano Selbach, ressalta que o destaque do município se deve a um trabalho sério desenvolvido pela secretaria de Agricultura, em parceria com a Vigilância Sanitária Municipal e Emater. “Esta parceria entre as entidades é reflexo da criação do programa municipal de agroindústria familiar, sendo o único município do Rio Grande do Sul a possuir uma iniciativa específica para essa atividade. Os frutos desse trabalho podem ser identificados através do selo Sabor de Bento, marca própria que exalta a originalidade, característica e a qualidade de seus produtos”, avalia Selbach. A serra gaúcha é a região com o maior número de agroindústrias familiares no cenário estadual que comercializam seus produtos de forma totalmente formalizada, sendo que Bento Gonçalves desponta no número destes empreendimentos.
Confira outras iniciativas para a promoção das agroindústrias familiares
– Programa Municipal de Qualificação e Desenvolvimento do Meio Rural: Criado em 2013, o programa qualifica moradores do interior com cursos de Informática básica; Biscoitos e salgados; Panificação caseira; Tortas e docinhos caseiros; Massas frescas e recheadas; Autoconhecimento e desenvolvimento pessoal; e Lideranças e desenvolvimento de equipe, ministrados por instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e da Emater.
– Projeto Olhar Atento – Ciências para a Vida: Parceria entre as secretarias de Educação e Agricultura, o projeto tem o objetivo de incentivar as crianças matriculadas no Jardim B e 2ªs séries da rede municipal a consumir alimentos saudáveis oriundos da produção primária e conhecer sua origem na agricultura familiar do município. Cerca de 82% dos alimentos que compõem o cardápio das escolas são oriundos da agricultura familiar.
– Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Agricultura Familiar: Criado em 2003, o programa é uma ação do governo federal, por meio do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome, para fortalecer a agricultura familiar e assegurar o direito humano a alimentação adequada às pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional. A iniciativa consiste em adquirir produtos de agricultores familiares e repassar às entidades e serviços socioassistenciais do município.
– Projeto de Valorização dos Vinhos Coloniais: Coordenado pela Emater, em parceria com a secretaria de Agricultura, o projeto visa qualificar e valorizar a produção da matéria-prima e a elaboração dos vinhos coloniais produzidas no interior do município. Abrangendo agricultores dos quatro distritos, oferece tardes de campo e demonstração de método em atividades de poda, adubação, manejo dos vinhedos, degustação, elaboração de vinhos e mostra gastronômica.

ExpoBento se encerra com público de 209 mil visitantes em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Diversas atrações foram oferecidas durante os 11 dias de programação CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Diversas atrações foram oferecidas durante os 11 dias de programação CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Quem passou pela ExpoBento 2018 – um contingente de 209.342 visitantes – teve atendida a promessa de encontrar na feira um verdadeiro mundo de opções. A 28ª edição do maior encontro multissetorial do País contabilizou 485 expositores, alocados em nove espaços temáticos, que ofertaram mais de 30 mil itens ao público. Pela combinação da variedade no mix de produtos e serviços, promoções e atendimento diferenciado, as avaliações indicam que a previsão de movimentar R$ 40 milhões em negócios durante os 11 dias de programação se concretizou. “A ExpoBento 2018 atingiu as expectativas e cumpriu seu papel na condição de maior vitrine da serra gaúcha. A feira contribuiu, mais uma vez, para fomentar o desenvolvimento econômico da região. Ouvimos pelos corredores avaliações positivas por parte dos expositores de todos os espaços e isso não só nos alegra, mas, principalmente, motiva a continuar trabalhando pelo sucesso do evento”, avalia o diretor-geral desta edição, Leocir Glowacki.
Outra importante contribuição foi o incentivo ao empreendedorismo – com destaque para projetos como a agroindústria familiar, que teve mais de 60 expositores, microempreendedores contemplados com a oportunidade de vendas, divulgação e consolidação de seus negócios. “Da mesma forma, a ExpoBento colaborou na promoção da cultura, reunindo artistas locais, regionais e nacionais em mais de 70 apresentações. Foram shows, peças teatrais e espetáculos cênicos que ofereceram às pessoas lazer e diversão de forma acessível. Vimos muitas famílias desfrutando desses momentos, o que nos deixa muito felizes”, diz o diretor.
Por conta desse somatório de relevantes retornos, a feira, promovida pelo Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG), consolida-se como importante fonte geradora de oportunidades, de acordo com o presidente da entidade, Elton Paulo Gialdi. “A ExpoBento faz bem para Bento Gonçalves. É um evento com quase 30 anos de tradição, que reforça nossa vocação empreendedora, gera negócios, empregos, benefícios econômicos e sociais para a comunidade”, avalia. E a feira já tem data confirmada para 2019: sua 29ª edição ocorrerá de 6 a 16 de junho, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves.
