Manual de boas práticas na alimentação é distribuído às escolas de Alegrete

Município: Alegrete

Atualmente, são servidas 8.900 refeições diárias nas escolas municipais CRÉDITO: PAULO ANDRÉ PORTO DUTRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atualmente, são servidas 8.900 refeições diárias nas escolas municipais CRÉDITO: PAULO ANDRÉ PORTO DUTRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria municipal de Educação e Cultura já entregou a 26 escolas da rede municipal de ensino a sua versão do Manual de Boas Práticas na Alimentação Escolar. Elaborado pela Divisão de Alimentação Escolar da secretaria de Educação e Cultura, os manuais normatizam qualidade, produção e armazenamento dos alimentos.
O setor tem desenvolvido e entregue as versões focadas nas especificidades das escolas, utilizado um sistema que classifica e avalia a infraestrutura técnica da escola, equipe, serviço, abastecimento de água e esgoto. O sistema gera notas a cada uma, que tem média geral até o momento de 75 pontos.
Os manuais organizados pela nutricionista Suzinara Zago Serina, da Divisão de Alimentação Escolar, incluem orientações sobre higiene e saúde de manipuladores, higienização de instalações, equipamentos e utensílios, higienização do reservatório de água, controle de pragas e controles aplicados aos processos para garantir a produção de alimentos seguros. A elaboração dos manuais é uma exigência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), bem como do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição Escolar (Cecane) e Conselho de Nutricionistas do Rio Grande do Sul. Atualmente, são servidas 8.900 refeições diárias nas escolas municipais.
A entrega dos manuais de boas práticas aconteceu em encontro dos gestores da rede escolar no salão Azul do centro da administração municipal recentemente. Na ocasião, o prefeito Erasmo Guterres Silva agradeceu o trabalho e o empenho dos trabalhadores da educação no período do seu mandato com Maria de Fátima Mulazzani. “Levaremos muitas coisas boas desse período. Dentre tudo que nos orgulhamos, as ações da educação certamente estão entre as mais importantes”, afirmou.

 

Guarda Municipal de Alegrete começa a utilizar software fornecido pela Unipampa

Município: Alegrete

Alunos, sob coordenação de uma professora, construíram o sistema CRÉDITO: VERA GUGLIELMI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Alunos, sob coordenação de uma professora, construíram o sistema CRÉDITO: VERA GUGLIELMI/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A gestão do trânsito do município está se modernizando. A Guarda Municipal passou a utilizar, recentemente, um sistema produzido no programa de extensão Programa C, do curso de Engenharia de Software da Universidade Federal do Pampa (Unipampa), para a gestão interna dos autos de infração de trânsito (AIT). O software nasceu da interlocução entre a professora Aline Vieira de Mello e a secretaria de Segurança, Mobilidade e Cidadania para a criação de tecnologias computacionais que contribuíssem na resolução de problemas do serviço público. Sob coordenação da professora, os alunos Wolleson Kelm e Anne Escarrone construíram o Sistema para Gestão de Controle de Infração de Trânsito e Frota para Guarda Municipal.
Segundo o secretário Sivens Carvalho, em um primeiro momento, o sistema elimina uma etapa no trâmite interno das multas. Até então, os AIT’s eram expedidos em blocos de papel pelos guardas municipais, transferidos a caderno de registro e, depois, ao sistema do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran). Com a utilização do programa, a etapa intermediária não será mais utilizada, alimentando-se diretamente o software. “Para pesquisa e planejamento, o sistema tem muito a colaborar, pela possibilidade de extração de relatórios precisos sobre vias com maior acidentalidade, veículos, períodos. Para o futuro, será possível, inclusive, registrar as AIT’s na rua diretamente pelos guardas municipais, através de celulares ou tablets, em vez dos blocos de papel”, explica.
O prefeito Erasmo Guterres Silva, que esteve presente à homologação do sistema pela equipe do departamento de Tecnologia de Informação, realça a contribuição da universidade ao município. “Além de todas as vantagens econômicas e sociais de termos em Alegrete um campus altamente qualificado da Unipampa, não é possível mensurar o quanto a cooperação com a prefeitura trouxe de benefícios indiretos para a administração pública”, complementa.

