Vendas de artesanato aumentam em época de Natal em Estância Velha

Município: Estância Velha

Produtos podem ser encontrados na rua Portão, junto ao Pavilhão de Atividades Culturais Reinato Enio Trein CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Produtos podem ser encontrados na rua Portão, junto ao Pavilhão de Atividades Culturais Reinato Enio Trein CRÉDITO: PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Capas para térmicas, conjuntos para cozinha e toalhas para bebês estão entre os produtos mais vendidos nos 10 espaços de artesanatos no município. Estas e diversas outras mercadorias podem ser encontradas na rua Portão, junto ao Pavilhão de Atividades Culturais Reinato Enio Trein (PAC). Ao todo, são 19 expositores, que, neste período, estão se dedicando totalmente aos produtos de referência ao Natal.
Paola Lessandra Pereira da Silva, de 25 anos, professora de Educação Infantil na cidade e presidente da Associação dos Artesãos Estancienses, avalia que as vendas se intensificam em datas comemorativas. Há seis anos na área do artesanato, ela também tem o seu espaço, onde faz crochê, tricô, pinturas em madeira e tecido, entre outras atividades. Conforme Paola, nas últimas semanas as vendas aumentaram bastante em função do Natal. A procura maior é por presentes e pequenas lembranças. “A expectativa é de muitas vendas ainda, especialmente neste momento em que estão ocorrendo as apresentações de Natal no PAC”, complementa.
Há 16 anos na área e desde os 13 anos fazendo crochê, Teresinha Lúcia Pires dos Santos, de 55 anos, é uma das expositoras. Ela trabalha durante a manhã em casa e na parte da tarde confeccionando os produtos. Segundo Teresinha, os mais procurados são lembranças em biscuit, sapatos para bebês, roupas para bonecas e utensílios para a cozinha, como porta chimarrão, porta talher, caixa para pães e puxa saco. Para ela, as vendas são maiores em dias de semana e, a maioria, é sob encomenda. “Fico satisfeita quando acontecem eventos aqui, pois o movimento é maior. Com isso, outras pessoas conhecem o nosso trabalho”, afirma.
Rosane Gressler Alves, de 50 anos, é outra expositora apaixonada pelo artesanato. Começou aos 20 anos, quando ganhou um curso para fazer bonecas de tecido. Ela expõe há 16 anos no local e acredita que as vendas neste fim de ano estão melhores que o ano passado e tem ainda muito trabalho para fazer. Por esse motivo, ela produz também em casa para conseguir terminar no prazo. “Estou bordando toalhas personalizadas para bebês com encomenda para o Mato Grosso. Fazemos trabalhos até para fora do Brasil. Esses pedidos são feitos por meio de indicação ou do meu Facebook”, conta, feliz com o resultado.
Compradora de artesanatos, Cecília da Silva, 59 anos, nasceu e sempre morou em Estância Velha. Ela relata que, ao passar todos os dias pelo local, os espaços chamaram a sua atenção. “Já comprei mais vezes e sempre que tenho um evento para ir, como chá de fralda, por exemplo, compro os presentes aqui”, salienta. Além disso, Cecília ainda conta que gosta de comprar com os artesãos para ajudar a valorizar seu trabalho. “Faço as minhas encomendas com a ‘Tere’. Vou presentear meu neto com uma toalha com o seu nome”, revela. O horário de funcionamento é de segundas às sextas-feiras das 13h até às 17h30min, e nos sábados, das 8h ao meio-dia. Em eventos do município, o local funciona em horários especiais.

Ônibus Lilás leva atendimento a mulheres de comunidades rurais de Santana do Livramento