Bons frutos e resultados animadores
Quem investiu na participação na ExpoBento encerrou a edição satisfeito com os resultados. O estande da Rollins Tattoo teve movimento acima do esperado neste que foi seu segundo ano consecutivo na feira. “Mantivemos nosso serviço de forma constante. Fomos sempre os últimos a sair do Parque de Eventos devido à grande demanda do público”, comenta o proprietário, Rodrigo Cenci Tedesco. Mais de 85% dos clientes que procuraram os serviços da empresa durante a ExpoBento foram novos contatos. O espaço ofereceu a aplicação de piercings, tatuagens e também divulgou a nova especialidade do Rollins: um tratamento a laser inovador para a remoção de manchas, rejuvenescimento, entre outros, que estreia em agosto.
Outro expositor que tem motivos para comemorar é o Thermoaquecimento. Pelo sétimo ano na ExpoBento, a empresa celebra o grande movimento – tanto que a equipe alocada para fazer o atendimento no estande foi maior do que nos anos anteriores. “O frio foi nosso aliado. Aproveitamos a combinação entre baixas temperaturas e participação na feira para fechar negócios, mantermos contato e sermos lembrados pela comunidade”, relata o proprietário, Tiago Casagrande.
A Killer Calçados, de Novo Hamburgo, participa da feira todos os anos. Em 2018, investiu em dois espaços: um no Mundo das Variedades e outro no Mundo da Moda. “Somos fabricantes e trabalhamos com o preço de custo, o que é um atrativo para a feira. Ficamos satisfeitos, o movimento desta edição foi melhor do que no ano anterior”, conta o gerente da marca, Douglas Gandolf.
O Mundo do Agronegócio também sentiu os reflexos positivos da ExpoBento 2018. Foram 60 expositores no espaço. Desses, 40 tiveram o subsídio do Programa Estadual de Agroindústria Familiar (Peaf), da secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul (SDR). Essa é uma iniciativa que valoriza o trabalho dos pequenos produtores locais e incentiva seu viés empreendedor, contribuindo fortemente para o desenvolvimento econômico e social da região. Os outros 20 foram apoiados pela prefeitura de Bento Gonçalves.
Encontrar bons exemplos de rentabilidade da feira foi tarefa fácil nos corredores do espaço. A agroindústria Favo de Mel, de Marques de Souza, esteve pelo segundo ano consecutivo na ExpoBento. Segundo o representante da marca na serra gaúcha, Maurício Brandão, a expectativa se manteve e o espaço físico da feira ficou maior e melhor.
 Gastronomia e mostra Case em Bento tiveram grande procura
Incentivar o público a conhecer mais sobre a gastronomia regional e tudo o que envolve o setor foi a grande contribuição do Projeto ExpoBento na Mesa. Estreante nessa edição, a iniciativa teve atrações para atender todos os públicos. As oficinas Kids e Teens do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) oportunizaram experiências únicas na cozinha para crianças de quatro a 14 anos. No total, foram cerca de 125 jovens participantes em oito oficinas ao longo da programação. Eles produziram bolos integrais, cookies, cupcakes e muitos outros quitutes.
Para o público adulto, renomados chefs de cozinha ministraram 10
aulas-show. Delas, participaram cerca de 400 pessoas. Além disso, 15 cursos de degustação com vinícolas da região serrana puderam aperfeiçoar o paladar de mais de 600 interessados em imergir no mundo do vinho. A iniciativa teve apoio da Cooperativa Santa Clara, Orquídea Alimentos e Italínea Móveis Planejados. A realização foi do Senac Gastronomia.
Ainda, quem visitou a ExpoBento no último fim de semana de programação – entre os dias 15 e 17 de junho – pôde conhecer detalhes importantes sobre o universo dos eventos, como formatura, casamento, festa de aniversário ou encontro corporativo. Na mostra Case em Bento, sobraram dicas para quem procurava formas de realizar seu evento de maneira prática e elegante. No pavilhão F do Parque de Eventos de Bento Gonçalves, cerca de 80 expositores exibiram serviços como buffet, espaços temáticos, fotógrafos, decoradores, cerimonialistas, agências de viagens, aluguéis de carros e trajes, entre outros – e compartilharam orientações para transformar qualquer tipo de festa em sucesso absoluto entre os convidados.

