Pavilhão da Feira do Agricultor de Sapiranga passará por melhorias

Município: Sapiranga

Espaço será reconstruído e terá quase o dobro do tamanho do antigo CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Espaço será reconstruído e terá quase o dobro do tamanho do antigo CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE SAPIRANGA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Considerado um dos locais da cidade que mais oferece produtos naturais de qualidade e com preços acessíveis, a Feira do Agricultor passará por melhorias nos próximos meses. Localizada na avenida João Corrêa, nº 1.650, o pavilhão será reconstruído e terá quase o dobro do tamanho do antigo. O espaço passará de 340 metros quadrados para 640 metros quadrados. O valor da obra é de R$ 867.705,89, sendo R$ 9.848,50 de contrapartida do município e R$ 857.857,39 de repasse federal. Durante a obra, a feira irá funcionar temporariamente no Parque Municipal do Imigrante.
A prefeita Corinha Molling destaca a feira pelo grande número de consumidores da cidade e da região que compram semanalmente verduras, frutas, compotas, laticínios, carnes, embutidos, pães, bolachas, entre muitos produtos oferecidos. “O espaço é referência na cidade quando o assunto é produto colonial”, comenta. Corinha ainda ressalta a importância do trabalho das famílias de agricultores produzindo os alimentos: “Os trabalhadores rurais merecem todo o apoio do poder público”.
Conforme o secretário de Agricultura, Valdes Cavalheiro de Araújo, a reformulação do pavilhão da Feira do Agricultor era necessária. “Há 33 anos que se realiza a Feira do Agricultor em Sapiranga. O pavilhão estava inadequado em relação à legislação atual e, por isso, precisávamos desta reforma”. O secretário destaca que esta obra é um reconhecimento da administração municipal à agricultura familiar em Sapiranga. “Estamos fazendo este espaço para dar melhores condições aos agricultores, para que possam vender ali seus produtos, gerando sua fonte de renda familiar. Investir em infraestrutura na agricultura é promover o setor. E nós investimos muito em equipamentos, tecnologia e estradas, para que nossos agricultores possam produzir com qualidade” ressaltou.
O novo Pavilhão da Feira do Agricultor terá 32 espaços para expositores, sendo oito deles para embutidos e 24 para hortifrutigranjeiros. Além disso, terá espaço para alimentação, depósitos, estacionamento para visitantes pela avenida João Corrêa e estacionamento separado para feirantes, pela avenida Vinte de Setembro. O local será adaptado para pessoas com deficiência (PCDs), tendo acessibilidade nos sanitários, rampas e no piso que será tátil. Para possibilitar a ventilação natural, o espaço será coberto com arcos sobrepostos, com uso de elementos vazados e venezianas metálicas.
Por enquanto, a Feira do Agricultor funcionará temporariamente no Parque Municipal do Imigrante. A partir deste sábado, 14, ela ocorrerá na área que leva o nome do Restaurante das Rosas. Os horários serão os mesmos, sempre às quartas-feiras, das 6h às 16h, e aos sábados, das 6h até o meio-dia.

