Produção de mudas sadias de quivizeiro é tema de curso em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Atividade foi direcionada a laboratoristas, responsáveis técnicos, viveiristas e acadêmicos da fruticultura CRÉDITO: EMBRAPA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividade foi direcionada a laboratoristas, responsáveis técnicos, viveiristas e acadêmicos da fruticultura CRÉDITO: EMBRAPA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Nos dias 29 e 30 de novembro, aconteceu, na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Uva e Vinho, no município, o curso sobre Produção de mudas de quivizeiro em cultura de tecidos e viveiros. O evento foi uma promoção conjunta entre a Embrapa, o Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária (DDPA) da secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação do Rio Grande do Sul (Seapi); Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs); secretaria municipal de Agricultura de Farroupilha; e Silvestrin Frutas.
O quivizeiro é uma planta cuja propagação depende de mudas de qualidade, a exemplo de outras frutíferas. A obtenção de plantas sadias e de qualidade a partir de sementes não traz essa certeza, por isso a importância de técnicas de multiplicação vegetativa, indispensáveis para a oferta de material propagativo superior, contornando problemas genéticos e sanitários e contribuindo para o fortalecimento da produção nacional de quivi. Atualmente, o cultivo do quivizeiro no Sul do Brasil está em diminuição, principalmente em decorrência de um complexo de doenças, dentre as quais destaca-se a “murcha por Ceratocistys”, cuja principal forma de transmissão é o plantio de mudas contaminadas.
Sabe-se que esse é um problema difícil de superar, uma vez que os produtores não têm acesso a mudas sadias, agravando o problema ao longo do tempo. Nesse contexto, o Projeto Estabelecimento e implementação de programa de boas práticas agrícolas para produção de quivi mediante rede de parcerias estratégicas em execução e sob coordenação da Embrapa Uva e Vinho, em parceria com outras instituições de pesquisa, ensino e extensão, além de empresas do setor privado, busca aprimorar a produção de mudas de quivi, tanto in vitro quanto in vivo.
Trazendo tecnologias e conhecimentos do Chile, terceiro maior produtor mundial da fruta e detentor de tecnologias de ponta, o curso contou com a presença do engenheiro agrônomo Eusébio Diaz Fonseca, do Viveros Biotecnia em Curico, Chile. O profissional, com experiência na área, acredita na possibilidade de adaptação das técnicas chilenas às condições brasileiras, representando avanços expressivos à cultura. Além de palestras, Fonseca ministrou aulas práticas com informações importantes para as técnicas de multiplicação de material sadio, que, segundo ele “são essenciais para produzir plantas saudáveis”. Gervásio Silvestrin, engenheiro agrônomo da Silvestrin Frutas, acredita que a multiplicação in vitro é um processo que garante a limpeza das mudas: “precisamos dessa tecnologia para obtermos material limpo e iniciar uma nova fase na produção de quivi, principalmente quando consideramos a ameaça do fungo Ceratocistys, que pode ser superado com mudas sadias que tenham origem in vitro”.
Os participantes do evento ainda puderam conhecer os resultados de pesquisa dos mestrandos da Ufrgs Francisco Marodin e Leonardo Guasso, que apresentaram os trabalhos com termoterapia visando à inativação do fungo Ceratocistys e a relação entre a época de coleta e a dose de reguladores de crescimento promotores do enraizamento das estacas. Para o organizador do evento, o pesquisador da Embrapa Uva e Vinho, Samar Velho da Silveira, “o produtor que for renovar o seu pomar deve ter em mente que o primeiro critério a ser observado é comprar muda de qualidade, com a melhor sanidade possível. A importância desse curso foi aprimorar a técnica de produção de muda de quivizeiro de qualidade e com a com a maior sanidade possível, visando a retomada do plantio do quivizeiro em um futuro próximo”.
O curso foi direcionado a laboratoristas, responsáveis técnicos, viveiristas e acadêmicos do setor da fruticultura. A secretaria de Desenvolvimento Rural de Farroupilha foi parceira neste curso, pois entende ser de extrema importância oportunizar a todos os interessados na área, ampliação de conhecimentos, através de profissionais qualificados, como o pesquisador Eusébio Diaz Fonseca. O secretário Ricardo Bicca Ferrari salienta que “de posse das informações e troca de experiências, as mesmas poderão ser utilizadas na pesquisa e repassadas aos produtores e interessados na cultura de quivi. Nosso apoio e parceria se mostra positivo diante da possibilidade de crescimento e fortalecimento desta área, fundamental para a sustentabilidade na pesquisa voltada à produção de quivi na região”.