28ª edição da ExpoBento tem início em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Solenidade de abertura contou com a presença de cerca de 300 convidados CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Solenidade de abertura contou com a presença de cerca de 300 convidados CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A ExpoBento 2018 é uma feira para ser apreciada com todos os sentidos – oferecendo experiências diversas que vão desde boas oportunidades de compras até momentos de lazer, passando pelo contato com a cultura e a enogastronomia da região. Mas, muito além de um período de lazer e negócios, a maior feira multissetorial do País é uma importante fonte de contrapartidas em benefício da comunidade – como ficou evidente na solenidade de abertura da 28ª edição, realizada na noite de 7 de junho para um público de, aproximadamente, 300 convidados.
A primeira dessas contribuições é a movimentação econômica que gera para a região – são mais de R$ 40 milhões movimentados durante os 11 dias de programação, geração de empregos e fomento ao turismo – contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico local. “A ExpoBento coloca Bento Gonçalves na vitrine da serra gaúcha, do Estado e do País. Receberemos, no Parque de Eventos, um público que equivale a duas vezes a população total de Bento Gonçalves: são 200 mil pessoas conhecendo ou retornando à cidade, fazendo compras, utilizando serviços. Essa é uma parte da contrapartida da ExpoBento para a comunidade que tão bem acolhe a feira já há 28 anos”, disse o diretor-geral, Leocir Glowacki.
Diante de tanta representatividade e relevância, trabalhar por sua continuidade exitosa é um desafio que, ano a ano, se renova. “Cada vez que abrimos as portas para receber os visitantes e expositores, temos o compromisso de manter os acertos acumulados na trajetória de quase três décadas da feira. E, também, de surpreender o público com novidades, atrações diferenciadas, serviços de qualidade, segurança, conforto, opções de lazer e diversão para toda a família. Por isso, trabalhamos muito diante dessa missão, e, até o dia 17 de junho, todos poderão conhecer os resultados desse esforço e aproveitar as atrações da ExpoBento 2018”, ressaltou Glowacki.
Outra importante contribuição que a ExpoBento gera à sociedade é fomentar o desenvolvimento de lideranças – que trabalham em prol da comunidade, construindo importantes alianças entre a iniciativa privada, as entidades representativas e o poder público – de modo a criar um círculo de associativismo que só traz benefícios coletivos.
“Bento Gonçalves tem sido uma verdadeira incubadora para a formação e a projeção de novas lideranças. Temos sido muito exitosos na tarefa de oportunizar a renovação das lideranças e permitir que jovens talentos mostrem o seu potencial, a sua criatividade. A ExpoBento é um exemplo disso: é o produto de muito trabalho, muita dedicação e, sem dúvida, do talento de novas lideranças que surgem em nossa comunidade. Esse é o caminho que vai garantir a Bento Gonçalves a continuidade de um futuro com grandes lideranças trabalhando pelo desenvolvimento de nossa sociedade”, disse o presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Bento Gonçalves, Elton Paulo Gialdi. A entidade é a promotora da feira. Por essa soma de fatores, a ExpoBento deve ser motivo de orgulho. “Poucas cidades têm o privilégio de sediar uma feira dessa magnitude. Por isso, vamos unir forças e fazer da ExpoBento cada vez mais um grande sucesso. Façamos isso por nossa comunidade, pelo desenvolvimento de nossa economia, pela divulgação de nosso município como destino turístico. Todos temos a ganhar”, disse.
Reconhecida como um dos mais importantes eventos no calendário estadual, a ExpoBento corrobora a posição de relevância que Bento Gonçalves tem consolidado no cenário gaúcho, de acordo com o secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Evandro Fontana, que representou o governador José Ivo Sartori na solenidade. “Lideranças e setores produtivos dessa cidade têm mostrado que é possível, sim, conquistar resultados positivos por meio do trabalho e da dedicação. A ExpoBento é um exemplo disso, e que renova nossa esperança no futuro do Rio Grande do Sul. Somando boa gestão, responsabilidade e iniciativas como essa, o Estado tem jeito”, disse.
Essa mesma mensagem de otimismo e esperança veio no discurso do prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, que qualificou a ExpoBento como a feira da esperança. “Todo ano, vejo a ExpoBento se renovando e se reinventando, encontrando novas formas de atrair expositores, de gerar retornos para eles e para a comunidade; de encantar os visitantes. Isso renova a nossa esperança e nos estimula a acreditar que por meio do trabalho conseguiremos, sim, transformar a realidade”, disse.
