Juventude de bairro de Canoas se mobiliza por um espaço de cidadania

Município: Canoas

Espaço Multicultural Guajuviras será lançado na Semana Municipal da Juventude, em agosto CRÉDITO: DERLI COLOMO JÚNIOR/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Espaço Multicultural Guajuviras será lançado na Semana Municipal da Juventude, em agosto CRÉDITO: DERLI COLOMO JÚNIOR/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Um amplo espaço cercado por muros bem no coração do Guajuviras esconde a efervescência artística, cultural e cidadã do bairro. São mais de 30 jovens mobilizados em fomentar a cidadania do segundo bairro mais populoso de Canoas e o com a maior diversidade cultural da cidade. As lideranças locais estão engajadas em transformar a sede da escola de samba Unidos do Guajuviras em um espaço sociocultural. “O Guajuviras é um bairro pulsante, temos muitos talentos escondidos aqui que precisam de um espaço para desenvolver suas potencialidades e mostrar para Canoas que aqui há cultura, mobilização e diversidade artística”, ressalta a psicóloga e voluntária Letícia Peres.
O Projeto Espaço Multicultural Guajuviras é a solução encontrada pela juventude do bairro para fomentar suas potencialidades e oportunizar um local para oficinas e capacitações, possibilitando uma renda para os moradores do bairro. “Além de cultura e arte, queremos oferecer diversas oficinas que possam gerar renda para a comunidade. A ideia é agregar os moradores do Guajuviras, os empreendedores sociais e o poder público em um espaço de desenvolvimento da cidadania”, completa Letícia.
Morador do bairro há 30 anos, o rapper Adriano Peixoto, conhecido como D Play, faz questão de desconstruir a percepção que muitas pessoas têm do bairro: “O Guajuviras é conhecido como um bairro violento, mas há muitos artistas aqui da música, da literatura, da dança e das artes plásticas, bem como empreendedores, estudantes e universitários, que, muitas vezes, precisam de um local para compartilhar ideias e experiências. Por isso, o Espaço Multicultural é praticamente uma incubadora de projetos, onde esses talentos poderão se encontrar para desenvolver seu potencial. Então, queremos também centralizar e potencializar outros projetos que já acontecem no bairro, trazendo a comunidade para dentro do local”. D Play ainda afirma que estão buscando parceiros da sociedade civil para apoiar a iniciativa.
Um dos incentivadores do projeto, o secretário especial da Juventude da prefeitura, Rubielson Medeiros, destaca que “o Guajuviras tem uma característica especial, pois os jovens daqui são protagonistas de suas histórias. São vários artistas, estudantes e empreendedores jovens que buscam uma mobilização social em prol de toda a comunidade. O espaço será uma referência cultural e de cidadania para Canoas, um modelo a ser seguido. Os jovens organizados e mobilizados do bairro promovem soluções inovadoras para os desafios da juventude”.
O Espaço Multicultural Guajuviras será lançado durante a programação da Semana da Juventude, no dia 11 de agosto, com diversas atividades, como mutirão de grafite, capoeira, apresentação de dança, taekwondo, contação de história, teatro, mostra de filme e palestras sobre saúde, e contará com a mobilização da força jovem e dos escoteiros para uma caminhada da rótula do Guajuviras até o espaço. A programação se iniciará às 9h e se estenderá até as 17h, na quadra da escola de samba Unidos do Guajuviras, na avenida 17 de Abril.
Com o tema Juventude, um fazer de cidadania, a 12ª Semana da Juventude de Canoas acontecerá entre os dias 6 e 11 de agosto com o objetivo de valorizar o jovem canoense, promovendo conhecimento, reflexão, diversão, lazer, esporte, cultura, informação e troca de experiências em uma ampla programação. Ainda, a Semana Municipal da Juventude também tem como propósito promover eventos como palestras, teatroe  música para estabelecer o debate e a reflexão sobre as temáticas que abordam os diversos aspectos do relacionamento entre os jovens. O evento é uma iniciativa da diretoria da Juventude da prefeitura.

