Biblioteca inicia uma série de ações para atrair novos pequenos leitores em Alto Feliz

Município: Alto Feliz

Hora do Conto recebe crianças de várias idades para ouvir e ler histórias CRÉDITO: GABRIELA DI BELLA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Uma história é muito mais que um texto. Uma história é uma ligação entre o autor e o leitor. É uma fuga para ambos, ao mesmo tempo em que é um encontro. Para aproximar os leitores dos autores, a Biblioteca Pública Municipal Sidnei Ismael Rauber está desenvolvendo a Hora do Conto, um momento semanal, sempre às terças-feiras, em que o espaço recebe turmas de crianças de diferentes idades para ouvir histórias.
A ação integra o Projeto Leitura, promovido pela secretaria municipal de Educação, Cultura e Desporto, que tem como objetivo fomentar o hábito e o gosto pelo universo literário da população. A Hora do Conto se iniciou na semana passada com a contação da história Francisco e Saturno, da autora Anne Carolina de Souza, pela bibliotecária Jaíne Maiara Gerlach. Porém, a ideia é de que esse espaço seja aberto à comunidade e possa contar com a ajuda de contadores voluntários para o projeto. “Queremos trazer mais pessoas à Biblioteca, e oportunizar uma troca de saberes através dela”, destaca a secretária de Educação, Cultura e Desporto, Juceli Maria Zimmer. A adesão dos contadores voluntários é livre. Basta gostar de contar histórias e entrar em contato com a secretaria ou com a biblioteca.
Na primeira semana de projeto, participaram como ouvintes as turmas de 1º ao 5º ano da escola municipal Padre João Batista Ruland. Cada sessão durou cerca de 40 minutos. Os pequenos se acomodam no tapete da contação, forrado por almofadas e cercados pelas estantes de livros. A mediadora inicia a conversa que antecede a narrativa. Os olhinhos estão atentos e procurando encontrar alguma pista do livro que será apresentado. As letras do título são mostradas e convidam à leitura: Francisco e Saturno. “Quem é Francisco?”, indaga Jaíne. “É um menino!”, respondem em coro. “E Saturno? Quem é?”, completa a bibliotecária. Logo se erguem as mãozinhas ansiosas pela oportunidade de mostrar o conhecimento adquirido. Até que uma é autorizada: “Saturno é um planeta”, responde o menino do 3º ano. “Ah… Saturno é um planeta mesmo, mas nessa história ele é outra coisa e a gente vai ter que descobrir quem é Saturno!”
Essa não é a única intervenção que os pequenos ouvintes têm na narrativa. A cada passagem, eles são convidados a imaginar o que se segue, construindo enredos múltiplos em uma mesma história. O texto escolhido fala de um menino da cidade grande que vai passar as férias na fazenda do avô. A princípio ele acha que não vai conseguir se divertir nesse cenário tão diferente das coisas que ele está acostumado a gostar, mas aos poucos vai descobrindo as coisas boas da vida no campo e encontra um grande amigo: o cavalo Saturno.
O livro é uma peça-chave no desenrolar da contação. Ele é utilizado, por vezes, para localizar o texto através das ilustrações. Outro recurso que a contadora explora é a entonação nas falas dos personagens, o que recria a cena e enriquece a narração. De acordo com Jaíne, alguns professores irão realizar trabalhos sobre a história para estimular a compreensão do texto. “Se vocês quiserem fazer alguns trabalhos, nós podemos expor eles aqui na biblioteca”, convida. A exposição de artes com a pintura de obras literárias é outra ação que consta no Projeto Leitura. Nas próximas semanas, outras programações serão implantadas, aproximando cada vez mais o público.