Saiba mais sobre o evento
Quando: até 17 de junho
Onde: Parque de Eventos de Bento Gonçalves
Horários: de segunda a sexta-feira, das 18h às 22h30min; sábados e feriado, das 10h às 22h30min; e, aos domingos, das 10h às 21h
Ingressos: R$ 2,00 (antecipados, lotes de 100 unidades); R$ 5,00 nos dias de semana; e R$ 10,00 nos fins de semana e feriado
Estacionamento: R$ 12,00 nos dias de semana; e R$ 15,00 nos fins de semana e feriado
Estacionamento coberto: R$ 22,00 nos dias de semana; e R$ 25,00 nos fins de semana e feriado
Estacionamento para motos:
R$ 5,00
Mais informações no site www.expobento.com.br

Viajando Pelo Mundo do Teatro amplia apresentações nas escolas de Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Em abril, cerca de 1,4 mil alunos da rede municipal assistiram à peça A menina da biblioteca CRÉDITO: EXATA COMUNICAÇÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Em abril, cerca de 1,4 mil alunos da rede municipal assistiram à peça A menina da biblioteca CRÉDITO: EXATA COMUNICAÇÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O encantamento lúdico que o teatro proporciona foi o grande aliado para promover o incentivo à leitura durante a série de três dias de exibição da peça teatral A menina da biblioteca, do Projeto Viajando Pelo Mundo do Teatro. Entre os dias 25 e 27 de abril, alunos de seis escolas da rede municipal de Bento Gonçalves puderam acompanhar a apresentação artística e redescobrir as infinitas possibilidades do mundo das palavras. No total, foram aproximadamente 1,4 mil alunos contemplados. O circuito de apresentações passou pelas escolas municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Professor Félix Faccenda, Professor Ulysses Leonel de Gasperi, Noely Clemente de Rossi, Santa Helena, Ouro Verde e Professora Maria Borges Frota.
Sucesso junto aos estudantes e positivamente avaliado pelas escolas, o circuito de apresentações segue sua temporada em maio, com atividades entre os dias 22 e 25. Neste período, a Casa das Artes sediará cinco sessões da peça, nos turnos da manhã e da tarde, recebendo diversos alunos das escolas municipais e estaduais, que terão a oportunidade de assistir ao espetáculo. A obra A menina da biblioteca retrata as temáticas do teatro e da literatura, por meio de personagens que abordam essas duas importantes artes para o desenvolvimento crítico e cultural de crianças e adolescentes.
O Projeto Viajando Pelo Mundo do Teatro é uma realização do Ministério da Cultura/Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Companhia Energética Rio das Antas (Ceran), Orquidea e Crediare/Colombo. A promoção é do CIC-BG. Além de enriquecer a rotina de aprendizado escolar com a apresentação das peças, a iniciativa promove outro benefício para os estudantes da rede pública: a distribuição gratuita de ingressos para a ExpoBento 2018. Cerca de 6 mil convites devem ser entregues às escolas contempladas pela iniciativa.
As entradas são válidas para qualquer dia da feira – que terá em sua grade de atrações, diversas apresentações artísticas e culturais para o público infantojuvenil. “Dessa forma, conseguimos oportunizar que os jovens venham a ExpoBento e aproveitem a programação de lazer e entretenimento. Assim, a feira cumpre importante papel social, facilitando a inclusão por meio da acessibilidade, gerando uma contrapartida positiva para a comunidade”, avalia o diretor-geral Leocir Glowacki. A ExpoBento é a maior feira multissetorial do Brasil e, neste ano, está em sua 28ª edição. Desde 1990, a feira vem se reinventando, inovando e crescendo, a ponto de servir como referência para diversas outras. Realizada no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, a feira ocorrerá de 7 a 17 de junho.

Fiema Brasil 2018 deixa legado de inspiração e ideias em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Cerca de 8 mil pessoas acompanharam os três dias de programação da feira CRÉDITO: ANA CRIS PHOTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Cerca de 8 mil pessoas acompanharam os três dias de programação da feira CRÉDITO: ANA CRIS PHOTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O legado da Feira de Negócios, Tecnologia e Conhecimento em Meio Ambiente (Fiema) Brasil 2018 versa, principalmente, no despertar de ideias que renovam a percepção da sociedade acerca da gestão ambiental. A feira encerrou sua oitava edição, realizada entre 10 e 12 de abril no parque de eventos de Bento Gonçalves, com um saldo de incontáveis soluções exibidas por cerca de 100 empresas expositoras e novos conceitos abordados em mais de 50 palestras técnicas que ocorreram no período. Foram mais de 7,6 mil pessoas, entre visitantes profissionais, acadêmicos e lideranças setoriais que participaram da programação.