Centro Empresarial Bento Gonçalves inaugura celebrando a união

Município: Bento Gonçalves

Solenidade de inauguração do espaço ocorreu na noite de 23 de novembro CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Solenidade de inauguração do espaço ocorreu na noite de 23 de novembro CRÉDITO: JEFERSON SOLDI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A noite de 23 de novembro de 2017 está consolidada na história de Bento Gonçalves não só pela inauguração do Centro Empresarial, oficialmente apresentado à comunidade e que reúne a sede de algumas das mais representativas entidades do município, mas, principalmente, pelo ideal de união e integração que concretiza. A abertura de suas portas assinala a chegada de um novo momento de associativismo em busca da consolidação de objetivos comuns – como o progresso e o desenvolvimento socioeconômico da região, contemplando todos os setores produtivos, geradores de riqueza, renda e empregos.
Projeto do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG), em parceria com o Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) e a Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), o prédio abrigará a sede de cada uma das três entidades, instituidoras da obra. Além dessas, o edifício acolherá, também, a Associação das Empresas de Construção Civil (Ascon), o Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho (Segh), o Sindicato das Indústrias de Material Plástico do Vale dos Vinhedos (Simplavi) e o Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de Bento Gonçalves (Sindibento), que já confirmaram a aquisição de salas no imóvel.
O complexo, localizado na rua Avelino Luiz Zat, nº 95, bairro Fenavinho, tem 5,2 mil metros quadrados de área construída, contando com quatro pavimentos que abrigarão área administrativa, salas e auditório para 700 pessoas, além de elevadores e garagem coberta. O investimento alocado no edifício, incluindo a aquisição do terreno onde está instalado, ultrapassa os R$ 17 milhões. A construção foi iniciada em dezembro de 2015 e oficialmente entregue no dia 31 de outubro deste ano.
Sua concretização é um momento emblemático porque mostra como o modelo do associativismo é vencedor, na opinião do presidente do CIC-BG, Laudir Miguel Piccoli. “Essa obra sintetiza a capacidade de união das lideranças locais em busca da realização de objetivos comuns. Ao cruzarem a porta de entrada nesse prédio, dia após dia, ano após ano, todos poderão perceber o quanto Bento Gonçalves tem a oferecer, como sua classe empresarial é repleta de exemplos de sucesso, que procuram estar sempre à frente, fazendo cada vez mais pela coletividade. Por isso, esse prédio é, acima de tudo, uma inspiração, mostrando que, juntos, podemos alcançar quaisquer objetivos, que temos a força empreendedora para vencer quaisquer obstáculos e, também, que Bento Gonçalves é uma cidade talhada para o sucesso”, disse Piccoli.
Também o presidente do Sindmóveis de Bento Gonçalves, Edson Pelicioli, reforça a importância do associativismo para um avanço sustentável da economia local. Segundo ele, não se trata de um discurso de intenções, mas de um valor atrelado à trajetória do Sindmóveis, que sempre buscou a convergência de esforços em seus projetos de apoio ao setor moveleiro. “É nos dias difíceis que percebemos o valor de uma representação empresarial coesa e fortalecida. Não são tempos de concorrer, mas tempos de colaborar. O mercado está sinalizando para a coletividade. As pessoas querem ver boas iniciativas e bons exemplos de trabalho íntegro”, conclamou em seu discurso.
Representando a união de ideais, convicções e trabalho acima de quaisquer aspirações particulares, o Centro Empresarial sintetiza o legado empreendedor, político e histórico que Bento Gonçalves recebeu, e deixa para as novas gerações, de acordo com o presidente da Movergs, Volnei Benini. “Estamos entregando para nossa cidade um complexo com modernas instalações e tecnologia de última geração, resultado da união de esforços das entidades que representam o empreendedorismo da região”, disse.