 

Fiscalização orientadora realiza 3.203 vistorias no primeiro semestre em Alegrete

Município: Alegrete

Fiscais trabalham com base em um planejamento semanal de visitas feitas por rua e por bairro CRÉDITO: PAULO ANDRÉ DUTRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Fiscais trabalham com base em um planejamento semanal de visitas feitas por rua e por bairro CRÉDITO: PAULO ANDRÉ DUTRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria de Desenvolvimento Econômico, Inovação, Ciência e Tecnologia (Sedec) centraliza os assuntos relativos a empresas dentro da prefeitura. O setor de fiscalização, antes na secretaria de Finanças, foi integrado ao Espaço do Empreendedor, criado para este fim. A fiscalização orientadora, garantida pela Lei Municipal das Micro e Pequenas Empresas, foi criada e a atuação dos fiscais, no sentido de garantir a regularidade dos empreendimentos na cidade, foi ampliada. Os fiscais trabalham com base em um planejamento semanal de visitas feitas por rua e por bairro, varrendo toda a cidade no decorrer do ano, verificando a regularidade dos alvarás de funcionamento, alvarás de prevenção e proteção de incêndios, acessibilidade, regularidade da atividade da empresa, endereço, documentação, dentre outros.
Neste primeiro semestre foram realizadas 3.203 vistorias, tendo sido expedidas 1.179 notificações com 380 autuações. Segundo o secretário Arnaldo Paz Filho, o trabalho busca contrariar a imagem usual de que a fiscalização é adversária do empreendedor. “Hoje, em função do grande número de leis e da rigidez das exigências que recaem sobre os empreendimentos, fazer o certo acaba sendo a saída mais interessante. Algum descuido pode se transformar em uma bola de neve e prejudicar o negócio, o que a fiscalização pode evitar”, explica o secretário.
Os números revelam um avanço nesta direção, uma vez que, das 3.203 vistorias, embora tenham sido emitidas 1.179 notificações, apenas 380 autuações precisaram ser efetuadas, o que representa 11,8% do total, um número considerado baixo comparado a o de outras cidades. A expectativa é de que, com a sistematização deste trabalho de orientação, este número possa ser ainda menor no futuro.
Na manhã do último dia 12 de julho, os fiscais da Sedec realizavam a vistoria anual nos empreendimentos da avenida Assis Brasil. O termo de vistoria verifica o exercício das atividades no local e a validade dos alvarás.

 

Praça da Juventude tem opções de esporte, lazer e cultura em Alegrete

Município: Alegrete

Quadra poliesportiva, campo de futebol sete e pista de skate são algumas das opções CRÉDITO: ARTHUR CADÓ /DIVULGAÇÃO/CIDADES

Quadra poliesportiva, campo de futebol sete e pista de skate são algumas das opções CRÉDITO: ARTHUR CADÓ/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A Praça da Juventude foi inaugurada no dia 1 de julho, cumprindo com sua finalidade: ser um ponto de encontro para os jovens, oportunizando esporte, lazer e cultura. Entidades do município, programas sociais e grupos de praticantes das mais diversas modalidades esportivas ocuparam os espaços durante o evento.
Iniciada em julho de 2011, a obra estrutura pública teve, investimento de R$ 1,6 milhões. Compreende quadra poliesportiva coberta, campo de futebol sete com gramado sintético, pistas de caminhada e de atletismo, teatro de arena, área administrativa, centro de convivência com salas para ginástica e outras atividades, pista de skate, quadra de vôlei de praia e área de exercício. “Sempre digo que turismo, esporte e lazer é um pequeno mundo dentro da complexidade da administração municipal. Hoje eu vejo aqui o nosso pequeno mundo como grandioso”, festejou a secretária Cristina Aurélio. Após a entrega, o próximo desafio, segundo ela, é gerir o espaço com a participação da comunidade.
O complexo esportivo foi construído na área do antigo aeroporto. O vereador Adão Faraco, falando em nome da câmara municipal, destacou o processo de transferência definitiva do terreno para o município, resultando na ampliação da Unipampa e outras estruturas públicas. Os deputados federal Henrique Fontana e estadual Adão Villaverde também prestigiaram o evento.
Espaço funciona em todos os turnos
A Praça da Juventude estará disponível à comunidade em todos os turnos. Porém, alguns dos espaços serão utilizados mediante reserva junto à secretaria de Turismo, Esporte e Lazer. O agendamento teve início na segunda-feira, dia 4 de julho, para quadra poliesportiva coberta, campo de gramado sintético, salas do centro de convivência, quadra de vôlei de praia e teatro de arena. Os demais serão utilizados livremente.
Os agendamentos podem ser realizados nos telefones (0xx55) 3961-1743 e 8449-1356 ou na própria secretaria, todos entre 7h30min e 13h30min. Com a confirmação da disponibilidade, a pasta emitirá documento autorizando a utilização, que deverá ser apresentado pelo responsável ao zelador do turno na Praça da Juventude.
A metodologia será mantida pelo menos até a mudança da sede da secretaria para a área administrativa da praça, o que deve ocorrer em até 10 dias. O objetivo é que a comunidade passe a ocupar as instalações com atividades de esporte e lazer, priorizando programas sociais do município, entidades esportivas organizadas, escolas estaduais e municipais e projetos comunitários.