Festival Internacional de Folclore leva emoção ao palco da diversidade em Nova Petrópolis

Município: Nova Petrópolis

Apresentações de grupos folclóricos, Jogos Germânicos e celebração marcaram primeiros dias do evento CRÉDITO: MARGARIDA NEUMANN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Apresentações de grupos folclóricos, Jogos Germânicos e celebração marcaram primeiros dias do evento CRÉDITO: MARGARIDA NEUMANN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Nova Petrópolis é reduto cultural de diversas partes do mundo, todas unidas em uma grande festa de integração até 29 de julho. O Festival Internacional de Folclore reúne a diversidade que une povos, consagrando as diferenças que tornam todos iguais. O primeiro fim de semana do maior evento cultural da serra gaúcha contou com emoção, história, cores, ritmos e costumes, emocionando o público que lotou a Rua Coberta e a Praça das Flores. No sábado, dia 14, a avenida XV de Novembro se transformou em uma passarela para a diversidade de cores, ritmos e expressões. Espectadores lotaram as ruas e vibraram com a mistura que encheu os olhos e os corações em um desfile repleto de vida e amor ao folclore. Os grupos folclóricos locais retomaram a história dos 160 Anos da Colônia Provincial de Nova Petrópolis, e os visitantes demonstraram sua cultura ao longo do trajeto, recebendo os aplausos do público.
O espetáculo A travessia: memórias de uma odisseia, protagonizado pelos integrantes da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs de Nova Petrópolis e pelo Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Pousada da Serra, estreou no palco da diversidade no dia 15 de julho, e surpreendeu pela produção. Contou com música ao vivo, canto, dança, teatro e documentário, narrando os desafios dos primeiros imigrantes por meio das palavras de grandes memorialistas. O relato de Antônio Sidekun, Vitor Gans, Ovídio Hillebrand, Cláudio Weber, Eugênio Spier, Gessy Deppe, Mário Konzen e Renato Urbano Seibt (in memorian) conduziu o público à travessia daqueles que embarcaram com destino ao Brasil. Por preservar, ensinar e compartilhar seus conhecimentos tão fundamentais para manter viva a memória de Nova Petrópolis, os memorialistas foram homenageados pela comissão organizadora do 46º Festival Internacional de Folclore.
A travessia: memórias de uma odisseia lembrou daqueles que nunca chegaram, milhares de emigrantes sepultados nas ondas do oceano. E, com a magia que o folclore proporciona, fez ressuscitar os náufragos, conduzindo-os a uma nova chance de completarem sua jornada. Ao final do espetáculo, entre lágrimas e encantamento, o público não poupou aplausos, descobrindo que gloriosas vitórias exigem muita coragem e que grandes sacrifícios levam à conquista de lindos sonhos. O espetáculo volta ao palco dia 29 de julho, às 19h30min, na Rua Coberta.
Mensagens de respeito, tolerância e amor também foram elevadas no palco do festival durante a Celebração da vida, da paz e da diversidade. Representantes de grupos folclóricos locais e visitantes, unidos pela diferença, rogaram pelo bem durante a reflexão. Os músicos do Grupo Acordes deram o tom ao momento, emocionando o público com canções inspiradoras. Ao fim da celebração, simbolizando gratidão e esperança, mudas de plantas foram entregues ao público na intenção de propagar e perpetuar bons sentimentos e ações positivas.
Ao longo do primeiro fim de semana, grupos folclóricos encheram o palco da diversidade com sua cultura, música e dança. Mais de 15 apresentações folclóricas abrilhantaram o evento. Países como Nova Zelândia, Colômbia, Paraguai e Argentina receberam calorosos aplausos da plateia. Grupos folclóricos regionais e locais também brilharam no palco do Festival Internacional de Folclore. Muitos outros, vindos da Áustria, do Chile e do Uruguai; além dos estados brasileiros do Pará, Paraíba, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás, ainda pisarão no palco da diversidade.
Os grupos folclóricos disputaram os Jogos Germânicos, na modalidade Bolão de corda, no sábado, no palco da Rua Coberta. No domingo, foi a vez da modalidade Debulhar o milho, na Praça das Flores. Ao longo do evento, ainda serão realizadas as modalidades chope em metro, rachar lenha e arremesso de chope.
Durante os 17 dias do festival, ocorre, também, a tradicional Feira de Artesanato, que comercializa artigos e artefatos de 24 expositores de quatro países, além do nacional e local. A feira está aberta diariamente, das 9h às 21h, junto ao evento. Além disso, a praça de alimentação reúne deliciosas opções de gastronomia típica, lanches e bebidas.
Neste ano, 46 grupos folclóricos marcam presença no Festival Internacional de Folclore, que conta com oito grupos folclóricos internacionais, sete nacionais, oito regionais e 23 grupos locais confirmados. Todos se apresentam na Rua Coberta, localizada na Praça das Flores. Com o tema A diversidade é o que nos une, a Cidade Jardim da Serra Gaúcha e Capital Nacional do Cooperativismo recebe mais de 1,5 mil dançarinos, músicos, artesãos e apreciadores das culturas de todos os povos. A comissão organizadora espera receber mais de 130 mil pessoas ao longo do evento.
O 46º Festival Internacional de Folclore prossegue até 29 de julho, com atrações diárias. O evento é uma realização da Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs (AGDFA-NP) e prefeitura. O festival integra o calendário anual da Organização Internacional de Folclore e Artes Populares (IOV).