Parque Temático Epopeia Italiana é revitalizado em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Atração passou por um projeto de modernização que durou quatro meses CRÉDITO: SERGIO AZEVEDO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atração passou por um projeto de modernização que durou quatro meses CRÉDITO: SERGIO AZEVEDO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Contar de maneira ainda mais real e emocionante a história dos primeiros imigrantes italianos que chegaram na região foi um dos objetivos da revitalização do Parque Temático Epopeia Italiana, que agora abre suas portas de cara nova. No ano em que comemora 25 anos, o Grupo Giordani Turismo apostou na renovação de uma de suas principais atrações para oferecer aos turistas e visitantes uma experiência inesquecível. Foram cerca de quatro meses de execução de um projeto ousado, que passou por diferentes áreas: atendimento, treinamento de colaboradores, elenco de apresentadores, parte técnica e cenário. Ao todo, cerca de 40 pessoas trabalharam na revitalização do parque. A implementação do projeto passou por todas as etapas do Epopeia Italiana, desde o atendimento aos visitantes em seu primeiro contato até a criação de novos roteiros, trilha sonora, vídeos, iluminação e adaptações no cenário, tudo para manter ainda mais fiel e emocionante o compromisso do Epopeia Italiana com a história.
“Desde a sua inauguração, procuramos trazer para o parque a linda história da imigração italiana através da vida de nossos antepassados Lázaro e Rosa com um olhar inovador, o despertar dos sentidos e emoção em uma verdadeira viagem ao passado. Há quase 14 anos nos desafiamos, e, agora, estava na hora de fazer isso novamente, buscando fazer o melhor com o que podemos oferecer atualmente”, destaca a diretora do Grupo Giordani Turismo, Susana Giordani. Para realizar a renovação do Parque Temático Epopeia Italiana, a Giordani buscou a expertise de mais de 10 anos da D’arte Multiarte, empresa gaúcha referência em concepção, criação e execução de espetáculos, cenografias e humanização de cenários.
O diretor artístico da D’arte, Rodrigo Cadorin, levou toda sua experiência de grandes eventos e espetáculos ao criar o novo conceito do parque. “Queremos destacar a magia e o encantamento que uma história como a da imigração italiana pode proporcionar. Nosso principal objetivo foi garantir que quem entra no parque sai com vontade de voltar levando na memória uma experiência inesquecível e enriquecedora”, explica.
O Parque Temático Epopeia Italiana, em Bento Gonçalves, proporciona a turistas e comunidade viver e sentir o cotidiano dos imigrantes italianos na época de 1875, ano-chave que marcou a chegada dos primeiros italianos na região. A atração do Grupo Giordani possibilita embarcar em uma verdadeira viagem pelo tempo que conta a história de um casal de imigrantes, Lázaro e Rosa. O propósito é envolver o visitante no contexto, fazendo com que sinta as mesmas emoções e necessidades que os imigrantes tiveram desde a saída da Itália até a chegada ao Brasil. São nove ambientes montados em 2 mil metros quadrados de área construída que retratam aspectos que vão desde a vida na Itália, passando pela viagem ao Brasil, e por fim, a adaptação no novo continente. A atuação dos apresentadores e os efeitos especiais de som e luz proporcionam uma maior dinâmica dando vida às réplicas e aos ambientes.