Estudantes produzem pães destinados à entidade de Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Evento Formandos em Ação é uma iniciativa com patrocínio da UCS e apoio dos cursos de Gastronomia e Nutrição CRÉDITO: CLAUDIA VELHO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento Formandos em Ação é uma iniciativa com patrocínio da UCS e apoio dos cursos de Gastronomia e Nutrição CRÉDITO: CLAUDIA VELHO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O último fim de semana foi para cerca de 40 alunos do Ensino Médio de diferentes escolas da cidade literalmente colocarem a mão na massa. Os estudantes participaram do evento Formandos em Ação, no Centro de Convivência do Campus-Sede da Universidade de Caxias do Sul (UCS), na tarde de domingo, dia 8 de julho, e foram desafiados, em equipes, a misturar ingredientes, sovar a massa e criar pães.
Os acadêmicos de Tecnologia em Gastronomia, que já cursaram a disciplina de panificação, orientaram os jovens cozinheiros na elaboração dos pães, enquanto o professor de Panificação, Gilvan Bertinati, conduziu a produção da receita. Os pães, doados à Associação Criança Feliz, foram destinados para o café da manhã dos pequenos atendidos pela entidade na última segunda-feira, dia 9.
Coordenadora do curso de Tecnologia em Gastronomia, Bruna Dachery reforça que a iniciativa de ter um caráter beneficente também possibilitou aos alunos a prática gastronômica, além de uma visão interdisciplinar sobre os alimentos. Além do curso de Gastronomia, os professores de Nutrição alertaram os estudantes quanto aos benefícios nutricionais dos alimentos.
“Houve uma integração bastante forte entre duas áreas que caminham juntas: a Nutrição, que destaca as características saudáveis dos alimentos, e a Gastronomia, na produção direta das receitas”, explicou Bruna. Ela reforça que a atividade teve um aspecto bastante prático e tentou simular as aulas do curso de Tecnologia em Gastronomia, em que há a valorização do aprendizado ativo do acadêmico.
O evento Formandos em Ação é uma iniciativa com patrocínio da UCS e apoio dos cursos de Gastronomia e Nutrição. A atividade integra a programação do Projeto Play Experience, promovida pelo grupo Project Play Eventos, com a parceria do programa de relacionamento UCS Minha Escolha.
Aprendizado gastronômico
Quem passava entre uma mesa e outra podia conferir a habilidade de Ronald Dal Olmo, de 17 anos, ao juntar os ingredientes e manusear a massa. Estudante do terceiro ano do Colégio Imigrante, ele dividia com a colega de turma, Caroline Ascari, da mesma idade, a missão de confeccionar 10 pães, ornados com sementes de gergelim. “Não tinha experiência na produção de pães, mas já tinha visto minha mãe e minha tia fazendo pão. Acho que veio daí minha habilidade”, explica.
Para as estudantes do Colégio La Salle Maria Isabela Spido e Ana Biondo, ambas de 17 anos, a tarde de panificação era só alegria e aprendizado. Contentes com a atividade, elas confessaram que nunca tinham produzido pães anteriormente. “Foi muito interessante, porque não é algo comum para nós”, confessou Ana. Elas também precisaram criar uma dezena de pães e ficaram surpresas ao ver o resultado após a fermentação da massa. Quando os pães saíram do forno e puderam saborear o resultado, elas demonstraram ainda mais alegria. “Ficou muito bom! Espero que tenhas outras edições do evento”, reforçou Ana, enquanto a colega Maria Isabela lembrava que a atividade também tem um sentido solidário.
O aprendizado gastronômico também alegrou os colegas do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) Leonardo de Siqueira da Rosa e Thiago Lima dos Santos, de 18 anos. Na escola, eles fazem o Ensino Médio em paralelo ao curso Técnico em Fabricação Mecânica e elogiaram o aprendizado que o evento possibilitou. Os estudantes participaram do Formandos em Ação, a partir de um convite do Grêmio Estudantil da Escola, e ficaram contentes com a oportunidade.

Capacitar para Incluir qualificará cerca de 600 pessoas em Taquara

Município: Taquara

Projeto do é uma parceria do Senac e da prefeitura, através da secretaria municipal de Desenvolvimento Social e Habitação CRÉDITO: MAGDA RABIE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Projeto do é uma parceria do Senac e da prefeitura, através da secretaria municipal de Desenvolvimento Social e Habitação CRÉDITO: MAGDA RABIE/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Teve início, na última quinta-feira, o Projeto Capacitar para Incluir, uma parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) de Taquara e da prefeitura, por meio da secretaria municipal de Desenvolvimento Social e Habitação. O projeto visa proporcionar às pessoas cadastradas no Programa Bolsa Família qualificações para a integração ao mercado de trabalho. A ideia é que toda a família participe, sendo destinados cursos para crianças e adultos, a partir dos oito anos. Serão proporcionados 10 workshops motivacionais e oito cursos de capacitação, simultaneamente, até dezembro deste ano, prevendo a participação de cerca de 600 pessoas, com entrega de certificados a todos. O próximo encontro será no dia 20 de julho, com o workshop Como elaborar meu currículo?
Segundo a coordenadora do Cadastro Único de Taquara, Clarice Quadros, o investimento de R$ 28 mil, que suprirá o convênio entre prefeitura e Senac advém do Índice de Gestão Descentralizada Municipal (IGDM) Bolsa Família, do Ministério do Desenvolvimento Social. “Este recurso é justamente para aplicarmos na qualificação e na capacitação das famílias para o mercado de trabalho. Por isso, escolhemos o Senac, que é uma entidade profissional que vai ao encontro do que estimamos”, revela, lembrando que há famílias inteiras participando. “Estamos surpresos com a demanda, temos um caso em que a mãe se inscreveu para o curso de doméstica; a filha, para o de recepcionista; e o filho, para o curso de informática”, comemora Clarice.
O primeiro encontro, promovido no dia 5 de julho, com o workshop Como alcançar seus objetivos?, foi ministrado pela psicóloga e professora do Senac Angela Cândido. “Os workshops serão motivacionais com o intuito de incentivar as pessoas a participarem dos cursos de qualificação, bem como auxiliar na escolha do curso, oferecendo dicas para manterem o foco, irem atrás dos seus sonhos, do objetivo de vida”, destaca Angela.
Keila Copes Rodrigues, diretora do Senac de Taquara, observa que todos os cursos foram selecionados exclusivamente para o projeto. “Os workshops e os cursos foram pensados com muito carinho, com muito planejamento, com professores conceituados, para que todos possam vir a ter um destaque no mercado de trabalho, serem profissionais ainda mais qualificados”, menciona Keila. Satisfeito com a representatividade e aceitação da comunidade, o secretário municipal de Desenvolvimento Social e Habitação, Anildo Araújo, agradeceu a participação, destacando o ensejo do prefeito, Tito Livio Jaeger Filho, e do vice-prefeito, Hélio Cardoso Neto, para que o projeto fosse desenvolvido.
“Este é o primeiro de uma série de cursos planejados a pedido do Executivo municipal, ainda no ano passado. Em parceria com o Senac, fizemos um planejamento em cima da busca de cursos sugeridos pela comunidade para que realmente houvesse participação. Nosso propósito é que (as pessoas) aproveitem, que (o curso) traga uma qualificação a mais do que já sabem fazer, que ajude a ingressarem no mercado de trabalho, quem sabe até desenvolverem uma microempresa. Ter uma qualificação será um passo a mais na vida de todos”, afirma o secretário Araújo.
O Projeto Capacitar para Incluir disponibilizará 10 workshops e oito cursos de qualificação, estes com carga horária entre 20 horas e 30 horas. Os workshops são Como alcançar seus objetivos; Como elaborar meu currículo; Marketing pessoal; Mídias digitais; Pais e escola juntos na tarefa de educar; Liberdade – Conceitos e restrições; O sucesso é uma jornada contínua; Preparando-se para o primeiro emprego; Educação financeira criativa; e Comunique-se com sucesso. Os cursos de qualificação são Excelência no atendimento para garçom; Atendente e recepcionista; Informática fundamental (dos oito aos 10 anos); Informática fundamental para o trabalho (dos 14 aos 24 anos); Preparando-se para o primeiro emprego (dos 14 aos 18 anos); Técnicas básicas de manicure; Técnicas básicas para cozinha; e Empregada doméstica.