Município: Santana do Livramento

Veículo chegou à cidade na última segunda-feira, dia 11 de dezembro CRÉDITO: FABIANA FERREIRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Veículo chegou à cidade na última segunda-feira, dia 11 de dezembro CRÉDITO: FABIANA FERREIRA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Na última segunda-feira, dia 11, a cidade recebeu o ônibus Lilás. Enviado pelo governo do Estado, o veículo tem como objetivo levar atendimento psicológico, jurídico e de assistência social para mulheres de comunidades rurais, servido como suporte para as vítimas de violência e alerta para estes tipos de caso. Recebido em frente ao Palácio Moyses Vianna pelo prefeito Ico Charopen; pela vice-prefeita Mari Machado; pela secretária de Assistência e Inclusão Social, Carla Saraiva; pela secretária de Educação, Maria Regina Prado Alves; pela equipe do Centro de Referência da Mulher (CRM) Professora Deise; e por servidores da secretaria de Assistência Social, o Ônibus Lilás integra a programação dos 16 dias de ativismo pelo fim da violência contra a mulher. Durante esta semana, foram visitados quatro assentamentos, com as servidoras do CRM, prestando todo o auxílio necessário às mulheres destas regiões. Com duas salas fechadas, o veículo proporciona toda a privacidade necessária para o atendimento no local.
“É mais uma ação do governo que vai ao encontro do que as pessoas precisam”, destacou o prefeito durante a entrega do veículo, que falou ainda sobre a importância da mulher na sociedade e a necessidade de buscar ações de combate a violência. Parabenizando a iniciativa, a vice-prefeita comentou sobre a satisfação em receber o veículo no município, ressaltando a importância de prestar assistência às mulheres do campo, que convivem com a dificuldade da distância. “O ônibus vem como um facilitador na busca a essas mulheres vítimas de violência”, destacou Mari, que pontuou ainda o momento de recuperação de políticas públicas no município.
À frente da iniciativa, a secretária de Assistência e Inclusão Social agradeceu ao Estado pela disponibilização do veículo e ao empenho dos funcionários do CRM para a construção desta ação. Para a secretária de Educação, o ônibus lilás representará um espaço único para as mulheres do campo, possibilitando um local de apoio e acolhimento.  Além do Ônibus Lilás, também integram a ação a equipe do Cadastro Único, a coordenação do Programa de Enfrentamento ao Trabalho Infantil (Peti) – que promove palestras sobre o tema -, o Serviço de Atendimento Especializado (SAE) – com testes rápidos e distribuição de preservativos -, e as equipes do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e da Saúde da Mulher.

Secretaria premia a vitalidade e a dedicação ao esporte em Estrela

Município: Estrela

Troféu Destaques Esportivos deste ano foi entregue a 15 pessoas, todas com mais de 80 anos de idade CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Troféu Destaques Esportivos deste ano foi entregue a 15 pessoas, todas com mais de 80 anos de idade CRÉDITO: PAULO RICARDO SCHNEIDER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Aos 88 anos, dona Ludmila Sulzbach Caye, de Novo Paraíso, é um exemplo de vitalidade e dedicação. Participante do Projeto Vida Saudável, da secretaria municipal de Esportes e Lazer (Smel) de Estrela, ela esteve entre os 15 agraciados pela pasta com o Troféu Destaques Esportivos. A entrega ocorreu na última sexta-feira, dia 8, no parque Princesa do Vale, com a presença de autoridades e familiares dos 15 homenageados desta edição – todos com mais de 80 anos de idade e que, de uma ou outra forma, seguem ligados ao esporte no município.
Uma das pioneiras do Projeto Vida Saudável em Novo Paraíso, dona Ludmila tem suas limitações, mas participa das atividades sempre que pode. Gosta principalmente de fazer ginástica e alongamentos. Além disso, integra o coro e o Clube de Mães. A receita para chegar aos 88 anos com vitalidade e disposição, segundo ela, é não parar. “A gente tem que ser forte”, disse, cercada de familiares após a cerimônia.
“É um orgulho tê-los participando dos projetos esportivos e de eventos como a rústica e passeio ciclístico. Levamos vocês como exemplo”, declarou o secretário de Esportes e Lazer, Júlio Saldanha. O vice-prefeito, Valmor Griebeler, e o presidente do Legislativo, vereador Ernani de Castro, também citaram o orgulho e o legado deixado pelos homenageados. “Vocês são o orgulho de suas famílias e também o nosso, do prefeito e meu, e, com certeza, da comunidade”, afirmou o vice-prefeito. Em nome dos agraciados, Eva Fett agradeceu a homenagem e o reconhecimento por parte do Poder Público.
O prêmio Destaques Esportivos foi criado em 2013 e, a cada ano, tem uma temática diferente de premiação. Já foram condecoradas equipes destaques, professores e técnicos do ramo, pessoas que se doam ao esporte e também crianças e jovens. A edição deste ano laureou pessoas com mais de 80 anos, que seguem ligadas ao esporte no município. Receberam o destaque Alzira Vogel Huppes, Anna Gregory, Clair Maria Scheer, Egídio Portz, Eva Fett, Ivan Lagemann, Irmã Antônia Maria Pegoraro, Jaci da Silva Boff, Lucila de Castro, Ludmila Sulzbach Caye, Marieta Erthal, Renita Meinerz, Romilda Anna Piccinini, Ruberto José Horn e Wilma Fumegalli.