 

ESF Itinerante realiza atendimentos no interior de Alegrete

Município: Alegrete

Equipe realizou atendimentos odontológicos na localidade de Vasco Alves CRÉDITO: PAULO ANDRÉ /DIVULGAÇÃO/CIDADES

Equipe realizou atendimentos odontológicos na localidade de Vasco Alves CRÉDITO: PAULO ANDRÉ /DIVULGAÇÃO/CIDADES

A retomada das atividades da Estratégia de Saúde da Família (ESF) itinerante proporciona mais qualidade de vida para os moradores do interior do município. O serviço leva uma equipe multiprofissional para atendimento em saúde composta por médico da família, odontólogo, auxiliar de saúde bucal, enfermeira e técnica de enfermagem. Recentemente, a vice-prefeita Maria de Fátima Mulazzani, a secretária de saúde Maria do Horto Salbego e a coordenadora da atenção básica Jaqueline Albânio acompanharam o trabalho da equipe na localidade de Vasco Alves.
Na Vila dos Castro, localidade com sete famílias no 4º subdistrito, os moradores opinaram quanto à mudança. O agricultor Paulo César dos Santos Cambraia teve a pressão verificada pela equipe de enfermagem e foi atendido pela médica uruguaia Katheryn Loanna Fernandez Kranauk, do programa Mais Médicos. Ele diz que o serviço “está sendo maravilhoso para a comunidade”.
O líder comunitário Iozote Souza Castro, também nascido no local, afirma as viagens à cidade diminuíram, pois, com a ampliação do atendimento “o pessoal não precisa ir sempre para consultar, faz tudo por aqui”, comenta. Castro completa dizendo que os moradores da localidade só se deslocam até a cidade quando há algumaemergência ou em caso de doença.
Para os dois locais mais populosos atendidos pelo ESF Itinerante, Durasnal e o assentamento Unidos pela Terra, o município chamou agentes de saúde moradores da comunidade para complementarem a equipe. Segundo a secretária Maria do Horto Salbego, os profissionais farão o cadastro das famílias para aprimorar o atendido. “Tal qual as equipes da cidade, o ESF itinerante deve cumprir com as exigências que a estratégia tem. Será possível disseminar a promoção e a manutenção da saúde”, explica.
Os moradores aproveitaram a presença da vice-prefeita para apresentar demandas em outras áreas, como estradas e fornecimento de água. “Diversas iniciativas estão sendo tomadas para apoiar a população do campo e criar qualidade de vida. Sempre que possível visitamos as comunidade para conversar com os moradores e visualizar as suas necessidades”, comenta Maria de Fátima.
Segundo Café com Ideias capacita e integra servidores da Saúde
Recentemente, foi realizada, no CTG Aconchego dos Caranchos, a segunda edição do Café com Ideias, evento promovido pela prefeitura, através da secretaria de Saúde. Nesta edição, o público prioritário foi o dos agentes comunitários de Saúde. Participaram também da capacitação enfermeiras, facilitadores dos Grupos de Ajuda e Suporte Mútuo, oficineiros e coordenadores da Saúde Mental, o presidente do conselho municipal de Saúde, José Andrade, e a coordenadora da Atenção Básica, Jaqueline Albanio.
Com o tema Indicadores do Milênio e Oficinas de Saúde Mental na Atenção Básica, o evento teve como palestrantes a secretária de Saúde Maria do Horto Salbego e a psicóloga Judete Ferrari, que também representou a câmara municipal. “A mudança na rede é visível com a ação do trabalho comprometido dos agentes, que aumentaram o nível de empoderamento comunitário. E, além do trabalho qualificado, os indicadores refletem também a importância do investimento na Atenção Básica”, acredita.
A secretária Maria do Horto evidenciou a importância do evento. “Este momento para nós é muito importante, porque é um momento de capacitação, mas também de confraternização, em que se pode comemorar e refletir sobre o importante trabalho que realizam e que interferem diretamente nos indicadores da comunidade”, comenta.
Para a vice-prefeita Maria de Fátima, “a qualificação das estruturas físicas de saúde são importantes, mas não são tão importantes quanto as pessoas que nelas trabalham a fazem a diferença na vida da comunidade”. O prefeito Erasmo Silva elogiou a iniciativa da secretaria de Saúde de reservar tempo para refletir suas práticas e propiciar novos conhecimentos aos trabalhadores em saúde. “Momentos como este são importantes para além da confraternização, que também é importante, para que se possa compartilhar ideias e fazer da Atenção Básica um serviço ainda mais qualificado e humanizado”, conclui.
Aproveitando a reunião dos 70 agentes comunitários de saúde, a secretaria de Saúde realizou a entrega de novos uniformes aos servidores, adquiridos com verba do governo federal. Foram entregues coletes, jaquetas e mochilas para melhor identificação dos agentes.