Caminhada Ecológica atrai mais de 130 participantes em Estrela

Município: Estrela

Percurso de 13 quilômetros aliou lazer e atividade física CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Percurso de 13 quilômetros aliou lazer e atividade física CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O clima agradável e o dia ensolarado formaram o cenário perfeito para a 2ª edição da Caminhada Ecológica, realizada pela secretaria municipal de Esportes e Lazer (Smel), na manhã do último domingo, dia 19 de março. Pouco depois das 8h, o grupo de mais de 135 pessoas, de todas as idades, partiu do Parque Princesa do Vale para um percurso de 13 quilômetros. Passando inicialmente pelos bairros Cristo Rei, Alto da Bronze e Auxiliadora, os participantes rumaram para o distrito de Delfina e Arroio do Ouro, em um clima de descontração e alegria, onde tiveram a oportunidade de apreciar as belezas naturais, aliando a uma atividade física.
E foi este contato com a natureza – como os trechos percorridos dentro do mato – o que mais chamou atenção de João Carvalho, 29, de Lajeado, e Cristine Majolo 28, de Arroio do Meio. Convidados por familiares, participaram pela primeira vez da atividade e prometem repetir, chamando mais amigos. Na medida em que o trajeto ia sendo vencido, diferentes paisagens se descortinavam. Uma trilha no meio de uma plantação de soja, por exemplo, ou um trecho com lama no qual tábuas foram colocadas para permitir a passagem do grupo. Mas nada que desanimasse ou intimidasse quem acordou cedo no domingo para aproveitar o contato com a natureza e a companhia de amigos e familiares. “Dia lindo, reencontrar amigos, descontrair, cuidar de nós. Show”, resumiu Ana Roolaart.
Andressa de Oliveira Eckhardt, 16, estava entre os quase 30 integrantes do Clube de Desbravadores Estrela do Vale que se juntaram aos caminhantes. Ao lado da amiga Eduarda da Rosa Silva, 12, ela participa de atividades semelhantes organizadas pelo clube e aprovou a iniciativa da secretaria de Esportes e Lazer. O contato com a natureza e a beleza dos locais pelos quais passou foram destacados por Andressa, que também promete presença em uma próxima edição. Ao longo do percurso, houve duas paradas, nas quais todos receberam água e frutas e puderam descansar por alguns momentos, para retomar a caminhada, que se encerrou por volta das 11h30min, no parque Princesa do Vale.
O secretário de Esportes e Lazer Júlio Saldanha destaca o sucesso do evento e cita o número de participantes, que praticamente triplicou em relação à primeira edição, no ano passado. “Chamou a atenção a presença de famílias inteiras na caminhada, dando um colorido todo especial”, ressalta. A terceira, segundo ele, já está agendada para 27 de agosto. “Estamos elaborando um novo roteiro”, avisa. O secretário faz um agradecimento especial à equipe da Smel, aos participantes, à Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) e à Fruteira Degasperi.
Poesias e sementes tomam o ar do município
O Dia Mundial da Poesia foi celebrado de maneira especial na manhã da última terça-feira, dia 21. Dentro da programação da quarta edição do Projeto Poesia no Varal, uma atividade realizada junto à escadaria do Vale do Taquari proporcionou a alunos uma maneira inusitada de divulgar as poesias e valorizar os cuidados com o meio ambiente: mais de 200 balões – biodegradáveis e com gás hélio – carregados com sementes de girassol e textos poéticos foram soltos no ar.
Cerca de 100 alunos dos colégios Santo Antônio e Martin Luther participaram da ação promovida pela administração através da secretaria municipal de Cultura e Turismo (Secultur). Após receberem algumas informações sobre a data passadas pela historiadora Letícia Oliveira de Oliveira, responsável pelo Projeto Poesia no Varal, os alunos soltaram os balões. Para a estudante Maria Júlia Carvalho, 14, a ação será algo inesquecível. “Poesias nos ensinam, de uma maneira mais delicada e sutil, a tratar de muitos assuntos que hoje estão sendo esquecidos por conta do uso exagerado de computadores e celulares”, destacou Maria Júlia, que se diz leitora assídua de poesias. “Fiquei ainda mais entusiasmada ao ver que os balões estavam carregados com sementes de girassol. Uma linda maneira de incentivar o cuidado com o meio ambiente em uma época de muita poluição e pouco verde em nossas cidades”, concluiu.
Letícia de Oliveira ressaltou a preocupação cultural e com o meio ambiente da ação. “As sementes de girassol, além do valor ambiental, visam também celebrar o período pascal, em uma valorização de bons sentimentos e ações que as poesias ‘plantam’ entre os leitores”, justifica. “Os balões são biodegradáveis, e os fios nos quais estão amarradas as poesias são de lã, e não plástico”, ressalta. Um vídeo da ação pode ser conferido na fanpage da prefeitura.
Os mais de 400 textos do projeto Poesia no Varal podem ser conferidos até 7 de abril em varais espalhados por salas e setores públicos do município, como a secretaria de Agricultura e o Centro de Cultura e Turismo Bertholdo Gausmann, além de outros particulares, como a Faculdade La Salle. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx51) 3981-1122.