Corrida e Caminhada Iluminada incentiva atividades esportivas em Westfália

Município: Westfália

Mais de 350 atletas de todas as idades participaram do evento, que percorreu ruas do Centro CRÉDITO: PALOMA DRIEMEYER VALANDRO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mais de 350 atletas de todas as idades participaram do evento, que percorreu ruas do Centro CRÉDITO: PALOMA DRIEMEYER VALANDRO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Incentivar a prática de atividades esportivas, especialmente a corrida de rua e a caminhada, foi o propósito da 1ª Corrida e Caminhada Iluminada de Westfália. Realizada no último sábado, dia 9, no Centro, a programação reuniu mais de 350 atletas, vindos de diversas cidades do Rio Grande do Sul. Crianças, adolescentes, adultos e idosos participaram das provas, percorrendo as ruas Leopoldo Fiegenbaum e Arnildo Dahmer, e a avenida Henrique Uebel. Além de incentivar o esporte, a ação também possibilitou que munícipes e visitantes prestigiassem a decoração natalina do município, organizada pelo Grupo Voluntárias Amigas, com apoio de servidores da secretaria de Obras, Viação e Interior.
A largada das categorias festival – seis a nove anos (300 metros), minirrústica – 10 a 12 anos (um quilômetro), minirrústica – 13 a 15 anos (2,5 quilômetros) e rústica (cinco quilômetros), além da caminhada (2,5 quilômetros), aconteceu a partir das 19h, nas imediações da prefeitura. Ao fim das provas, todos os participantes da 1ª Corrida e Caminhada Iluminada receberam medalhas de participação. Os cinco primeiros colocados de cada categoria foram premiados com troféus e medalhas.
Clarice Maria Sulzbach Hoss, de Teutônia, conquistou o primeiro lugar na categoria rústica – 55 a 59 anos. Ela participa desses eventos, além das trilhas e montanhas, há mais de três anos. “Desde que comecei a correr, minha vida mudou bastante. Sinto-me mais disposta e pretendo continuar por muitos anos”, destacou, elogiando a comissão pela organização do evento. “O município de Westfália está de parabéns pela iniciativa”, concluiu Clarice. Também de Teutônia, Janice Gossmann conquistou o primeiro lugar geral da rústica, completando o percurso de cinco quilômetros. “Gostei muito de participar do evento de Westfália, cidade onde nasci e me criei. O trajeto do evento foi muito bom”, enalteceu Janice.
Dirlei Broenstrup, de Westfália, ponderou que a 1ª Corrida e Caminhada Iluminada foi importante para a divulgação da cidade e para a promoção da saúde. “Vimos crianças, jovens, adultos e idosos participando. Isso é muito bacana. Torço para que o evento aconteça todos os anos em nossa cidade”, salientou, agradecendo a todos que organizaram o evento pelo incentivo ao esporte. Esta foi a primeira edição da Corrida e Caminhada Iluminada. A secretária de Educação, Cultura, Turismo e Desporto, Elisangela Schneider Wiethölter, revela que o evento superou as expectativas da comissão organizadora. “A adesão ao evento superou nossas expectativas, o que nos motiva para realizar a segunda edição da atividade, que busca promover a saúde. Agradeço a toda a equipe envolvida na organização, que, de imediato, aceitou o desafio e tornou o evento um sucesso”, agradeceu Elisangela, também parabenizando o Grupo Voluntárias Amigas pela decoração natalina, que foi um atrativo especial à programação.
Durante o aquecimento e as provas, o som foi comandado pelo DJ Matheus Grana. Após a cerimônia de premiação, ainda houve show com a banda Rock and Beer. A relação completa, com a classificação dos participantes das corridas de um, 2,5 e cinco quilômetros pode ser conferida no site www.sesc-rs.com.br/esporte/corridas/. A 1ª Corrida e Caminhada Iluminada foi uma promoção da prefeitura, através da secretaria de Educação, Cultura, Turismo e Desporto (Smec), em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc) de Farroupilha. A programação ainda contou com o apoio das cooperativas Languiru, Sicredi e Certel.