Transpondo um cenário de adversidades para sua realização – comum a boa parte das feiras de negócios, em razão da recessão econômica enfrentada pelo País em 2017 -, a Fiema Brasil 2018 tem a marca da superação. “Dedicamos muito trabalho nos preparativos e, graças a esse envolvimento, conseguimos oferecer aos expositores e visitantes um encontro de alto padrão. Foi uma feira inspiradora”, avaliou o presidente da oitava edição, Jones Favretto.
Essa contribuição tende a gerar retornos positivos a longo prazo para a sociedade, uma vez que está diretamente ligada à disruptura de conceitos e paradigmas. “A Fiema Brasil 2018 foi uma feira de ideias. Cada participante foi impactado por uma série de novas informações, possibilidades e descobertas que vão se propagar de forma exponencial pela sociedade”, diz Neri Basso, presidente da Fundação Proamb, entidade promotora do encontro. A Fiema Brasil tem sua nona edição confirmada para ocorrer em 2020, de 14 a 16 de abril.
Painel propõe comissão para transformar resíduos em desenvolvimento
O inédito painel que encerrou a divisão voltada ao conhecimento na Fiema, na tarde de 12 e abril, apresentou um plano envolvendo uma comissão multidisciplinar para transformar resíduos em oportunidades de desenvolvimento social, econômico e ambiental no Estado. Números apresentados no 1º Seminário Internacional de Resíduos Industriais e Urbanos, baseados no Plano Estadual de Resíduos Sólidos elaborado pelo governo do Estado, mostram que, anualmente, o Rio Grande do Sul produz 275 milhões de quilos de resíduos. “Precisaríamos apenas 14% disso para gerar energia elétrica suficiente para abastecer a demanda do Estado”, disse Francisco Leme, diretor do seminário.
O melhor é que esta tecnologia (coprocessamento) está disponível no Brasil, portanto, o Estado tem uma grande oportunidade para desenvolver uma nova cadeia de negócios sustentável. “Queremos fazer do Rio Grande do Sul um exemplo para todo o País”, anunciou Leme. Atualmente, 75,7% dos municípios gaúchos enviam seus resíduos sólidos urbanos para aterros sanitários e outros 4,6% para aterros controlados – dos outros quase 20% não há informação. Hoje, o mundo produz, anualmente, 2 bilhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos, sendo apenas 4% utilizados como forma de energia.
A comissão apresentada pela Fundação Proamb durante o seminário ainda é integrada pelo governo do Estado, por meio da secretaria Estadual do Desenvolvimento e Ambiente Sustentável (Sema); do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE); do Ministério Público Estadual; de consultores; e de representantes de Portugal e Finlândia.
Os dois países também apresentaram seus cases durante o encontro e participaram da primeira reunião da comissão, ocorrida logo após o encerramento das palestras. Em Portugal, os lixões foram erradicados em 20 anos, e essas áreas foram recuperadas. Já a Finlândia é referência no desenvolvimento de tecnologias integradas de recuperação energética e controle de emissões de resíduos sólidos. O país recicla ou transforma em energia 97% de seus resíduos urbanos.
ExpoBento já tem 88% dos espaços comercializados
Faltam menos de 60 dias para a 28ª ExpoBento – maior feira multissetorial do País -, e 88% dos espaços de exposição já estão confirmados, refletindo a confiança e a expectativa das empresas participantes na realização de bons negócios. Os segmentos mais adiantados na comercialização são gastronomia, oferecendo aos visitantes múltiplas opções de refeições, com destaque para as culinárias italiana, japonesa e chinesa, entre outras, e lanches para todos os gostos; moda; variedades; e imóveis, além de automóveis e de 40 estandes previstos para a agroindústria. A ExpoBento 2018 ocorrerá de 7 a 17 de junho, no parque de eventos de Bento Gonçalves, reunindo um mundo de opções em mais de 400 espaços de empresas, entidades e prestadores de serviços.
O planejamento para a reta final do período de vendas é dar continuidade às transações para que esta seja mais uma edição com números de sucesso. “A ExpoBento é referência para expositores que buscam divulgar sua marca, vender mercadorias e alinhar negócios estratégicos. Com toda essa credibilidade, a expectativa é termos 100% dos espaços comercializados em pouco tempo”, projeta o diretor de comercialização da feira, José Carlos Zortéa. Promovida pelo Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG), a ExpoBento é uma feira que se reinventa a cada ano, sempre apresentando algum diferencial aos visitantes e expositores, tanto no layout quanto nas atrações. Como resultado, é referência para encontros de negócios dos setores do comércio, indústria e serviços, além de reservar programações de lazer para toda a família.