Academia e parque são entregues para o bairro Pioneiro em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Inauguração foi realizada no dia 12 de julho, com a presença do prefeito Daniel Guerra CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Inauguração foi realizada no dia 12 de julho, com a presença do prefeito Daniel Guerra CRÉDITO: MATEUS ARGENTA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Os moradores do bairro Pioneiro e das proximidades ganharam uma academia popular e um parque infantil novos, entregues pela secretaria municipal do Esporte e Lazer (Smel). A inauguração ocorreu na tarde de 12 de julho e contou com a presença do prefeito Daniel Guerra e do titular da Smel, Paulo Eugênio Gedoz de Carvalho. O conjunto também contempla equipamentos para Pessoas com Deficiência (PCDs).
A academia atende a um maior público em relação às demais, já que os novos aparelhos são destinados a adultos, crianças e cadeirantes. O prefeito relembrou que a reivindicação de uma academia no bairro era solicitada há anos e que, agora, foi atendida. “Hoje, é um dia muito especial, pois estamos entregando esse equipamento público a uma comunidade ativa, como a de vocês. Aproveito para agradecer aos servidores da Smel que estão no dia a dia ouvindo as demandas da população. Que, juntos, possamos nos unir pelo o que é importante para a cidade”, complementou Guerra.
O titular da Smel reforçou a iniciativa dos moradores. “Recebemos essa demanda e avaliamos diversos critérios para instalar uma academia aqui, como demanda geográfica e demográfica, e a própria atitude da comunidade. Aproveitem e cuidem desse espaço, que é de vocês”, explicou Paulo Eugênio. Também estavam presentes na inauguração o secretário do Trânsito, Transportes e Mobilidade, Cristiano de Abreu Soares; o titular da Coordenadoria de Relações Comunitárias, Claudir Bittencourt; e líder de governo, vereador Chico Guerra.
Nesta administração, os projetos de lazer unirão as academias populares e os parques infantis. Os objetivos são de auxiliar no combate à inatividade física e alertar para as desvantagens de levar uma vida extremamente sedentária, proporcionando momentos de lazer aos seus frequentadores. É o caso do soldador Ricardo Ribeiro, que trouxe os netos para brincar no primeiro dia de atividades. “Isso aqui é muito bom. Fazia tempo que queríamos um espaço desses no Pioneiro. Antes, a gente precisava ir até os Pavilhões da Festa da Uva para usar a academia, agora está pertinho de casa”, contou.
A academia ao ar livre contempla um multiexercitador conjugado com seis funções, uma pressão de pernas duplo conjugado, um simulador de remo individual e um abdominal individual. Para os PCDs, são disponibilizados um supino e uma remada individuais. Já o parque infantil conta com um balanço duplo, um escorregador individual e uma gangorra dupla. Os equipamentos foram desenvolvidos para ambientes abertos, com o objetivo de estimular a coordenação motora, além de fortalecer a musculatura, melhorar a capacidade cardiorrespiratória e a mobilidade das articulações. O investimento para o espaço foi de R$ 9,8 mil.

