Gincana desperta a cultura fiscal entre as crianças da rede de ensino de Alto Feliz

Município: Alto Feliz

Brincadeiras envolveram coordenação e apropriação do conteúdo da educação fiscal CRÉDITO: PRISCILA TONIETTO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A cidadania é um exercício permanente, que desafia o cotidiano de todas as pessoas. No final de julho, as secretarias municipais da Fazenda e Educação, Cultura e Desporto provocaram ainda mais reflexão e atitudes cidadãs em um grupo de 27 crianças do projeto de Complementação Pedagógica da escola municipal Padre João Batista Ruland, através da Gincana de Educação Fiscal. A gincana é uma das ações promovidas em parceria pelas secretarias, através do grupo de Educação Fiscal, com o objetivo de despertar nas crianças uma cultura fiscal e cidadã. O trabalho com esse público, formado por crianças de seis a 11 anos, procura estimular um comportamento social que resultará num modelo de sociedade comprometida com o bem-estar de todos. O circuito de atividades proposto direciona a temática da cultura fiscal de forma lúdica e divertida. “Esperamos que essa ação marque positivamente cada um dos participantes e que o assunto Educação Fiscal seja multiplicado por eles, para as famílias e comunidade em geral”, conta Daniel Geremias Boetcher, um dos organizadores do evento.
As atividades foram mediadas pelos organizadores. A turma foi dividida em duas equipes: Dindim e Fiscalitos, que foram auxiliadas pelas monitoras de ensino GabrielliBohn e Anelise Bath. Os participantes exploraram seus conhecimentos sobre Educação Fiscal, adquiridos com a inclusão do tema nos planos pedagógicos das escolas do município. “A educação fiscal é um tema transversal que faz parte de um projeto maior da secretaria, desenvolvido nas escolas através da gincana, os alunos puderam compreender de forma lúdica e educativa a importância do tributo, bem como o papel do Estado na arrecadação e aplicação eficiente do dinheiro público, para a melhoria da qualidade de vida da população”, explica a secretária municipal de Educação, Cultura e Desporto, Juceli Maria Zimmer.
A gincana envolveu habilidades físicas, motoras e de raciocínio, além de explorar a concentração e o trabalho em equipe. “Achei a atividade muito proveitosa, pois é uma forma de reforçar tudo o que eles já aprenderam na escola, de forma divertida. Através da gincana, damos continuidade às ações da Educação Fiscal no município”, ressalta o secretário municipal da Fazenda, Wilmar Müller. Para dar o exemplo, a organização da gincana primou pela utilização de materiais reciclados, objetos e utensílios encontrados no próprio espaço da escola. Como prêmio pela participação, cada criança ganhou um alfajor, produzido e comercializado pela Cooperativa Escolar Cooperalto, do próprio município.