Professores de Gramado realizam treinamento com Corpo de Bombeiros

Município: Gramado

Capacitação prevê que funcionários possam aplicar a medida correta aos alunos em situações de risco CRÉDITO: CARLOS BORGES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Capacitação prevê que funcionários possam aplicar a medida correta aos alunos em situações de risco CRÉDITO: CARLOS BORGES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

No último dia 3, professores e funcionários da rede municipal receberam um treinamento sobre atendimento hospitalar direcionado ao ambiente escolar, visando à capacitação dos profissionais para situações que possam ocorrer nas escolas. A capacitação prevê que, nestes casos de risco, os funcionários possam aplicar a medida correta aos alunos, o que, em muitos casos, pode salvar uma vida. “Foi uma oportunidade gratificante e produtiva. Levaremos tudo o que aprendemos para o nosso dia a dia, e esperamos a continuidade deste projeto para que todos estejamos preparados para estas situaçõess. A secretaria de Educação e o Corpo de Bombeiros estão de parabéns por esta iniciativa”, relatou a professora da Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) Serra Encantada, Juliana Caberlon.
Utilizando um boneco de treinamento, os professores aprenderam noções de como lidar com situações de desmaio, engasgo, crises convulsivas, parada cardiorrespiratória e manobras de ressuscitação cardiopulmonar. “Criamos diversas situações de emergência, para que estes colaboradores estejam aptos a prestar o primeiro atendimento até a equipe de emergência chegar”, relatou o soldado Adriano Ferreira da Rosa, instrutor de Atendimento Pré-Hospitalar.
O treinamento teve duração de quatro horas, e, além de abordar os assuntos referentes ao atendimento pré-hospitalar, os funcionários também foram instruídos a respeito de situações de combate a incêndio com uso de extintores. Após o treinamento, os participantes e os bombeiros fizeram uma corrida leve até a frente da secretaria da Educação, onde foram recebidos pela titular da pasta, Gilça Silva. “Esta iniciativa, com certeza, nos ajuda no dia a dia escolar, já que, em alguns momentos, deparamo-nos com situações e nos falta o entendimento do mais correto a se fazer em um primeiro momento. É imprescindível sabermos que existem diferentes maneiras de intervir em adultos, crianças e bebês”, explicou a professora da Emei Algodão Doce, Camila Gallas.
Segundo o 1º Tenente e Comandante do Quadro de Tenente Bombeiro Militar (QTBM), Márcio Baigorra, a iniciativa é de suma importância, aproximando os professores dos órgãos públicos e criando vínculos para que este conhecimento seja difundido. “O professor deve ter o apoio destes órgãos públicos, como o Corpo de Bombeiros. No nosso caso, pudemos passar instruções e auxiliar os professores em como tratar alunos que porventura venham a sofrer algum acidente”, comentou.
A vice-diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Mosés Bezzi, Joice Denise Holdorf, relatou que, diariamente, estão em contato com muitos alunos e que a oportunidade do treinamento mostrou como podem agir em alguns casos. “Tivemos a noção de que fazer em caso de desmaio, engasgamento, ataque epilético e reanimação até a chegada dos bombeiros ou Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), evitando minimizar o máximo possível procedimentos errados. Ter esse tipo de conhecimento pode fazer a diferença, tanto na vida profissional quanto na pessoal, para ajudar o próximo”, relata.
Diretora da Emef Dr. Carlos Nelz – Caic, Luciana Andréa de Giacometti, já tinha feito um curso de primeiros socorros há bastante tempo e avalia a iniciativa. “Este assunto é primordial para quem trabalha com pessoas, especialmente para nós, na escola. O curso foi muito produtivo, esclarecedor e interativo. É importante aprender e também rever esse conhecimento”, declara.