 

Orquestra Sinfônica de Porto Alegre inaugura Série Interior 2017 em Cachoeira do Sul e Santo Antônio da Patrulha

Município: Cachoeira do Sul, Santo Antônio da Patrulha

Concertos têm entrada franca e contam com a regência de Evandro Matté e os solos de Samuca do Acordeon CRÉDITO: MARIANA SIRENA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Concertos têm entrada franca e contam com a regência de Evandro Matté e os solos de Samuca do Acordeon CRÉDITO: MARIANA SIRENA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Neste sábado, inicia-se mais uma temporada de viagens da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) pelo Interior do Estado. O grupo se apresentará no evento de reinauguração do principal cartão-postal da cidade de Cachoeira do Sul, o recém-reformado Chateau d’Eau – após a solenidade de entrega do monumento à comunidade, a Ospa fará o primeiro concerto da Série Interior 2017 na Catedral Nossa Senhora da Conceição, a partir das 19h30min. No dia 28 de março, terça-feira, às 20h, será a vez do público de Santo Antônio da Patrulha assistir à orquestra na Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem. Com entrada franca, os concertos contam com a regência de Evandro Matté, maestro e diretor artístico da Ospa, e os solos de Samuca do Acordeon, um dos mais reconhecidos músicos da nova geração de instrumentistas do Rio Grande do Sul. O patrocínio da série é da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).
O repertório dos concertos contempla composições orquestrais tradicionais, música gaúcha e obras inspiradas em ritmos de dança – valsa, polca, ritmos afro-brasileiros e tango. A Abertura da ópera La Forza Del Destino, de Giuseppe Verdi, e a Abertura Coriolano, de Ludwig Van Beethoven, dão início ao programa. Depois, o solista convidado, Samuca do Acordeon, une-se aos músicos para interpretar trecho do Concerto para Acordeon e Orquestra, de Radamés Gnatalli, compositor gaúcho; e um arranjo de Tasso Bangel para a Fantasia Brasileira nº 5. As noites terão ainda a Valsa do Imperador, de Johann Strauss II, conhecido como o Rei das Valsas da Viena de sua época; e a Pizzicato Polka, de Johann e Joseph Strauss. Por fim, destaque para as sonoridades latino-americanas: a Dança Brasileira nº 1, de Camargo-Guarnieri e Libertango, de Astor Piazzolla, fecham as apresentações. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (0xx51) 3222-7387 e pelo site www.ospa.org.br.

 

Atividades especiais lançam Programa de Esporte e Lazer em Canoas

Município: Canoas, Sem categoria

Início das aulas ocorreu no último dia 16 de março CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Início das aulas ocorreu no último dia 16 de março CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A secretaria municipal de Esporte e Lazer (Smel) marcou, na última quinta-feira, dia 16 de março, o início das atividades do Programa de Lazer, Atividade Física e Saúde (Plafs) nos diferentes espaços esportivos da cidade. A organização mobilizou os frequentadores em aulas especiais no Parque do Capão do Corvo, Centro de Esporte e Lazer Mathias Velho, Praça da Juventude Nelson Mandela, Centro de Esporte e Lazer São José, Praça CEU e Centro Martin Luther King.
No Capão do Corvo, os frequentadores lotaram a sala de ginástica para acompanhar a aula de zumba do professor João Henrique da Silva Neto. Entre os alunos, a pedagoga Helena Trevisan, moradora do bairro Marechal Rondon, relata que frequenta o parque há 20 anos e hoje faz as aulas de local e zumba. “Acredito que a população precisa valorizar espaços como este, que proporcionam aulas de graça. Mantenho meu preparo físico aqui sem precisar pagar com musculação fora”, contou Helena, destacando entre outros benefícios a formação de grupos de amigos que convivem juntos há anos. “Quase todos os alunos se conhecem”, acrescentou.
Para quem precisa queimar calorias, a zumba é uma excelente opção, garante o professor João Henrique. “No mínimo, o aluno perde 500 calorias, podendo chegar até mil, dependendo da intensidade do treinamento. A zumba, por exemplo, permite a socialização dos alunos, gasto calórico. Inclusive pessoas portadoras de deficiência podem fazer, assim como alunos da terceira idade ou com problemas de lesão. O professor consegue adaptar o ritmo ao perfil do público”, explicou o professor. Para participar das aulas oferecidas no município, o aluno precisa fazer a inscrição no local, já levando um atestado médico.
O titular da Smel Roberto Tietz frisa a importância do trabalho estratégico das atividades esportivas oferecidas no município. “Quem faz uma aula está cuidando do corpo e como consequência evitando problemas de saúde futuros, apenas para citar um exemplo”, disse Tietz.