Sparkling Night Run 2017 movimenta as ruas de Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Prova teve participação de mais de 600 atletas vindos de diversas localidades CRÉDITO: MÁRCIO RODRIGUES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Prova teve participação de mais de 600 atletas vindos de diversas localidades CRÉDITO: MÁRCIO RODRIGUES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Cuidar da saúde pode ser muito divertido e bastante saboroso – foi o que comprovou a Sparkling Night Run 2017. Consolidada como a corrida noturna de rua mais charmosa da região, a prova teve a participação de mais de 600 atletas em sua quarta edição. Competidores vindos de diferentes estados – entre eles Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro -, além de gaúchos de mais de 40 municípios, tomaram as ruas de Bento Gonçalves no dia 11 de novembro para uma celebração do esporte e dos prazeres da enogastronomia.
Reunidos na Via Del Vino, os corredores iniciaram seu desafio às 20h30min – percorrendo cinco ou 10 quilômetros, nas modalidades individual ou revezamento (duplas). Durante o trajeto, tiveram a chance de ver alguns dos tradicionais cartões-postais da cidade sob uma nova ótica, bela e surpreendente. Ao cruzar a linha de chegada, brindaram o recebimento da medalha de participação degustando uma taça borbulhante de espumante.
Enquanto assistiam à entrega dos troféus aos vencedores de cada categoria, puderem repor as energias com as massas preparadas pela Orquidea, oferecidas com exclusividade aos atletas da prova, e confraternizar com os colegas de desafio. “A Sparkling Night Run conseguiu integrar as pessoas em uma grande festa, com atrações para todos os gostos e tipos de público. É emocionante ver o Centro da cidade tomado por visitantes e integrantes da nossa comunidade reunidos para celebrar o esporte e as belezas de Bento Gonçalves, configurando um momento ímpar de congraçamento e, principalmente, nessa edição, de reconhecimento à emblemática marca dos 50 anos da Fenavinho Brasil, evento de fundamental importância para o desenvolvimento socioeconômico e turístico de nossa cidade, que foi tema do evento gastronômico de 2017. Ficamos muito orgulhosos com o resultado desse trabalho”, avalia Laudir Miguel Piccoli, presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG), entidade promotora da Sparkling Night Run. Os resultados da prova podem ser acessados no site www.sparklingnightrun.com.br/.
Quem optou apenas por assistir à corrida também teve uma noite de bastante diversão, apreciando as atrações do evento gastronômico que tomou a avenida Cândido Costa – especialmente decorada com a temática alusiva à comemoração dos 50 anos da Fenavinho Brasil. Cerca de 2 mil pessoas circularam pelo local, aproveitando os lanches gourmet oferecidos por diversos foodtrucks e bebendo premiados espumantes, vinhos e sucos de uva oferecidos no winenar. A Sparkling Night Run 2017 teve a parceria de Bento Pura Inspiração, Casttini Móveis, Centro de Ensino Superior de Bento Gonçalves (Cnec), ExpoBento, Giordani Turismo, Mérica Transportes, Orquídea, Ortafrutti, prefeitura, Santo Antônio Transportes, Santa Clara, Sicredi, Super Apolo, Vinícola Aurora, Vinícola Boccati, Vinícola Nova Aliança e Vinícola Salton, além do apoio do hotel Vinocap. A corrida noturna é uma realização do CIC-BG.

3º Dal Pizzol Day Festival ocorre no dia 4 de novembro em Bento Gonçalves

Município: Bento Gonçalves

Evento enogastronômico a céu aberto terá atrações sensoriais CRÉDITO: SILVANA AIBEL PERUSSO GARBIN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento enogastronômico a céu aberto terá atrações sensoriais CRÉDITO: SILVANA AIBEL PERUSSO GARBIN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A próxima edição do Dal Pizzol Day Festival já tem data marcada. No dia 4 de novembro, o Ecomuseu da Cultura do Vinho, em Faria Lemos, interior de Bento Gonçalves, vai abrir suas portas para receber famílias, grupos de amigos e casais apaixonados. Vinhos, espumantes, quitutes e boa música compõem o evento. Serão nove horas para curtir ao ar livre tudo o que a cultura do vinho e a gastronomia proporcionam, aliados a um cenário natural privilegiado pela fauna e flora da região.
A partir do meio-dia, o espumante já estará gelado e o fogão aquecido, preparando os quitutes que poderão ser saboreados no almoço e durante todo o festival. O cardápio inclui, entre outros, hambúrgueres, massas e batata rústica, que poderão ser harmonizados com vinhos, espumantes e suco de uva Dal Pizzol. Entre as atrações musicais confirmadas, estão as bandas Monty Python Band e Dan Ferreti e Percussão. E, para quem curte carros antigos, o local sediará o 55º Encontro Mensal do Veteran Car Vinhedos. Ideal para quem aprecia experiências únicas, que foge protocolos formais, o 3º Dal Pizzol Day Festival permite que cada pessoa curta o dia nos espaços entre árvores, a beira dos lagos, em bancos feitos de troncos, paletes e bordalesas, ou ainda nas mesinhas e cadeiras espalhadas pelo local. Também é possível levar a própria cadeira, almofadas ou mantas.
Entre uma taça e outra, a dica é caminhar pelo ecomuseu e conhecer mais sobre o mundo do vinho, visitando a sala de exposição permanente com rótulos históricos, o primeiro vinhedo do imigrante, o vinhedo do mundo e a enoteca. Os ingressos estarão à venda no local por R$ 15,00 por pessoa, com direito a uma taça personalizado com uma dose de vinho, espumante ou suco de uva. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx54) 3449-2255 ou pelo e-mail dalpizzol@dalpizzol.com.br.