Feira do Produtor da Várzea Grande é sucesso de público em Gramado

Município: Gramado

Mais de mil pessoas já visitaram o espaço, localizado no Terminal Turístico Rodoviário CRÉDITO: MARLOVA MARTIN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais de mil pessoas já visitaram o espaço, localizado no Terminal Turístico Rodoviário CRÉDITO: MARLOVA MARTIN/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Ao completar um mês, a Feira do Produtor da Várzea Grande se mostra uma iniciativa de sucesso no incremento da economia dos produtores rurais de Gramado. Todo sábado, 13 agricultores comercializam seus produtos no Terminal Turístico Rodoviário, na ERS-115. Lançada no início de junho, mais de mil pessoas já passaram pela feira, garantindo alimentos frescos e de qualidade para suas casas. A expectativa é aumentar esse público nos próximos meses.
Da Linha Morro Agudo, João Andreis, de 50 anos, possui uma agroindústria de embutidos e leva à feira produtos como salame e linguiça. Andreis comemora os resultados positivos do primeiro mês de feira. “É uma ótima oportunidade para a divulgação do nosso agronegócio. Tenho notado que a comunidade participante apoia a proposta e valoriza a ideia de comprar produtos bons e legalizados”, enfatiza.
O produtor Rafael Wiltgen Marcon, de 28 anos, da Linha Bonita, relata benefícios para agricultores e também para os moradores, que podem conhecer a procedência dos alimentos que levam para casa. “A feira é um local de produtos frescos e oriundos do município. Diferentemente de um estabelecimento, o freguês pode dialogar com o produtor ou o dono de agroindústria. Desde o início da feira, percebo que temos conseguido fidelizar clientes”, comenta Rafael, que comercializa frutas, feijão, amendoim em casca e aipim.
Valorizar as raízes de Gramado, aumentar a visibilidade da produção da agricultura familiar, ofertar alimentos frescos e de qualidade são alguns dos objetivos da Feira do Produtor da Várzea Grande. Todos os produtos comercializados são legalizados. Os artigos das agroindústrias são originários de empreendimentos participantes do Programa Gramado Colônia.
“Com a iniciativa, a administração municipal atende a uma demanda da comunidade e trabalha na consolidação dos pontos de feiras. Além de proporcionar uma nova forma de monetização aos agricultores locais, a Feira do Produtor da Várzea também disponibiliza à comunidade produtos de qualidade. Uma integração perfeita que tende a crescer cada vez mais”, ressalta o secretário da Agricultura, Alexandre Meneguzzo.
Estudada há meses pela prefeitura, a Feira do Produtor da Várzea Grande integra o projeto de revitalização do terminal do bairro, mas teve sua inauguração antecipada devido à paralisação nacional dos caminhoneiros e o desabastecimento de combustível que, na época, afetaram também os agricultores, pelo fato de encontrarem dificuldades para dar destinação aos seus produtos. A feira é realizada todos os sábados, das 7h30min às 10h30min, e se soma aos espaços de feira já existentes na Praça das Etnias e na Cooperativa Planalto.

Pavilhão da Feira do Agricultor de Sapiranga passará por melhorias

Município: Sapiranga

Espaço será reconstruído e terá quase o dobro do tamanho do antigo CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Espaço será reconstruído e terá quase o dobro do tamanho do antigo CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Considerado um dos locais da cidade que mais oferece produtos naturais de qualidade e com preços acessíveis, a Feira do Agricultor passará por melhorias nos próximos meses. Localizada na avenida João Corrêa, nº 1.650, o pavilhão será reconstruído e terá quase o dobro do tamanho do antigo. O espaço passará de 340 metros quadrados para 640 metros quadrados. O valor da obra é de R$ 867.705,89, sendo R$ 9.848,50 de contrapartida do município e R$ 857.857,39 de repasse federal. Durante a obra, a feira irá funcionar temporariamente no Parque Municipal do Imigrante.
A prefeita Corinha Molling destaca a feira pelo grande número de consumidores da cidade e da região que compram semanalmente verduras, frutas, compotas, laticínios, carnes, embutidos, pães, bolachas, entre muitos produtos oferecidos. “O espaço é referência na cidade quando o assunto é produto colonial”, comenta. Corinha ainda ressalta a importância do trabalho das famílias de agricultores produzindo os alimentos: “Os trabalhadores rurais merecem todo o apoio do poder público”.
Conforme o secretário de Agricultura, Valdes Cavalheiro de Araújo, a reformulação do pavilhão da Feira do Agricultor era necessária. “Há 33 anos que se realiza a Feira do Agricultor em Sapiranga. O pavilhão estava inadequado em relação à legislação atual e, por isso, precisávamos desta reforma”. O secretário destaca que esta obra é um reconhecimento da administração municipal à agricultura familiar em Sapiranga. “Estamos fazendo este espaço para dar melhores condições aos agricultores, para que possam vender ali seus produtos, gerando sua fonte de renda familiar. Investir em infraestrutura na agricultura é promover o setor. E nós investimos muito em equipamentos, tecnologia e estradas, para que nossos agricultores possam produzir com qualidade” ressaltou.
O novo Pavilhão da Feira do Agricultor terá 32 espaços para expositores, sendo oito deles para embutidos e 24 para hortifrutigranjeiros. Além disso, terá espaço para alimentação, depósitos, estacionamento para visitantes pela avenida João Corrêa e estacionamento separado para feirantes, pela avenida Vinte de Setembro. O local será adaptado para pessoas com deficiência (PCDs), tendo acessibilidade nos sanitários, rampas e no piso que será tátil. Para possibilitar a ventilação natural, o espaço será coberto com arcos sobrepostos, com uso de elementos vazados e venezianas metálicas.
Por enquanto, a Feira do Agricultor funcionará temporariamente no Parque Municipal do Imigrante. A partir deste sábado, 14, ela ocorrerá na área que leva o nome do Restaurante das Rosas. Os horários serão os mesmos, sempre às quartas-feiras, das 6h às 16h, e aos sábados, das 6h até o meio-dia.