Ações realizadas na Estação Férrea atraem grande público em Caxias do Sul

Município: Caxias do Sul

Atividades de unidades do município proporcionaram um dia diferente à comunidade CRÉDITO: RÓGER RUFFATO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Atividades de unidades do município proporcionaram um dia diferente à comunidade CRÉDITO: RÓGER RUFFATO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O domingo de altas temperaturas levou muitos moradores da cidade a aproveitarem o dia ao ar livre. Quem procurava por atividades de lazer encontrou, no Largo da Estação Férrea, ótimas opções. O já tradicional Domingo na Estação chegou à 10ª edição e contou com apresentações culturais e artísticas para celebrar os 20 anos da secretaria municipal da Cultura (SMC). Durante a tarde, a Mamãe Noel convidou as crianças para ouvirem histórias de Natal sob uma árvore de livros. O casal Cleiton e Carla Galindo mora nas proximidades da Estação Férrea e levou os filhos Thiago, de nove anos, e Caio, de cinco, para interagirem com a personagem e o imaginário natalino. “É fundamental estimular a leitura. Contamos histórias para eles todos os dias, antes de dormir. Ter alguém que faça isso em um evento como esse, ao ar livre, só agrega aprendizado”, comenta Galindo.
Às 17h, o Coral Municipal abriu as apresentações artísticas com o espetáculo Concerto Brasileiro. Sob a direção artística de Renato Filippini, o espetáculo reverenciou clássicos da música popular brasileira. O encerramento ficou por conta da dobradinha entre a Orquestra Municipal de Sopros e a Cia. Municipal de Dança, que deram vida ao espetáculo cênico-musical Aldeia dos Festivais, uma realização da SMC em parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc). Sob regência do maestro Fernando Berti e assinatura coreográfica de Ney Moraes, os músicos titulares receberam convidados especiais, que animaram o público.
Para o secretário municipal da Cultura, Joelmir da Silva Neto, essa última edição do ano do Domingo na Estação reforça a boa interação e carinho que a comunidade tem com o espaço histórico da cidade. “Essa edição é especial por vários motivos: por encerrar o ano de atividades e por marcar, mesmo que de maneira singela, o aniversário da secretaria. Certamente, o evento se consolida como uma alternativa de programação aos fins de semana na cidade”, pontua.
A Estação Férrea também foi o endereço escolhido pela secretaria municipal de Segurança Pública e Proteção Social (Smspps), para marcar o encerramento da Semana da Acessibilidade 2017. Com o tema Diferentes vidas, direitos iguais!, o objetivo da ação foi promover o debate da inclusão e da ampliação da cidadania de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. “Essa é a primeira vez em que se dedica uma semana inteira à acessibilidade. Tivemos um bom retorno e a confirmação de novas parcerias para o próximo ano, como da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae)”, destaca o titular da Coordenadoria da Acessibilidade, Tibiriçá Vianna Maineri.
A Feira Sem Fronteiras deste mês deixou a Praça das Feiras e também se integrou à Estação Férrea. Mais de 180 expositores comercializaram peças de artesanato e também itens gastronômicos. Foi uma oportunidade para os visitantes anteciparem as compras de Natal. A programação contou com uma apresentação teatral contando a história do nascimento de Jesus Cristo, além de atrações musicais. A Feira Sem Fronteira faz agora uma pausa no período das férias e retorna em março de 2018.
Evento no Jardim Botânico comemora os 25 anos do espaço com diversas atrações
No último domingo, o Jardim Botânico da cidade recebeu um evento em comemoração aos 25 anos do espaço. O jardim foi criado através de uma lei municipal e possui uma área de 50 hectares, com espaços verdes urbanos e bacias hidrográficas, aberta ao público. A comemoração atraiu cerca de 1,5 mil pessoas que participaram de diversas atividades durante o dia.
A celebração teve início com uma solenidade, organizada pela secretaria municipal do Meio Ambiente (Semma). A titular da pasta, Patrícia Rasia, agradeceu aos envolvidos na iniciativa e convidou a todos para desfrutar de uma tarde agradável. “Todos que estão aqui sabem não só da beleza, mas da importância do Jardim Botânico para a preservação do meio ambiente. Por isso, desejo que todos aproveitem o dia curtindo essa paisagem maravilhosa que o jardim nos proporciona”, destacou a secretária. A cerimônia também contou com a presença do diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Gerson Panarotto.
A tarde contou com apresentação artística da Escola Estadual de Ensino Médio (Eeem) João Pilati; aulas de zumba, yoga e alongamento; exposição fotográfica; Projeto Plantar e Colher, com distribuição de sementes; cama elástica e xadrez gigante, da secretaria municipal do Esporte e Lazer (Smel); campanha Adote por Amor, com adoção de animais do Canil Municipal; distribuição de água quente e erva-mate; avaliação da saúde bucal; e aferição da pressão arterial. Todas as atividades foram gratuitas. Sônia Hund foi curtir o dia com a família no Jardim Botânico e aproveitou para também cuidar da saúde dos dentes. “Eu e minha filha fizemos avaliação odontológica e foi muito bom, porque, no dia a dia, estamos sempre na corrida, nem sempre dá tempo. Então, já que estava à disposição aqui, aproveitamos para fazer”, contou a auxiliar de barbeiro.
Muitas das pessoas que foram ao Jardim Botânico na ocasião estavam visitando o local pela primeira vez, como o agricultor Ademir Formigheri. “Muito bonito, a represa é muito bonita. A natureza, o verde daqui é especial”, afirmou. Vanderléa Sartori também esteve no local, com o marido e a filha. “É a primeira vez que viemos e achamos bem bonito. Tem muitas árvores, é bom ficar aqui embaixo, na sombra”, disse a atendente. O Jardim Botânico foi criado em 7 de dezembro de 1992 e funciona junto à represa São Paulo, na bacia hidrográfica do arroio Dal Bó. O espaço é de responsabilidade do município, através da Semma e do Samae, e também da Universidade de Caxias do Sul (UCS).