Produtores participam de encontro sobre Energia Solar em Pontão

Município: Pontão

Evento aconteceu na câmara de vereadores e contou com palestras e relatos CRÉDITO: EMATER-RS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Evento aconteceu na câmara de vereadores e contou com palestras e relatos CRÉDITO: EMATER-RS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Na tarde do último dia 4, cerca de 50 pessoas participaram do Encontro sobre Energia Solar, evento organizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e Sicredi. O evento aconteceu na câmara de vereadores e, através de palestras e relatos, levou informações sobre o tema. De acordo com a equipe municipal da Emater, a ideia surgiu a partir da constatação de que o custo com a energia elétrica estava pesando no orçamento das famílias rurais do município. Essa constatação, segundo os extensionistas, foi possível por meio das ações do Programa Estadual de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar. “Buscamos informações e, como já temos no município uma propriedade com sistema de energia solar instalado, resolvemos promover esse encontro para trazer conhecimento aos produtores e auxiliá-los na tomada de decisão”, explicou o extensionista Jean Rossetto.
Energia solar fotovoltaica – opção para propriedades rurais foi o tema da palestra do engenheiro agrônomo da Emater do município de Casca, Maurício DallAcqua. Ele explicou sobre as vantagens, os benefícios econômicos, ambientais e sociais, como minimizar as quedas de energia, aliviar o sistema elétrico e diminuir os gastos que os agricultores têm com energia elétrica, além de ser uma fonte natural de energia.
Os interessados na instalação do sistema de energia fotovoltaica podem fazer uma simulação nos escritórios municipais da Emater. A partir dos dados de consumo da conta de energia elétrica é possível ter a noção do tamanho de placas necessárias para cada propriedade. Ele ainda esclareceu que o sistema de energia fotovoltaica pode ser financiado pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), em uma linha denominada Pronaf ECO. O representante da Solar Cell, Fernando Ferst, apresentou o case do projeto de energia solar instalado na propriedade de Ronaldo e Roberto Bevilaqua, no município de Pontão. Após, a gerente da agência do Sicredi de Pontão, Juliane Loss, apresentou as linhas de crédito para financiamentos de Sistemas Fotovoltaicos.
Para o produtor Ronaldo Bevilaqua, a busca por esse tipo de energia veio com a necessidade de reduzir custos na propriedade, que tem a avicultura como principal atividade. “Pesquisamos por dois anos. Hoje, é muito viável porque tem linha de crédito e o valor da parcela do financiamento, de algo que é nosso, fica muito parecido com o que se pagava em energia”, disse. A programação previa uma visita técnica à propriedade de Ronaldo e Roberto Bevilaqua, cancelada em função do mau tempo.
“Reafirmamos nosso compromisso de extensão de levar conhecimento aos nossos assistidos. A decisão é do produtor, ele é quem define. Nós apenas abrimos os caminhos, levamos informação, municiamos com conhecimento para que ele tome a sua decisão”, disse o gerente regional da Emater de Passo Fundo, Oriberto Adami. O prefeito de Pontão, Nelson Grasseli, que fez a abertura do evento, parabenizou a iniciativa e disse que será avaliada a instalação de painéis fotovoltaicos na prefeitura.
Acompanharam a atividade o vice-prefeito Valdir Rodrigues; o presidente da câmara de vereadores, Eduardo Antônio Sereta; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pontão, Ivanir Antônio Lucca; o presidente do Sindicato Rural de Passo Fundo, Jair Dutra Rodrigues; o supervisor microrregional da Emater, Milton Rossetto; entre outras autoridades e lideranças.