 

Convênio com Associação de Reflorestamento pode ser ampliado em Santo Ângelo

Município: Santo Ângelo

Prefeito quer que associação também forneça mudas de flores para projetos de embelezamento da cidade CRÉDITO: FERNANDO GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Prefeito quer que associação também forneça mudas de flores para projetos de embelezamento da cidade CRÉDITO: FERNANDO GOMES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Em audiência realizada no gabinete do chefe do Executivo municipal, foi discutida a retomada do convênio mantido pela prefeitura e a Associação de Reflorestamento de Santo Ângelo (Arfom), acordo existente desde 1992, porém suspenso desde 2015. O convênio prevê o repasse mensal de recursos à associação e, em contrapartida, a entidade fornece muda de eucaliptos à secretaria municipal da Agricultura, que repassa para os agricultores. Desde a sua fundação, em 1990, a Arfom já repassou mais de 1,1 milhão de mudas às propriedades rurais familiares da cidade.
O prefeito Jacques Barbosa acenou positivamente para a retomada do convênio, porém sugeriu que a cedência de mudas de flores ornamentais ao município seja incluída no acordo, para utilização pela secretaria do Meio Ambiente no embelezamento de canteiros em avenidas, praças da cidade e nos trevos de acesso. “Estamos trabalhando em um projeto paisagístico para Santo Ângelo, e é interessante a parceria com a Arfom no sentido de abastecer a secretaria do Meio Ambiente com mudas de flores”, ponderou Barbosa, citando como exemplo o ajardinamento de cidades da Serra gaúcha, conhecidas pelas ruas e avenidas multicoloridas pelas flores ornamentais de diferentes variedades.
O presidente da associação, Osvaldino Lucca, acompanhado do vice Rogério Auler, do engenheiro florestal Nelson Almeida e dos colaboradores Álvaro Uggeri, Amando Dalla Rosa e José Rauber, apresentou o relatório de atividades e convidou o chefe do Executivo para a participação na Assembleia Geral da entidade ocorrida na última terça-feira, dia 21 de março. Acompanharam a reunião o secretário do Meio Ambiente, Francisco da Silva Medeiros, e Antônio Cardoso.

 

Governo de Estrela está engajado no Projeto Viva o Taquari Vivo

Município: Estrela

Atividade ocorre neste sábado, dia 25, das 7h30min às 12h, no Parque Municipal da Lagoa CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividade ocorre neste sábado, dia 25, das 7h30min às 12h, no Parque Municipal da Lagoa CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O governo municipal está engajado em mais uma edição do Viva o Taquari Vivo, ação voluntária de preservação ambiental. A atividade ocorre neste sábado, dia 25 de março, das 7h30min às 12h, no Parque Municipal da Lagoa. Organizada no município pela Câmara do Comércio, Indústria e Serviços (Cacis), pelos Parceiros Voluntários e pela prefeitura – que, entre outros órgãos, conta com a participação das secretarias municipais do Meio Ambiente e Saneamento Básico/Sala Verde Manoel Ribeiro Pontes Filho, Obras Públicas, Saúde e Esportes e Lazer; e da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil – vai recolher lixo e resíduos das margens do rio Taquari e no entorno do parque.
“É uma ação de preservação que, mais do que apenas retirar lixo do rio, visa conscientizar a população para que dê a destinação correta aos resíduos”, reforça a coordenadora da Sala Verde, bióloga Regiane Mallmann, ressaltando a importância da bacia hidrográfica Taquari-Antas para a região. Regiane frisa que a escolha da data faz referência ao Dia Mundial da Água, comemorado em 22 de março. “A água não deve ser desperdiçada ou poluída, pois é um recurso natural esgotável, não só pela sua quantidade, mas também pela qualidade”, destaca.
Durante o Viva o Taquari Vivo, funcionários da Usina de Tratamento de Lixo (UTL) de Estrela e da Sala Verde estarão orientando os voluntários quanto à correta separação do material recolhido, que depois será levado para a UTL para a sua destinação final. Também no dia 25, porém na escadaria do rio Taquari, alunos da Faculdade La Salle estarão divulgando a ação, a partir das 9h.
A coordenadora da Sala Verde informa, ainda, que no dia 27 de março alguns resíduos serão expostos na Praça Menna Barreto, das 10h às 16h, quando haverá atividades com alunos das redes pública e privada sobre educação ambiental, separação correta do lixo e sustentabilidade, entre outros temas. Regiane destaca, por fim, que o Viva o Taquari Vivo – este ano em sua 11ª edição – está aberto à participação de toda a comunidade. Menores de 18 anos, no entanto, devem estar acompanhados de um responsável. O Viva o Taquari Vivo será realizado em Estrela, Arroio do Meio, Cruzeiro do Sul, Lajeado, Bom Retiro do Sul e Venâncio Aires. No município, foram recolhidos, em 2015, 920 quilos de resíduos do rio e do entorno do parque, atingindo 1.400 quilos em 2016.